Bolsonaro chama de “minoria barulhenta” brasileiros que esperam auxílio emergencial

Assim descreveu o presidente Jair Bolsonaro sobre os brasileiros desempregados impactados pela crise do coronavírus que ainda não obtiveram a resposta positiva da liberação do benefício.

Foto Reprodução

Jornal GGN – Uma “minoria barulhenta” da população espera o pagamento de R$ 600 do auxílio emergencial do governo. Assim descreveu o presidente Jair Bolsonaro sobre os brasileiros desempregados impactados pela crise do coronavírus que ainda não obtiveram a resposta positiva da liberação do benefício.

A declaração do mandatário foi dada durante uma transmissão ao vivo pelo Facebook, na noite desta quinta (07). No vídeo, o mandatário estava ao lado do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e ao invés de dar respostas à espera de milhões de brasileiros, criticou aqueles que ainda não receberam o auxílio.

“Uns realmente têm razão, outros se equivocaram e outros não têm direito”, disse Bolsonaro. Eles seriam, na visão do presidente, uma “minoria barulhenta”. Em balanço divulgado nesta quarta-feira, após completar mais de um mês do início do auxílio emergencial, 177 mil ainda esperavam receber.

Entre eles, 177 mil eram brasileiros de baixa renda com algum tipo de deficiência que teriam direito a antecipação dos R$ 600 do benefício de prestação continuada (BPC). O repasse dependia da criação de uma portaria pelo Ministério da Cidadania do governo Bolsonaro que regulamentasse o pagamento.

Na live, o presidente da Caixa afirmou que o banco iria receber o montante hoje, nesta sexta (08), para pagar entre 6 e 8 milhões de cadastrados, o que ocorreria até o início da semana que vem, segundo Guimarães.

 

SERGIO MORO É A PAUTA DO NOVO PROJETO JORNALÍSTICO DO GGN.
CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora