“Brincar com a morte é perverso”, diz Maia

O presidente da Câmara informou que "é urgente que o Ministério da Saúde divulgue os números com seriedade, respeitando os brasileiros e em horário adequado"

Foto - ABR

Jornal GGN – “Brincar com a morte é perverso”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em referência aos boletins com números diferentes de mortos por coronavírus divulgados neste domingo (07) pelo Ministério da Saúde.

“Brincar com a morte é perverso. Ao alterar os números, o Ministério da Saúde tapa o sol com a peneira. É urgente resgatar a credibilidade das estatísticas. Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos”, escreveu Maia, em suas redes sociais na madrugada.

A pasta do governo Bolsonaro publicou dois balanços, um deles apontando 1.382 novas mortes e outro informando 525 óbitos contabilizados nas últimas 24 horas. A diferença também ocorreu no número de casos. O primeiro relatório indicava 12.581 novos casos e o segundo 18.912 novos casos confirmados.

Ainda, desde a última sexta (05), a pasta do governo Bolsonaro mudou a forma de divulgação dos indicadores, deixando de apresentar, por exemplo, o número total de casos consolidados, e informando somente os das últimas 24 horas, e sem detalhes de cada estado do Brasil.

Outra mudança foi que o boletim passou a ser divulgado somente às 22h pela pasta. Antes o balanço era informado às 17h, depois passou para às 19h e agora às 22h, sem nenhuma justificativa para o atraso. Na noite de sexta (05), o site do governo federal que traz os números da pandemia ainda ficou fora do ar, voltando a funcionar somente às 17h do dia seguinte, no sábado, com a nova configuração estipulada pelo governo Bolsonaro.

Ao ser questionado, o mandatário disse que as mudanças foram “adequadas para garantir a melhor extração dos dados diários, o que implica em aguardar os relatórios estaduais e checagem de dados”, para, segundo ele, “evitar subnotificação e inconsistências”, divulgando somente às 22h.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que a Comissão Externa da Casa irá “se debruçar sobre as estatísticas” e que “é urgente que o Ministério da Saúde divulgue os números com seriedade, respeitando os brasileiros e em horário adequado”.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Botafogo faz campanha com frases montadas e pseudo-sensatas apenas. Com Bolsonaro, tem de ser efetivo como o seu fisólofo Olavo> Manda logo enfiar o relatório escondido no meio do fiofó.

  2. Então, o mito acha que “vai indicar o primeiro ministro do STF em novembro e que vai arrumando as coisas devagar’.
    A primeira coisa que fica clara nessa declaração é que ele pretende indicar alguém vendido como Aras no STF, como se um único ministro na corte fosse suficiente para definir o placar entre seus pares.
    Agora ele só esquece que pode não durar até novembro.

    Quem viver verá

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome