Brasileiros concordam com impeachment em caso de desobediência da Justiça

Maioria dos entrevistados pelo Datafolha (76%) concorda com afastamento em casos de crime de responsabilidade

Agência Brasil

Jornal GGN – A maioria dos entrevistados pela pesquisa Datafolha concorda que o processo de impeachment deve ocorrer em casos de crime de responsabilidade: 76% dos brasileiros concordam com isso, contra 21% daqueles que dizem que o presidente não deveria ser punido, e 3% não souberam opinar.

A pesquisa citou como referência ao presidente Jair Bolsonaro que, durante os eventos de 07 de Setembro, quando afirmou que não cumpriria quaisquer ordens do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) – uma medida que, quando ocorre, se constitui crime de responsabilidade.

Aqueles que são mais incisivos contra o golpismo bolsonarista são os jovens de 16 a 24 anos (86% defendem o impeachment), os mais pobres (82%) e aqueles que reprovam o presidente (94%). O desrespeito às leis é mais tolerado entre os mais ricos (32% não veem necessidade de um processo), empresários (39%) e os que aprovam o desempenho presidencial (59%).

A pesquisa Datafolha ouviu 3.667 eleitores em 190 cidades, entre os dias 13 a 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Os dados são do jornal Folha de São Paulo.

Leia Também

Planalto orienta ministérios a burlar Lei de Acesso à Informação

Governo federal vai desembolsar R$ 27,7 bi para policiais e militares

Salvaram o Bolsonaro, por ora, para garantir a continuidade do golpismo, por Francisco Celso Calmon

HRW aponta Bolsonaro como “ameaça aos pilares democráticos”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome