A dificuldade em tomar posição

1. O governador José Serra tentou articular o trabalho de coordenação nas universidades e institutos estaduais. A iniciativa foi feita de forma destrambelhada, resultou em uma greve na USP. Serra recuou e não falou mais no assunto. Ou o assunto não era importante, e ele arrumou sarna para se coçar por mera demonstração de autoridade; ou o assunto era relevante, mas ele deixou de lado por medo de criar mais uma crise.

2. Tentou implantar o pedágio urbano. Houve resistência, o governador recuou.

3. Houve greve na Polícia Civil.O governador ficou paralisado, a ponto de sequer receber os representantes da polícia. A indecisão acirrou os ânimos de tal maneira que provocou confrontos que marcaram indelevelmente as relações entre Polícia Civil e Polícia Militar.

4. Desde o início do ano passado, tinha a crise financeira – provocada pelas barbeiragens do Banco Central – quicando na porta do gol aberto, esperando que ele chutasse. Não ousou tomar a frente nas críticas ao Banco Central para não se indispor com aliados. Só começa a falar agora, quando até o mercado critica o BC.

5. Os que acreditavam que, em 2002, Serra seria um Lula com mais determinação, começam a rever suas avaliações.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome