Brasil acorda para as reais ameaças, por Ladislau Dowbor

Da Carta Maior

 
Transformar o ódio à corrupção em ódio às visões progressistas do país constitui em si uma construção profundamente corrupta e desonesta.
 
Ladislau Dowbor
 
O que apareceu no início como positivo, o combate à corrupção, se transformou gradualmente num pesadelo que ameaça a democracia e a legalidade institucional. Não é a primeira vez que uma boa bandeira se transforma em cavalo de Tróia, abrigando o que há de mais podre, e gerando mais problemas que soluções. Não foi muito diferente com a tão legítima operação “Mãos Limpas” na Itália que gerou 20 anos de retrocessos e populismo conservador com Berlusconi.
 
Quando a corrupção é sistêmica, e se trata sem dúvida do nosso caso, é o sistema que tem de ser combatido, e prisões espetaculares e midiáticas apenas deslocam o assunto, e mudam os corruptos de plantão. O sistema permanece, e agradece. Transparência (na linha da Lei da Transparência de 2011), democratização dos processos decisórios, auditorias abertas e não compradas, publicidade dos contratos e outras medidas de gestão precisam ser adotadas para que a presente luta não se resuma, como está sendo atualmente, à substituição de pessoas. A luta contra a corrupção deve ser substantiva, e não apenas ferramenta escancarada de luta pelo poder político. 
Muito mais preocupantes ainda são os avanços sobre os recursos públicos que grupos famintos estão já preparando ou conseguindo: privatização e venda da Petrobrás e do Pre-sal, maiores avanços ainda dos grupos financeiros que já praticam juros extorsivos, abertura geral da venda de terras, retrocesso nas políticas sociais, liquidação de uma visão de nação soberana. A podridão só avança com grandes bandeiras de moralidade.
 
O mínimo que se espera, é que as pessoas se informem. Abaixo colocamos os links para um conjunto de tomadas de posição. Transformar o ódio à corrupção em ódio às visões progressistas do país constitui em si uma construção profundamente corrupta e desonesta. Valemos mais do que isto. Vejam com isenção, usem e divulguem estas tomadas de posição. O Brasil precisa mudar sim, mas mudar para a frente, não para trás. E usar a corrupção para dar o golpe, já vimos isto em 1954 com Getúlio, em 1964 com Jango, e outros momentos de grandes discursos éticos abrindo a porta para a quebra da legalidade e das instituições.

Pesquisa Vox Populi: Maioria desaprova ação contra Lula http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/03/em-pesquisa-vox-populi-maioria-desaprova-acao-contra-lula-3019.html
 
Posição Fórum 21: Carta aberta ao juiz Moro
 
“À delicada situação política e econômica vivida pelo Brasil acrescenta-se agora uma espiral de  insegurança jurídica, conforme a percepção de um leque ecumênico de respeitáveis vozes do Direito, a exemplo de Marco Aurélio Mello, Fábio Konder Comparato e Celso Bandeira de Mello.”
 
Manifesto Fórum 21 e Petição Pública em defesa da democracia
“O direito de todos os cidadãos deve ser garantido e não atropelado pelos guardiões da lei. Os cidadãos, as entidades e organizações da sociedade civil abaixo, subscrevem este documento em defesa da ordem constitucional e contra o golpe às instituições democráticas.”
Posição Frente Brasil Popular: Nota em repúdio à condução coercitiva
 
“Desde já nos colocamos em estado de alerta e mobilização permanente em defesa da democracia contra o golpe, em defesa de nossas conquistas e direitos ameaçados.” 
 
Posição Clacso/Gentili – Ante la situación em Brasil
 
Comunicado del Secretario Ejecutivo de CLACSO: “Hoy, en Brasil, se ha avanzado un paso más en el proceso de desestabilización institucional que pretende perpetrar un sector del Poder Judicial, la Policía Federal, los monopolios de prensa y las fuerzas políticas que han sido derrotadas en las últimas elecciones nacionales.”
 
Posição MST: Nota pública
 
“Por último, essa crise politica, que afeta as instituições da República, os partidos políticos e a política em si, exigem uma profunda reforma política que deverá ser consolidada em uma nova Assembleia Nacional Constituinte, soberana e independente.”
 
Posição CUT: Nota da CUT
 
“O Brasil vive um momento decisivo em que a democracia está em risco e os direitos fundamentais estão sendo violados. Setores conservadores utilizam o Judiciário e os grandes conglomerados de comunicação, controlados por seis famílias, para perseguir o ex-presidente Lula e seus familiares com uma campanha sórdida de mentiras e acusações sem provas.”
 
Posição UNE: Nota da UNE
 
“O momento é de defesa da democracia, que não pode ser atacada na forma de investigações e operações seletivas. A luta que nos guia nesta hora é da intransigível defesa do Estado Democrático de Direito. Convocamos todas e todos os estudantes do Brasil para essa batalha.”
 
Posição docentes e pesquisadores FFLCH-USP: Nota do Coletivo em Defesa dos Direitos Conquistados
 
“Esse desmonte de direitos agride diretamente nossas convicções e valores democráticos. Assim, entendemos dever romper o silêncio para, por meio de um debate público, contribuir para a sustentação e ampliação destes direitos e o aprofundamento de nossa convivência democrática.”
 
Tarso Genro: Celebração precipitada
 
“Se fosse, mesmo, uma luta sincera contra a corrupção, Alckmin, Richa, FHC e Serra deveriam ter o mesmo tratamento e mesma exposição na imprensa.”
 
Leonardo Boff: Os derrotados nas urnas querem ganhar pelo poder e não pelo direito
 
“A política deles não é feita de projetos políticos, é algo mais perverso: a vontade de destruir Lula, de liquidar o PT e colocá-lo contra o povo.”
 
Renato Janine Ribeiro: Condução coercitiva partiu por ódio ou vaidade de quem ordenou
 
“Lula não tem mais cargo no governo, mas um ex-presidente não pode ser tratado como um meliante.”
 
Wanderley Guilherme dos Santos: Preparar para a hora do ‘Basta’!
 
“Procuradores estão desviando o olhar da população do que é fundamental: a acumulação econômica ilegítima via predação de patrimônio e recursos públicos. “
 
Jânio de Freitas: Isto foi
 
“A megaoperação resultou em mega-advertência à Lava Jato”
 
Fernando Morais : A elite tem medo da continuidade e Fernando Morais se oferece a Moro para depor
 
“Nada disso, no entanto, seria possível se os golpistas de hoje não tivessem à sua disposição a maior parte dos grandes órgãos de imprensa do país.”
 
Celso Bandeira de Mello: “Operação contra Lula é confissão de medo da elite brasileira
 
“A condução coercitiva do Lula, juridicamente, não passa de um absurdo. Porque quem não se recusa a depor, quem não resiste a colaborar com a autoridade, não pode receber nenhuma condução coercitiva.”
 
Fábio Konder Comparato: Comparato condena ação da PF: “Estado de Direito está em frangalhos
 
“A detenção de uma pessoa, sobretudo para depor, só pode ocorrer em casos extremos, quando a pessoa foge ou se recusa a depor. Não é o caso do ex-presidente”
 
Edson Luíz Baldan: “Professor da PUC aponta as evidências da violação aos direitos de Lula
 
“Essa situação anômica somente ocorre pela inexistência de suficiente tratamento legal, doutrinário e jurisprudencial da devida investigação legal (com obediência ao princípio do investigante natural) como pressuposto do devido processo legal”.
 
Gilberto Bercovici: Garantias constitucionais não existem mais no país
 
“Não pode ocorrer uma desmobilização, um sentimento de ‘ah, é isso mesmo, vamos para casa’. Isso significaria que eles podem fazer o que eles querem”.
 
Lenio Luiz Streck: Condução coercitiva de ex-presidente Lula é ilegal e inconstitucional
 
“A condução coercitiva, feita fora da lei, é uma prisão por algumas horas. E prisão por um segundo já é prisão”.
 
Pedro Serrano: Mais política do que jurídica, intimação coercitiva de Lula foi ilegal
 
“O argumento utilizado, de que a medida se prestaria a garantir a segurança do ex-presidente e de pessoas por conta de possíveis manifestações, é absolutamente sem qualquer fundamento fático ou legal, primeiro pela carência de embasamento na lei.”.
 
Coletiva do ex-presidente Lula em 04.03.2016 – 16 min.
 
A entrevista foi concedida na sede nacional do PT. A prisão de Lula para depoimento se deu no bojo de uma articulação midiática nacional. No dia anterior a IstoÉ publicou matéria vazando uma suposta delação premiada do Senador Delcídio Amaral que busca implicar Dilma e Lula em corrupção e após o Jornal da Globo ter tomado aproximadamente meia hora de seu jornal em horário nobre para reproduzir a matéria da IstoÉ. O conjunto é a preparação de um golpe em Lula já está condenado por antecipação.
 
Ato no Sindicato dos Bancários em 04.03.2016 – 1h 22 min. – milhares de pessoas se juntaram na noite do dia 4 de março no sindicato dos bancários
 
Ato dos Blogueiros no Sindicato dos Jornalistas em 07.03.2016 – 2h29min.
 
Posicionamentos de inúmeros jornalistas, blogueiros e comunicadores no Sindicato de Jornalistas de São Paulo. Os jornalistas têm as informações, mas não têm os meios de comunicação, como diz Fernando Brito.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. ATÉ QUE EM FIM COMEÇARAM A JUNTAREM AS PEÇAS, GOLPE É GOLPE.

    Golpe é assim em qualquer lugar, se quebra a legalidade, quebra-se tudo.. Não é possível em um país desse porte um único canal de mídia destruir tudo, toda hora, todo santo dia, nas barbas da justiça, do governo e do congresso e tudo com rabo preso ou medo. Se tem notícias por ai na internet que a GLOBO não tem repórteres tem investigadores e espiões como a PF. se tem e é assim de verdade, e ainda age como partido político a margem da legislação eleitoral, não é veículo de mídia, é um estado dentro do estado, tem que haver punição… há algo muito maior por trás disso, o que é e quem é é só suspeita, a PF tem que agir em favor do Brasil e não em favor de sua banda podre enraizada nas instituições públicas, trabalho é trabalho e vida particular é vida particular, saiam da moita e deixem o Brasil seguir em frente, os trabalhadores agradeceriam muito.

  2. Reforma Politica JÁ!!!

     

             A hipocrisia das manifestações passaram dos limites.

        Os Cidadãos que estão nas ruas  fazendo manifestação para a retirada do grupo petista do poder  devem ter a conficção que estão aceitando que outro grupo assuma o poder,grupo este que subtrai o pais por pelo menos 500 anos.

         Muitos desses Cidadãos acusam de “Bandido” qualquer pessoa que emita qualquer adjetivo aos governos petista,ora se pensam assim o que podemos dizer, por analogia, para os cidadãos que foram a rua apoiar o retorno dos “Bandidos” que subtraem este país a 500 anos.

       Por outro lado,os manifestantes que vão rua defender a permanencia do Governo Petista devem faze-lo, também com a convicção de que é necessário  mudanças profundas por parte do governo.

     

    A REFORMA POLITICA é causa que deveria unir a todos e trazer verdadeiras mudanças na condução dos interesses  do povo Brasileiro.

    Nada de verde amarelo ou vermelho,mas todos deveriam ir as manifestações de preto que simboliza o luto em respeito aos que morrem nas filas dos hospitais, aos que não tem saneamento,aos que morrem pela violência,aos que não tem educação de qualidade etc.. Tudo isso devido aos desvios patrocinados por “todos” os politicos.

     

     

  3. Algo que merece ser analisado com atenção

    Viviane Mosé sai em defesa de Lula e ataca Lava Jato na CBN

     

    http://www.revistaforum.com.br/2016/03/15/viviane-mose-sai-em-defesa-de-lula-e-ataca-lava-jato-na-cbn/

    15 de março de 2016

    Nesta terça-feira (15), a doutora em filosofia e escritora Viviane Mosé comentou, na rádio CBN, o atual cenário político do país. Segundo ela, os manifestantes que foram às ruas no último domingo contra a presidenta Dilma Rousseff representam 2% da população brasileira e não podem falar em nome da maioria. Viviane afirmou que o acirramento da polarização partidária não contribui para a democracia e que a simples troca de presidente não terá eficácia sem a implementação de uma reforma política.

    Em relação à Operação Lava Jato, da Polícia Federal, a escritora disse que é preciso cautela para que a ação prossiga dentro da legislação, sem tomar partido. “A gente viu a mesma operação Lava Jato ir contra a lei quando ela traz o ex-presidente [Lula] para depor sem ter tido convocado ele antes. Então, se a gente admite no Brasil que podemos abrir mão da lei porque politicamente não nos agrada… Se a gente ler as últimas notícias dos juristas, das universidades, dos depoimentos na imprensa, em várias instâncias a gente vê os juristas dizendo ‘isso não é correto’”, ressaltou.

    Viviane lembrou ainda que não há provas concretas para a prisão do ex-presidente Lula e tampouco para o impeachment de Dilma. E, na opinião dela, a tentativa de prejudicá-los com base em arbitrariedades tem efeito contrário, fazendo o Partido dos Trabalhadores ainda mais forte. “Quando tudo isso acalmar, e provavelmente não haverá impeachment porque não tem como burlar uma lei, você sabe o que vai acontecer? O PT, mais do que nunca, vai sair fortalecido disso e nós vamos ter um novo líder no Brasil que é o presidente Lula”, disse.

    Confira o áudio a seguir.

    Audio Player

      00:00 

     

  4. gosto da lucidez do professor

    gosto da lucidez do professor ladislau…

    importante essa carra subscrita por um montão de entidade ao juiz moro..

    .vários artistas, intelectuais e academicos estão se poscionando tb…

    ainda bem que o fascismo não é completo…

    ainda há uma chance de sobrevivencia nesse caos tramado pela casa grande…

    precisamos desatar esse nó!!!

    senão nós desataremos a chorar, muito!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome