Polícia Federal intima ministro Luiz Eduardo Ramos e Alexandre Ramagem

Militar responsável pela Secretaria-Geral da Presidência e diretor-geral da Abin deverão depor sobre inquérito das fake news

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A Polícia Federal intimou o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência e Alexandre Ramagem, diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), para prestarem depoimento dentro do inquérito das fake news.

Ambos serão ouvidos dentro da investigação que envolve o presidente Jair Bolsonaro e a live realizada no dia 29 de julho, quando Bolsonaro atacou as urnas eletrônicas sem apresentar provas. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, o militar da reserva Eduardo Gomes da Silva, que também participou da live, foi igualmente intimado para depor.

Contribuir com o Jornal GGN é mais fácil do que você imagina. Clique aqui e saiba mais

As oitivas devem ser realizadas ao longo desta semana. No caso de Ramos e de Ramagem, o objetivo é saber o envolvimento de ambos na organização, preparação e obtenção dos dados usados por Bolsonaro contra o sistema eleitoral.

As informações obtidas serão compartilhadas com o inquérito aberto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também está apurando a live em questão e os ataques contra o sistema eleitoral do Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora