Bolsonaro diz que “teremos mais” trocas de cargos na semana que vem

"Se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, semana que vem teremos mais", disse Bolsonaro, após demitir o presidente da Petrobras

Foto: Isac Nóbrega/PR

Jornal GGN – Após negar que faria mudanças ministeriais e de cargos importantes, e demitir o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, indicando o general Joaquim Silva e Luna para o cargo, nesta sexta (19), o presidente Jair Bolsonaro afirma que “teremos mais” trocas na semana que vem.

“Se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, semana que vem teremos mais. O que não falta para mim é coragem para decidir, pensando no bem maior para nossa nação”, disse o mandatário, neste sábado (20).

A indicação do general Joaquim Silva e Luna para o cargo ocorre após as polêmicas dos reajustes nos combustíveis. A medida foi mal recebida economicamente, com a Petrobras perdendo bilhões em valor de mercado.

“Vocês aprenderão rapidamente que pior do que uma decisão mal tomada é uma indecisão. Eu tenho que governar. Trocar as peças que porventura não estejam dando certo”, introduziu Bolsonaro, ao participar de uma formatura da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP).

Na noite desta sexta (19), a Petrobras obteve R$ 28,2 bilhões em redução de valor de mercado no Brasil e R$ 30 bilhões no exterior, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

“Alguns acham que eu posso fazer tudo. Se tudo tivesse que depender de mim, não seria este o regime que nós estaríamos vivendo. E apesar de tudo eu represento a democracia no Brasil”, disse Bolsonaro, ainda, na cerimônia de cadetes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora