A distorção entre privatizações e roubalheiras, por Welinton Naveira

Por Welinton Naveira e Silva

Comentário ao post “O Xadrez dos fantasmas de Temer e as eleições indiretas
 
Privatizações e roubalheiras
 
Fazer uso de superfaturamento, propinas, desvios e outros mais, para apoderar-se do dinheiro público, é ilegal, é roubo, condenável por todos, pela Justiça e pela grande mídia “livre”. Mas, transferir siderais fortunas do Estado direto para empresários, investidores e banqueiros, via privatizações de bilionárias empresas estatais a preços de bananas, passa a ser legal e honesto. Estranha inacreditável distorção, marca registrada do desastrado governo FHC/PSDB.
 
Parece que o único jeito “legal e moral” para apoderar-se de siderais fortunas acumuladas em décadas e décadas de muito trabalho e privações do trabalhador, são os fulminantes leilões de privatizações a preços insignificantes, de valores escandalosamente sub avaliados, claro. Deste modo, não é considerado roubalheiras nem pela Justiça, nem pelo povão e grande mídia “livre”. Grande traição à Pátria.

 
A antiga Companha do Vale do Rio Doce (CVRD) foi privatizada pela bagatela de menos de 3 bilhões, cerca de metade em moedas podre. Na avaliação de especialistas, por conta de suas imensas e diversificadas jazidas de minérios, grandes e diversificadas instalações industriais e prediais, ferrovias e valiosa frota naval, o preço justo teria sido da ordem de R$ 1 trilhão. Além desse gigante desastre, outras mais tiveram semelhante destino, dentre elas, as estratégicas empresas para o desenvolvimento e segurança do Brasil, como as telecomunicações e energia elétrica, privatizadas a preços de bananas. O que o Brasil perdeu e continua perdendo por conta das privatizações FHC/PSDB, reduz as roubalheiras descobertas pela Lava Jato e Mensalão, a roubos de galinhas.
 
Os prejuízos causados ao Brasil por conta das privatizações (doações), se devidamente contabilizados e atualizados a valores de hoje, por certo que totalizaria mais de R$ 10 trilhões. Tamanho rombo, e ninguém fala nada. Ninguém quer esclarecer. Em vez disso, a turma de preto partiu para feroz e implacáveis sabotagens e perseguições ao governo Dilma/PT, valendo-se do Mensalão, Lava Jato e outras mais.
 
Além da sideral perda de riqueza, a telecomunicações privatizadas, passaram a fornecer um dos piores e mais caros serviços do mundo. Agora mesmo, os noticiários dão conta que a OI, estaria em sérias dificuldades financeira, inclusive, correndo risco de causar um gigantesco prejuízo ao BNDES, Caixa Econômica e Banco do Brasil, da ordem de R$ 12 bilhões, segundo a grande imprensa. Muito provavelmente, a exemplo de outras semelhantes irresponsabilidades, o dinheiro do contribuinte voltará a socorrer a empresa privada, pagando pelos seus erros e incompetências. Dinheiro para educação e saúde nunca tem, mas para salvar incompetentes empresas privadas, nunca faltará. E, tome de roubalheiras.
 
Caso os golpistas realmente estivessem alguma preocupação em reduzir a muito antiga e conhecida roubalheira do dinheiro público, dinheiro do povo, dinheiro do Brasil, que poderia ir para saúde, educação, ciência, tecnologia, defesa, e outros mais, já teriam criado a Lava Jato Privatizações, Lava Jato Dívida Pública, Lava Jato Sonegação, Lava Jato Fundo de Pensões, Lava Jato INSS, etc. Aí sim, o povão tomaria conhecimento do que é roubalheira. Não essa ninharia até agora levantada. O povão, atordoado, chegaria à conclusão, que mais da metade do PIB vai anualmente para os cofres das elites dominantes, reduzindo os roubos levantados pela Lava Jato da Petrobras, a furtos de pivetes.
 
Tudo fica muito mais claro sobre as inacreditáveis privatizações (doações) depois que a grande mídia do mundo “livre” alardeou o súbito enriquecimento de muitos dos integrantes da cúpula dirigente da ex URSS, por conta das privatizações russas. Se lá correu toda essa grana, preta por fora, depositadas nos paraísos fiscais como “comissões” e “prêmios” pelos preços mínimo fixados nos leilões de privatizações  – verdadeiras mixórdias – o mesmo deve ocorrer em outras privatizações, mundão afora. Gigantescas impunes roubalheiras!
 
Enquanto isso, em sessenta anos, a China tornou-se a segunda potência do mundo partindo do zero absoluto em 1949. Em breve, será a primeira potência mundial. Este continuado estupendo progresso científico, tecnológico e militar, merece a devida análise, compreensão e reflexões. Não poderíamos de deixar de copiar da China o pesado investimento em educação, saúde, ciência, tecnologia, defesa e, tolerância zero para com ladrões e traidores da Pátria!

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Caetano.

- 2016-06-28 17:38:09

Se o Brasil der de graça as

Se o Brasil der de graça as estatais, sem leilão nenhum, ainda assim será um grande negócio para a população brasileira. Chega de mamata, meu caro.

gabi_lisboa

- 2016-06-28 17:13:39

As privatizações foram de longe o maior esquema

 de roubalheira em curto espaço de tempo. Nosso segundo maior crime, de longo prazo, é o pagamento de juros e swaps cambiais e também ninguém na grande mídia contesta. O dinheiro sempre sai de um bolso e vai pra outro, nosso problema é que esse bolso gordo controla a mídia, o judiciário e os políticos vagabundos e criminosos que atualmente se auto-intitulam "governo".

Como disse Darcy Ribeiro: "O Brasil tem uma classe dominante ranzinza, azeda, medíocre, cobiçosa, que não deixa o país ir pra frente!".

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador