Léo Pinheiro escreveu carta de próprio punho negando acusações contra Lula

Empreiteiro voltou atrás sobre declarações envolvendo o ex-presidente, feitas durante a delação premiada acordada com a Lava-Jato

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – Em uma ação de recuo, o ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, negou todas as acusações que fez contra o ex-presidente Lula, durante a delação premiada acordada com a Lava Jato. Pinheiro escreveu uma carta de próprio punho para voltar atrás. 

De acordo com informações da colunista Bela Megale, no O Globo, a carta foi escrita pelo empreiteiro em maio e anexada em junho ao processo que acusava Lula de corrupção e tráfico de influência junto ao governo da Costa Rica. 

A partir da carta, a defesa de Lula, liderada pelo advogado Cristiano Zanin, pediu à Justiça de São Paulo o arquivamento da investigação e foi atendida. 

Ao contrário do que disse no acordo de delação premiada com a Lava Jato, agora Pinheiro afirma que nunca houve pagamentos de propina às autoridades citadas no caso.

Anteriormente, o empreiteiro disse que pediu a Lula, durante uma viagem a Costa Rica, que intermediasse uma audiência com Nick Rischbieth, presidente do Banco Centro-Americano de Integração Econômica (BCIE), a fim de aumentar a participação do Brasil na intuição financeira, que seria fundamental para a expansão e financiamento dos negócios internacionais da OAS.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome