Observatório Judaico lança manifesto contra a omissão do governo Bolsonaro sobre a pandemia

Evento virtual nesta quinta-feira, 15, contará com a participação de Natália Pasternak, Claudia Costin, Lia Vainer e Michel Gherman

Divulgação

Jornal GGN – Observatório Judaico dos Direitos Humanos no Brasil se une a luta pela vida e realiza nesta quinta-feira, 15 de abril, às 19:30, o lançamento do manifesto “Diante da mortandade, não nos calaremos!”, em transmissão ao vivo nas redes sociais.

O debate, que irá escancarar o desastre da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a pandemia da Covid-19, contará com a participação da bióloga Natália Pasternak, da educadora Claudia Costin, da psicóloga social Lia Vainer e o historiador Michel Gherman.

“Diante da mortandade, não nos calaremos!” já conta com mais de 1.100 assinaturas de integrantes da comunidade judaica. Nele, o Observatório propõe uma mobilização coletiva “para deter a mortandade causada pela catastrófica condução do Governo Federal no enfrentamento da pandemia, que já ceifou a vida de mais de 350 mil pessoas”, explicou a entidade de em nota.

Assinam o manifesto personalidades como o fotógrafo Bob Wolfenson, o médico Caio Rosenthal, a socióloga Eva Blay, a artista digital Giselle Beiguelman, o músico Jaques Morelenbaum, o economista Marcio Pochmann, a escritora Noemi Jaffe, o economista Sérgio Besserman Vianna, a curadora Sheila Leirner, o cineasta Silvio Tendler e a atriz Sura Berditchevsky, entre diversos outros.

Confira o evento em breve.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora