Aumento do fundo eleitoral acirra disputa dentro dos partidos

Montante não necessariamente favorece lançamento de nomes pela Presidência da República, mas também impulsionou crises internas

MARCELLO CASAL JR / AGÊNCIA BRASIL

Jornal GGN – O aumento do fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões já começou a gerar brigas dentro dos partidos: embora esse acréscimo não necessariamente favoreça o anúncio de novos candidatos para a Presidência da República, a divisão dos recursos já gerou crise interna em partidos.

Reportagem do jornal Correio Braziliense afirma que integrantes do DEM, PSL e MDB reconhecem que não há disposição para abrir o cofre em uma eventual disputa ao Palácio do Planalto, uma vez que existe a intenção em aumentar a bancada presente no Congresso Nacional.

Por outro lado, o PSDB se encontra em uma espécie de guerra interna: enquanto lideranças declararam que o partido pode abrir mão de candidato próprio, apoiadores do governador de São Paulo, João Doria, veem a divisão de recursos como pano de fundo para quem questiona candidatura própria da sigla.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome