A “estratégia” de Serra para o Nordeste

Essa é de jênio: para reverter desvantagem para Dilma, Serra faz campanha onde já tem apoio consolidado.

Da Folha.com

Serra vai intensificar campanha em Estados do NE onde tem apoio político

GABRIELA GUERREIRO
ENVIADA A BARREIRAS

Na tentativa de reverter a vantagem de Dilma Rousseff (PT) no Nordeste do país, o candidato José Serra (PSDB) vai intensificar o número de visitas à região em Estados onde tem apoio político seguro. Nesta sexta-feira, o tucano visita dois municípios da Bahia na companhia do candidato ao governo do Estado, Paulo Souto (DEM).

Ao contrário de lugares onde os candidatos do DEM e PSDB evitam colar sua imagem à de Serra, na Bahia Souto é declaradamente aliado do tucano. Serra visita hoje os municípios de Bom Jesus da Lapa e Barreiras, numa típica agenda de candidato.

Em Bom Jesus, Serra vai fazer uma romaria no tradicional santuário que deu origem à cidade –conhecida como “capital baiana da fé”. Em seguida, visita o município Barreiras para um encontro com agricultores e lideranças políticas da região.

AliaAliados de Serra afirmam que, apesar da vantagem de Dilma no Nordeste, o tucano ainda pode crescer moderadamente na região. “A campanha ainda não pegou, as pessoas nas ruas ainda não falam de eleição. Eu tenho esperança dessa vantagem cair”, disse o deputado João Almeida (PSDB).

Segundo pesquisa Datafolha realizada entre os dias 20 e 23 de julho nos sete principais colégios eleitorais do país e no Distrito Federal, Dilma tem 43% das intenções de votos na Bahia contra 32% para Serra. A margem de erro é de três pontos percentuais.

A cúpula da campanha tucana quer montar a agenda do candidato de acordo com lugares onde Serra precisa melhorar seu desempenho –como o Nordeste. A ideia é orientar o candidato a falar de temas locais, que agradem à população de cada município.

Em Barreiras, na reunião com agricultores, o tucano pretende abordar temas como a melhoria da infraestrutura da região, com a construção de aeroportos, novas rodovias e o desafogamento virário por meio de ferrovias. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome