A terceira oportunidade de Dilma Rousseff

A sessão do STF (Supremo Tribunal Federal) de ontem foi histórica. Não assegurou o mandato de Dilma. Sua sobrevivência política dependerá do que fizer daqui para frente. Mas definiu normas mínimas de respeito às instituições e aos procedimentos.

Mais que isso, foi um julgamento primoroso, com a apresentação do relatório do Ministro Luiz Edson Facchin – a favor da votação secreta, da indicação da comissão do impeachment votada pela oposição e do afastamento da presidente assim que a Câmara autorizasse o julgamento.

Depois, com os argumentos contrários – e vitoriosos – do Ministro Luiz Roberto Barroso a favor do voto aberto, contra a indicação da comissão pela oposição (sem passar pelo voto dos líderes de bloco) e com afastamento da Presidente só em caso do Senado aceitar o julgamento.

Em cada direção, os votos foram apresentados de forma serena, elegante, com argumentos e contra-argumentos devidamente sopesados.

As notas destoantes foram os votos de Gilmar Mendes e Dias Toffoli que, em alguns momentos, pareciam os sobrinhos do Pato Donald, um completando a frase do outro, aos gritos, definindo o posicionamento antes de selecionar os argumentos.

Viu-se o ridículo de representante do mais anacrônico modelo oligárquico, como Gilmar Mendes, defendendo a democracia direta contra a oligarquia dos partidos. E luminares, como Dias Toffoli, com o tom taxativo e definitivo com que tolos tratam suas próprias opiniões.

***

As decisões do STF fortalecem Dilma. Mas não apenas elas.

O Procurador Geral da República Rodrigo Janot entrou com uma representação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo o afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara. E a Lava Jato iniciava uma blitz contra caciques do PMDB. Infelizmente, o Ministro Teori Zavaski decidiu empurrar o caso Cunha para depois do recesso, em 1o de fevereiro de 2016.

Na Câmara Federal, o deputado Leonardo Picciani recuperou a liderança do PMDB, derrotando a dupla Eduardo Cunha-Michel Temer.

Nas ruas, o movimento anti-impeachment conseguiu expressão, colocando uma multidão calculada entre 50 e 70 mil em São Paulo. As manifestações de juristas, intelectuais, artistas e movimentos civis delimitaram claramente a disputa democracia x golpe.

Em Minas Gerais, depois de 17 anos, saiu a primeira condenação no chamado “mensalão do PSDB” e no Rio de Janeiro uma nova operação da Polícia Federal avançou sobre esquemas que vigoravam na Petrobras no período FHC.

Para completar o quadro, depois da décima tentativa, o Ministro da Fazenda Joaquim Levy aparentemente pediu sua demissão em caráter definitivo.

O mercado já havia precificado essa saída.

***

A grande questão é a maneira como Dilma definirá a Fazenda e o novo estilo econômico.

Há uma crise fiscal exigindo, de fato, medidas corretivas. Em sua gestão, Levy demonstrou uma enorme responsabilidade em relação ao país, inclusive resistindo a sair em vários momentos em que foi desautorizado.

Mas, seguramente, não tinha dimensão para o cargo. No modelo brasileiro, o titular da Fazenda é praticamente o comandante da política econômica. Precisa, necessariamente, dispor de uma visão sistêmica da economia, apontar o futuro, atuar decisivamente para a recuperação da atividade econômica.

Esses desafios exigem um conhecimento que vai além da mera visão fiscal. Exige coordenação da política monetária do Banco Central, identificação clara dos pontos de estrangulamento da economia, bom trânsito junto ao Congresso. E, especialmente, senioridade para definir um plano factível e não ser atropelado pelo voluntarismo da presidente.

Menciona-se, sem nenhuma confirmação, o nome do Ministro do Desenvolvimento Armando Monteiro como uma possibilidade.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

109 comentários

  1. Só não pode

    Não sei se é a terceira chance, se é que teve alguma chance, já que foi sabotada desde sempre pelos “aliados”. Mas me arrisco a dizer que seu grande problema, em todos os aspectos, é querer conteporizar com o inimigo sem ter cacoete pra isso. Precisa parar de “fazer omelete” na casa dos inimigos. Inimigo devem ser reconhecidos, vigiados e isolados. Basta. Acertaria se governasse pra quem a elegeu. 

  2. Só não pode

    Não sei se é a terceira chance, se é que teve alguma chance, já que foi sabotada desde sempre pelos “aliados”. Mas me arrisco a dizer que seu grande problema, em todos os aspectos, é querer conteporizar com o inimigo sem ter cacoete pra isso. Precisa parar de “fazer omelete” na casa dos inimigos. Inimigo devem ser reconhecidos, vigiados e isolados. Basta. Acertaria se governasse pra quem a elegeu. 

  3. Que tal o Luis Nassif para

    Que tal o Luis Nassif para ministro da Fazenda.

    Comentar Economia acredito que seja é facil, quero ver sentar na cadeira e ter bom desempenho e agradar a todos.

    Quem sabe assim de perto, o Nassif sinta a pressão que a Dilma sofre.

    E ainda tem que manter a elegância, simpatia, jogo de cintura, carisma, tolerância, amável, afável, bonitona, gostosona… com aquele bando de cordeiros

    E o que é pior, ainda ter que aturar as churumelas do Temer

    • Nassif ou Delfim?

      Nassif eu acho que não aceita, mas Delfim com certeza aceitaria. O que seria bastante irônico, por sinal, visto que foi ministro do governo militar.

      Com a saída de Levy quem sabe Dilma não aceita e tira Cardoso também? E traz de volta do exílio o Paulo Lacerda para comandar a PF? E promove Gilmar Dantas (segundo Noblat) para embaixador do Brasil na Coréia do Norte? Jobim e Gracie sairam, seria ótimo que ela arrumasse um agrado pra ele…

      Seriam ótimas resoluções de ano novo!

    • Todo cuidado é pouco

      Gilson, se o Nassif tornar-se Mininstro da Fazenda, ai a Dilma cai de vez. Não pela competência do Nassif, que acho que faria uma boa dabradinha com Nelson Barbosa, mas pelo historico com a imprensa, parte do STF, Judiciario, MP e alguns desafetos politicos. 

      O momento é importantissimo e a presidente Dilma deve escolher com maximo cuidado o proximo Ministro da Fazenda.

    • Podemos mais:

      democratização da mídia, retomada das obras de infra-estrutura, reforma agrária, cuidar melhor dos indígenas, extinção da PM, educação e segurança pública federalizada, mais especialistas e laboratórios para o SUS, escolas em tempo integral, melhorar o sistema eleitoral, cobrar despesas geradas indevidamente por juízes sem noção, renda mínima para todo cidadão e aprovação da CPMF 0,5%, etc.

      Temos muito por fazer.

      Obrigada coxinhas e facistas por nos tirar da letargia.

      Vida que segue mais rica 

    • Gosto muito do profissional Nassif

      tanto que sou assíduo frequentador deste Blog, mas não desejo isto para o Nassa. O cargo exige um peso político que o Nassif não tem. Nestas horas, por melhor que seja tecnicamente o cidadão, ele não vai dar conta de segurar o rojão sem a blindagem de uma história política de peso.

      • Olha, se eu fosse a Dilma,

        Olha, se eu fosse a Dilma, colocaria Nassif como meu conselheiro. O Nassa (gostei do Nassa, rs) já demonstrou ao longo de suas exposições, ter grande visão e discernimento não somente sobre qualquer ramo da economia mas politicamente, poderia ajudar em muito, prever e dar soluções nas horas difíceis, não tenham dúvidas disso.

  4. Acelerar as medidas para a volta do crescimento do PIB

    Tudo indica que oposição vai tentar ao máximo adiar a decisão sobre o processo de afastamento da Presidenta Dilma, para bem depois do carnal de 2016.

    O Governo da Presidenta Dilma deve aproveitar a oportunidade para acelerar as medidas necessária para a volta do crescimento do PIB no Brasil.

    Co uma ação orquestrada entre uma nova equique no Ministério da Fazenda e no Banco Central.

    A venda de parte dos dólares da Reservas Cambiais no mercado à vista para estabilizar a taxa de câmbio no atual patamar, o que possibilitará uma queda no atual nível da inflação de 12 meses.

    Redução dos juros da Selic e do compulsório para viabilizar a redução dos juros dos financiamentos destinados ao consumo.

    Redução da exigência de capital das instituições financeiras e alongamento nos prazos de financiamento de bens duráveis.

    O aumento da vendas, além de possibilitar o aumento no nível de emprego e das horas trabalhadas, vai possibilitar um aumento na arrecadação de impostos e taxas, viabilizando uma significativa melhora nas contas públicas.

    • Me parecem boas medidas, para

      Me parecem boas medidas, para iniciar. Gostaria de saber em quanto se poderia baixar a Selic sem perigo de retaliação até internacional, como  já vimos acontecer, e se esta redução poderia ser feita de maneira gradual e segura, diante do perigo exposto. Baixar os juros substancialmente seria mais do que importante. Seria acionar o motor de arraque.

  5. Duas observações

    1- O recado das ruas para Dilma é que a saída da crise é pela esquerda.

    2- Quanto mais tempo Cunha demorar a cair, mais débil se torna o impeachment.

  6. Bom, o que eu ví ontem do

    Bom, o que eu ví ontem do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL foi que eles afastaram definitivamente a palavra GOLPE do processo de impeachment.

    A Dilma não pode falar de golpe, quando o STF assim não o chamou, e os ministros até se manifestaram contra o uso da palavra, junto com o impeachment.

    O juízo de admissibilidade pelo Senado é correto, e só pode ocorrer após defesa prévia. Todo o sistema penal brasileiro assim dispõe esse direito à criminosos ralé, quanto mais a criminosos em altos cargos.

    Afastado o golpe, que a Dilma se defenda da Ação de Impeachment e pare de cacarejar Golpe em cada evento.

    Para finalizar volto a repetir. O MOTOR QUE IMPULSINA O BARCO DO IMPEACHMENT PARA FRENTE É A CRISE ECONÔMICA.

    O combustível é a a notória incompetência da Dilma. E o tanque está cheio.

    Em fevereiro saberemos o tamanho da tragédia do PIB ultrapassando os 4%, a partir de amanhã o repique do dólar e o repique da inflação.

    Da lição de ontem falta a alguns aprender: IMPEACHMENT NÃO É GOLPE.

     

    • O discurso político é uma

      O discurso político é uma coisa, a tecnicalidade jurídica é outra. É óbvio que o impeachment é uma instituição constitucional, e nesse sentido não se constitui em “golpe”. Também é óbvio que o impeachment é um ato político, e nesse sentido, será “golpe” ou não dependendo da interpretação de cada agente político – e, no frigir dos ovos, da correlação política das forças em disputa.

      O impeachment de Collor em 1989 foi uma vitória da democracia. Se, entretanto, o apelo desesperado dele às massas tivesse funcionado, e multidões de brasileiros tivessem ido às ruas defender o seu mandato, e o Congresso mesmo assim o tivesse afastado, então nós entenderíamos o impeachment como um golpe.

  7. Perfeita análise

    Perfeita análise Nassif.

    Assisti o julgamento a partir do voto do Toffoli que em alta voz, enraivecido, sem argumentos subsistentes  tentava sobrepor-se aos demais Ministros. Do modo, enravecido votou o gilmar mendes. Destoantes figuras – não pela pobreza dos argumentos, como também pela forma de apresentação dos mesmos.

  8. bom, será que o terceiro

    bom, será que o terceiro turno chegou ao fim, finalmente? Agora, um absurdo deixarem o louco solto, parasita, usurpador, meliante mor da república, EduCu ainda na casa. Até quando, nós brasileiros, honestos, cumpridores dos nossos deveres, teremos que aguentar esse homem por aí, livre, leve e solto, presidente ainda da câmara e dando declarações na mídia, onde ameaça todo mundo?

  9. Armando Monteiro?

    Armando Monteiro? Meldels!

     

    Precisamos de um Belluzzo na Fazenda ou de um político como Ciro Gomes.

     

    O resto, é o resto. Quem é Armando Monteiro?

     

     

     

     

     

     

  10. Tem de esperar o próximo

    Tem de esperar o próximo episódio do Supremo Tribunal do Professor Raimundo para saber como o Ministro Rolando-Lero e a Ministra Florinda, expliquem como se pode realizar uma eleição para a Comissão com chapa única?

    Sugiro aos Sr. ministros alunos do Professor Raimundo que dêem um pulinho na Coréia do Norte afim de aprender como um regime democrático deve fazer uma eleição de chapa única.

     

     

  11. Torço que daqui um tempo não

    Torço que daqui um tempo não leia um post com a seguinte chamada A Quarta Oportunidade de Dilma. Sobre o STF, não tenho condição técnica nenhuma de dizer se era certo o que foi feito por Cunha; mas eu sinto que a maioria dos ministros (tirante a dupla Gilmar-Toffolli. Aliás, uma reclamação = é muita maldade pros sobrinhos do Donald ser comparado com os dois -rs )  têm a tendência de procurar algo que impeça que Cunha foda ainda mais o país. Acho que o Barroso deve agir assim: “Opa, o Cunha quer X. Então vou estudar cada letra das leis em que ele se apoia e vou mostrar que tem de ser anti-X” Já aviso que eu faria o mesmo. Cunha é um câncer tão devastador que deve-se até usar o que não está na lei para derrotá-lo  ( agir no estilo Gene Hackman no filme Mississipi em Chamas ). 

  12. Mais uma?

    Quantas chances serão necessárias?

    O problema não é honestidade, isso a presidenta tem de sobra.

    A questão é capacidade, competência pra tocar o barco e isso falta, e muito!

    Já o ministro da fazenda continuara a mesma….

    Sob a trilha sonora ‘ad eternum’ tocada pelo senhor abaixo…

    O objetivo é chegar a corrupção nas caravelas de Pedro Cabral! Doa a quem doer!

    O problema é que já está faltando pedras!

  13. decisão STF

    Caro Nassif. Bom dia!

    Tenho a convicção de que  tomadas de decisões como aquela do STF , vêm impulsionadas pela reação às ações de uma  mídia conservadora e perniciosa que há muito perdura em nosso país. Vc, que bom,  é um dos que capitaneiam esta valorosa imprensa alternativa! 

     

    Adelson.

  14. Oportunidade

    Obviamente há que combinar com muitos russos para poder aproveitar qualquer oportunidade.

    No caso, parece sim “oportuno” falar desta oportunidade. Vale aqui uma jogada natalina, que movimente as peças até a volta das férias dos outros poderes, e colocar na mesa um novo caminho, com base nas janelas que a própria sociedade abre neste salão escuro e sem saída onde o Governo esteve encurralado.

    São várias frentes:

    Retomada da agenda social com as organizações do povo e a juventude;

    Reorganização de ministérios com gente realmente de apoio ao Governo no legislativo;

    Uma enorme chicotada de indiferença naquele traidor barato do Michel Temer;

    Caminhar para escola integral 

    Serviço civico-militar para todos;

    Esporte amador direcionado desde as Universidades Federais e irradiado para as escolas e colégios sob o manto de ação de cada uma dessas universidades.

    Política econômica real, com base no desenvolvimento de infraestrutura; emprego intensivo de mão de obra local; fabricação de aço (fazer convênios com Chineses loucos por investir em siderurgia aqui no Brasil); encher de trens de carga, passageiros, TAV; metrôs e etc.; chegar logo com água no nordeste (transposição);

    Ao invés de ficar aguardando preços da China deveríamos estar pensando em incrementar o consumo de aço dentro do Brasil, comprando e usando cada vez uma maior parte do minério de ferro aqui produzido. O Brasil tem um consumo pífio, de perto de 130 Kg aço * ano/habitante (contra 170 no Chile e México e mais de 500 na própria China e no Japão). 

    Revigorar a empresa Santa Matilde. Tirar metalúrgicos do “carro” para as ferrovias e trens. Aliás, chega de carro!

    Gerar um projeto de reforma política e chamar uma constituinte (reduzir partidos, acabar com financiamento privado de empresas, etc.);

    Drenagem de rios e cabotagem fluvial por dentro do Brasil;

    Dá para sonhar e fazer uma lista de boas ações que levariam o Brasil rápido para liderar uma América latina ávida por liderança interna, e soltar os grilos da colonização.

    Da minha parte, dar os primeiros passos deste sonho já vale e justifica minha vida de luta.

  15. Que chance

    A Dilma precisa mais do que chance para reverter o imbróglio que ela mesma provocou. A crise fiscal, financeira, política, moral, apontam para a sua gestão lamentável. Nenhum bom administrador pode gastar mais do que recebe. O pior é quando ele assume a sua incompetência ao produzir um orçamento deficitário. Ela pode ter mais chances, só que o povo brasileiro perdeu a sua em 2014. Pior do que já está acho dificil ficar, com qualquer outro nome na presidência. É uma questão de confiança, e os índices mostram que ela já perdeu a sua chance com o eleitor.

  16. Boa análise do cenário e de fatos recentes

    Parabéns, Nassif, pela análise. Sucintamente, enfeixou um complexo de fatos numa exposição clara e correta na qual fatos recentes foram interpretados 

    Bem, chega de rasga seda. A questão é o que fará Dilma com sua terceira oportunindade. O problema, obviamente, é como conciliar o ajuste fiscal com um programa de curto prazo para enfrentar a recessão e o consequente desemprego. Creio que a entrevista do Delfin Netto ao próprio Nassif (agora já na terceira pessoa) é muito útil para a programação do que fazer. A entrevista mostrou que os 87 anos de vida reduziram significativamente a agilidade mental e a retórica de Delfin, mas não a profundidade e a abrangência com que ele vê a condução de políticas econômicas. Diversas vezes, Nassif estranhou, nervosamente rolando sua lapizeira numa das mãos, comentários aparentemente paradoxais do entrevistado e este teve que fazer espécies de zoons nos cenários recentes e na maneira como Dilma reagiu a eles. Sempre apontava a importância dos detalhes. Economia é um sistema complexo, exatamente por isso pequenas diferenças no estado inicial e nas perturbações ao sistema podem resultar em dinâmicas posteriores extremamente divergentes. Delfin falava do célebre efeito borboleta. Arguiu que Dilma errou nos detalhes e sempre foi lenta em perceber as consequências imprevistas das suas políticas.

    Bem, a crise brasileira tem de ser tratada considendo-se sua singular complexidade. Dez anos antes, Delfin seria talvez a pessoa ideal para conduzir a economia. Com sua enorme capacidade de persuação e sua autoconfiança, convenceria Dilma a não interferir nos aspectos técnicos do seu trabalho. Como também ensinou Delfin, a evolução da economia depende crucialmente da psicologia dos diversos agentes econômicos ele é um mestre em interpretar o cenário psicológico e antever seus efeitos. Mas, infelizmente, Delfin me parece muito velho para pegar o boi pelo chifre, como sempre fez. Há de se pensar em outro nome. 

    O Congresso talvez seja o maior complicador para a condução das políticas econômicas. Nassif comentou que seria necessário mudar o Congresso, Delfim incisivamente retrucou que a questão era mudar o povo (que elegeu o Congresso). Não sei o que se pode fazer. Pensando no médio prazo, é essencial que se faça uma reforma política, talvez a mãe de todas as reformas. Mas o Congresso não fará as reformas necessárias, e a única solução talvez seja a eleição de uma constituinte com o poder específico de reformar o sistema poítico.

    Eu não gostaria de estar na pele de Dilma, pois ela não seria capaz de resolver os problemas (muitos deles urgentes) mesmo que fosse competente.

     

  17. Oportunidade ? Justiça seria suficiente.

    Se estamos em tempos de um certo desarmamento necessário para manter limites para  atuação democratica e civilizada na vida política não sei, mas…

    Lendo comentários aqui e outros locais, me lembro de ter visto o seguinte sobre o ministro da justiça José Eduardo Cardozo :

    . É grande amigo de tucanos

    . É o mais tucano dos petistas

    . O ministro Cardozo, troca sugestões de filmes com a presidente Dilma.

    . A presidente Dilma, não questiona a atuação do ministro Cardozo e nem em sua substituição, porque ama o ministro.

    Junta-se a isso, a atuação do ministro ou a falta de atuação frente a ação descaradamente partidária do judiciário nos últimos tempos, inclusive em conluio com a câmara dos deput. na qual mantem um bandido declarado, na presidencia da mesma. E observando também esse obsceno casamento : judiciário – camara dos deput. (nada a ver com a harmonia dos poderes),  não é difícil concluir:

    Ao que me parece, o ministro Cardozo se tornou em uma espécie de CAVALO DE TRÓIA preparado pela oposição para digamos assim, depois de ser ele mesmo seduzido pelo brilho do falso verniz tucano, seduzir o governo bem ao estilo que certos tucanalhas consideram a maneira que se deve tratar mulheres e governos por elas comandados.

    A grande questão, acredito seja:

    E aqui peço licença para repetir um comentário escrito antes do meu:   ejcs

    Não sei se é a terceira chance, se é que teve alguma chance, já que foi sabotada desde sempre pelos “aliados”. Mas me arrisco a dizer que seu grande problema, em todos os aspectos, é querer conteporizar com o inimigo sem ter cacoete pra isso. Precisa parar de “fazer omelete” na casa dos inimigos. Inimigo devem ser reconhecidos, vigiados e isolados. Basta. Acertaria se governasse pra quem a elegeu. 

  18. Diogo Costa50 min ·  
    TODOS

    Diogo Costa

    50 min ·  

    TODOS OS MEUS MOVIMENTOS SÃO FRIAMENTE CALCULADOS – Nada me tira da cabeça que o voto horroroso do Fachin foi feito de propósito.

    Ele distribuiu o voto aos outros ministros um dia antes do julgamento e o Gilmar Dantas, como era óbvio, vazou o voto para a mídia venal.

    Aí os golpistas vibraram efusivamente enquanto os outros ministros tiveram tempo de ler e de se escandalizar com o voto tão horrível do próprio Fachin, quando firmaram as suas convicções em sentido contrário.

    É uma hipótese, evidentemente, mas acredito que o Fachin fez o voto horripilante e o jogou no rio como um anzol para pescar os golpistas fracassados. Pescou vários, não?

     

    José Carlos Lima Spin se foi isso, o bode na sala provocou uma revolta geral…o bode de Fachin: a favor da votação secreta, da indicação da comissão do impeachment votada pela oposição e do afastamento da presidente assim que a Câmara autorizasse o julgamento.-) mas por outro lado ele deu um nó na cabeça dos golpistas ao defender que pedalada não é crime de responsabilidade e que os golpistas indiquem então qual crime(de responsabilidade) foi praticado por Dilma para que o impitimam se justifique…enfim, um ponto de interrogação essa jogada do Fachin, pode ter sido o bode na sala para apavorar os defensores da democracia e do estado democrático de direito

      

  19. Supremo supremo judicializou prerrogativas do Poder Legislativo

    sessão histórica do STF brilhantemente demandado entre turma boi barroso x turma boi garantido garante segurança jurídica e democrática para impeachment de Dilma.

    doravante, seu Nassif e zé ninguém mais poderá vilipendiar e acusar que o impeachment de Dilma será golpe!

    no que depender da gestão Dilma, na terceira quarta quinta… oportunidade, de atuar politicamente, de se enrolar administrativamente, de se conduzir na gestão econômico-financeira pés pelas mãos impeachment estará na ordem do dia D e no imaginário popular nas ruas e redes sociais.

    no que depender da natureza de gestão Dilma, impeachment é líquido e certo! (na chave analítica o admirável mundo líquido de bauman), e somente o país estará a salvo do impeachment e de convulsão social se e somente se se cometer a renúncia dílmica para o alto, o salto alto nas tamancas…

     

  20. Há um ou dois anos atrás o

    Há um ou dois anos atrás o blogueiro e seus comentadores discutiam a necessidade de se ter um Senado.

    Ontem, o STF decidiu que não se precisa ter Câmara também…

  21. E se Dilma…

    E se Dilma tivesse vendido uma estatal, avaliada em mais de 100 bilhões, por 3,6 bilhões, como FHC (PSDB) fez com a Cia Vale do Rio Doce?

    E se Dilma tivesse construído dois aeroportos, com dinheiro público, em fazendas da família, como fez Aécio Neves (PSDB)?

    E se Dilma estivesse na lista de Furnas, junto com FHC, Geraldo Alckmin, José Serra, Aécio Neves (todos do PSDB)… Entre outros?

    E se Dilma estivesse sendo acusada de receber propinas da Petrobrás, como Aloysio Nunes (PSDB)?

    E se Dilma estivesse sendo processada no STF, por ter recebido propinas da empreiteira OAS e por ter achacado o Detran do seu estado, em um milhão de reais, como Agripino Maia (DEM)?

    E se Dilma tivesse sido denunciada como beneficiária do contraventor Cachoeirinha, além de estar sendo processada, por exploração de trabalho escravo, em sua fazenda, como Ronaldo Caiado (DEM)?

    E se Dilma estivesse sendo investigada na Operação Zelotes, por ter sonegado 1,8 milhão de reais e corrompido funcionários públicos, para que essa dívida sumisse do sistema da Receita Federal, como Nardes (Conselheiro do TCU, ligado ao PSDB)?

    E se Dilma tivesse sido manchete de capa no New York Times, por suspeição de narcotráfico internacional, o que gerasse diversas reportagens na televisão norte americana, e agentes do DEA, Departamento Anti Drogas, dos Estados Unidos, tivessem vindo ao Brasil, para investigá-la, e um helicóptero com quase meia tonelada de pasta de cocaína fosse apreendido em uma fazenda de amigo pessoal e sócio dela, em negócios não muito claros, como Aécio Neves (PSDB)?

    E se a filha da Dilma fosse assessora do presidente da CPI da Petrobrás e lobista junto a Nardes, um conselheiro do TCU, e tivesse uma conta secreta no HSBC suíço, por onde passaram milhões de dólares, como Daniele Cunha, a filha de Eduardo Cunha (PMDB)?

    E se Dilma tivesse sido presa em 2004, por fraude em licitação de grandes obras, no Amapá, e tivesse sido condenada por corrupção, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, como Flexa Ribeiro (PSDB)?

    E se Dilma, quando prefeita de Salvador, tivesse sumido com 166 milhões das obras do Metrô, como Antônio Imbassahy (PSDB)?

    E se a filha da Dilma tivesse tido um único emprego, de assessora da mãe, e a revista Forbes a tivesse colocado como detentora de uma das maiores fortunas brasileiras, caso da filha do Serra (PSDB)?

    E se Dilma tivesse 18 processos por corrupção, como José Serra (PSDB)?

    E se Dilma tivesse 22 processos por corrupção, como Eduardo Cunha (PMDB)?

    E se Dilma tivesse dado dois Habeas Corpus, em menos de 48 horas, a um banqueiro que lesou o sistema financeiro nacional, para que ele fugisse do país; se tivesse dado um Habeas Corpus a um médico que dopava a suas clientes e as estuprava (foram 37 as acusadoras), para que ele fugisse para o Líbano; se tivesse feito uso sistemático de aviões do senador cassado por corrupção, Demóstenes Torres (DEM); se tivesse votado contra a Lei da Ficha Limpa por entender que tornar inelegível um ladrão é uma “atitude nazi-fascista” (sic), tendo a família envolvida em grilagem de terras indígenas, como Gilmar Mendes, Ministro do STF?

    E se Dilma colocasse sob sigilo, por 25 anos, as contabilidades da Petrobras, Banco do Brasil e BNDES, como Geraldo Alckmin (PSDB) colocou as do Sistema Ferroviário Paulista, das Sabesp e da Polícia Militar, após se iniciarem investigações da Polícia Federal, apontando desvios de muitos milhões?

    E se Dilma tivesse sido governadora e como tal, cassada, por conta de compra de votos na campanha eleitoral, corrupção e caixa dois, como Cássio Cunha Lima (PSDB)?

    E se Dilma, em sociedade com Mário Covas (PSDB) tivesse comprado uma enorme fazenda no município mineiro de Buritis, em pleno mandato, e recebesse de presente de uma empreiteira um aeroporto, construído gratuitamente, constatando-se depois que foi essa empreiteira a que mais ganhou licitações no governo FHC (PSDB), sócio de Covas?

    E se Dilma declarasse à Receita Federal e ao TRE ter um patrimônio de 1,5 milhão e a sua filha entrasse na justiça, reclamando os seus direitos sobre 16 milhões, só parte do seu patrimônio, como aconteceu com Álvaro Dias (PSDB)?

    E se Dilma estivesse sendo acusada de ter recebido 250 mil de uma empreiteira, na Operação Lava Jato, como Carlos Sampaio (PSDB)?

    E se Dilma tivesse comprado um apartamento no bairro mais nobre de Paris e se, dividindo-se o valor do imóvel pelos seus rendimentos, se constatasse que ela teria que ter presidido este país por quase trezentos anos para tê-lo comprado, caso de FHC (PSDB)?

    E se Dilma fosse proprietária da maior rede de televisão do país, devendo quase um bilhão de impostos e mais dois bilhões no sistema financeiro, e tivesse o compromisso de proteger corruptos e derrubar a presidente, em troca do perdão da dívida com o fisco e financiamento do BNDES, para quitar as dívidas da empresa, como no passado, caso dos irmãos Marinho, proprietários da Rede Globo de Televisão?

    E se Dilma tivesse sido denunciada seis vezes, por seis delatores diferentes, na operação Lava Jato e fossem encontradas quatro contas suas, secretas, na Suíça, alimentadas por 23 outras contas, em paraísos fiscais, e o dinheiro tivesse sido bloqueado pelo Ministério Público suíço, por entendê-lo fruto de fonte escusa, e tivesse mandado toda a documentação para o Brasil, com a assinatura dela, como aconteceu com Eduardo Cunha (PMDB)?

    Certamente Dilma, investigada noite e dia, em todas as instâncias, sem um indiciamento, sem sequer evidências de crimes, “uma mulher honrada”, no dizer do promotor da Lava Jato e de um dos advogados dos réus, não estaria com os citados pedindo o seu impeachment.

    O seu crime? Chegou o dia de pagar os carentes do Bolsa Família e o Tesouro não tinha dinheiro. A Caixa Econômica Federal pagou e recebeu três dias depois. Isto é “pedalada” e por isso todos os citados acima a querem fora do governo.

    Texto de Francisco Costa:

    https://olhonotexto.wordpress.com/2015/12/18/e-se-dilma/

    Posto isso, voltando ao tema do post (a 3ª oportunidade de Dilma), por mim, agora que o jogo virou, Dilma presidenta pode ter as oportunidades que bem entender.

  22. Interessante que que como já

    Interessante que que como já disse antes o povo não é levado em conta, quando ele é o principal protagonista politico.

    Nada muda porque sempre despende da cidadania não dos politicos ou do governo.

    Não depende do Renan, do Cunha, da Dilma , não adianta comprar apoio.

    Se é do desejo da população tudo muda,  do contrário tudo pode ficar como esta.

     

  23. O TERCEIRO TURNO

    ACREDITO QUE AFASTA DA OPOSIÇÃO A TERCEIRA OPORTUNIDADE 

    O TERCEIRO TURNO

    A OPOSIÇÃO SOFRE DE UM MAL SÚBITO DENOMINADO URNAFOBIA

    PRECISA SE CURAR

     ADEMOCRACIA AGRADECE

     

    ABRAÇOS

  24. DESCANCE SUA CABECINHA NO MEU OMBRO E CHORA

    DESCANCE SUA CABECINHA  NO MEU OMBRO E CHORA

    É PRECISO TER MUITA CALMA NESSA HORA!!!

    EDUARDO CUNHA  NÃO VAI MORRER NA SOLIDÃO , TERÁ A COMPANHIA DO EX GOVERNADOR TUCANO EDUARDO  AZEREDO PARA UM BELO CAFÉ DA MANHà  EM UM PRESÍDIO ADEQUADO  E PRESIDIR SUA NOTÁVEL EMPRESA  “

    ” JESUS.COM”

     

    ABRAÇO

  25. Onde estava o Lula e seus

    Onde estava o Lula e seus assessores quando escolheram esse menino fraco para o stf. 

    É um maira-vai-com-as-outras. Não tem cérebro. Pensa pela cabeça do gilmar. É pior do que o barbosa.

  26. A grande hora de Renan Calheiros

    Que tem se mostrado o político mais habilidoso do Brasil desde a queda de Collor. Do ponto de vista de amarração política, ele é infinitamente melhor do que nossa Presidente – cujo governo, aliás, encontra-se no colo do Senador alagoano.

    Renan (6 inquéritos e um filho bastardo bancado por empreiteira) será, até 2018, o homem forte do governo, o fiador da manutenção da Mulher Sapiens no poder. Situação altamente confortável, pois ficará com todos os bônus do poder, deixando o ônus para Dilma e o PT.

    O Brasil conseguiu mais uma vez criar algo inédito para o mundo: um Presidencialismo cuja Presidente não se responsabiliza por nada e cujo poder político foi entregue ao Presidente do Senado. Dilma lhe rondará as pernas, como uma gata dócil até 2018. Melancólico final, mas de nada adianta ter coração valente e idéias curtas. No máximo, a pessoa serve para bucha de canhão (e não foi isso nos anos 60 e agora? A ferrabrás obreira que topa tudo e que serve como bucha de canhão?)

    Não canso de dizer: o homem que botou no bolso PT, MST, UNE, MTST e PMDB é genial, ainda que assustador. O verdadeiro poder é para poucos…

    • Renan é para o governo Dilma

      Renan é para o governo Dilma o que Sarney foi para o governo Lula: fiador da estabilidade. Nenhum dos 2 (Renan e Sarney) tem a biografia impoluta, mas faz parte das regras do jogo político precisar de parceiros assim.

      Aliás, o presidencialismo de coalização foi criado para manter ad infinitum a direita no Poder. Não foi inventado pelas esquerdas e não funciona com um governo honesto e ético, como foram e estão sendo os governos Lula e Dilma.

      Dilma propôs uma constituinte exclusiva para reforma política, logo após as manifestações de junho de 2013. Sua proposta foi tratada com desdém. Em algum momento, contudo, teremos de pelar essa coruja, como dizia o velho Brizola.
       

  27. A RUA É DO POVO COMO O CÉU É DO AVIÃO

    A RUA É DO POVO COMO O CÉU É DO AVIÃO

     

     

     A RUA É DO POVO COMO O CÉU É DO AVIÃO

     

    COXINHAS  E EMPRESÁRIOS  NA RUA  É COMO VER  NAVIO NIO CÉU E AVIÃO  NA AGUA

     

    CADA MACACO NO SEU GALHO

    ASSIM DIZ A SABEDORIA POPULAR

     

     ABRAÇOS.

     

  28. Agora é entregar a Fazenda ao

    Agora é entregar a Fazenda ao Nelson Barbosa e o planejamento para alguém qualificado, indicador pelo PMDB, e refazer a agenda econômica e refundar a relação Estado-empresa em bases republicanas

    Aproveitar a lava jato e criar um extenso programa de concessões públicos com estabilidade jurídica e institucional, para alavancar a estrutura logística do país e por aí vai

  29. Se o governo insistir nessa

    Se o governo insistir nessa maluquice de querer governar mudo, já era; pode trocar todo o ministério por sumidades (supondo que existam) que vai continuar sendo editado e “interpretado” pela mídia enquanto o bloco de reacionários e achacadores  seguirão sabotando tudo que puderem.

    Deveria também libberar o partido novo do Kassab. Ainda mais que 2016 é ano eleitoral; muitos deputados concorrem a prefeito e muitos suplentes assumem.

  30. Impeachment enterrado – Governo na UTI

    O Impeachment foi enterrado.

    O Levy saiu.

    Acabaram-se as duas últimas desculpas para o fracasso do Governo.

    Agora, ou começam a resolver as questões realmente importantes para o país, ou então virá algo bem pior do que Junho de 2013. 

  31. Vitoria do lema : É uma merda de governo mas é o “nosso” governo

    Este governo esta morto desde 2013 e deveria ter sido enterrado em 2014. Como a maioria da população ainda vota sem pensar nas consequências dos seus atos ou pior pensando exclusivamente no próprio umbigo vamos ter até 2018 um governo cadáver. Luis Nassif, infelizmente para todos os brasileiros você vai ficar repetindo todos os anos deste governo a frase “ Dilma agora tem mais uma chance para….”. É triste mas você se parece com uma mulher que vive apanhando do marido e chega para o delegado com o olho roxo, braço quebrado e diz: Ele é uma boa pessoa, a culpa é da bebida( oposição), ele é um bom pai( tem boas ideias) e me prometeu que vai mudar. Sou a favor dela sair mas que leve junto o Temer, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso , Ricardo Lewandowski e todo o congresso nacional. Não seria interessante se tivéssemos eleições gerais e toda esta turma fosse impedida de concorrer?

  32. Chance que chance???

    A população nem e nunca esteve interessada nisto. Nós queremos é dinheiro no bolso e esta política econômica do arrocho é que aniquila o governo.

    Pra começar tem é que baixar os juros e colocar o BB e CAIXA para servir a população com juros baixos e tarifas menores.

    E congelar os preços das contas de energia.

    Depois o resto se acerta.

     

  33. Nassif, há um problema fiscal ou não?

    Nassif, fora da seção de comentários aos seus artigos, seu blog virou uma máquina de censura. Vamos ver se não serei censurado pela décima vez.

    Tenho visto alguns comentaristas aqui pedirem mais financiamento ao consumo, e uma queima irresponsável das reservas internacionais, seria a volta do Mantega? E da intervenção no sistema de preços, como ocorreu na eletricidade nos últimos anos? E as medidas de incentivo defendidas por alguns, vamos aprovar a CPMF para dar nova isenção ao setor industrial sem absolutamente nenhuma contrapartida?

    Estão felizes, tiraram o Levy, agora cogitam um completo desconhecido. O país estará destruído em 2018, mas a parte boa da democracia é essa, só haverá consenso de que a Dilma foi o pior chefe de Executivo da história da República no final de 2018. Se eu estiver errado, ótimo, melhor para todo mundo.

    Em relação às decisões do STF, tirando a parte que determina que o Senado pode analisar novamente a admissibilidade, um verdadeiro absurdo, jogando a decisão de 2/3 da Câmara na lata do lixo, as decisões restantes foram admissíveis. Concordo que o impeachment deve ser extremamente difícil, ainda que contra um Presidente medíocre…

     

  34. Que semana, hem? Essa foi

    Que semana, hem? Essa foi daquelas de contar pros netos. Meninos, eu vi! 

    Vimos o Brasil se firmar institucionalmente. Vimos a posição firme do Supremo contra os aventureiros safados e ladrões que tem submetido esse país. Vimos a posição independente do Supremo perante a imprensa. Vimos o povo na rua defendendo as instituições. Vimos as pessoas conservadoras se negando a apoiar um golpe político. Enfim, o Brasil esta cada vez melhor e seu povo e suas instituições mais maduras e responsáveis. Inclusive as Forças Armadas que se conduziram com maturidade durante a crise política se negando a participar da desestabilização pregada pela imprensa.

    Não concordo com a afirmação de que  “em cada direção, os votos foram apresentados de forma serena, elegante, com argumentos e contra-argumentos devidamente sopesados”. Ora, ora, se o Fachin precisou de 200 páginas para argumentar em favor das medidas arbitrárias tomadas pelo corrupto e autoritário Cunha e apoiado pela imprensa golpista, é porque teve que rebolar para atendê-los. Tanto que só contou com o apoio do Gilmar Mendes (o Toffoli não conta porque é cachorro amestrado pelo Gilmar), o ministro mais ligado com a imprensa e que vinha planejando o golpe com o seu Psdb, usando Cunha e Temer para o tiro de canhão.

    Para ele que é novo no Supremo, espero que a derrota dos seus argumentos lhe sirva de lição. Nem sempre atender aos gritos de uma turba endoidecida conduzida por uma imprensa que tem interesses espúrios é compatível com a instituição Justiça:  pra ficar num exemplo gritante é só o ministro se lembrar do exemplo de Pilatos.

    E…. “o tom taxativo e definitivo com que tolos tratam suas próprias opiniões”. Aiiiiiiiiiii, senti o golpe. 

     

     

  35. Cadê o Meu Direito

    1) Direito a defesa? O bandido está armado e eu não, não reagimos e batem ou atiram em nós, o estado tomou para si o direito a proteção do povo mas não nos garante esta proteção.

    2) Direito ao voto? Não temos representação em nenhum dos âmbitos da republica: Campanhas financiadas com interesses empresariais e setoriais, nunca por indicação do povo que é obrigado a votar naquilo que os partidos patronos indicam e se não os queremos ainda assim temos que votar pois se não o fizermos perdemos nossos direitos civis, não é o que queremos.

    3) Polícia não atua como polícia, viraram fiscais de transito para nos tirar dienheiro com multas para o estado assaltado.

    4) Agora criaram uma lei para proibir a carona nas motos, punindo a maioria que necessita deste transporte que são honestos e trabalhadores em detrimento da falta de sergurança que causam os assaltantes em se utilizando deste veículo, ora, declara-se mais uma vez que a polícia não nos serve, pois como no caso do armamento os honestes estão proibidos os bandidos portam tranquilamente, ora novamente, o que impedirá o bandido da prática de carona no momento do assalto, se já o fazem com o porte de arma que também é proibido, absurdo do abandono ao nosso direito.

    5) Criação de faixas, corredores, ciclovias, apropriação do espaço publico pelo estado, cobrança de estacionamento, pedágio, multas sobre multas, redução de velocidade, criação de CPMF para cobrir os roubos do governo, inflação que corroi meu salário causada pelos gastos do governo ( preços controlados aumentados para cobrir os rombos do governo ) estatização da produção, do serviço, da construção, dos portos, etc, por aí vai…

    6) Direitos humanos para bandidos e vítimas de latrocínios esquecidos, defesa destes por um estatuto do menor que permite o morticídio a mais de 25 anos e em nada melhorou os números da violência, pelo contrario, só piorou.

    7) Movimentações sociais, artísticas, jornalísticas em pró de socialismo/comunismo comprovadamente mundialmente ineficaz enquanto forma de governo, não é o que a maioria capitalista quer.

    8) Inchasso do estado desnecessário, mas nitidamente controlar nosso cotitiano, estamos quase ao ponto do implante de microships em nossos cérebros para nos vigiar individualmente, olha não falta pouco, vamos abrir os olhos…

    9) Cameras de todo o lado, verdadeiro big brother, não se iludam são para nos vigiar…

    10) Atentem que cada vez que uma ONG vem com uma campanha de desarmamento os bandidos comemoram, o governo também, pois a insatisfação cresce mas o que o povo pode fazer, pintar a cara, tão sómente assumir que são palhaços, digo diplomar-se em ser palhaços, nada muda depois disso, tenho certeza que os políticos em sua privacidade riem disso.

    11) Veja o que fez o Supremo ontem, não nos representam, articularam os preceitos, interpretaram a interesse, mas assumiram o risco do pior que vem por aí, não é preciso ser profeta para ver os saques a supermercados, caminhões e bancos, pois a crise é muito mais profunda do que admitem, por que não explicam os motivos para juros tão altos se outros países não praticam esta política e teem o controle da inflação. Há uma mentira muito grande sobre isto ou os bancos estão governando o país.

    Enfim,

     O panorama é negro, o futuro incerto, mas o saqueamento do nosso Brasil é certo. Acabou a ideologia povo, tomem vergonha na cara, saiam nas ruas, parem tudo, a minoria satisfeita hoje  já não será amanhã, proteste, não vote, anule se for o caso, diga a eles quem manda, destituam o organismo publico que não nos representa, parem com estes protestos sem efeito que só atrapalham os trabalhadores no transito, eles estão rindo de nós os trouxas, já chega, vamos dizer não nas urnas, ninguém acredita mais nos políticos na forma partidária e eleitoral atual, é fato, protestem, é fácil anulem, vamos dar o recado. Observem os candidatos a prefeito em São Pauo, são da mídia, mas o partido são os mesmos, não votem, é apenas desvio de atenção, sabem que não acreditamos mais nos políticos candidatos, não farão nada, o partido é que manda no final, veja os ultimos acontecimentos na camara, senado, Ministério Publico e Supremo Federal, todos manipulados, não nos representam. 

     

    NAO HA PODER SEM NOSSO VOTO, TOMEM UM POUCO DE VERGONHA E DIGAM NÃO A TUDO ISTO. OU AINDA ENXERGAM ALGUMA ESPERANÇA NO CAMINHO ATUAL DAS COISAS. O QUE VEM POR AÍ É UM CAOS, QUEREM PAGAR PARA VER E VÃO PAGAR O PREÇO. SE NÃO PODEMOS PROTESTAR COM FORÇA VAMOS PROTESTAR COM INTELIGÊNCIA, ELES JULGAM QUE NÃO A TEMOS, VAMOS SURPREENDER, OU SERÁ MUITO TARDE PARA MUDAR OS RUMOS DO PAÍS. 

     

  36. Não vai ter golpe …

    Todo staf  da GolpeNews ja estava, na quarta feira, calculando a “derrota” do governo.  Essa gente não tem senso de reidiculo, não tem senso de nada. Não a vi o julgamento no STF. Sou fraca. Não tenho estomago. Mas é otimo quando a gente espera o pior, por que tudo que vem é lucro. A proposito, o “vice decorativo” perdeu o fiapo de dignidade que lhe restava.   Não sobrou nada. Mostrou que é “decorativo” também no PMDB.  É menos que um enfeite de arvore de natal.

  37. Perai !!!

    Perai!!!,

    O que queremos, nós brasileiros, realmente?

    Baixar a inflação, retomada dos investimentos, credibilidade externa, pleno emprego (ai é sonhar demais , mas vamos lá).

    Então:

    Fica a prresidenta, cai cunha? no bom portugues, é isso, em resumo?

    Agora, reconduziram para a liderança do pmdb um  aliado do governo, o ministro Dias Toffoli, amiguinho da sra. presidenta virou luminar !!, estão falando no Sr Jacques Wagner para a Fazenda, o STF transferiu para o Senado o poder de decisão sobre o impedimento…. é por ai que vamos, fifnalmente ver o fundo do poço?

    Podem chamar o ex-presidente Lula de tudo, e ele é, mas, menos de BURRO.

    Vamos sossegar os mercados, bota o Meirelles ou outro técnico do mercado na fazenda, sai Cunha, fica ou não a Presidenta  sei lá !!!

    E voltaremos aos trilhos.

    Simples, assim, né? Mas, e a fogueira das vaidades, quem apaga? 

    Enmquanto isso, o BRASIL que se f…..

     

     

  38. Onde estãão os golpistas

    Aqui do blog que vociferam contra Suprema Corte, golpistas, sim, das instituições democráticas e que se igualam aos golpistas de direita ? Ambos vomitam Democracia e Estado de Direito, mas isso só vale para o lado oposto.  APENAS com o voto de Fachin, ainda faltavam DEZ votos, a Corte é denegrida e insultada e teorias de conspiração são desfiadas nos mínimos detalhes, o golpe já está dado ! Ridículo ! São golpistas tanto quanto, uns míopes do olho direito, outros míopes do olho esquerdo. 

     

    • Eu sou golpista e não tenho

      Eu sou golpista e não tenho crítica alguma ao julgamento pelo STF. Provocado, ele estabeleceu o rito. Que o Legislativo se vire para permanecer dentro dos limites impostos pela decisão e aprovar ou não o impeachment de Dilma. Agora,  após a definição do STF, você pode até me chamar de golpista, mas não pode em hipótese alguma dizer que se o impeachment ocorrer, foi através de golpe. 

      • Não vai ser..

        Mas a tentativa sim. Sem fatos reais, com casuísmo e maiorias ocasionais. Foi uma tentativa ridícula de usar um velho querendo 15 minutos de glória, um corrupto e dezenas de políticos de rabo preso para tentar mudar o curso dos fatos, mesmo que seja por 180 dias com Dilma fora, para tentar salvar as suas peles.

    • Eu sou uma das que criticaram

      Eu sou uma das que criticaram a Suprema Corte. Critiquei sim e criticarei cada vez que a Suprema Corte de Justiça do Brasil se deixar conduzir pela imprensa e não pelas leis que nos regem e que servem de base para dar segurança aos cidadãos e para manter nossas institutições democráticas em funcionamento. A ação do mensalão foi totalmente conduzida para satisfazer o roteiro traçado pela imprensa brasileira, representando setores políticos e econômicos que queriam apear o atual grupo que está no poder. Não fosse assim o mensalão do Psdb mereceria o mesmo tratamento. Na questão da Lei da Imprensa foi a mesma coisa: Ayres Brito atraiu para si o afago dos meios de comunicação, garantiu uma sinecura para si enquanto deixou cidadãos brasileiros sem qualquer defesa perante o poder de ataque da imprensa.

      Juizes não são heróis, nem vilões. São guardiões de uma das mais importantes heranças da civilização: a Justiça. A deusa Têmis, símbolo da Justiça para os romanos,  com seus olhos vendados e segurando numa mão a balança  e a espada tem a simbologia de proporciar a imparcialidade, a igualdade e o equilibrio através do poder. 

      Não sou golpista, não. Sou cidadã e nenhuma instituição esta livre do meu direito de crítica. Quanto mais pressão da sociedade mais aprimorada serão nossas instituições;

  39. Mandato

    Goste-se ou não de Dilma, seja ela boa ou não como presidente, não se pode simplesmente ajuizar de forma pessoal e contraditória seus direitos de permanecer no cargo. Para isso é que vale a opinião do STF e Senado. Imagino como seria esse nosso Brasil se o sistema político fosse o parlamentarismo….

  40. Golpe…

    Golpe, senhores, é ver o Brasil sendo expoliado diariamente, sem que, os que realmente podem fazer algo, como a imprensa séria,  a OAB,  ficam na zona de conforto da  omissos, ou se limitam a vender “jornais” diariamente para manter seus empregos, com frases e falas conclusivas, rumo ao nada !!

    O último dos guardiões é o STF, e deles o povo, como massa, que tudo ouve e nada entende, pois assim quiseram no passado, 

    espera retidão, imparcialidade e coerência.

    Ficar ou sair a prersidenta é só um discurso retórico.

    As metáforas semprem estiveram  na moda.

  41. agora é preciso defender o

    agora é preciso defender o projeto político do governo

    popular que deu certo nos úiltimos doze anos…

     e que, inacreditavelmente, parece que foi varrido do mapa

    em apenas um ano.por causa da devastadora e avassaladora

    atuação maldizente e espúria do tal conluo grande mídia

    et caterva, juntamente com os goiçistas de ocasião…

    é preciso um ministro expressivo que defenda o projeto,

    não um ajuste que interessa só ao neoliberalismo exaurido em todo o mundo………

  42. Nassif, na última entrevista

    Nassif, na última entrevista de Levy ele deixou bem claro o que faltou para recuperar a economia: reformas. E acrescentou que o governo não quer realizar nenhuma delas. Vamos para a segunda parte de Dilma quebrando o Brasil. Só falta voltarem com os mesmos estímulos de crédito e continuar com o aumento de tributos. Uma nova e já derrotada matriz econômica. A pergunta que faço é: após dar errado (como já deu e vemos os resultados hoje), vamos finalmente prender os irresponsáveis que encaminharam a nação para o caos econômico? O que você acha? 

  43. CUNHA PORQUE ESTAIS TÃO TRISTE !!

    CUNHA PORQUE ESTAIS TÃO TRISTE !!

    Ô  Cunha  por que estais tão triste

    Mas o que foi que te aconteceu

    Foi  foi o Janott  que me derrubou do cargo

    Deu dois suspiros e  me adoeceu

    Foi  foi o Janott  que me derrubou do cargo

    Deu dois suspiros e  me adoeceu

     

    Ô Cunha por que estais tão triste

    Mas o que foi que te aconteceu

    Foi a PSDB , que te derrubou do  galho

    Me usou  bastante e me esqueceu

    Foi a PSDB , que te derrubou do  galho

    Me usou  bastante e me esqueceu

     

     

    Ô Cunha por que estais tão tristes

    Mas o que foi que te aconteceu

    Foi a DEM, que te derrubou do  galho

     Me prometeu apoio  me deu as costas

    Me adoeceu

    Foi a DEM, que me derrubou do  galho

     Me prometeu apoio  e   me deu as costas

    Me adoeceu

     

    Vem  Cunha

    Venha com fervor

    Não fique triste

    Que  o presídio  é todo teu

    Tu és  o  mais bandido

    Que esse Congresso conheceu.

     

    Ô Cunha por que estais  tão triste

    Mas o que foi que te aconteceu

     Foi a   arrogância  que me fez  cair do galho

    E as promessas dos meus amigos

    Que não aconteceu

    Foi a estupidez  que  me fez  cair do galho

    E aos amigos

    Que me esqueceu

     

    Venha j Cunha

    Venha  por favor

    Não fique triste

    Sua algema é a mais polida

    Sua cela  será  mais bonita

    Que um presidente já conheceu

     

    DOS SILVAS PARA CUNHA

     

  44. A HISTÓRIA SE REPETE

    A HISTÓRIA SE REPETE

    AS OLIGARQUIAS EM 1964 PATROCINARAM O GOLPE, UTILIZOU-SE DAS FORÇAS ARMADAS COMO SEGURANÇA PARTICULAR, BENEFICIOU-SE DA CONVENIENTE POLÍTICA ECONÔMICA,

    QUANDO O REGIME RUIU, DEU AS COSTAS, E SE INTITULARAM OS NEO – DEMOCRATAS DE CASACA

    QUEM CONHECE A HISTÓRIA DA ARENA, PDS, PLF E ATUALMENTE DEM, SABE QUE E A MESMA LEGENDA QUE APENAS TROCOU DE NOME PARA ESCONDER SUAS MAZELAS.

    ALGUÉM SE PERMITIRIA TER SEU NOME TROCADO?

     

    NA CAMPANHA PRESIDENCIAL O CANDIDATO FERNANDO COLOR TEVE APOIO INCONDICIONAL DO PLF (ATUAL DEM), COMO TAMBÉM DO PSDB.

    QUANDO O PRESIDENTE COLLOR RUIU, DERAM AS COSTAS E ENTÃO CAIU A FERNANDO HENRIQUE E SUA TRUPE DE PARAQUEDAS….

     

    O DEM E O PSDB APOIARAM INCONDICIONALMENTE EDUARDO CUNHA

    QUANDO SUA PRESIDÊNCIA CAIU, DEU-LHE AS COSTAS, E A AVENTURA CONTINUA.

    E ASSIM SE ESCREVE A HISTÓRIA

    • A bem da verdade, o PSDB

      A bem da verdade, o PSDB daqueles tempos não apoiou Collor na campanha. Mário Covas declarou voto em Lula assim que ficou fora do segundo turno. Os tempos eram outros….

  45. De fato, rídicula a

    De fato, rídicula a participação do gilmar mendes (por quem eu tinha um enorme respeito, sepultado ontem) e Tofolli.

    Ambos buscam fazer prevalecer suas teses no grito e com o constrangimento dos demais membros do tribunal.

    O primeira (gilmar), já está virando uma figura folclórica.

    O segundo (Tofoli), impressiona pela fraqueza do raciocínio jurídico.

    Ambos pareceiam, no fundo, fazer a prevalecer a ideia do VALE TUDO político no impeachment!

    • Entrevista depois

      Arthur, teria que ver depois, em entrevista com jornalistas, a declaração estúpida de menino mimado do Tóffoli. Falou que ele não iria opinar nada porque era voto vencido e que os jornalistas deviam procura por alguém que tenha ganho no voto. Foi uma vergonha.

  46. E AGOAR CUNHA ??

     E AGORA CUNHA ?

     

     

    E agora, Cunha?
    A festa acabou,
    a luz apagou,
    o povo sumiu,
    a noite esfriou,
    e agora, Cunha?
    e agora, você?
    você que é sem nome,
    que zomba dos outros,
    você que faz versos,
    que ama, protesta?
    e agora,  Cunha?
    Está sem mulher,
    está sem discurso,
    está sem carinho,
    já não pode beber,
    já não pode fumar,
    cuspir já não pode,
    a noite esfriou,
    o dia não veio,
    o bonde não veio,
    o riso não veio,
    não veio a utopia
    e tudo acabou
    e tudo fugiu
    e tudo mofou,
    e agora, Cunha?
    E agora, Cunha?
    Sua doce palavra,
    seu instante de febre,
    sua gula e jejum,
    sua biblioteca,
    sua lavra de ouro,
    seu terno de vidro,
    sua incoerência,
    seu ódio — e agora?
    Com a chave na mão
    quer abrir a porta,
    não existe porta;
    quer morrer no mar,
    mas o mar secou;
    quer ir para o Congresso,
    Congresso  não há mais.
    Cunha?,e agora?
    Se você gritasse,
    se você gemesse,
    se você tocasse
    a valsa vienense,
    se você dormisse,
    se você cansasse,
    se você morresse…
    Mas você não morre,
    você é duro, Cunha?
    Sozinho no escuro
    qual bicho-do-mato,
    sem teogonia,
    sem parede nua
    para se encostar,
    sem cavalo preto
    que fuja a galope,
    você marcha, Cunha?
    Cunha? para onde?
     

     

  47. por falar em merdal, o merval

    por falar em merdal, o merval da globo news disse, impavidamente,

    depois da votação do fachin, que a maioria do stf acompanharia

    o ministro das araucárias…..

    o merdal parece que tem um telefone de contato muito especial com

    alguns do supremo, parece que privilegiadamente com o retrógrado giklmar,….

    caiu do cavalo latifundiário…

    furou o chão enlameado onde  naufragará juntamente

     com seus conluiados,

    assim espero, benza-me deus.

     

  48. Incompetência!!!!

    “A grande questão é a maneira como Dilma definirá a Fazenda e o novo estilo econômico”

    Acredito que o orgulho de alguns “companheiros” impedem de enxergar além do que apenas pode ser uma grande rincha ideológica!! E isso com certeza está acima do bem maior da nação que é a “ordem e progresso”!!!  Nunca antes uma frase esteve tão longe de ser real como agora!

    A grande questão é a incompetência do atual gorverno de colocar em ordem a economia e dar um rumo certo para a nação, não somente definir uma ou outra coisa!!  O fato é que esse governo está atolado em questões podres e envolvido em falcatruas escandalosas. Mas… os companheiros ainda enxergam governabilidade!!!  Será?.

    Impressionante como conseguimos colocar acima do povo nossas disputas pessoais!! Coisas de ricos e cometaristas bem supridos..

    Impressionante como migalhas e bolsas servem como moeda de voto! Impressionante como não se enxerga a bagunça que se deflagrou nesse país!!! Vamos para o Senado, é claro, onde mais da metade tem o rabo preso em questões corruptas e, aguardamos o que vai acontecer. Se esta casa é melhor que a outra? Isso só o tempo dirá.. fato é que, em questões de manobra, na que vai, o governo tem sobra para manipular!! Enfim.. sai ou fica um governo incompetente e corrupto e quem sobra? Ninguém! PMDB? PSDB? Fala sério!!!   Quando enxergarmos que nosso país está acima de qualquer partido e tentarmos fazer as coisas certas e não apenas inventar manobras, enxergar golpes? e outras coisas mais, quem sabe companheiros e não companheiros poderão achar uma solução!!!  O pior é não querer ver… Aquilo que não gostamos costumamos tratar como injustiça.

     

     

  49. OS COXINHAS ME QUEBRARAM- ME AJUDEM

     ME AJUDEM!!!  PROMOÇÃO – ACEITO PROPOSTAS

     OS COXINHAS  ME  QUEBRARAM

     

    PROMOÇÃO GERAL  KIT GOLPE.

     

    COMBO-1:   PROMOÇÃO DE  $ 45,99 POR  $5,99

     CAMISA DE MALHA

    3 BARRAS DE CEREAL

    2 GARRAFAS DE AGUA MINERAL

    APITO

     

    COMBO-2:  PROMOÇÃO DE $ 90,99 POR 9,99

    CAMISA DE ALGODÃO

    LANCHE MC DONALD

    S GARRAFAS DE GATORADE

    CORNETA

     

    COMBO-3: PROMOÇÃO DE $ 29099 POR 29,99

    CAMISA DE SEDA

    SORTEIO  PARA  VIAGEM MIAME  ( PELA FEDERAL)

    CAFÉ/ALMOÇO: PLAZA

    MEGAFONE

    ACEITO PROPOSTAS

     

  50.  
    A Democracia tem seus ritos

     

    A Democracia tem seus ritos garantidores, constantemente ela é atacada por contrários e assediada por falsos liberais, Dilma não ganhou nova chance neste momento, quem ganhou foi a Democracia, o seu mandato legitimo foi adquirido nas urnas, mas antes mesmo de terminar a contagem de votos que sufragariam seu segundo mandato a TV Veja colocou em andamento o golpe em marcha, e não deram um segundo de descanso a ela, nem a oportunidade de corrigir os rumos da economia, a Câmara dos Deputados elegeu um celerado para Presidente do Congresso Nacional num dos atos mais imbecis da historia daquela casa, e agora, o STF tendo provas que ele utiliza o cargo para crimes continuados, postergou o pedido da PGR para decretar a sua prisão, a lista da denúncia é extremamente grave, porem mais grave que isto é o STF deixar este celerado com uma extensa lista de processos penais correndo contra ele, livre para conduzir aquela casa e iniciar o processo de impeachment, que desestabiliza a harmonia entre os poderes, sem uma justa causa.

    Comparem  a lista de Eduardo Cunha com a da Presidenta:  

    Lista de crimes cometidos por Eduardo Cunha Presidente da Câmara dos Deputados Federais:

    1 Requerimentos feitos por aliados de Cunha, como a ex-deputada Solange Almeida, para pressionar pagamento de propina da Mitsui;

    2 Requerimentos e convocações feitos na Câmara a fim de pressionar donos do grupo Schahin;

    3 Convocação da advogada Beatriz Catta Preta à CPI da Petrobras para “intimidar quem ousou contrariar seus interesses”;

    4 Contratação da empresa de espionagem Kroll pela CPI da Petrobras, “empresa de investigação financeira com atuação controvertida no Brasil”;

    5 Utilização da CPI da Petrobras para pressão sobre Grupo Schahin e convocação de parentes do doleiro Alberto Youssef;

    6 Abuso de poder, com a finalidade de afastar a aplicação da lei, para impedir que um colaborador corrija ou acrescente informações em depoimentos já prestados;

    7 Retaliação aos que contrariam seus interesses, caso da demissão do ex-diretor de informática da Câmara que revelou a autoria de requerimentos feitos por aliados de Cunha;

    8 Recebimento de vantagens indevidas para aprovar medida provisória de interesse do banco BTG, de André Esteves;

    9 “Manobras espúrias” para evitar investigação no Conselho de Ética Câmara, com obstrução da pauta com intuito de se beneficiar;

    10 Ameaças ao deputado Fausto Pinato (PRB-SP), ex-relator do seu processo de cassação;

    11 Novas ameaças e oferta de propina ao ex-relator Pinato.

    Lista de feitos que ensejaram o pedido de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff

    1 Nenhum, zero, nada, nadica de nada, coisa nenhuma, nem um malfeito, lisura total, ….

    Esta omissão do STF terá graves consequências, Eduardo Cunha possui uma mente brilhante, suficiente para manter-se livre e impune ele é ousado e não se omite em frente aos obstáculos a sua frente, deixar para julgar o pedido da Procuradoria Geral da República para depois do recesso do STF, é como se dissessem que as férias deles são mais importantes que a justiça no Brasil, mais importante que a continuidade da crise, no entanto acredito que o Ministro do STF que ficar de plantão durante o recesso estará atento ás ações que porventura este celerado venha atentar.

    Mesmo com restrições ouso dizer que agora, com a condução do STF pelo Ministro Lewandovisk, o Supremo Tribunal Federal tem feito um bom trabalho e o julgamento da Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 378), foi uma prova de bom senso, espera-se continuidade disso, mas sobretudo, é preciso o Congresso Nacional, seja responsável e aprove as que Presidenta Dilma Rousseff propõe para acertar os rumos da economia brasileira e abandone esta estória de impeachment, quem está criando esta crise é a Câmara dos Deputados com uma oposição irracional e nefasta para o país, ai sim ela terá sua oportunidade de continuar o ciclo de desenvolvimento necessário ao país.

  51. Pobre

    Pobre é o país que fica refém de próceres da República para se manter de pé… A administração Dilma, apesar de vitoriosa na batalha de ontem, terá que lidar/fazer mais concessões para os seguintes vestais: Renan Calheiros, Piccianis (pai e filho), Cabral, Eduardo Paes, Pezão, sem comentar nos anjos da base de coalisão (Câmara e Senado). Ok, real politik, mas será que é justo o preço o pagar? Ou se acredita que a Presidente não será refém desses grupos em 2016, 2017…?

    • Mas se conseguir dar um chega

      Mas se conseguir dar um chega pra lá na turma do temer e do cunha já melhora um pouco. Mas o ponteamos é que ela não sabe quem é da turma desses dois.

  52. Mas o STF não era golpista?

    Eduardo Azeredo também acaba de ser condenado a 20 anos. Onde estão os argumentos dos chorões defensores de corruptos para reclamar de golpe agora?

    • A qual STF você está se referindo?

      Porque o atual está bastante modificado em relação ao STF da Ação Penal 470.

      Eduardo Azeredo não foi condenado pelo STF.

      A decisão é da 1ª Instância de MG. Ele vai recorrer. E como a justiça é lenta, pois o mensalão do PSDB é anterior ao do PT, em 2018 provavelmente ainda estará em julgamento. E ele escapará da prisão, pois fará 70 anos em 2018.

      • É isso. Duvido que ele passe

        É isso. Duvido que ele passe um só dia na prisão. Um só dia ou algumas horas. Isto é condenação para inglês ver. Como se dizia antigamente.

    •  Vc é tão fraquinho que fico

       Vc é tão fraquinho que fico até com dó. foi condenado com anos de atraso e em primeira instãncia…. cabe recurso, o mané!!

      Mas fica tranquilinho que ele continuará  exercendo a função de consultor internacional  na Fiemg onde recebe o salário de R$ 25 mil mensais.

  53. Uma nova bomba explode no

    Uma nova bomba explode no colo de Cunha, com a delação de que desviou din din do FGTS, mas notem que a mídia nem toca mais no assunto e o STF empurra a decisão pra 2016, perdendo a grande chance de mostrar ao Brasil que de fato está disposto a colocar ordem na casa. Agora, quero fazer justiça àqueles que entenderam e respeitaram a constituição, impedindo que uma decisão tão importante ficasse ao bel prazer de um ditador sem escrúpulos e com interesses altamente escusos. 

  54. as oportunidades aparecem em

    as oportunidades aparecem em cada gesto da

    atuação cotidiana.

    inclusive da oposição….

    espero que soma dos gestos de dilma como sempre resulte

    numa síintese do possível e esperado bom governo

    no chamado terceiro mandato….

  55. A decisão do STF foi acertada

    A decisão do STF foi acertada e demonstra respeito para com a sociedade, um processo deste porte, não pode ser decidido as escuras. O país está claramente dividido, entre os que querem o impeachment e os que não querem, sendo assim, não é o momento para que os políticos fiquem em cima do muro ou oculto, mais do que nunca, a votação precisa ser aberta, para que a população saiba exatamente, como cada deputado votou, assim, a população terá mais clareza, na hora de votar também, e escolher o candidato que melhor o representa, o fato é que a transparência é sempre a melhor opção.

  56. Ficou tudo na mesma

    Para mim a questão do impeachment foi decidida ontem.

    A escolha anterior pelo voto fechado não foi acidental. Há motivo. Então presumo que, se o voto for aberto, parlamentares que se aproveitaram de vantagens oferecidas pelos governistas não terão desenvolvura para votar contra o governo. Isto é um ponto.

    Outro, foi a criação de um obstáculo que reputo intransponível para o processo: a aprovação da instauração do processo pelo senado. Com menos parlamentares para cooptar, o poder de convencimento do PT com a oferta de vantagens, obterá qualquer resultado que o partido deseje. Vejo nesta decisão, mais que um erro. Acredito que haja ministros que realmente planejaram construir esta “ponte levadiça” para o processo.

    Sendo o processo de impeachment apresentado uma peça já enfraquecida pelo julgamento das pedaladas… bem, é melhor o PSDB tirar o cavalo da chuva. Ainda mais depois da fraqueza das manifestações…

    Picciani mostrou a todos que é hora de renovar a presidência de seu partido. Temer foi vergonhosamente derrotado em sua manobra para modificar a presidência do PMDB. E a reação de Temer foi a de colocar o rabo entre as pernas, abaixar as orelhas e recolher-se à sua casinha. É de fato um elemento que nasceu para ser decorativo, precisa dar espaço para alguém que conheça bem a própria casa.

    O Exclmo juiz Teori, negou-se a fazer horas extraordinárias para apreciar o pedido do PGR Janot. Embora a decisão não seja positiva para a economia, acredito ter sido acertada a decisão. Pois que houve muitos e muitos dias para que a Polícia Federal investigasse Cunha. E muitos e muitos dias para que o PGR elaborasse seu pedido. Não é certo que às vésperas do recesso se apareça com um processo de mais de 180 páginas para ser julgado. Ainda mais, quando já se confirma que haverá normalmente o recesso parlamentar.

    O efeito disto na economia é pequeno. Já se consegue intuir que nada mudará, então chega de fazer beicinho e vamos pôr mãos à obra. Trabalhar é bom, não mata ninguém, exceto nas atividades insalubres.

    E finalmente, Levy. Já vai tarde! Cínico, fraco do ponto de vista técnico, falador, desprovido de poder de persuassão, lacaio de banqueiro, ignorante em têrmos de política, cego em têrmos de economia. Sua saída é talvez o único saldo positivo de toda esta tempestade de final de ano. Que vá, pela sombra.

    Note-se que algumas coisas se definem. Não é o que muitos queriam, mas é o que temos.

    E temos Dilma. E para nossa infelicidade, continuaremos tendo. Ela, com suas vacilações, teimosias, com seus discursos de assistente social. Se Levy não estava à altura de um ministro, Dilma está à milhas e milhas daquilo que se espera de um mandatário de uma nação. Para ela tudo se resume em fazer discursos e inaugurar aldeias. Palanqueira como seu mestre. Pode ter sido um guerrilheira devotada, uma ótima mãe e uma dona de casa exemplar, mas quando o assunto é administração, cargos executivos, sua postura nos leva ao desespêro. São cagadas e mais cagadas, num ritmo incessante. Todo ser humano nasce com a capacidade de aprender com seus erros, Dilma é um ponto fora da curva. Ela é capaz de fazer com que amaldiçoemos o voto. Esse voto democrático maldito que torna o erro irreparável. Uma espécie de castigo dos deuses, que atira os humanos à tempos de turbação, por séculos e séculos. É como ter comprado botas que são 1 número menores e ter que cumprir uma longa jornada, maldizendo a compra e tendo que suportar a dor nos pés.

    E há ainda muitas e muitas milhas para serem percorridas…

    • “ótima mãe” e “dona de casa exemplar”
      Você está falando de uma pessoa que tem doutorado em ciência econômica, foi Ministra de Estado, e elegeu-se duas vezes Presidente da República em um país com mais de 200 milhões de habitantes.

      Esses dados de currículo sobre ser “ótima mãe” e “dona de casa exemplar” – você acha mesmo que se destacam?

    • Com menos parlamentares para cooptar…

      Essa sua frase explica bem a situação. Veja pelo outro ângulo. No caso, imagine um Cunha da vida influenciando parlamentares para que, sem nenhuma acusação realmente formal, jogue para o banco de reservas uma Presidenta eleita por milhões de votos. Nesse período, os gatunos tomam conta do palácio.

    • Há os que falam sem pensar ou pensam com a massa intestinal…

      “Ela é capaz de fazer com que amaldiçoemos o voto. Esse voto democrático maldito que torna o erro irreparável”.

      Fale por vc e sua turma camaradinha que, sabemos, não gostam de voto, 3 vezes ressaltado em sua frase ridícula.

      A presidenta foi REeleita depois de 4 anos, o que significa uma confirmação de sua escolha. 

      Veja que FHC, o nefasto, aleijou o país e ainda assim conseguiu-se (voltar a) reparar o “irreparável”…

      Com o voto.

  57.  
    Pois é, a oligarquia

     

    Pois é, a oligarquia paulista tentou passar a perna nas outras oligarquias, como  em 1934. Michel Temer é amiguinho do Serra e Alckmin, que todos nós sabemos quem representam. Lá na década de 30 mandaram João Pessoa para o espaço. Mas parece que o “Coronel de Alagoas” não quer servir de mártir da vez, como João serviu. Não aceitou que seu “amigo” Temer & Cia o “assassinassem” politicamente, pois era isso que queriam fazer com o Calheiros. Não que ele não mereça, assim como Cunha, mas aquele percebeu antes desse quem realmente o estava jogando aos leões.

    Agora, a piada foi Temer achar que tinha força de ir contra a Renan, Sarney, Requião e a bancada mais forte do PMDB que é a do RJ (Cabral, Piccianis, Paes, Pezão e etc). A arrogãncia paulista é incriível. Enfim, Michel vai tomar uma “pedala” forte em março do ano que vem. A ver …

     

  58. Oportunidade foi em 2006-2007. Agora, acabou

    Ao longo da história do país contam-se vários movimentos, instituições e partidos adeptos dos valores de esquerda. A ANL (Aliança Nacional Libertadora em 1930) ou o ISEB (na década de 50) são dois exemplos não muito distantes do interesse ao redor da temática social, ampliação dos direitos à educação, saúde, reforma no campo…

    Recrudesceu amiúde sua potência após o fim do regime militar. O PT tanto fez parte do vagalhão como foi responsável por seu tamanho e contundência. Dalí em diante a esquerda elegeria paulatinamente num número cada vez maior de vereadores, prefeitos, deputados, governadores até, finalmente, o Presidente da República.

    Quem sempre sonhou com o momento da tomada do poder não imaginava em 2002 que uma coisa é a conquista, outra é a manutenção do poder. Maior que estas, no entanto, as muitas e variadas habilidades exigidas para conduzir o organismo social ao progresso.

    O PT e seus líderes, aproveitando-se da esquerda e a conduzindo, jamais estiveram preparados para o competente exercício do poder. Falta-lhes as altas capacidades exigidas para governar: adaptação ao contexto sócio-econômico, tecitura do futuro, ferramentas avançadas de planejamento, robustez do poder decisório, dentre outros. 

    As dificuldades são tantas que num período exíguo de quatro anos só para que se saiba onde está pisando e se alcance um mínimo de destreza na condução da máquina demora-se um ou dois anos. É desculpável que o PT não soubesse o que fazer em 2004/2005, não é desculpável que não soubessem o que fazer dalí em diante quando houve uma ótima janela de oportunidades para mudanças estruturais.

    O interesse esteve sempre na vitória das urnas, no cálculo eleitorial de curtíssimo prazo, no regozijar-se com frutos de pequeno de porte. Aliado a estes, o cálculo deveras improvisado do Lula sobre o contexto, a falta de noção sobre uso do capital político, o deslumbramento com a popularidade, a evidente inexperiência.

    Houve a oportunidade de redução de juros, o incremento substancial da infraestrutura, a redução do poder midiático, um início de racionalização tributária, apoio à administração dos estados e municípios.

    Nada disso foi feito. Um destino tenso e obscuro para o país foi selado alí.

    P.s: é possível que a Dilma entrasse para a história como a maior presidente que o país já teve caso assumisse em 2007. Tem coragem e competência insatisfatórios, porém bem superiores ao do Lula.

    A diferença esteve – simplesmente – no momento da história que os dois assumiram.

  59. A racionalidade neoliberal
    http://caviaresquerda.blogspot.com.br/2015/12/a-racionalidade-neoliberal.html?m=1

    sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

    A racionalidade neoliberal

    Gustavo Castañon

    Só um PhD em economia pela Universidade de Chicago tem a capacidade de arruinar 3,5% da produção nacional em um ano e ser chamado de competente pela mídia. Depois falam que os evangélicos é que são irracionais… é porque você não conhece um neoliberal.

  60. STF

    O que me deixa atônito é que este julgamento, favorável a presidente, foi sereno e equilibrado mas os outros, realizados pelos mesmos desembargadores, e que colocaram na cadeia José dirceu , Delcidio e Vaccari foram injustos e golpistas, é isto ?

  61. Que a oposição sabote o governo…

    até se entende. O que não entendo é a presidente manter um ministro da justiça que também vem sabotando o governo.  Sabotando sim, na medida que não o defende e permite que a PF faça e aconteça.  Já virou uma piada. Até o japonês bonzinho virou um herói, vendendo delações a varejo. O zé é tanto rídiculo que foi ao Paraná e lá foi recebido por quem? Pelo japonês bonzinho.  Não se trtata de atuar como atuava a oposição no poder, mas também não pode permitir que o governo seja esculachado.  

    Para mim, se a Dilma não mudar este ministro, ela não terá nenhuma chance de dar a volta por cima. Se terminar o mandato, vai sair sob vaias e vai ter a vida toda para fritar omelete na sua cozinha. Pode até convidar o japonês bonzinho para esperimentar suan receita e aprender a fazer sushi. 

  62. Portugal decide implantar economia digital
    Projeto do Governo de Portugal Para Desenvolver a Economia Digital e a Sociedade do Conhecimento

    Fonte – Link http://www.portugaldigital.pt/index/

    1. O Governo Brasileiro deveria seguir o exemplo, a meu ver.

    1.1 Todas as medidas, a exceção de duas, tem responsáveis e prazos máximos definidos (até 2020).

    1.2 “Portugal Digital é uma agenda para a competitividade digital que visa tornar Portugal um dos países mais avançados na economia digital na UE27”.

    2. “Desenvolver a Economia Digital e a Sociedade do Conhecimento, preparando o país para um novo modelo de atividade económica, centrado na inovação e no conhecimento e numa nova política industrial, como base para novos produtos e serviços de maior valor acrescentado e direcionados para os mercados internacionais”.

    CONHEÇA AS MEDIDAS COM DEFINIÇÃO DE PRAZOS E RESPONSÁVEIS

    ACESSO À BANDA LARGA E AO MERCADO DIGITAL

    Banda larga rápida e ultrarrápida – Melhorar as condições de acesso: i) dos cidadãos à internet de banda larga de velocidade igual ou superior a 30Mbps; ii) dos agregados familiares à internet de banda larga de velocidade igual ou superior a 100Mbps; iii) da população em concelhos rurais à banda larga em velocidade igual ou superior a 40 Mbps; iv) promover as condições que permitam a cobertura nacional de banda larga móvel rápida nas 480 freguesias que atualmente não dispõem dessa cobertura.

    Responsável pela implementação: ME / SEOPTC
    Prazo: até 2020
    PME Digital – Aumentar o acesso das PME à Economia Digital e Concretizar uma presença unificada na internet e em aplicações para telemóveis (ACSR)

    Responsável pela implementação: IAPMEI e ACEPI
    Prazo: até 2020

    Interoperabilidade e normas abertas – Impulsionar o reconhecimento e apropriação progressiva das normas abertas previstas no RNID por parte da Administração publica e sociedade civil. Desenvolver orientações técnicas de suporte à adoção do RNID. Definir modelos de “arquitetura” do sistema de informação, designadamente em função da tecnologia ou plataforma tecnológica utilizada, e regras de interoperabilidade semântica e organizacional. Adotar da plataforma de interoperabilidade da Administração Pública como regra nas trocas de informação interadministrativas.

    Responsável pela implementação: AMA
    Prazo: até 2020

    Combate à violação do direito de autor e dos direitos conexos – Reduzir a prática de violação do direito de autor e dos direitos conexos

    Responsável pela implementação: IGAC e Tutelas governamentais, órgãos da administração central direta e indireta do Estado, municípios, entidades de gestão coletiva, instituições e associações de direito privado com intervenção nesta matéria
    Prazo: até 2020

    B2A – Compras Públicas Eletrónicas – Promover a integração dos processos de e procurement e sistemas de informação sobre compras públicas

    Responsável pela implementação: ESPAP e INCI
    Prazo: 2015-2017

    Diretório de serviços web nacionais – Criar capacidade para agregar e orquestrar serviços publicados por empresas e setor público; dinamizar a utilização de serviços web promovendo a exploração de novos problemas, a geração de soluções, a experimentação e a consolidação de ofertas inovadoras. Elaborar o cadastro de sites da administração pública; Indexar os sites da Administração Pública ao Portal do Cidadão; Disponibilizar informação e acesso a serviços eletrónicos às empresas através de um Balcão Único Eletrónico (Balcão do empreendedor – BdE).
    Responsável pela implementação: AMA e empresas privadas do sector TIC
    Prazo: até 2020

    Redes inteligentes – Incrementar a utilização de bens e serviços prestados pelo ecossistema da cidade
    Responsável pela implementação: IAPMEI, Câmaras Municipais, Polo TICE.PT, Polo de Competitividade da Energia, Polo da Mobilidade e operadores de redes inteligentes
    Prazo: até 2020

    Confiança e segurança das redes e serviços – Melhorar a confiança e segurança das redes e serviços

    Responsável pela implementação: ICP, FCT, IAPMEI, MEI e MEC
    Prazo: até 2019

    Banda Larga básica e rápida ao alcance de todos – Permitir o desenvolvimento de aplicações de banda larga móvel terrestre em linha com as decisões europeias
    Responsável pela implementação: MEE/SEOPTC e ICP
    Prazo: até 2020

    Sistema de Informação Centralizado – Assegurar o acesso aberto em infraestruturas já existentes e a construir, aptas ao alojamento de redes de comunicações eletrónicas
    Responsável pela implementação: ICP – Autoridade Nacional de Comunicações
    Prazo: até 2020

    INVESTIMENTO EM INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (I&D) E INOVAÇÃO
    Reforço do potencial em I&D e promoção da Inovação em TIC – Apoiar projetos e unidades de I&D em TIC; Fortalecer a internacionalização do sistema português de I&D em TIC, promovendo a cooperação internacional em I&D e Inovação em TIC ; Especialização e qualificação avançada dos Recursos Humanos em I&D e Inovação para a “Economia Digital”; A I&D em TIC como fonte de Inovação:
    Responsável pela implementação: FCT, IAPMEI, ANI, TICE, CEIIA, Polo da Energia, Health Cluster, DGPM e outras entidades financiadoras a especificar
    Prazo: 2015-2020

    E- Ciência, Infraestruturas e Acesso Aberto – Promover a Inovação com base no conhecimento científico e tecnológico TIC; As TIC no acesso, reutilização e difusão do conhecimento científico e tecnológico.
    Responsável pela implementação: FCT, CRUP e CCISP
    Prazo: —-

    TIC marítimas – Viabilizar e simplificar o acesso a informação sobre observação da terra (mar e atmosfera); Promover o desenvolvimento de tecnologias e capacidades na área da observação da terra e aplicadas ao mar; Desenvolver a interoperabilidade com os satélites sentinel (Copernicus); Promover a utilização dos dados Sentinel (copernicus); Promover a segurança marítima, o bom estado ambiental das águas marinhas e costeiras e a sustentabilidade da pesca; Desenvolver a capacidade nacional de vigilância e monitorização sobre o mar.;
    Responsável pela implementação: DGPM, SBCTN, PME, MAM, MDN, MAI, MEC, PCM, MAOTE, GRA, GRAM, MF, MJ e ME
    Prazo: 2015-2020

    MELHORAR A LITERACIA, QUALIFICAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAIS

    Qualificação para a Inovação e a Economia Digital – 1) Promover a utilização e apoiar as iniciativas inovadoras que contemplem o uso das tecnologias da informação e da comunicação na educação e na aprendizagem ao longo da vida. 2) Desenvolver qualificações adequadas e de valor para a capacitação e uma maior participação no mundo digital. 3) Elevar as competências digitais da população portuguesa para uma utilização diversificada e competente dos conteúdos e serviços disponíveis online.

    Responsável pela implementação: FCT, ACEPI, Camões, IP, DGE, IAPMEI, IEFP e DGLAB
    Prazo: até 2020

    Inclusão e Literacia Digitais – 1) Criar uma rede para a inclusão digital à escala nacional, que possa otimizar a utilização dos recursos instalados, bem como aumentar os níveis de literacia digital, principalmente de grupos vulneráveis. 2) Capacitar os cidadãos, em particular as crianças, os jovens e os grupos vulneráveis, para o uso da Internet e das plataformas de acesso de forma positiva, informada e segura. 3) Introduzir, no desenvolvimento dos serviços digitais, preocupações com a usabilidade e a acessibilidade, bem como iniciativas conducentes a melhorar a qualidade dos serviços digitais disponíveis em rede. 4) Disponibilizar plataformas de acesso a conteúdos digitais. 5) Promover a investigação científica no domínio da banda larga (atribuição anual de duas bolsas de investigação científica no domínio das ciências económicas, engenharia, direito e segurança das redes e serviços de comunicações eletrónicas).
    Responsável pela implementação: FCT, DGE, ANACOM, AMA, BNP e DGLAB
    Prazo: até 2020

    Conteúdo digital em língua portuguesa e digitalização de arquivos – 1) Estimular a criação de conteúdo digital em língua portuguesa, tendo o e-book como suporte privilegiado e inclusivo, com a utilização de plataformas abertas. 2 ) Incentivar e promover a digitalização massiva dos conteúdos, bem como utilizar nesta digitalização formatos abertos que sejam interoperáveis.
    Responsável pela implementação: BNP, Camões, IP, FCT e DGLAB
    Prazo: até 2020

    COMBATE À FRAUDE E À EVASÃO FISCAIS CONTRIBUTIVAS E PRESTACIONAIS
    Caixa postal eletrónica na relação com a segurança social – Finalização do processo legislativo de suporte à aplicação da caixa postal na segurança social; Implementação do processo e projecto tecnologico para os processos de notificação já defindos ( 4 notificações tipificadas); Alargamento a outros processos de notificação a definir

    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS
    Prazo: 2015-2019

    Combate à fraude e evasão contributiva e prestacional e comunicação automática de ilícitos – Implementação do projeto de combate à fraude e evasão contributiva, nova estrutura de combate à para os âmbitos ITPT, DES, RSI, GR; Reforço tecnológico de suporte ao combate à fraude e evasão contributiva; Alargamento de âmbito do Combate à fraude e evasão contributiva e prestacional
    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS
    Prazo: 2015-2020

    RESPOSTA AOS DESAFIOS SOCIETAIS
    MAIOR EFICIÊNCIA E MENOR CUSTO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

    Administração aberta: transparência, colaboração e inovação – Promover uma Administração Pública aberta e inteligente, capaz de alavancar sinergias eficazes com a sociedade civil e de potenciar colaborativamente a partilha das melhores práticas em TIC. Identificar um conjunto de informação da Administração Pública que já é ou deve ser divulgada publicamente; Construir uma plataforma eletrónica destinada à transparência da Administração Pública, que permita aos cidadãos aceder num único local a toda a informação relevante neste âmbito;

    Responsável pela implementação: PCM / AMA
    Prazo: até 2020

    Racionalização das TIC na Administração Pública – Rever e reforçar a implementação dos projetos prioritários do PGETIC: racionalização da função TIC, das comunicações e dos Data Centers e adoção de comunicações unificadas e de cloud computing; Apoiar a implementação de sistemas integrados de gestão nos serviços públicos, que cumpram as normas (ISO9001 (Qualidade), ISO14001 (Ambiente), SA8000 (Responsabilidade Social ) e OHSAS 18001 (Segurança) e cubram as respetivas atividades.
    Responsável pela implementação: PCM, AMA, DGLAB e ESPAP
    Prazo: até 2020

    Melhorar a eficácia da prestação de serviços públicos – Implementar um modelo mais eficiente e eficaz de prestação de serviços públicos integrados na rede nacional de serviços de atendimento Alargar a todo o território nacional o modelo do atendimento digital assistido, prestado através dos Espaços do Cidadão; Concentrar serviços públicos em Lojas do Cidadão, num modelo de gestão descentralizada, em parceria com as autarquias locais e de acordo com a Estratégia para a Reorganização dos Serviços de Atendimento da Administração Pública; Desenvolver o canal de atendimento telefónico, através da Linha do Cidadão – enquanto linha de acesso a todos os serviços públicos; Desenvolver o sistema de gestão de reclamações, elogios e reclamações dos serviços de atendimento da Administração Pública, bem como a avaliação do atendimento, em particular através do canal eletrónico; Desenvolver ferramentas-chave no acesso dos cidadãos aos serviços públicos – como a chave móvel digital e o novo portal do cidadão para os serviços públicos eletrónicos ou o mapa do cidadão para acesso ao atendimento presencial.
    Responsável pela implementação: PCM / AMA
    Prazo: até 2020

    Simplificação administrativa – Estratégia da digitalização de Serviços Públicos; Principio only once; Programa SIMPLIFICAR e lançamento do site SIMPLIFICAR; Preservação digital e acesso continuado dos documentos (Repositório de Objetos Digitais Autênticos (RODA))
    Responsável pela implementação: PCM / AMA
    Prazo: –

    Novos serviços da Segurança Social Direta e Portal da Segurança Social – Construção de uma nova plataforma web, com o objetivo de concretização de uma base sólida, robusta e flexível. Esta nova plataforma web será a base para a disponibilização de serviços para utilização por entidades externas à Segurança Social e também para utilizadores internos (Visão 2.0); Revisão dos serviços disponibilizados na atual SSD e correspondente reformulação para a nova plataforma web; Disponibilizar novos serviços na nova SSD
    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS
    Prazo: até 2020

    Sistema de Gestão do Relacionamento de Segurança – Social (SGR) – Implementar o produto (SGA) – Sistema de Gestão de Atendimento; Disponibilizar o produto (SGA) na Segurança Social

    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS
    Prazo: 2015-2016

    Interoperabilidade com a Segurança Social – Implementar processo de interoperabilidade no seio da AP ou fora dela, de acordo com os protocolos definidos e dentro das calendarizações previstas nos planos de atividades dos organismos envolvidos.
    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS e outras entidades envolvidas no processo e interoperabilidade
    Prazo: 2015-2020

    Desmaterialização de processos na Segurança Social – Criar e ou melhorar as aplicações relativas ao Sistema de Cooperação (relacionamento com as Instituições Particulares de Solidariedade Social); Criar a Aplicação de suporte aos Destacamentos Comunitários (relação entre as empresas que destacam trabalhadores para o espaço comunitário); Criar a aplicação de suporte Sistema de Gestão de Reclamações (SGR).Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA)
    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS
    Prazo: 2015-2020

    Carta Desportiva Nacional – Sistema Nacional – Promover a criação de uma plataforma digital com informação sobre todos os equipamentos desportivos do país, no âmbito da Carta Desportiva Nacional.
    Responsável pela implementação: IPDJ, Fundação do Desporto, Conf. Lusofona de Treinadores e Conf. de Treinadores de Portugal
    Prazo: 2015-2020

    Implementação do nó central de comunicações da AP – Toda a AP coberta por uma rede de comunicações comum
    Responsável pela implementação: ESPAP
    Prazo: 2015-2017

    Sistema de Informação Territorial de Administração Interna (SITAI) – Garantir uma plataforma tecnológica de informação geográfica com informação cartográfica e geolocalizada que possa suportar aplicações de entidades distintas, como ANSR, ANPC, SEF, PSP e GNR. O motor SIG único com poupanças subjacentes e as aplicações garantindo as distintas necessidades de cada organismo.
    Responsável pela implementação: MAI/SGMAI
    Prazo: 2015-2020

    Rapid – Controlo automatizado de passageiros munidos com passaporte electrónico ou Cartão do cidadão
    Responsável pela implementação: SEF
    Prazo: até 2020

    Racionalização das TIC na AP | Implementação da cloud governamental (Go-Cloud) – Disponibilizar mecanismos de suporte ao consumo de serviços de infraestrutura em modo cloud pela AP
    Responsável pela implementação: ESPAP
    Prazo: 2015-2018

    Relacionamento eletrónico com os fornecedores da Administração Pública – Promover o relacionamento desmaterializado entre as empresas fornecedoras e a Administração Pública
    Responsável pela implementação: ESPAP
    Prazo: 2015-2019

    MELHOR EDUCAÇÃO
    Melhor serviço de comunicação de dados na educação – Promover o acesso univoco e eficaz em todos os espaços educativos e de apoio à gestão das escolas básicas com 2º e 3º ciclos e ensino secundário
    Responsável pela implementação: DGEEC, FCT e outros organismos do MEC
    Prazo: até 2020

    Serviços da cloud da educação – Promover os serviços da cloud da educação
    Responsável pela implementação: DGEEC, FCT e outros organismos do MEC
    Prazo: até 2020

    MELHOR EMPREGO
    Desmaterialização do apoio ao emprego e à formação profissional – Desmaterialização dos processos de apoio ao emprego e à formação profissional
    Responsável pela implementação: MSESS/IEFP
    Prazo: até 2020

    ERP para a ACT – Desenvolvimento de aplicação CORE, simplificação de processos, desmaterialização e interoperabilidade entre serviços da AP; Melhorar a informação e o apoio ao nivel das relações de trabalho, saude, segurança e higiene no trabalho
    Responsável pela implementação: MSESS/ACT
    Prazo: até 2016

    Simplificação do preenchimento do Relatório único – Promover a facilitação e simplificação do processo de preenchimento do Relatório Único pelas empresas, através do pré-preenchimento de alguns dos seus campos com informação já remetida pelas mesmas à Administração Pública via outros canais.

    Responsável pela implementação: MSESS, GEE e DGERT
    Prazo: até 2016

    ver menos

    Participação eletrónica de acidentes de trabalho – Participação eletrónica de acidentes de trabalho – quanto à forma, ao prazo e ao modelo de envio da informação ao organismo responsável pelo tratamento estatístico.
    Responsável pela implementação: MSESS, GEE e DGERT
    Prazo: até 2016

    Melhor acesso ao Boletim de Trabalho e do Emprego (BTE) – Melhorias a implementar no conteúdo publicado em BTE e outros procedimentos que visam melhorar e harmonizar a informação disponível neste Boletim com aquela que, posteriormente, é solicitada para o cumprimento de obrigações legais (Relatório Único).
    Responsável pela implementação: MSESS, GEE e DGERT
    Prazo: até 2016

    MELHOR JUSTIÇA
    Portal da Justiça – Disponibilizar o acesso a serviços online a organismos e entidades que se relacionam com a justiça. Melhorar a gestão dos recursos informáticos e colaborativos.
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2015-2016

    E-Learning na justiça – Produção de novos conteúdos e integração com o Portal da Justiça
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2015-2016

    Unificação da Plataforma de Registos – Entrada em exploração Plataforma Registos – Automóvel; Lançamento procedimento concursal (Áreas Predial e Civil);
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2015-2020

    Nova plataforma contabilística – Criar um novo modelo de contabilidade (centralizada) dos registos.
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2015-2017

    Balcão do património do Estado – Simplificar o processo do Registo Predial do património do Estado
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2015

    Plano de ação para a justiça – setor tribunais – Criar um sistema de informatização da gestão processual e promover a interoperabilidade entre organismos nacionais e europeus.
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2019

    Plataforma analítica para os tribunais – Criar uma plataforma analítica para a gestão dos processos e melhorar a sua eficiência. Melhorar a confiança na justiça e nos tribunais.
    Responsável pela implementação: MJ
    Prazo: 2016

    Sistema de Informação da Assessoria Técnica a Tribunais – Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em risco Âmbito inicial; Âmbito Total de Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em risco; âmbito TC completo: Tutelar Cível
    Responsável pela implementação: Instituto de Informática e outras instituições do MSESS, IGFEJ e MJ
    Prazo: 2015 -2017

    MELHOR SAÚDE
    Infraestrutura de suporte a serviços de e-Health – Atualizar a rede de dados da saúde (RIS); Atualizar os sistemas core dos hospitais e cuidados saúde primários;Formalizar processos de gestão e segurança dos sistemas core em alinhamento com referenciais de boas práticas internacionais
    Responsável pela implementação: SPMS e outras
    Prazo: 2015-2020

    Serviços de e-Health para auto-gestão da saúde – Aumentar o número de serviços de e-health disponibilizados ao cidadão; Aumentar o número de cidadãos que conhecem e utilizam os serviços de ehealth nomeadamente: consultam informação de saúde, registam dados da sua saúde e consultam dados referentes à sua saúde.

    Responsável pela implementação: SPMS e outras
    Prazo: 2015-2020

    Desmaterialização e modernização administrativa dos serviços da Saúde – Desmaterializar processos administrativos, documentos e implementar alertas e convocatórias automáticos; Desmaterializar o ciclo da receita de Medicamentos; Desmaterializar o ciclo da requisição e resultados de MCDT
    Responsável pela implementação: SPMS e outras
    Prazo: 2015-2020

    Qualidade e partilha da informação para o profissional de saúde – Adoptar terminologias, códigos e normas que viabilizem a interoperabilidade; Disponibilizar serviços de partilha de informação na Plataforma Dados da Saúde / Portal de Profissional e Portal Internacional; Promover a utilização e competências digitais dos profissionais de saúde; Desenvolver repositório de dados anonimizado para investigação
    Responsável pela implementação: SPMS e outras
    Prazo: 2015-2020

    Inovação e empreendorismo em eHealth e mHealth – Contribuir para o desenvolvimento, avaliação e colocação no mercado de soluções de eHealth e mHealth de suporte à promoção e gestão da saúde

    Responsável pela implementação: SPMS
    Prazo: 2015-2020

    MOBILIDADE INTELIGENTE

    Infraestrutura de Suporte à Mobilidade Inteligente – A infraestrutura deverá garantir o desenvolvimento evolutivo e manutenção da plataforma aberta de sistemas de informação e comunicação necessária para a integração de serviços de mobilidade e outros relacionados.
    Responsável pela implementação: CEIIA e Polo TICE
    Prazo: 2015-2020

    EMPREENDEDORISMO E INTERNACIONALIZAÇÃO DO SETOR DAS TIC
    + Empresas – Promover a criação de start-ups e consolidar empresas do setor das TIC

    Responsável pela implementação: IAPMEI, Portugal Ventures, Associações do setor das TIC, Academia, Centros Tecnologicos, Incubadoras, etc.
    Prazo: até 2020

    Internacionalização do setor TIC – Aumentar a presença do setor das TIC em mercados externos

    Responsável pela implementação: AICEP, IAPMEI, AMA e Associações do setor TIC
    Prazo: até 2020

    Participação nos processos de governação da Internet a nível internacional – Aumentar o envolvimento e participação portuguesa em fora de discussão, nacionais, regionais e internacionais, sobre a Governação da Internet
    Responsável pela implementação: FCT, governos, setor privado, comunidades técnica e académica, e sociedade civil
    Prazo: até 2020

    Fim

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome