Bolsonaro pode ficar inelegível caso mantenha ataques contra eleições

Magistrados endurecem postura, e corregedor deu prazo de 15 dias para que sejam apresentadas provas sobre fraude nas eleições de 2018

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Jornal GGN – Os ataques do presidente Jair Bolsonaro contra o sistema eleitoral brasileiro levou o corregedor Luís Felipe Salomão, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a dar 15 dias para que sejam aprovadas provas sobre a suposta fraude do sistema eletrônico nas eleições de 2018.

Bolsonaro afirma frequentemente que foi vítima de fraudes que impediram sua vitória no primeiro turno, acredita-se que ele não possua provas que comprovem isso, uma vez que o sistema eletrônico é apontado como um dos mais seguros do mundo – o que levaria o presidente a ser um disseminador de fake news.

Ouvidos pela jornalista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, magistrados afirmaram que é momento de colocar travas no comportamento de Bolsonaro, ou ele poderá enfrentar problemas mais sérios – inclusive, existem magistrados que afirmam que o presidente pode ficar inelegível caso se comprove que ele dissemina notícias falsas sobre o sistema eleitoral brasileiro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Entendam um coisa: nao e necessario comprovar fraude alguma. O conflito de interesses da justica eleitoral ao produzir, instalar, operar e julgar o funcionamento das urnas e a maior de todas as fraudes.

    Nao existe maquina perfeita.

    O papel da justica e exatamente permitir o contraditorio. Sem comprovante do voto nao ha o que apurar. Esse e o papel da justica eleitoral.

    Voce faria deposito num banco que nao da recibo?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome