Zavascki tira caso Eletronuclear das mãos de Sergio Moro

Jornal GGN – O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, nesta sexta-feira (30), que o inquérito sobre o esquema de corrupção na companhia estatal Eletronuclear deve ser separado do processo da Petrobras. Dessa forma, as investigações serão transferidas das mãos do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná, para a Justiça Federal no Rio de Janeiro, onde se localiza a sede da Eletronuclear.

Zavascki já havia determinado a suspensão do processo por meio de liminar concedida no começo de outubro, a pedido da defesa de Flavio Barra, da empreiteira Andrade Gutierrez, que alegou que o caso Eletronuclear não tinha relação com o esquema na Petrobras.

O mesmo aconteceu com os processos da senadora Gleisi Hoffmann (PT) e do ex-ministro Paulo Bernardo. Ambos foram citados na Lava Jato, mas no contexto de um esquema de fraudes em contratos de serviços prestados no Ministério do Planejamento por uma empresa paulista. A competência foi transferida para Dias Toffoli, no STF, e para a Justiça Federal de São Paulo.

Segundo informações do Estadão, Zavascki reaplicou a tese de que o caso não se relacionava ao inquérito da Lava Jato e, portanto, não deve ser instruído por Moro, no âmbito da Justiça Federal. No STF, o ministro também indicou necessidade de outro relator. Decisões nesse sentido já foram aprovadas em plenário da Suprema Corte.

O caso Eletronuclear envolve o senador Edison Lobão (PMDB), ex-ministro de Minas e Energia. Ele foi citado pelo dono do UTC, Ricardo Pessoa, que afirmou, em delação premiada, ter doado R$ 30 milhões para campanhas eleitorais do PMDB em 2014.

De acordo Pessoa, Lobão solicitou um porcentual (propina) entre 1% e 2% do valor total do custo das obras tocadas por um consórcio formado por UTC e mais seis empreiteiras na usina de Angra 3, cuja administração cabe à estatal Eletronuclear. O episódio foi confirmado por outro delator da Lava Jato.

Como Lobão tem foro privilegiado por ser senador da República, o inquérito relacionado a ele permanecerá no STF, mas deve ser transferido para outro ministro relator. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. E agora vai cair nas mãos de

    E agora vai cair nas mãos de quem? Nas mãos de parente de algum outro tucano? O problema é este: o judiciário está fortemente aparelhado, o caso pode ir parar nas mãos de outro moro.

  2. Decisão correta. Moro terá
    Decisão correta. Moro terá que acatar e ficar de boca fechada, pois não tem mais competência para tratar de qualquer coisa relativa à esta parcela do processo. Se demonstrar rebeldia poderá ser punido.

  3. Pensei que o fatiamente era

    Pensei que o fatiamente era para levar os processos de petiistas para outro mais amigão. Do contrário era melhor até mais mais para o Moro e entupir esse de processo que não teria tempo para ccuidar de nenhum

  4. Justiça-despachante: fatiar pra facilitar…

    … finalmente entendi pra que serve aquela espada na mão da deusa símbolo da JUSTIÇA…

    ZAVASCKI !!!!   ZAZ!    Z   Z       Z        ZAZ!

                     Z!        ZZ!

    Z  Z               ZAZ!                                           Z                Z

     

                                 Z                     ZAZ!                                         Z                                 ZZ

    Z    Z

     

                                       Z                                           Z                      ZAVASCKI!                             ZZ!

       Z AZ!                                        ZAZ!

     

      Z                             Z   Z                                                             ZAZ!

     

                                                                    Z                                                                                    Z

                        ZAZ!       

     

     

                                                                                                     Z

                            Z

     

     

     

                                                        ZZ!

     

                                                       

                                                                                                          Z

     

      

    se é pra fazer a coisa bem feita! para os malfeitos do empresário-engenheiro-militar que então o supremo juiz Zavascki!! transfira com força de ato supremo o processo eletronuclear da alta patente militar para o Supremo Tribunal da Justiça  Militar!

    Mateus que embale os teus…. devolvei a César a propriedade que pertence a César, e devolvei a Deus a propriedade que pertence a Deus.

     

                     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome