A “caridade” de Álvaro Dias

Da Folha.com

Alvaro Dias diz que pedido de R$ 1,6 milhão em aposentadoria era para caridade

DE SÃO PAULO


Marcelo Camargo/Folhapress

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirmou que, ao solicitar R$ 1,6 milhão em aposentadoria retroativa para ex-governadores, tinha planos de direcionar o dinheiro a instituições de caridade.

Veio à tona ontem o pedido de Dias, que governou o Paraná entre 1986 e 1991, para receber cinco anos da pensão vitalícia. São 65 pagamentos de R$ 24,8 mil (13º salário incluso), cuja aprovação depende da Procuradoria do Estado. 

“Desde 2007 venho amadurecendo a ideia de utilizar esses recursos na ação social. Confidenciei a algumas pessoas e recebi por escrito apelo de duas instituições beneméritas de Curitiba, que gostariam de ser contempladas: o Lar O Bom Caminho e o Pequeno Cotolengo.”

CariCaridade também foi o alvo, segundo ele, dos R$ 24,8 mil que recebe desde outubro, quando finalmente solicitou o benefício –quase duas décadas após deixar o governo.

Dias disse que, ao chegar ao governo paranaense, tentou eliminar o benefício. “Encaminhei projeto à Assembleia, o qual não foi sequer votado. Não houve repercussão ou apoio. Na Constituinte Estadual a regra ficou consagrada”, declarou em nota divulgada em seu blog.

Senador desde 1999, com vencimento de R$ 26,7 mil após reajuste aprovado em dezembro, ele exaltou o fato de nunca ter requerido a aposentadoria vitalícia. “Abri mão de R$ 6,4 milhões. […] Nunca alardeei o fato ou o explorei eleitoralmente.”

Também afirmou que era o único ex-governador do Paraná a abrir mão do benefício. “Não soube o que foi feito com o dinheiro que constitucionalmente me pertence.”

Lembrou, ainda, que cumpriu seu mandato “até o último minuto” e, sem disputar eleição, ficou sem mandato por oito anos.

Reportagem da Folha revelou nesta sexta-feira (21) que, apesar de a Constituição Federal de 1988 ter eliminado as pensões para ex-presidentes, os benefícios continuam sendo pagos a ex-governadores de ao menos dez Estados (AM, MA, MG, PA, PB, PR, RO, RS, SE e SC). 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome