A ameaça à liberdade de imprensa

Doutrinariamente, a imprensa é vista como o instrumento de defesa da sociedade contra os esbirros do poder, seja ele o Executivo, outro poder institucional ou econômico.

Não se exija dos grupos de mídia a isenção. Desde os primórdios da democracia são grupos empresariais com interesses próprios, com posições políticas nítidas, explícitas ou sub-reptícias.

***

Tome-se o caso brasileiro. É óbvio que os grupos de mídia têm lado. Denunciam o lado contrário e poupam os aliados.

Doutrinariamente, procuradores entendem que qualquer denúncia da imprensa deve virar uma representação. Mas só consideram imprensa o que sai na velha mídia. Doutrinariamente, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) criou um grupo para impedir o uso de ações judiciais para calar a mídia. Mas só consideram jornalismo a velha mídia.

Cria-se, então, um amplo território de impunidade para aqueles personagens que se aliam aos interesses da velha mídia. E aí entra o papel da nova mídia, blogs e sites, fazendo o contraponto e estendendo a fiscalização àqueles que são blindados pela velha mídia.

***

No entanto, sem o respaldo do Judiciário, sem a estrutura econômica dos grupos de mídia, blogs e sites independentes têm sido sufocados por uma avalanche de ações visando calá-los. E grande parte delas sendo oriunda da mesma velha mídia. 

Quando a velha mídia se vale dessas armas contra adversários, não entra na mira do CNJ.

***

Tome-se o meu caso.

Sou alvo de seis ações cíveis de jornalistas, cinco delas de jornalistas da Veja, duas de não jornalistas. Os dois não jornalistas são os notáveis Gilmar Mendes, Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Além deles, sofro uma ação de Ali Kamel, o todo poderoso diretor da Globo.

***

O que pretendem me sufocando financeiramente com essas ações?

Desde que se tornou personagem do jogo político, a Gilmar tudo foi permitido.

Em meu blog já apontei conflitos de interesse – com ele julgando ações de escritórios de advocacia em que sua mulher trabalha e de grandes grupos que patrocinam eventos do IPD (Instituto Brasiliense de Direito Público).

Apontei o inusitado do IDP conseguir um contrato de R$ 10 milhões para palestras para o Tribunal de Justiça da Bahia no momento em que este se encontrava sob a mira do CNJ. E critiquei a maneira como se valeu do pedido de vista para desrespeitar o STF e seus colegas.

***

De Eduardo Cunha, é possível uma biografia ampla, desde os tempos em que fazia dobradinha com Paulo César Faria, no governo Collor, passando por episódios polêmicos no governo Garotinho e no próprio governo Lula.

No governo Collor ele conseguiu o apoio da Globo abrindo espaço para os cabos da Globo Cabo e dispondo-se a adquirir equipamentos da NEC (controlada por Roberto Marinho). Agora, ganha blindagem prometendo impedir o avanço da regulação da mídia.

Sobre Kamel, relatei a maneira como avançou na guerra dos livros didáticos – um dos episódios mais controvertidos da mídia nos últimos anos, quando editoras se lançaram nesse mercado para ampliar seus negócios.

***

Censurando os críticos, asfixiando-os economicamente, quem conterá os abusos de Gilmar, de Cunha e de Kamel?

Há uma ameaça concreta à liberdade de imprensa nessa enxurrada de ações.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

137 comentários

    • ***

      A Solução deve se um REMÉDIO JURÍDICO que CURE A CAUSA DO MAL: (RESTOS DA DITADURA, QUE TEM HORROR À DEMOCRACIA). Aplicar um remédio que somente MASCARE OS SINTOMAS, como dito a seguir, pode agravar a DOENÇA. É melhor guardar o dinheiro do remédio perigoso, para um tratamento de FORTALECIMENTO DO SISTEMA IMUNOLÓGICO DE COMBATE ÀS DOENÇAS.

      Automedicação: o barato que sai caro e pode ser perigoso

      Desperdício de dinheiro e efeitos danosos à saúde são alguns dos resultados

      São Paulo, fevereiro de 2003. Apesar de saber que é perigoso ingerir remédios com base na indicação do balconista da farmácia, de amigos, ou achando que os sintomas são de uma doença que conhece ou já teve, muitas pessoas ainda recorrem a automedicação, para economizar a consulta médica e o exame diagnóstico. Porém, em geral, essa conduta sai mais cara. Os remédios podem agravar doenças, mascarar sintomas, ter efeitos colaterais danosos, ou no mínimo, servir para nada.

      Existem pessoas que fazem uso de medicamentos que sobraram, sem ter certeza de que se trata da mesma doença. Outras não sabem que a indicação do balconista, ou de amigos, pode induzir à compra de medicamentos sem garantia de qualidade. Outras ainda com uma única receita médica, no mesmo dia, compram várias vezes o mesmo remédio e o consome indiscriminadamente.

      O dr. Abrão José Cury Jr, presidente da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, médico assistente da Universidade Federal de São Paulo e cardiologista do Hospital do Coração, dá exemplos de medicamentos freqüentemente consumidos sem indicação médica e mostra os perigos.

      Laxante – Quando consumido indiscriminadamente pode levar a alterações intestinais. Se a pessoa estiver constipada (intestino preso), complica o quadro e pode levar à perfuração do intestino. Nos idosos, pode provocar desidratação e alterações metabólicas, colocando a vida em risco. Pessoas com tumor intestinal, em geral não diagnosticado, podem agravar a doença.

      Xarope – A tosse pode ter várias causas, como infecção viral ou bacteriana, alergia, refluxo da hérnia de hiato e câncer das vias respiratórias. O xarope pode mascarar o sintoma, permitindo que a doença evolua sem controle, pode piorar o problema ou não ter efeito algum.

      Antibiótico – Droga usada para tratar várias infecções, como as respiratórias, gripes e abscessos. Mesmo que a pessoa acerte na escolha, ao comprar sem indicação médica, pode errar no tipo e na dosagem, levando ao tratamento errado. Além disso, o indivíduo pode desenvolver resistência à droga e quando for realmente necessária, não terá efeito.

      Antiácido – Muito usado para combater dor de estômago, que pode ser sintoma de úlcera, tumor, pancreatite e até de infarto do miocárdio. O uso inadequado pode retardar o diagnóstico, comprometer o tratamento e expor ao risco de morte.

      Aspirina – Reconhecida como droga que previne o infarto, só pode ser consumida com indicação médica, mesmo no controle de outras doenças, porque tem efeitos colaterais importantes, podendo provocar problemas de estômago e hemorragias. Pode ser fatal se usada para combater a dengue.

      Colírio – Sem indicação médica, a única coisa que se pode passar nos olhos é água limpa. Os colírios têm princípios ativos variados, como corticóides e antibióticos, podem mascarar ou exacerbar doenças e se a pessoa tiver problemas prévios, como glaucoma, pode agravá-los.

      Cremes e pomadas – Muitas pessoas cometem o erro de achar que existem cremes e pomadas que tratam tudo, o que está errado porque cada um tem uma indicação adequada. O uso indiscriminado pode mascarar doenças, como câncer de pele, pode provocar dermatite de contato, ou pode não ter efeito.

      Remédios naturais – Todos os medicamentos, sem exceção, têm efeitos colaterais e podem provocar riscos à saúde.

      Vitaminas – Só devem ser tomadas quando há uma real necessidade até porque algumas, dependendo da dose, podem provocar doenças. A vitamina C, por exemplo, provoca distúrbios gastrointestinais e cálculo renal. A vitamina A, quando consumida por crianças, pode provocar hipertensão craniana.

      Suplementos alimentares – Podem ter efeitos tóxicos, ou não fazer nada. Estudos em andamento, relacionam os suplementos com o desenvolvimento de arritmias cardíacas e com morte súbita.

      Casamento de remédios – Algumas pessoas, ao acharem que estão com gripe, por exemplo, ingerem xarope para a tosse, que piora a secreção pulmonar, descongestionante nasal, que nos casos de sinusite e pneumonia piora o quadro, e injeções à base de eucalipto, absolutamente inúteis. Além disso, tudo junto pode provocar reações alérgicas e até choque anafilático.

      “É importante que as pessoas saibam cuidar melhor da saúde, conheçam o risco da automedicação, valorizem mais o conhecimento médico e o ideal é que todos os medicamentos sejam vendidos apenas com retenção de receita”, finaliza o dr. Abrão José Cury Jr.

      Fonte: Dr. Abrão José Cury Jr.

      • Pequena correção:

        Guardar o dinheiro não. Arrecadar o dinheiro e usar para se fortalecer.

        Advogados Ricos deveriam ter interesse em contribuir, pois é uma luta pela defesa de suas profissões.

         

  1. E tem mais

    Não é só esse biombo apontado pelo Nassif. O Judiciário também garantiu aos grupos de mídia a desregulamentação total, o fim da lei de imprensa, o fim da exigibilidade de diploma de jornalista, nenhuma regra. Liberdade totalpara fazer o que quizer. Sem contar privilégios antigos, como isenção de impostos, monopólio contra empresas estrangeiras, boa-vontade dos governos etc.

    O humorista Ari Toledo diz que assaltar um banco é quase uma reciprocidade. Nesse caso da mídia, a reciprocidade é publicar.

  2. Em algum momento as vítimas
    Em algum momento as vítimas do “cala boca judicial” devem começar a processar o Brasil na OEA e na ONU.

  3. Ameaç à Imprensa Livre

    Nassif, temos que pensar numa forma coletiva de enfrentamento. De um lado fazendo um grupo dos blogs independentes  e do lado um canal para partiipação dos leitores, cada um ajudando segundo suas possibilidades.

  4. Estimado Nassif

    Estimado Nassif, é sabido que não há democracia se o ambiente não for democrático, portanto, a meu ver, as atitudes da tigrada relacionada no seu post só confirma que o Brasil não é um país democrático. Todas as vezes que um pistoleiro da grande mídia golpista e até mesma veículo da grande mídia golpista foi “atacado” lá estava a Dona Dilma falando pelos cotovelos igual a um papagaio de pirata condenando o ataque à liberdade de imprensa. Agora, quando são os blogues progressistas (a Dona Dilma só não caiu graças as posturas avançadas dos blogues progressistas) que são atacados, caluniados, intimidados… é só silêncio  da Dona Dilma. O Gilmar Mendes representa a triste face desse país. Ele é um legítimo herdeiro e representante de senhor de engenho.

  5. 500 anos de mando absoluto

    500 anos de mando absoluto não são abandonados com facilidade. Deve haver alguma maneira de recurso a instâncias internacionais, supostamente menos contaminadas. De outro lado, sugiro que os blogueiros e participantes de alguma mídia independente criem um fundo comum para enfrentar essas ações claramente intimidatórias. Muitos dos que acompanham os blogues concordarão em coloborar. 

  6. Reação

    Nassif,

    Eles precisam saber que somos capazes de arrecadar o que for necessário.

    Estou sempre disposto a contribuir para a resistência, e há muitos outros da maioria silenciosa que também estão.

    Abra uma conta-corrente, publique, e, se necessário, crie um formulário para registrar a contribuição, tal qual como nas campanhas políticas, para ficar tudo bem documentado.

     

  7. A união faz a força

    Num determinado momento os blogueiros vão se unir. Alguém vai comandar essa união, dar uma “casa” (“Barão de Itararé?”) ao grupo com um fundo comum para defesa. Algumas antipatias e aversões terão que ser derrubadas para que isso aconteça. Afinal há que se reconhecer e apoiar quem rema para o mesmo lado.

    No início o grupo de blogueiros deverá fechar sobre a divulgação de uma pauta comum. Não espero que com isso cada um abra mão do seu ponto de vista e de suas prioridades, mas existem pautas que são imperiosas e imprescindíveis e que deverão ser replicadas por todo o grupo. Como aliás já faz a velha mídia com suas principais manchetes siamesas. Imagine o poder que teria a idéia de todo blogueiro progressista batendo em uníssono no caso Zelotes ou HSBC (que a maioria do povo NÃO conhece). Ou cada blogueiro de SP dando importância e destaque à crise hídrica ou a greve dos professores? No mínimo um quadro em cada blog participante indicando a leitura dessa pauta nos blogs dos colegas.

    Quem é inimigo do meu inimigo é meu amigo!

    • Emerson, no embalo do seu

      Emerson, no embalo do seu raciocínio penso que, se houver a união dos blogueiros e eles fundarem um jornal, cuja sede seja em São Paulo ou Rio de Janeiro em razão da visibilidade e tradição das praças, pode ser um princípio. Pois bem, todas as postagens consideradas polêmicas deveriam ser publicadas em tal Jornal e, assim, haveria a entrada triunfante dos ‘blogueiros sujos’ no clube dos inimputáveis, previamente blindados de quaisquer ações que tolham (rsrsrsrsrs) a independência de uma mídia forte e saudável. O diabo é haver a conjugação de interesses e o aporte do dinheiro. O fato de nós outros ficarmos contribuindo a cada condenação não é tão simples assim. Espero que seja encontrada uma saída nesses tempos bicudos em que vivemos, presumo você 57 e eu 63. Abraço!

    • A UNIÃO FAZ A FORÇA!!!

      Concordo 100%.

       

      Os blogueiros “sujos” (me faz rir essa expressão ridícula), deveriam se reunir e ter um Fundo Próprio para estas defesas, uma pauta mínima comum…seremos muitos a colaborar e isso só tem a crescer.

    • TV via Internet

      Outra coisa além de um pequeno jornal, seria um canal de TV via Internet, com programação completa, de 6:00h as 24:00hs, podendo ser colocar inclusive Shows e entrevistas com Personalidades : Empresários, Economistas, Políticos, Artistas, Esportistas e o próprio POVO: Médicos, Donas de Casa, Estudantes, Engenheiros, Pedreiros, lideres comunitários, etc.

    • Fundo e Portal Brasil Imprensa Livre

      Boa idéia.

      Além do fundo comum, poderia haver um portal comum, com as chamadas para todos os principais blogs sujos e em guerra permanente com a velha mídia.

      Portal Brasil Imprensa Livre ou, simplesmente, Bras-IL

  8. Admite-se até que a mídia

    Admite-se até que a mídia tenha lado, porém não é admissível que a Justiça também tenha lado,  pelo menos doutrinariamente não pode ter. Quando a Justiça assume um lado, os pratos da balança se desequilibram e isso é muito grave.

  9. se colocar lona..

    E os kamelgilmarcu-nha sõ a versão atualizada dos “squadristi” do mussolini a dispensar nefandezas contro os opositores.

    São os meninos do hitler das noites dos espelhos.

    São os justiceiros de stalin com os pogrons.

    Por similaridade de acusação a demandar justiça Dilma/Lula poderiam tranquilamente fechar todas as redações, tá na hora de percorrer o mesmo caminho.

    …..mas o judiciário é uma republica bananeira.

  10. A ideia para formação de um

    A ideia para formação de um fundo comum em defesa dos blogs é perfeitamente viável. Já contribuí e continuarei contribuindo todas as vezes que necessitarem.

  11. O povo não é bobo

    A velha mídia protege odiosos interesses inconfessáveis.

    A mídia difusa, os blogs, são a voz do povo.

    O destino deles está selado.

    • A verdade sempre vence

      uma mentira pode durar um dia, um mes, um ano,… mas não dura pra sempre e um dia a verdade acaba aparecendo. e quem estava sendo enganado fica com muita raiva de quem lhe estava contando as mentiras, e eu já sei quem estava contando a mentira eram/são os pigs.

      sim, concordo os “blogs sujos” são a voz do povo, e devemos defende-los. E um datalhes, que devemos tomar cuidado, no futuro ou até mesmo agora, a velha midia não vai querer morrer facil, vai querer se transformar em nova midia (blogs cheirosos) para combater os “blogs sujos”. Fazendo uma analogia com aquela historia, do que vez primeiro é a contra-cultura e depois ela é transformada em cultura mais palatável.

      Acredito que os blogs sujos deveriam criar uma associação para se defenderem e se preservarem,  para continuar sendo a voz do povo e levando a verdade ao povo. Antes que sejam destruidos ou incorporados de alguma maneira a maquina da velha midia.

  12. Mas como que um jornalista

    Mas como que um jornalista reclama da ameaça à liberdade de imprensa , se esse mesmo jornalista defende , de forma ostensiva , o governo que quer “regular” ( ou seria calar) a própria mídia.

    E já está muito chato esse negócio de pobres e ricos , poderosos e coitadinhos , elite e povo , nós e eles.

    É claro que o jornalista tem uma posição política , mas não deveria fazer das suas matérias praticamente uma manifetação de apoio e defesa de um governo que é indefensavel.

    Será que a imprensa da Venezuela é que é boa ? onde somente se veicula o que o gaverno quer ?

    • Que texto mais sem nexo!

      Se isso representa a mente dos leitores de veja e cia, então eu entendi que no Brasil de hoje a inteligência deve ser processada.

    • Voce falou tanta besteira que

      Voce falou tanta besteira que nem sei por onde começar. Pela Venezuela, onde há uma imprensa de oposição que ataca o governo dia sim dia também? Mas que tem uma que defende, incentivada pelo governo, claro, que tem que se defender?

      Ou pelo fato de voce dizer que o governo é indefensável, logo deveria ser proibido defendê-lo, o que segundo sua obtusa visão é feito pelos blogs sujos? Sendo que o Nassif critica o governo todo dia. Só que com viés diferente do pig. 

      Ou seja, voce defende uma “liberdade de imprensa”, só que dos poderosos, que segundo sua parva visão não existem no Brasil (aqui é um socialismo?), mas acha que blogs independentes não podem ter liberdade de defender o governo, caso queiram, e nem de criticar a imprensa, cuja regulação não é calar, é combater o monopólio de opinião.

      Mas acho que perdi meu tempo, voce é tão burro quanto reacionário 

    • Cuba

      Ué, Cuba saiu de moda ? Será pq ela agora está interessando aos EUA , por ser um país s/ analfabetos e um povo trabalhador e criativo e de uma Medicina humanitária ?

      Será que ninguém ,nenhum jornalista de boa formação e ótimas informações, pode ter idéias próprias, além daquelas divulgadas p/ velha mídia ?  O sr. é contra a liberdade de expressão ? Será que jornalistas de opiniões diferentes deveriam ser presos?

      E fique sabendo que não aguentamos mais vaias e xingamentos  e passeatas que mais parecem um carnaval fora de época? Expressões como ptralhas, Fora Dilma, Ditadura já, impeachment e outras que nem ouso escrever. Estamos cansados de ver o Partido dos Trabalhadores sendo massacrado diuturnamente por uma imprensa formada por 6 familias, políticos e empresários travestidos de santos, quando sabemos  quais são suas verdadeiras intenções. E vermos órgãos da justiça que deveriam presar pela JUSTIÇA, tomando partido de forma tão descarada, contra o PT.

      Um convite : vamos arejar um pouco e passar a ler mais os Blogs como esse e outros de idéias próprias. Nesses o sr. vai ter leituras contra os erros e a favor das boas iniciativas do  governo atual. Não é isto que o sr. preconiza que deveria existir na Venezuela ? e quando encontra, reclama ?

    • 9 dos 10 maiores veículos de mídia da Venezuela

      9 dos 10 maiores veículos de mídia da Venezuela são de oposição ao Maduro e favoráveis ao Caprilles.

      • Burburinho,
        TV publica

        Burburinho,

        TV publica venezuelana é de excelente qualidade, seus jornais são vistos por toda América Latina, a estrutura jornalística, para mim, leiga mas telespectadora, é uma maravilha. Em nenhum outro país da América Latina existe algo similar.

    • A bandidagem está no ar.

      Deparei-me com esse tal Guazzelli nos comentários do blog. Ele tergiversa, sofisma, mente descaradamente. Regular a mídia não é censurar o que ela publica. Regular é obrigá-la a publicar a defesa de quem for atacado. Não pode o sr.Guazzelli e seus asseclas agredir, mentir e mascarar fatos e ações de indivíduos que resultem em grave ofensa à honra, à dignidade, à privacidade de outrem. Vi um jurista do porte de Edson Fachin, um Professor com P maiúsculo ser atacado, agredido, ofendido, desmoralizado e precisando ficar calado pois seu nome seria levado ao Senado para aceitação ou não.  Vi o nome do ex-ministro José Dirceu, condenado “com base na literatura” , ser ofendido e desmoralizado numa mandhete do Estadão/Folha, nem sei qual dos dois, de tão pusilânimes em suas canalhices. A manchete dizia que Dirceu estivera em um paraíso fiscal. Pode ser grave ou não, mas como ele é suspeito, o fato por si só já virara fato criminoso. Fui me informar. José Dirceu estivera no Panamá, paraíso fiscal, QUANDO ERA MINISTRO DE ESTADO. Em visita oficial. Por Deus, quantos cafajestes como o sr. Guazelli estão por aí, a soldo do Partido Fascista, abrigado sob a sigla PSDB, dispostos a agredir a verdade, a conspirar contra a lógica, a defender a notícia canalha?

      O sigilo da fonte é sagrado. Mas não podem bandidos munidos de um teclado, mouse e computador sair mentindo descaradamente, atacando inimigos políticos apoiados em “sigilo da fonte”. Usou o sigilo da fonte? Pois bem, se processados, ou provam as acusações ou entregam a fonte. Se não provarem, que sejam presos por calúnia, injúria e difamação, estando sujeitos às multas, que devem ser extremamente pesadas, tão pesadas quanto as multas que juízes que não querem ficar mal com a Globo aplicam no Nassif e no Paulo Henrique Amorim, responsáveis por dois blogs diferentes politicamente, mas não alinhados aos achaques da tal “mídia tradicional”.

      Quem escondeu um candidato à Presidência da República, bêbado,com carteira de motorista vencida, recusando-se a soprar o bafômetro e não sendo levado à delegacia, como manda a lei, quem esconde isso é bandido, quem esconde um helicóptero com meia tonelada de pasta de cocaína é tão responsável quanto o traficante e o dono do helicóptero.

       

    • Resposta ao comentário “mas como um jornalista”

      Sr. Ronaldo só enxerga quem não quer as notícias tendenciosas da velha mídia e o seu protecionismo aos seus “amigos da panelinha” espero q vc não seja mais um da “panelinha” e pare de fazer juízos querendo rotular aos outros tipo “governo calar???” e “imprensa na Venezuela” ao menos eles não são HIPÓCRITAS!!!

  13. Liberdade de imprensa no STF
    Notícias STFImprimir

    Sexta-feira, 22 de maio de 2015

    Liminar autoriza portal de Teresina (PI) a veicular notícias sobre caso policial

     

    O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, deferiu medida cautelar ao Portal AZ Ltda. contra decisão do Juízo de Direito da 9ª Vara Cível de Teresina (PI) que determinou que a página se abstivesse de publicar notícias relativas a um caso policial local. Segundo o ministro, é inadmissível a censura estatal, “inclusive aquela imposta pelo Poder Judiciário” à liberdade de expressão, tema tratado no STF no julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 130. A decisão liminar foi tomada na Reclamação (RCL) 20757.

    Segundo o juízo de primeiro grau, seria “desproporcional e desarrazoável a reiteração de notícias sobre o mesmo caso quando ausentes fatos novos”. As notícias referem-se a Fernanda Lages, estudante encontrada morta em 2011 numa obra em Teresina. A determinação de que o portal se abstenha de tratar do tema atendeu a pedido de um dos investigados.

    Na decisão, o ministro Celso de Mello assinala que a questão, já tratada por ele em diversos precedentes, tem “indiscutível magnitude de ordem político-jurídica, notadamente em face de seus claros delineamentos constitucionais que foram analisados de modo efetivo no julgamento da ADPF 130”. Nela, o STF “pôs em destaque, de maneira muito expressiva, uma das mais relevantes franquias constitucionais: a liberdade de manifestação do pensamento, que representa um dos fundamentos em que se apoia a própria noção de Estado Democrático de Direito e que não pode ser restringida, por isso mesmo, pelo exercício ilegítimo da censura estatal, ainda que praticada em sede jurisdicional”.

    Segundo o ministro, a interdição judicial imposta ao portal e a seu proprietário, sob pena de multa de R$ 5 mil por publicação, “configura clara transgressão” ao comando da decisão proferida pelo Supremo, com efeito vinculante, na ADPF 130. A decisão menciona diversos precedentes do STF que desautorizam a utilização, pelo Judiciário, do poder de cautela como instrumento de interdição dos meios de comunicação, mesmo em ambientes virtuais.

    O ministro ressalta acordos e tratados internacionais ratificados pelo Brasil que reiteram a imprensa livre como condição fundamental do Estado Democrático de Direito – entre eles a Declaração de Chapultepec, adotada em 1994 pela Conferência Hemisférica sobre liberdade de expressão, a Declaração Universal dos Direitos da Pessoa Humana, promulgada pela III Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em 1948, e a Convenção Americana de Direitos Humanos, também denominada Pacto de São José da Costa Rica. “O fato é que não podemos – nem devemos – retroceder nesse processo de conquista e de reafirmação das liberdades democráticas”, afirmou. “Não se trata de preocupação retórica, pois o peso da censura – ninguém o ignora – é algo insuportável e absolutamente intolerável”.

    O deferimento da cautelar suspende a eficácia da decisão do Juízo da 9ª Vara Cível de Teresina e autoriza, desse modo, a normal veiculação, pelo Portal AZ, de matéria jornalística sobre o tema censurado, afastando a incidência da multa por publicação, imposta pelo magistrado.

    – Leia a íntegra da decisão do ministro Celso de Mello.

    CF/CR

     

     

     

     

  14. Indicações de ministros do STF

    Da mesma forma que a indicação de Edson Fachin para o STF teve defensores e apoiadores, a indicação de Gilmar Mendes não deixou de levantar discussões. 

    Colocando no Google a expressão “degradação do judiciário” chegamos a um artigo de Dalmo Dallari na Folha/UOL. No fim da página há um link para artigo de Yves Granda Martins sobre o mesmo tema, a indicação de Mendes.  

     

  15. Nassif, se sair condenação é

    Nassif, se sair condenação é só dá o número da conta corrente do blog… contribuo na hora e ainda convoco meus amigos a fazerem o mesmo.

    Quanto a vc. ser processado por jornalistas, aspas, da Veja, isso é uma honra da qual tenho inveja. Qual a moral de um profissional que trabalha para uma revista dessa, que deu inúmeras manchetes de capa a soldo do bandido do Cachoeira? Zero menos zero.

  16. CONTRA OS PEQUENOS

    Não vejo a mesma reação dos “ofendidos” quando se trata dos grandes meios de comunicação. Só são “corajosos” para processar blogs, tuiteiros e jornalistas de meios alternativos. É muito comum que, em relação as grandes redes ,limitem-se a dar um telefonema para o diretor da emissora para reclamar da notícia desabonadora. Como é mesmo o nome disso? hã…covardia ?

    Uma curiosidade: os sindicatos e entidades afins se manifestam quando os blogueiros são atacados ou isso não conta como atentado à liberdade de imprensa?

     

     

  17. Tenho para comigo as grandes

    Tenho para comigo as grandes trincheiras a favor da democracia e contra o golpe civil militar no Brasil: A OAB, as Universidades e setores da igreja. Importantes e ativas num primeiro momento, extremamente omissas ou negligentes nesse outro disfarçado. Se os partidos que direta ou indiretamente ajudaram a criar não estão correspondendo, seus compromissos são com princípios humanos, não com grupelhos. As ameaças que o Nassif sofre, outros jornalistas sérios também estão sofrendo. Essa semana ele noticiou que um outro blogueiro morreu. Desta vez, decapitado. Não estamos mais sob o jugo dos generais à serviço do poder real, diretamente, estamos hoje sob um novo jugo. Antes, podíamos contar com a coragem da OAB, das Universidades e de setores da igreja. Hoje, apesar da proliferação tanto de igrejas como de universidades – algumas só para negócios – só a coragem, que alguns poucos jornalistas sérios demonstram, não se proliferou. 

  18. Nós acabamos de pagar a

    Nós acabamos de pagar a indenização que o Cafezinho devia ao Kamel. O faremos quantas vezes for necessário.

    Agora isso não tira o fato de que irrita a visão limitada que o judiciário tem do que seja a imprensa em tempos de internet. Parecem um bando de jurassícos da época que o JN da Globo tinha mais de 70% de audiência. E o pior que esses procuradores jovenzinhos também são doidos por holofotes piguentos, ou amarelas ( ou seriam marrons?) páginas da Veja. São sujeitos que se deixam seduzir pelo mundinho das celebridades

    • Justiça seja feita

      Engana-se quem acha que o judiciário, o MPF e a PF, têm visão limitada do que seja imprensa em tempos de internet.

      Eles sabem muito bem o que estão fazendo. O que eles não têm é moral, ética, republicanismo, vergonha na cara, etc…

      Fazem com prazer. E comentam, depois, satisfeitos pelas obras. E não são garotos, jovenzinhos, toddinhos: são marmanjos hipócritas, escrotos, narcisos, bundinhas, coxinhas e impotentes.

       

      • Concordo plenamente com voce.

        Concordo plenamente com voce. Eles sabem o que fazem e fazem porque querem.

        Para estes escrotos, liberdade de imprensa é só para a globo e afins.

  19. Só abrir uma conta de “crowd funding” que eu vou

    ajudar a deixa-la na altura do que for preciso para derrotar esses @#@#@#@.

    Para mim o blog é um espaço de resistência em tempos terríveis, quando a classe media/media-alta paulista (brasileira?) endoida, caminhando celeremente para os “ideários fascistas”.

    Ontem no bairro de Pinheiros, numa degustação de vinhos, encontramos um rapaz que fez uma piada sobre “paneleiros”, e estou tão impressionado pela força dos “panelaços” na minha vizinhança, que achei no início que era “mais um”. Minha mulher percebeu antes de mim que ele estava gozando daqueles “paneleiros”,.. Outras duas senhoras também participaram das piadas. Alias o rapaz falou que no bairro da mãe não há nada de penelaço.

    Passamos um momento excelente, um pouco de civilidade e humor no meio da fascização do ambiente.

     

  20. FUNDO DE DEFESA JURÍDICA

    Certamente não é a primeira vez que propõem ou pensa-se nisso, mas sinceramente é a única coisa que já vi funcionar para o caso de movimentos sociais e ONGs.

    Os blogueiros sujos deveriam, a partir de regras claras previamente acordadas:

    1. Fazer um FUNDO DE DEFESA JURÍDICA DOS BLOGUEIROS SUJOS com contribuições periódicas e valores pré-acordados numa conta específica que poderia inclusive ser divulgada para doações espontâneas; ou

    2. Já contratarem um ou dois escritórios de advocacia em comum acordo em que também teriam os valores pré-acordados e assim certamente diminuiriam os custos individuais.

     

    Afinal de contas, a tendência para os próximos anos é piorar… se em 2014 já foram p/ cima da esquerda e dos progressistas… 2018 será VALE-TUDO como “nunca antes na história desse país”…

    E claro… eliminar militância das redes e blogs até lá será prioridade deles…

  21. Nassif,
     
    Estamos cercados.
    O

    Nassif,

     

    Estamos cercados.

    O dinheiro vicia até as intituições que deveriam ter  compromisso primordial com a isenção e  garantir justiça nas sociedades. Isso violenta a democracia e os cidadãos.

    Para projetarmos reações efetivas e seguras é preciso invertariar, processar e considerar essa realidade ultrajante que nos cerca. E Procurar as pessoas e as intituições certas para  ações contrárias a esse fim dos tempos.

    Fique firme Nassif você é peça chave nesse quebra cabeça da integridade.

    Abraço

     

     

     

  22. Pequetito pero cumpridor,

    Pequetito pero cumpridor, rs… E não é que esse pessoal aí, Mendes, Cunha, Kamel, a turma da Globo, da Abril etc. todos eles tremem ante o GGN?

     

    Apoio tanto o GGN numa eventual vaquinha para o que for preciso como também a ideia da colega M Thereza, sab, 23/05/2015 – 08:04 abaixo: criação de um fundo dos blogs de jornalismo sério.

  23. Nassif …

    Isso é pura inveja e medo porque  eles sabem que você e outros jornalistas são ótimos, não esconde a verdade e são competentes tudo o que falta neles. o Gilmar como um jurista deveria ser um exemplo, mas nunca foi sempre andou por vias tortas,Cunha é um moralista evangélico  sem nenhuma moral. O Kamel…Ah! o Kamel  o todo poderoso  que vive também  do dinheiro das ações contra  jornalistas e blogueiros… Só de indenização em pesquisa que fiz, ele já recebeu 850mil se não for mais porque a minha pesquisa foi rasa… Mas o que é dele está bem guardado para quando abrirem suas gavetas e levantarem os seus tapetes da pérsia .

  24. Estamos no tempo da transformação da realidade do Brasil.

    Estamos no tempo da transformação da realidade do Brasil. Os governos petistas estão derrubando os muros que separam o Brasil, o Brasil da Casa Grande e Senzala sendo mudado para um Brasil outro, mais inclusivo e justo, mesmo com todas as dificuldades ainda presentes. Misturou-se tudo por aqui.

    Porém, os interesses de boa parte das elites de antanho se mostram em direção oposta aos anseios do Brasil de hoje. A velha mídia é um dos seus sustentáculos, foi forjada naquela realidade antiga da Casa Grande e Senzala, portanto, longe do que se quer ultrapassar (a sociedade brasileira) e que aos poucos temos conseguido.

    A velha mídia maquia a realidade brasileira e vai para cima dos que buscam compreende-la para além da maquiagem porque os seus interesses ficaram estacionados no passado, na sociedade do 1% de ricos + 30% de incluídos e dos 69% de brasileiros que não eram necessários para girar a roda.

    Imaginemos que uma Rede Globo obtinha em um telejornal noturno, o JN, mais de 60% de audiência cativa, hoje, está na casa dos 20% e ainda é duvidoso se a TV não está ligada no JN a espera da novela das 9 ou por força do hábito do brasileiro de deixar a TV ligada na Globo, porém, o telespectador está mexendo e concentrado na timeline do seu celular 3G.

    O descompasso entre a realidade do Brasil e a realidade do Brasil da velha mídia é enorme. A grande maioria dos indicadores econômicos aponta para outro Brasil, não o que a velha mídia teima em dizer: o Brasil do caos.

    Quantas coisas novas a população mais pobre (dos 69%) teve acesso nos últimos anos e que antes pertencia o privilégio somente aos 30% de incluídos?

    Eu lembro que até a metade dos anos 2000 o mercado de roupas e de tênis falsificados era significativo. Era um comércio comum, hoje, restrito. O acesso aos bens de consumo foi se intensificando de tal maneira que a exclusividade se perdeu. Por exemplo, falar de House Of Cards ou Downtow Abbey já não é uma exclusividade dos 30%. A maioria das casas do Brasil nos centros urbanos já tem uma TV por assinatura.

    Porém, a velha mídia não acompanhou esse desenvolvimento social e ainda teima em falar aos 30% de incluídos da sociedade de antanho e teima em manter um padrão de comportamento e de escolhas a quem lhe assiste que não mais representa a realidade do Brasil. Fala para os 30% e sonha em ter audiência, leitores nos 100% da sociedade.

    Ao defender e estacionar no passado, a velha mídia se descola do Brasil real cada dia mais e cada dia mais se vê ameaçada por diferentes grupos sociais que buscam o protagonismo que ela, velha mídia, não é capaz de representar.

    Seja qual campo for, no campo do Jornalismo, da Política, dos costumes, dos movimentos jovens, da Cultura, etc. a velha mídia não consegue se arejar a ponto de compreendê-los e representá-los de maneira a não criar estereótipos desses novos agentes sociais.

    E a velha mídia nem é capaz de abrir espaço para democratizar o próprio espaço, dando uma cara de Brasil 2015 em sua grade de programação ou nos seus jornais, revistas e sites. Parece que estacionamos nos anos de FHC para trás assistindo TV, ouvindo rádio, lendo Revistas e Jornais da velha mídia.

    A Ideologia sobressaindo sobre qualquer possibilidade do diverso está asfixiando a velha mídia em todos os campos de atividades da sociedade.

    O maniqueísmo do bem contra o mal, do certo contra o errado, do pode e do não pode, do respeito e da avacalhação vai decretar o seu fim.

    O que a mídia progressista de nascedouro virtual sofre com ela é o prenúncio da derrota (da velha mídia), quando precisam se preocupar com pequenas páginas de blogs e portais progressistas, em se pensando no tamanho e alcance do conteúdo apresentado diariamente.

    Poderiam é se reciclar, mas ai entra a Ideologia e os interesses econômicos a que estão ligados e não podem sobreviver dignamente, pois, a sociedade avança para além da Ideologia que a velha mídia gostaria de manter intactas no Brasil, a do 1% de privilegiados.

    O certo é que não sobreviverá o estereótipo do branco europeu, magro e forte por todo o tempo, o Brasil é muito diferente disto.

    O que deixa a velha mídia desesperada é que o “muro de Berlim” do Brasil está desmoronando mais rápido do que se possa conter. A força da Internet se mostra muito maior do que o Poder econômico. E um dia destes nós vamos assumir a dianteira com ou sem processos contra blogueiros, jornalistas, ativistas digitais, etc.

     

  25. Ditadura judicial versus cidadão Nassif
    Nassif, meu querido mouro da rua Major Quedinho, a história que se repete é uma farsa, porém enquanto dura a mesma provoca massacres e seus responsáveis quedam impunes. No golpe de 64, o judiciário militar imperou, através das auditorias de guerra ou tribunais marciais, dando respaldo à tortura, perseguição, encarceramento e assassinato de quantos ousavam discordar daquele Brasil Ame ou Deixe-o que se endividava com obras faraônicas e um MEC-USAID que arruinou gerações. O poder econômico que implementou o golpe levou o país à falência ou endividamento externo, a crise econômico-financeira se tornou insustentável e houve então uma “redemocratização” para inglês ver. Os torturadores e grandes corruptos beneficiários daquele ciclo foram anistiados, a UDN/ARENA ganhou novos nomes e tudo voltou ao que era antes. Dona da grande mídia e beneficiada pelo esfacelamento do sistema educacional e pela massa semi-alfabetizada, a elite responsável pela ditadura enfrentou, mesmo assim, seguidas derrotas nas urnas – provocadas pela lembrança dos desatinos e roubalheiras que cometeu no passado -, com o povo elegendo um líder sindical e um partido de sindicalistas ao invés de seus candidatos à presidência. A saída encontrada foi e é a partidarização do judiciário, com a deificação de juízes corrompidos, desses que se jactam de comprar imóveis no exterior por apenas dez dólares, ainda presidindo nossa suprema corte de justiça. Seus colegas usam a lei (como seus antecessores usavam o DOI-CODI) para intimidar e arruinar vozes e penas discordantes como as tuas, ampliando a seu bel prazer a duração de sua permanência no poder, uma vez que o Congresso Nacional é a somatória das nulidades corrompidas por uma elite corruptora; é a velha farsa ditatorial imperando como se houvéssemos sido Nação de fato redemocratizada. Nesse contexto, você é hoje o que ex-presos políticos fomos antes de ontem, uma resistência cidadã a ser silenciada nos paus de arara e tronos do dragão eletrificados de hoje em dia, que não deixam sequelas físicas porém torturam impiedosamente os inimigos do establishment, das oligarquias milionárias que nos dominam. Por tudo isso, acho que sua resistência ao arbítrio merece ser protegida pela Comissão de Anistia, até que a farsa judicial em vigência desmorone. Até lá, minha solidariedade irrestrita, companheiro dessa arma que é escrever com dignidade.

  26. A velha midia tem os dias contados.

    O futuro está com a midias digitais descentralizadas que atendem ao gosto do leitor. A velha midia esta desacreditada.

    Temos que fortalecer o nova midia, democratica, sem o rabo preso com o poder politico. Agregar mais e melhores profissionais. Ainda que o donheiro esteja curto estou pensando seriamente e fazer assinaturas… sem recursos é resistir.

    Eu por outro lado malho a velha midia e faço propaganda do GGN, PHA  e outros. Neste momento precisamos tornar -los conhecidos . Não vamos desistir.!!!!

  27. Direito de resposta

    Tais ações se configuram como “direito de resposta” àqueles que tem a força impositiva do “quem pode mais chora menos”. A lei da selva vigorando no asfalto do capitalismo.Ao pequenos, as batatas.

  28. No CNJ temos na presidencia o

    No CNJ temos na presidencia o presidende do STF – Ricardo Lewandoski

    Na OAB – Brasil temos na presidencia da ” Comissão Especial de Defesa da Liberdade de Expressão” o Ayres Britto, responsável por criar no CNJ esta blindagem.

    Aliás, Ayres , representando a OAB  esteve na homenagem feita pelo PSDB e coligados na Camara, à Globo e RBS,donde, para ele, Eduardo Cunha fez um “brilhante” discurso.

     

    • Gostaria de colocar na

      Gostaria de colocar na íntegra o posto pelo Eduardo Cunha , mas, as notas taquigraficas do discurso somente aceitam o Acrobat e não tenho este leitor .

  29. O lado positivo desse embate

    O lado positivo desse embate assimétrico em termos de poder econômico e político é que – definitivamente – a chamada “grande” imprensa está perdendo(se é que já não perdeu) essa batalha com uma espécie de mídia que já deixa de ser alternativa e se firma como preferencial para muitos. Num interregno de menos de dez anos a tendência será ou a cooptação a um novo modelo ou a extinção. 

    A mídia tradicional é um “cabra marcado para morrer”.

    Quanto as ações dos poderosos incomodados, delas se depreende que se a dita mídia alternativa não incomodasse, não fosse digna de respeito, não haveria esse ânimo toda em acioná-la no intuito de enfraquecê-la ou mesmo calá-la pela asfixia financeira. Noves fora as dores de cabeça atinentes a uma eventual condenação, admitamos: deve ser motivo de honra e destaque em currículo ser processado por gente do naipe do Gilmar Mendes e do Eduardo Cunha. Mereceria um quadro em madeira talhada e com  letras pintadas a ouro para ser exposto como galardão. 

    Cabe,a meu ver, os titulares de blogs e portais se unirem em associações ou coisa similar no sentido de defenderem seus interesses tal qual faz a imprensa tradicional. E denunciar, denunciar, sem meios termos, como faz agora o GGN, a instrumentalização da Justiça para arrostar inimigos políticos ou ideológicos.

     

    • Conte comigo, Nassif (2)

      Chegando agora e tomando conhecimento de mais perseguições!  E olhem bem as figuras que perseguem… Estamos juntos Nassif! 

  30. iniciativa popular

    É possível se fazer um projeto de lei que proteja a informação verificável, crítica e de qualidade da blogsfera e que seja enviado ao congresso por meio de assinaturas populares ? Para mim esse é o caminho. Número suficiente para essas assinaturas não deverá ser problema. O problema talvez seja apenas a redação da lei.

    • Essa é uma ideia bem melhor.

      Essa é uma ideia bem melhor. Não dá pra achar que vamos enfrentar o problema na base do crowdfunding, até por que o judiciário vai provavelmente aumentar as multas se achar que elas não são eficazes na repressão ao que considera crime ou ilícito civil.

      Tem é que mudar o consenso de que só a imprensa tem liberdade de expressão, e de que só a imprensa carcomida é imprensa.

  31. Crowd funding. Estou dentro.
    Crowd funding. Estou dentro. O dinheiro que roubam de nós financia a repressão? Façamos o dinheiro que ainda é nosso derrotar esse financiamento!

  32. Já perdi as contas das vezes

    Já perdi as contas das vezes que disse o que significa para o país essa “Santa” aliança Judiciário/Midiona.

    Li esse artigo hoje cedo, deixei para dar meu palpite mais tarde, tentando pensar em uma ideia “original” para a situação econômica dos Blogs e pequenos veículos de informação perseguidos, 

    Ou minha originalidade é zero ou a estratégia de estrangulamento desses Sites foi muito bem montada pelo Conglomerado da Direita que dá as cartas no Brasil. Só vejo uma solução para situação dos Blogueiros perseguidos, a famosa vaquinha.

    É só soltar o No da Conta, estou certa que seus seguidores contribuirão. 

     

     

  33. Cada dia que passa mais me

    Cada dia que passa mais me dou conta como Dilma deixou as oportunidades passarem. Lula enfrentou o pão que o Diabo amassou, quando terminou seu segundo Governo, ele entregou o Governo a Ela azeitadinho, um Congresso razoável  para fazer  a Regulação da Mídia. Se Cercou de soldados e matou a política. Foi capaz de colocar uma figura totalmente despreparada para ser CEO da Petrobras, ainda tinha a coragem de soltar a pérola que a Graça era uma Técnica. Como se fosse possível chegar aonde Graça Foster e seus outros  soldadoes chegaram, sendo apenas técnicos.

    Eles todos são políticos até na alma, até a postura de “técnico” é uma forma política de enganação, os  erros crassos não foram cometidos por falta de política e sim por uma política ERRADA, muitas vezes oportunista que só via seu próprio interesse, não o do País, do Governo ou do Partido. Só suas carreiras e Histórias pessoais interessavam. Ela continua com gente com esse perfil em Ministérios fundamentais.

    a impressão que me passa é que ela e seu caudilhismo sem carisma, com horror a gente de iniciativa ao seu redor, dificultou tudo. Agora temos que viver uma situação política infinitamente pior do que o Primeiro Mandato de Lula. Ela  e sua cabeça dura estão na Presidência.

    Deus tome conta de nós!

     

  34. Queria entender pq essa

    Queria entender pq essa situação não é reconhecida como ditadura, inclusive com censura a quem discorde  dos capa-pretas…,..tres ai na foto que ilustra o post.

  35. Nassif, os leitores estão

    Nassif, os leitores estão contigo. Se precisar, basta divulgar a conta que muitos contribuirão, para livrá-lo das injustas penalidades que sofrer, caso esses pulhas logrem êxito nas ações judiciais que movem contra você.

  36. Resistencia

    O formato deste blog tem enorme possibilidade e condições de se firmar crescendo na preferencia daqueles que procuram se informar de maniera isenta. Antes da internet os jornais cumpriram seu papel com louvor é bom lembrar isto. Era assiduo leitor da folha, preferia a folha porque o estadão era considerado muito grande pesadão, mas não deixava igualmente de satisfazer com a busca da informação, os jornais e as revistas gozavam de credibilidade publica indiscutivel, os editoriais supriam satisfatoriamente as necessidades informativass e complementavam as manchetes. Sentiamo-nos bem representados e eramos consumidores fieis. acontece que o advento da internet, quebrou o paradigma da informação, novos tempos exige nova postura. 

    Na internet a primeira oferta que alterou o interesse de quem busca informação foi o orkut, comunidades de todo tipo cresceram vertiginosamente, iniciava-se ali a quebra de paradigma da maneira de se informar, excetuando as comunidades pueris que se expressavam os incautos, como as “Odeio segunda-feira” – outras tantas ajudaram a desmascarar e desmistificar interesses que se implantavam enviezadamente na opinião publica e necessitavam de um tempo muito maior para serem desmistificada na midia tradicional. Com o orkut o engodo começou a ser desmascarado com maior eficiencia e rapidez. Todo forum de discussão possibilita diversos pontos de vista, possibilitando ao leitor condições unicas de se informar, em razão do ponto e contra-ponto. 

    Materias como o AGA ( Aquecimento Global Antropogenico ) oportunismo politico e manipulação da opinião publica, informações equivocadas sobre ciencia, foram devidamente confrontadas e refutadas, oferenco a opinião publica condições jamais existentes de estabelecer a verdade de forma rapida e eficiente.

    Com o termino do orkut,  fechou-se uma janela que atraves dos cooperadores que participavam e distribuiam altruisticamente informações do mais alto nivel, uma quantidade enorme de pessoas se viram orfãos e buscaram na internet novos foruns que se aproximasse da extraordinaria ferramenta informativa que o orkut colocava a disposição. 

    Este blog guarda enorme semelhança com o formato do orkut, os idealizadores devem ter se inspirado nele, procuram manter a interatividade entre os usuarios e desta forma o dinamismo e a vibração estão sempre em alta.

    Se porventura ameaças crescentes conseguirem de alguma forma abalar as estruturas e a vida destes blogs, seus idealizadores não devem medir esforços em sua defesa, não se acanhem de botar a boca do trombone, unir toda e qualquer força de resistencia, até o escandalo é arma consideravel em favor da sobrevivencia de uma midia livre. 

    Aqueles que desejam sufocar a voz timida das ruas não se acanham de manobrar mesmo que sem etica alguma no intuito de confundir em seu proprio beneficio, mas de alguma forma eles temem o escandalo, e deve ser o escandalo a melhor arma contra esta gente, em ultimo caso a marola que tanto temem havera de dissuadi-los.

     

  37. Rogério Marinho (PSDB) – o Torquemada dos professores

    Quando falavam que este seria o Congresso mais conservador não imaginava que iríamos retroceder ao tempo da Inquisição…

    Pois, se os lunáticos “caçadores de comunistas” estão batendo até em cachorro enfeitado com lenço vermelho e não respeitam nem o filho do porta-voz mor do ódio, imagine a quantidade de denuncismo nas salas de aulas.

     

    O assédio ideológico do Deputado Rogério Marinho

    Do Carta Potiguar

    Por Alipio de Sousa Filho – Sociólogo, professor da UFRN

     

    Tramita na Câmara Federal o projeto de lei 1411/2015, de inciativa do deputado federal do RN, Rogério Marinho (PSDB), que criminaliza o que o projeto chama “assédio ideológico” e que presume ser uma prática no ensino no país. Para o projeto de lei, tal assédio seria a prática de professores que visariam impor aos estudantes posicionamentos políticos, partidários, “ideológicos” ou qualquer tipo de “constrangimento” que os obriguem a adotarem posicionamentos diversos aos que sustentam. Como é concebida como uma prática a ser tratada como crime, o projeto estabelece pena de prisão e multa para professores ou outros agentes da educação que o cometerem.

    Vistos muitos projetos bizarros e folclóricos apresentados nas casas legislativas brasileiras, em todos os níveis, não é tão espantoso assim que mais um parlamentar apareça com um projeto dessa natureza. Projeto que, se aprovado, será declarado inconstitucional, logo em seguida, por tão desarrazoado.  Mas, professores e educadores não podem deixar de reagir, manifestando-se contra uma tão absurda ideia.

    Em primeiro lugar, há que se desmascarar a pretensão do deputado em chamar de “ideológico” o pensamento teórico que não difunde as ideias que ele professa e que certamente não as toma por também “ideológicas”. Ele procede como Napoleão Bonaparte: são os adversários que são os ‘ideólogos”, ele próprio, não!

    Ora, desde Marx e Engels, ao escreverem o livro “A ideologia alemã”, o sentido para o termo ideologia é totalmente um outro que essa confusão de conceber todas as ideias como “ideológicas” ou estas como sendo as ideias dos adversários ou inimigos. Esses autores bem definiram a ideologia como o fenômeno pelo qual ideias e representações sociais são capazes de produzir umainversão na visão humana e social sobre a gênese e o caráter da realidade social e histórica, ao esta adquirir a aparência de autônoma em relação à própria sociedade e aos seus agentes. Isto é, a realidade social ganhar aspecto de algo que existe sem a participação da ação humana, sem história, uma quase-natureza, realidade transcendental ou divina.

    Analisando particularmente a sociedade capitalista, embora o fenômeno seja igual em todas as outras, os autores também destacaram uma relação intrínseca entre ideologia e as ideias e representações de uma classe social particular, a “classe dominante”. Para eles, a ideologia corresponde às ideias dominantes e, como escreveram, essas ideias são, em cada época, as ideias da classe dominante porque é essa classe que detém igualmente o monopólio dos meios de difusão das ideias na sociedade. E quais são as ideias dominantes difundidas por esses meios? São ideiasnegadoras das relações sociais que imperam na sociedade, por serem a expressão mascarada das relações que tornam possível que a classe que tem poder econômico seja dominante, sendo, portanto, as ideias que disfarçam a dominação social e política dessa classe.  Marx e Engels concluem que são “as ideias de sua dominação”. Assim, conceituada como as ideias da dominação, a ideologia não corresponde a quaisquer ideias e nem a todas as ideias.

    Conquanto a percepção de Marx e Engels traga algo da ideologia que é ser sempre as ideias da dominação, definição a se conservar, após suas análises pioneiras, muitos estudiosos já demonstraram, numa conceituação pós-marxista do fenômeno da ideologia, que a dominação social e política (e suas ideias) e diversas formas de sujeição social nem sempre têm um conteúdo ou componente de classe, de dominação de classe, qualquer que seja ela ou qualquer que seja o sistema de sociedade. A sujeição social que se sustenta na ideologia adquire formas muito variadas (que vão das discriminações, apoiadas em preconceitos, às exclusões sociais, provocadas por subtração de recursos, subordinações e negação de reconhecimento, passando por sofrimentos emocionais e psíquicos, produzidos por opressões, assédios, violências, repressões e coerções morais), atingindo diferentes indivíduos, sujeitos, grupos e classes.

    A ideologia é responsável pela produção da alienação e do assujeitamento dos indivíduos a subjetividades impostas, instituições, saberes e tecnologias de produção de si, fazendo-os desconhecerem o que funda a realidade à sua volta e a realidade de si próprios. O que caracteriza a ideologia, no fundamental, é sua operação de discurso no sentido de negar a historicidade da realidade, produzindo sua naturalização e eternização.

    Um dos importantes papéis do ensino, em todos os níveis, é possibilitar a formação do pensamento teórico-filosófico-científico que dote a todos de condições intelectuais, epistemológicos e metodológicas para o conhecimento da realidade, esta concebida de modo amplo: o mundo natural, o mundo social-histórico e o mundo da realidade subjetiva humana. Toda a produção do conhecimento teórico-filosófico-científico até aqui na história do pensamento humano voltou-se para esse fim. Produção de um modo de pensar sem neutralidade, pois já lhe é intrínseco ser a crítica e a desconstrução de todas as ideias (ideológicas) que circulam na sociedade que impedem o conhecimento da realidade. Ao ser um saber que torna possível a compreensão do que funda a realidade da sociedade e do mundo, assim como a realidade dos próprios indivíduos enquanto sujeitos sociais, o conhecimento é sempre crítica, esclarecimento, lucidez, desalienação e dessujeição.  Não é por outra razão que, na história de nossas sociedades, o conhecimento conhece também uma história de sua perseguição, proibição, censura.

    Assim, embora ciências possam ser, em diversos casos e ocasiões, veículos do discurso ideológico, no seu ensino e no do modo teórico-filosófico-científico de pensar não é a ideologia, no sentido próprio do termo, que impera, como pretende fazer acreditar o deputado (no uso do termo em seu projeto, com propósito, este sim!, ideológico!), mas inteiramente o seu contrário. Nas escolas e universidades, nós, os professores, educamos para o conhecimento da realidade, para a formação de cientistas, pensadores, pesquisadores e profissionais para diversos áreas de atuação, mas sempre com a ideia que estes devem agir para modificar condições de existência que degradem a pessoa humana, que constituam realidades de exclusão, subordinação, discriminação, sujeição.

    Não são professores, nas escolas ou nas universidades, que praticam assédio ideológico, mas as mídias, as igrejas, as famílias, os discursos moral, religioso e político, ao difundirem ideias que negam o caráter construído da realidade e, por isso mesmo, o caráter revogável de todas as instituições sociais existentes. Tentando fazer crer a todos que a realidade do mundo, das sociedades e de nossas vidas são realidades naturais, universais, imutáveis, transcendentais, divinas, cabendo apenas nossa conformação ao instituído e ao existente, suas práticas tornam-se a de uma polícia dos comportamentos e pensamentos, agindo sobre crianças, jovens e adultos para a manutenção de preconceitos, hábitos e ideias que constroem, sustentam e reproduzem instituições e relações de sujeição ou dominação.

    Ao pretender que aqueles que ensinam o pensamento crítico e reflexivo nas escolas e universidades estariam praticando “assédio ideológico”, com a ameaça de sua criminalização, o deputado potiguar Rogério Marinho age, como verdadeiro capataz da ideologia, em favor de uma educação acrítica, obscurantista, retrógrada e, por isso, impeditiva da formação de verdadeiros cientistas, estudiosos e profissionais capazes de contribuírem com a construção de uma sociedade, no Brasil, culturalmente avançada, politicamente emancipada e sem as misérias que nos sufocam.

    Tomara seu projeto torne-se mais um na prateleira da Câmara Federal onde jaz a pilha do folclore parlamentar nacional!

    Fonte: http://www.cartapotiguar.com.br/2015/05/21/o-assedio-ideologico-do-deputado-rogerio-marinho/

  38. Quem fala  o  que  

    Quem fala  o  que    quer…..escuta o que não   quer.

    Quem deve erxercer  a liberdade de imprensa é  o receptor  da  mensagem.

    Essa discussão  está viciada.

  39. Exceção da verdade

    Será que não dá para lançar mão desse recurso jurídico, que já foi usado com grande sucesso pelo Amaury Ribeiro Jr. no Privataria Tucana?

  40. É só falar como contribuir!!!

    Nassif, 

    Você e todos nós já sabíamos que seria (e será) assim: luta diária, renhida, contra essa direita que se apoderou da comunicação (que deveria ser) pública. Nenhuma novidade, não é? Opa! Calma! Há sim uma novidade bem boa:  agora podemos compartilhar maneiras de manter você e tantos outros imprescindíveis blogueiros no ar. É só falar, ok? Não perca isto de vista! E não perca o ânimo, olhe ao redor e veja quantas pessoas estão em sintonia com você. Abraços, Tarcísio (Belo Horizonte, MG)  

     

  41. Ameaça à liberdade

    Sou motociclista profissional e graças aos seus artigos estou vendo a verdadeira realidade de nosso País,obrigado Nassif e equipe e minha solidariedade!

    • Processos contra os Blogues

      Sr Nassif

      Faça uma corrente de apoio financeiro .

      O Sr é uma voz que não deve se calar.

      O sigo por sua idoneidade 

       

      Vitor  Flôres

  42. Nassif, cante aquela música

    Nassif, cante aquela música que tornou Ronnie Von inesquecível: “Meu amor, é cachoeiraaaa”…. está grampeado em casa, no trabalho, na rua (radares kakai de tecnologia israelense), nos bancos (daiboldi), no posto de gasolina (leitores de atm) e nas redes sociais (eneessea, esseeney, feicibuqui, gugou), fora o bando de mercenários que estão aí para dedurar às custas de um cargo comissionadozinho.

  43. Censura econômica

     Não seria hora para que os jornalistas, ou articulistas, que fazem uma informação alternativa profissionalizada, no Brasil, se organizarem em torno a uma estrutura de suporte jurídico de peso, contratando escritórios de escritório renomados, e fazendo repercutir cada um desses casos?

    Nós, leitures e comentaristas da base, poderíamos garantir não só tal repercussão, como organizar formas de angariar fundos para o financiamento dessas defesas.

    Como dizia o personagem de Fellini, ao ver o violinista solitário ser abatido no campanário da pequena igreja, “um comunista solitário é um homem perdido”, e que substitua o comunista por algo que soe mais adequado.

  44. Nassif,
     
    se precisar é só

    Nassif,

     

    se precisar é só informar o número da conta e nós, seus leitores,  o ajudaremos a pagar.

    Quanto a seus detratores, nomeados no post, que se fodam.

    • Fórmula interessante

      Jossimar esta é uma boa sugestão não apenas para ajudarmos na manutenção destas fontes alternativas de informação, mas também para, de alguma forma, mostrarmos o quanto estas ações são canalhas e, de quebra, irritarmos este bando. Lembra como se irritaram com a vaquinha do PT no caso das multas dos “julgados” por JB?

      Tamo junto…

  45. Um conta para contribuição

    Nassif, gostaria de dar uma contribuição, mesmo simbólica, à defesa de sua causa que é a liberdade de expressão. Informe uma conta bancária sua pois quero contribuir com sua defesa, mesmo que seja o único.

    Força!

  46. compartilhado:

    É uma situação dissimulada.

    Usam a máquina do Estado – O Poder Judiciário – para defender seus interesses e manter o controle social, no Brasil dessa forma, desde o Golpe Militar.

    Graças a Deus, estamos vivendo em um momento de ebulição política e judiciária. e apesar disso, ao contrário da política do ódio do PiG, estamos em entendimento e disputa franca de opniões, cujo o senso, razão e histórico teimariam em não prevalecer, não fazer parte da lógica democrática e dentro do fato dest post, já começa a ser diferente, no alcance da opnião pública, a sociedade civil por grupos, que contrapõem as atitudes da elite dos servidores públicos e privados. 

    Acabo de ver via facebook, que mesmo o PT estando em crise, aumenta o número de filiados.

    Esse não é um fato só do PT. Acredito que outros partidos, menos 1, estejam angariando mais filiados. É bom . Aproveitar o indeditismo em que o país atravessa e encarar as transformações sócio-político econômicas e culturais que inevitavelmente virão nesses novos tempos.

     

  47. Resta ainda alguma esperança?

    “Censurando os críticos, asfixiando-os economicamente, quem conterá os abusos de Gilmar, de Cunha e de Kamel?

    Há uma ameaça concreta à liberdade de imprensa nessa enxurrada de ações”.

    Nassif!

    Se os estamentos superiores do poder judiciário, político e midiático do país conluiaram-se para delimitar os espaços da liberdade como do seu exclusivo interesse, tornando-os inacessíveis aos de fora da confraria, como eles detém o poder de coação e decisão, criticá-los passa a ser um risco temerário e, mais do que cutucar a onça com vara curta, será dar-lhes o pescoço na corda para simplesmente puxarem.

    É triste e acachapante constatarmos essa dura realidade a que fizeram chegar o nosso país. Tornaram-nos um povo desventurado porque desproveram-nos dos valores e brio já ditos por Rui Barbosa em seu repetido vaticínio: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

    Portanto, se não formos capazes de avançar na busca da única solução que existe para resgatar a nossa liberdade, que é a reação geral para exterminar essa iniquidade institucionalizada, sei não, mas fora isso só vejo uma saída: nos silenciarmos todos, para sempre, ou apelarmos para Stanislaw Ponte Preta, que pediu: “Ou restaure-se a moralidade, ou nos locupletemos todos”

    Confesso: meu ânimo na possibilidade de mudanças desse establishment está exaurindo. Tô sem esperanças!

    • Já nos acovardamos uma vez.

      Nossa covardia, nossa falta de “aggiornamentto”, nossa falta de líderes, nossa preguiça, nossa vidinha que acredirariamos que não será perdida, a desculpa de que não nos arriscamos pois estávamos protegendo nossos filhos do pior, nossa descresça em nossas ações efetivas, levou-nos a redentora de 64. Eu era jovem e vi sinais desde o finaldos anos 50. Sempre haviam golpistas de plantão propondo o golpe. Sempre tentativas frustadas de golpes, mesmo ridículas,  como o de Aragarças na amazônia. 

      O perigo nos rondava e até nossos vizinhos do cone sul, tambem submetidos a mesma pressão não se propunham a enfrentar o inimigo comum.

      Hoje o perigo é muito maior, já que o poder que nos cerca é muitas vezes pior do que o de 64. Para aquele golpe, eles necessitavam dos militares,  que apesar de tacanhos e nos levarem a um periodo de trevas, ainda assim  impediram  parcialmente entrada da escória maior. A escória de hoje é muito pior. Vejam quem são nossos políticos dos partidos de oposição, quem são nossos juizes e procuradores, que são os candidatos derrotados em eleições dos partidos ditos da oposição bem como suas ligações  e quais os gupos econômicos que os apoiam.

      Eu acredito que em no maxímo 5 anos perderemos tudo que  foi feito pelos governos Lula e Dilma , como ainda deveremos estar num situaçõa econômica terrivel. O desemprego será enorme, os salários baixíssimos, nossa educação quase inexistente e de nivel ridículo, programas sociais deformados de modo a “torná-los mais eficientes” , país entregue a sanha do capital externo. Nossa economia estará escancarada a todos os tipos de predadores, petroleo na mão das Cheevrons da vioda, bancos estatais privatizados, agencias reguladoras destruídas, economia industrial na estaca zero e juros estratosféricos. Em contra partida financistas e bancos exultantes, agronegociantes  idem, preço do alcool nas nuvens junto com a gazolina (preços internacionais), total destruição das nossas florestas pela soja e gado. Carne de vaca só produção para exportação e pevilegiadoa, pois o brasileiro “normal” (pobreb e ferrado) nã tera dinheiro para comprar. 

      Depois do Brasil cairão os de demais países sulamericanos, começando com a Argentina e/ou Venezuela.

      Ou lutamos já ou a história se repetirá uma vez mais ! Hoje temos a internet e os blogs para nos comunicarmos e nos permitirem manisfestar nossas opiniões. Nunca tivemos voz! Não queremos perder a primeira vez que tivemos a oportunidade de opinião!

      Peça o que precisar Nassif, que faremos de tudo para ajudá-lo pois asssim estaremos nos ajudando tambem!

       

       

  48. A ameaça à liberdade de imprensa.

    Essa matéria deveria merecer a especial atenção do governo federal. A chamada imprensa alternativa é tão imprensa quanto a outra. Se a calam na tarefa de evidenciar as manipulações da direita radical, o PIG nela incluído, como ficará a chamada liberdade de imprensa? Com o PIG o que está havendo, mesmo, é liberdade para a manipulação…

  49. A única forma de combater

    A única forma de combater esta judicialização é criar um movimento político de denúncia a esta prática. Usar a força da publicidade em todos os meios – panfletos, internet, jornais -, além de protestos de rua, e de denúncias nos parlamentos. Esta gente só teme a pressão popular, mais nada, pois eles têm o poder – financeiro, da mídia, da justiça, etc. Somente a pressão popular poderá impor respeito às normas constitucionais, que garantem o direito de expressão a qualquer cidadão. Deveria garantir também o direito de resposta, como principal instrumento para que os agredidos se defendessem. Mas, a Globo de Kamel, a justiça de Gilmar Mendes e a câmara dos deputados de Eduardo Cunha jamais permitiram isso. Só a mobilização popular poderá mudar este quadro.

  50. Sem-vergonhas e ordinários
    Sem-vergonhas e ordinários que ao invés de estarem legislando pelo povo e pelo país estão fazendo shoppings particulares e comprando o silêncio dos delatores. Não deixemos essa corja calar os blogs.

  51. REvolução dos bichos

    Se a coisa esta realmente neste ponto para os blogs, parece que existe duas alternativas para seus donos.
    Uma é seguir a sugestão de alguns participantes e reunir os blogs em manifestações publicas, que pressionem os incomodados.
    Outra é imitar como o orkut era administrado. O dono se eximia do conteudo publicado, cabia aos criadores dos posts o cuidado de nomear os criticados, qdo qualquer denuncia se tornava publica a nomeação do acusado não precisava mais de comedimento para se evitar indiciamento juridico.

    Essa matéria deveria merecer a especial atenção do governo federal. A chamada imprensa alternativa é tão imprensa quanto a outra.

    A única forma de combater esta judicialização é criar um movimento político de denúncia a esta prática. Usar a força da publicidade em todos os meios – panfletos, internet, jornais -, além de protestos de rua, e de denúncias nos parlamentos.

    Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come, mas se nos unirmos o bicho se assusta!

    Acabo de ver via facebook, que mesmo o PT estando em crise, aumenta o número de filiados.

    Esse não é um fato só do PT. As coisas estão mudando, mal grado para aqueles que debochadamente e provocativamente continuam utilizando do mesmo jogo de manipulação a fim de manterem os privilegios de achacar com o bem publico, estamos vivendo em um momento de ebulição política e judiciária, estamos em entendimento e disputa franca de opiniões, cujo o senso, razão e histórico teimariam em não prevalecer, não fazer parte da lógica democrática já começa a ser diferente, no alcance da opinião pública, a sociedade civil por grupos, que contrapõem as atitudes da elite dos servidores públicos e privados.

    Não seria hora para que os jornalistas, ou articulistas, que fazem uma informação alternativa profissionalizada, no Brasil, se organizarem em torno a uma estrutura de suporte jurídico de peso, contratando escritórios de escritório renomados, e fazendo repercutir cada um desses casos? Juntando-se a isto a pressão popular, a coisa muda.

    • Por que não um “Censurômetro”?

      Os blogueiros não se unem definitivamente, o “Barão de Itararé” ainda é de atuação muito discreta.

      Creio que tais ações judiciais deveriam ter grande publicidade por parte da blogosfera (fazendo-se uso das redes sociais).

      Inclusive, por que não se cria um “Censurômetro” denunciando todas as ações judiciais que pesam sobre a blogosfera, colocando ao sol um ranking dos que mais aionam a blogosfera na Justiça?

      Através deste “censurômetro”, poderia se estabelecer e clarificar aos leitores o “mainframe” das ações judiciais, bem como jurisprudências e mesmo estatísticas das ações e seus resultados. Basta vermos que as ações promovidas por certo banqueiro são muito semelhantes entre si.

  52. A imprensa é aquilo que ela

    A imprensa é aquilo que ela sempre foi, não vai mudar se não houver uma lei proponha  limites. O problema é ainda o velho Judiciario. Ele não funciona como deveria, para limitar processos infudados ou tentativas de calar “opositores” ao contrario, utiliza de seu poder de corporação para também calar opositores. 

    Por conta dessa conjuntura, a situação dos blogueiros é muito grave. Acho que é a ideia de uma união dos blogueiros para combater as enxurradas de processos, quando um blogueiro publica algo que desnude o velho jornalismo e o judiciario viciado, vai ser muito importante para darmos o passo que vai nos levar para entrar definitivamente no século XXI. Por enquanto, continuamos no século XIX. 
     

  53. Censura

    Estou escrevendo pela 2° vez. Tenho reparado que meus post por cell não chegam ai.Estou pronta para colaborar com dinheiro. Abra a conta e in icie logo a c ampanha para coleta de di nheiro.

    Quem rema contra a corrente , que é o seu o meu o nosso caso, paga um prêço pela verdade, seriedade, honestidade.

    Toca para frente. Voce tem apoios. Essa luta é nossa e vamos vencer. Força. Abraços

  54. apoio
    Nós, professores sabemos bem o que é essa censura e a blindagem que alguns setores da mídia, especialmente a Revista “não” Veja e Rede Globo dão àqueles que comercialmente lhes interessam.

  55. A ameaça à liberdade de imprensa

    Nassif, conte comigo para se defender desta velha mídia! Se precisar, ajudo com contribuição modesta, pois não tenho muitos recursos, mas a união vai fazer a força! Não assino mais a Felha de SP e só leio o seu blog, do Mino e do Paulo Henrique Amorim! Precisamos defender a democracia no nosso país e a liberdade de imprensa nos blogs e sites que mostram a verdade dos fatos e não as mentiras da velha midia, que vai falir, com certeza, cedo ou tarde! E sugiro um movimento nacional pela regulação da mídia! Lei de Médios já!!! Precisamos mostrar a nossa força, também, pois somos muitos e muito mais bem informados do que a direita retrógrada deste país! Conte comigo!!!

  56. Imprensa mentirosa

    E se nos unirmos e fundarmos um partido forte com adeptos da imprensa suja(verdadeira, moral  e ética)? Lutando conta os desmandos de ditadores, arbitrários, insanos, venais e sem caráter?

  57. Kamel et caterva

    Finalmente uma foto do cunha – minúscula mesmo, por favor – cujas pupilas não estejam escondidas atrás das armações dos óculos…

     

    Isto sim, é inédito…

     

     

  58. A ameaça á liberdade de imprensa

    Prezado Luis Nassif.

    Parabéns pela sua coragem, nos textos que escreve.

    Ví muitas sugestões nos comentários feitos aquí, e estarei contribuindo no que voce decidir implementar, e estiver ao meu alcance, não podemos perder esta tribuna, nem as demais, que praticam o jornalismo saudável como o deste blog.

    Heraldo

  59. Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif

    Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif

    Na realidade, não se trata de calar um simples blog progressista. Prestem um pouco mais de atenção…Inclinem a cabeça, tentem escutar…A voz que esta sendo calada esta descrita na Declaração do Direitos do Homem…E ,sem exceção…Todos nós estamos lá representados

    E eu pergunto.

    Aonde estão os guardiões da Constituição.

    Aonde estão os Juízes que juraram defender a liberdade,  a justiça e o Estado Democrático de Direito.

    Aonde está esta Instituição que outrora foi a mais orgulhosa do Brasil, composta por jovens idealistas,  Procuradores do Ministério Público Federal, Promotores e Procuradores de Justiça dos Estados.

    Aonde estão os homens e mulheres que marchavam de peito aberto e rostos altivos, contra soldados… na Ditadura.

    Aonde estão os escritores que se orgulhavam dos libelos que moviam multidões..

    Aonde estão os juristas que forjaram sua vida em defesa da liberdade construindo um sistema mais justo..

    Onde esta a sociedade civil, igrejas, entidades de classe, sindicatos, organizações em defesa dos direitos humanos, do meio ambiente, da paz, da igualdade, da fraternidade…

    Aonde estão todos que ainda se interessam pela verdade.

    Aonde estão nosso filhos e netos e sua ânsia por liberdade.

    Aonde está o povo brasileiro…

    Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif, – através do velho /novo modo, através da asfixia financeira.

    E querem fazer isso através de ações espúrias por danos morais, por “delitos de opinião” – estes colunistas da Globo e Veja, que se escudam na liberdade de imprensa quando atacam, ao serem desmentidos e virem desmascaradas suas tramas, utilizam da arma mais suja em uma sociedade – o poder do dinheiro e o de impor suas versões através da mídia de seus patrões.

    Assim, através de seus escudos jurídicos e midiáticos, usam todo o poderio das redes de televisão, rádios, revistas,  jornais, amparados por seus imensos e milionários setores Jurídicos, e os usam para atacar e tentar destruir quem lhes faz contraponto e denuncia suas manipulações e mentiras.

    … A honestidade não pode ser calada.

    Não podemos deixar que mais uma vez, como quando se instalou a Ditadura Militar neste país, um bando de fascistas – pois somente esta denominação cabe a estes indivíduos e seus aparatos de poder –  que se expressam através da grande mídia, possam inviabilizar toda e qualquer tentativa de se fazer criticas e análises independentes.

    Voltam-se  com toda sua fúria e falta de ética e decência, contra os que buscam resgatar a saudosa “liberdade de expressão”  – porque de imprensa, definitivamente não temos.

    Liberdade de imprensa, hoje,  neste país, só serve para  a grande mídia manipular e defender seus protegidos, seus  Aécios,  Alckmins e Cunhas de plantão,- e suas capivaras, seus mensalões,  trensalões, corrupção e sonegação fiscal via Zelotes, via HSBC-Suiça, via Lista de Furnas..etc…..

    Estes, quase beatos, quase santos, quase anjos – que seriam, acaso não decaíssem – estes que,  por mais que estejam envolvidos como suspeitos, em dezenas de escândalos de corrupção, sempre são protegidos, sempre são escondidos,   da mesma forma como antigamente o  fazia seu ideólogo, o  famoso FHC, através de seus engavetadores gerais da república, os quais agora, a  mídia os repete, através de seus colunistas de pouco brilho e boa paga.   

    E sempre o mesmo método,   sempre o mesmo meio, sempre através do seu imenso poder econômico, escondido atrás de seus ternos sempre impecáveis, mas sujos de sangue indelével.. pobre…ético e honesto

  60. RESISTIR É PRECISO!

    Temos que intensificar a denúncia desses atentados à Liberdade de Expressão e da partidarização gritante do Judiciário! O jornalista Irani Lima e eu também somos vítimas de processo movido por uma juíza porque criticamos a lentidão da Justiça Eleitoral na cassação (afinal confirmada em duas instâncias, agora na mão de UM membro do STE, do prefeito de Taubaté, um tucano acusado de corrupção na FDE  Fundação para o Desenvolvimento da Educação, do governo Alckmin. Os processos contra este corrupto se perdem em gavetas e escaninhos da Justiça – não por acaso, ele é do PSDB, o partido da impunidade garantida.

    Todo apoio ao Luís Nassif e a todas as vítimas destas arbitrariedades!

  61. Não vamos deixar os blogs limpos morrerem

    Caro Nassif, 

     

                       Estou disposto a investir o dinheiro que tenho economizado ao não comprar mais nenhum grande jornal ou revista para manter blogs como o seu no ar. Informe dados da conta. Aposto que não faltarão contribuições.

     

           Abs, e parabéns

  62. Querem acabar com o blog…

    Luís, acho a sugestão de seus leitores, pedindo que uma conta bancária seja aberta a fim de que possamos colaborar, muito louvável. Também quero participar no que eu puder. Somos muitos e estamos contigo. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome