Cai aprovação de Bolsonaro e metade quer renúncia ou impeachment, mostra Datafolha

Para 45% dos entrevistados, Bolsonaro deveria sofrer impeachment. Para 46%, ele deveria renunciar. 38% acham o governo ruim ou péssimo e 45% desaprovam a postura frente ao coronavírus

Foto: Carolina Antunes/PR

Jornal GGN – Quase a metade dos brasileiros ouvidos pelo Instituto Datafolha acreditam que o Congresso deveria abrir um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro. Para 45% deles, o mandatário deveria ser alvo de um processo de derrubada do governo.

Porcentagem similar (48%) é a que se posiciona contra um impeachment contra Bolsonaro. E somente 6% afirmaram não saber responder.

O Instituto Datafolha ouviu 1.503 pessoas, em levantamento feito por telefone, e divulgou os resultados nesta terça (23), com a possibilidade de margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Ainda, para 46% dos brasileiros, Jair Bolsonaro deveria renunciar, depois das acusações feitas pelo ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, na última sexta-feira (24), de que o mandatário está interferindo politicamente na Polícia Federal (PF).

Os que se opõem a um pedido de renúncia do presidente são 50%. 5% responderam que “não sabe”.

E, por fim, se restassem dúvidas de que as acusações e recentes polêmicas do popular ex-juiz da Lava Jato contra o presidente, até então ambos obtendo apoio como aliados, a pesquisa Datafolha mostrou que o episódio afetou negativamente na imagem do mandatário, uma vez que 38% agora avalia o governo Bolsonaro como “ruim ou péssimo”.

Mesmo com a margem de erro, essa avaliação é superior aos que consideram o atual governo como “ótimo ou bom”, que representam 33%, e entre os que avaliam como “regular”, que são 26%.

A pesquisa ainda mostrou que mesmo entre o setor que apoia Jair Bolsonaro, seu eleitorado não está satisfeito com as políticas adotadas frente ao coronavírus.

Isso porque 45% dos entrevistados categorizaram como “ruim ou péssima” a gestão de Bolsonaro para lidar com a pandemia. Somente 27% entende como “ótimo ou bom” e 25% como neutros.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora