A Polícia Federal atende a interesses brasileiros?, por Luiza

policia_federal.jpg

Por Luiza1

Comentário ao post “Desmontando a história do papelão na carne e outros questionamentos

Vamos direto ao ponto: a tal acusação, e só agora, sobre as supostas irregularidades das carnes brasileiras e/ou o processamento delas, acho, não tem nada a ver com erro grave de interpretação da gravação divulgada pela PF, em que um funcionário da empresa conversa com o gerente de produção da BRF sobre o uso de papelão em embalagens. 

A questão toda é uma só: a nossa PF serve a interesses brasileiros? Desde quando? As denúncias são antigas, mas, depois do golpe de Estado/2016 no Br, parece mesmo não restar nenhuma dúvida de que ela age sob uma agenda com intervençoes calculadas e cirúrgicas. Ponto! Por que ? Basta se informar por gente séria e pensar um pouquinho. [abaixo, todos destaques em negrito são meus]

RECORAR É VIVER: Agencia Brasil, 26/05/2004 – 19h04: “Em março, a revista “Carta Capital” publicou entrevista com o ex-chefe do FBI no Brasil, Carlos Costa, na qual afirma que os órgãos de inteligência dos Estados Unidos repassavam dinheiro para contas pessoais de delegados que conduziam investigações de interesse dos americanos.”Quem paga é quem manda”, afirmou Costa na entrevista.  – http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2004-05-26/procurador-pede-abertura-de-cpi-para-investigar-depositos-em-contas-de-delegados-federais

Mas não precisa ser muito inteligente para chegar a essa conclusão porque as afirmações públicas/publicadas, há um saco de tempo, não deixam dúvidas quanto à isso. Aqui mesmo nesse GGN você encontra publicações interessantes sobre a nossa pf. Vou ficar só nesta publicação abaixo, que foi bem resumida no post, todas tendo como fonte reportagens exclusivas da Revista Carta Capital, de propriedade de um querido e idôneo jornalista chamado Mino Carta:

 1) – Edição 185: As provas seriam exibidas quase dois anos depois, na edição de 17 de abril de 2002, cuja capa informava: “A Prova: como os EUA pagam contas da Polícia Federal”. https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-espionagem-americana-no-brasil-por-bob-fernandes

2) – Edição 287: Em 21 de abril daquele mesmo 2004, a última daquela série de reportagens: “Dois Delegados da PF Revelam a História da CIA no Brasil”. Ao longo de 10 páginas, os delegados José Roberto Pereira e Rômulo Berrêdo não apenas confirmam tudo o que havia sido publicado nos cinco anos anteriores. José Roberto, que dentro da PF enfrentara a CIA ainda em 1997, revela em detalhes a dimensão da ingerência dos EUA. E da submissão do Brasil.https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-espionagem-americana-no-brasil-por-bob-fernandes

3)  – Edição 283: Mais dois anos, 24 de Março de 2004. Em 17 páginas de entrevista, o homem que deixava a chefia do FBI no Brasil contou tudo. O escritório do FBI era oficial, nada clandestino. Mas as informações de Carlos Costa eram explosivas. Título na capa: “Os EUA grampearam o Alvorada“. […] referindo-se aos anos 90 e início dos anos 2000: “A Vossa Polícia Federal é nossa, trabalha para nós a anos (…) Foi comprada por alguns milhões de dólares”.Afirmou também que existiam programas para “influenciar” a imprensa, a mídia. E o que seria “influenciar”? Comprar, se necessário? Resposta: – Seja lá o que for necessário. Virar a opinião pública a nosso favor.” https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-espionagem-americana-no-brasil-por-bob-fernandes

E agora, a operação “carne fraca” da pf começa a render seus “frutos” [frutos para quem??]:

1) –  http://www.brasil247.com/pt/247/economia/285901/Carne-bovina-dos-EUA-est%C3%A1-chegando-ao-Brasil-Coincid%C3%AAncia.htm ” O Brasil é o segundo maior exportador de carnes do mundo, perdendo apenas para o mercado norte-americano.A investigação da PF foi anunciada com estardalhaço na última sexta-feira 17 e, mesmo tendo apontado casos pontuais, exceção no rigoroso mercado de carnes do País, já causou um grande estrago nas exportações.”

2)  – http://www.ocafezinho.com/2017/03/19/consideracoes-e-estatisticas-sobre-operacao-carne-fraca/ “O problema da Operação Carne Fraca é o seguinte. A Polícia Federal esqueceu que a sua função é proteger o cidadão, as empresas nacionais e o governo. Proteger o cidadão (e seu emprego!) contra fraudes, as empresas nacionais contra fraudadores, e o governo contra corruptos. A PF, ao invés disso, inverteu seu papel: tornou-se uma espécie de agência adversária da sociedade. Sua meta tem sido agredir o cidadão, destruir empresas e derrubar governos. Se a PF identificou, há mais de dois anos, que havia problemas no mercado de carne, deveria ter alertado o governo, as empresas e os cidadãos, para que […]”

3) – http://www.brasil247.com/pt/247/economia/285921/Opera%C3%A7%C3%A3o-da-PF-j%C3%A1-custou-R$-8-bi-%C3%A0s-empresas-brasileiras.htm   – “Desde sexta-feira e até as 13h40 desta segunda-feira, as ações da JBS, BRF, Marfrig e Minerva já acumulam perda de R$ 7,72 bilhões em valor de mercado; embora Marfrig e Minerva não tenham sido citadas pela Polícia Federal, as ações das empresas também são prejudicadas em meio aos receios causados no setor e com uma série de países anunciando suspensão de importação da carne brasileira”

E, para ecerrar esse filme de terror, reproduzo as palavras de um tal de “tio rei”,  o “pitbull” ou, como ele prefere, o “Rottweiler Amoroso” [para os seus, óbvio]: “Querem saber? Entreguemos o Brasil aos porras-loucas do MPF, da PF e do Judiciário, e, em dez anos, seremos um Haiti de dimensões continentais.”

Pois eu vou mais longe que o tal: com a rapidez do desmonte do Brasil e do uso sistemático do tal controle remoto pelo povo, em pouco tempo, o país será nada mais do que um território dos euaa, das suas corporações empresariais, para exploração de recursos e mão-de-obra barata. 

obs: A Serpro está na fila de espera da agenda de escândalos. O desmonte é mesmo total. A Grécia é aqui, minha gente! Nenhum país sobrevive sob ataque diário e tâo profundo! Quem entende o papel da Serpro sabe do que eu estou falando..

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora