Bolsonaro tenta manter apoio de policiais militares

Presidente usa medidas como crédito imobiliário e nova lei orgânica para manter apoio para eleições de 2022; segmento quer dobrar bancada

Foto: Reprodução/Voz das Comunidades

Jornal GGN – Para conseguir algum fôlego para a disputa da reeleição, o presidente Jair Bolsonaro aumentou as propostas de benesses para as polícias miliares, o que compromete a influência dos governadores e incentiva as forças a aumentarem sua presença no Congresso.

Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo afirma que Bolsonaro tem usado de diversos artifícios para manter o apoio dos policiais, oferecendo benefícios como isenção de IPI de automóveis, créditos imobiliários e a promessa de uma nova lei orgânica da PM e da Polícia Civil para esvaziar o poder dos governadores sobre os contingentes estaduais.

Enquanto isso, as entidades militares querem aumentar sua influência dentro das estruturas de poder: além da reeleição de Bolsonaro, o objetivo é dobrar os 34 policiais e bombeiros militares que foram eleitos nas eleições de 2018 em vagas na Câmara dos Deputados, Senado Federal, assembleias e governos estaduais.

Tal proximidade acende um alerta entre os defensores da democracia: dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) a respeito das publicações de policiais nas redes sociais mostram o alinhamento de cerca de 120 mil oficiais com discursos antidemocráticos, golpistas e radicais, principalmente entre a baixa patente. Já um estudo do Instituto Atlas aponta 21% dos policiais brasileiros como favoráveis à ditadura militar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome