Como se descontroem governos, um raio X da crise

Os futuros historiadores têm, no momento atual, um laboratório completo para prospectar como ocorre a desmontagem de governos democraticamente eleitos.

Presidentes são muito mais fortes que a imprensa. Quando caem é por sua incapacidade de se valer das armas políticas e institucionais de que dispõem.

A primeira arma do presidente é o projeto de país que ele pretende.

Dilma Rousseff começou de forma esplêndida seu primeiro governo. Tinha claro que, ao período de forte inclusão, deveria ser seguida uma era de consolidação da competitividade da economia e do aprofundamento das políticas sociais.

Definiu claramente três vetores: foco na economia real, com ênfase em financiamento, concessões e inovação, e aprofundamento das políticas sociais. E lançou um conjunto de programas expressivos nas três áreas entre os quais o regime de partilha do pré-sal, a Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Plano Brasil Maior, o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), Fies, a Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

Na macroeconomia, Dilma deu início a uma desvalorização gradativa do real, redução da taxa Selic e do spread bancário.

Durante um curto espaço de tempo, o país experimentou o sabor inesquecível de uma economia normal, O enorme capital financeiro acumulado em décadas de taxas de juros descomunais começou a se mover em direção à renda variável (http://migre.me/qEaRS).

O grande momento foi em outubro de 2012, quando o Banco Central ganhou a briga de braços com o mercado e baixou a Selic para 7,14%. Antes disso, quando conseguiu mudar as regras da poupança, para jogar o piso dos juros para patamares inferiores.

Durou até abril de 2013.

Antes disso, quando a inflação ameaçou retomar e o crescimento a cair, houve um curto circuito no governo Dilma e afloraram as vulnerabilidades deixadas pelo governo Lula e pelo PT, no período de bonança.

Ausencia de estratégia de poder

Em todo país democrático, as bases do poder do presidente repousam em alianças com o Congresso, Judiciário, grupos de mídia.

São os segmentos que pertencem ao establishment, ao mercado de opinião já estabelecido. Nos grandes processos de inclusão, o mercado estabelecido se incomoda. Esse incômodo passa pelo mundo político – a oposição que perdeu o bonde -, e por estamentos públicos.

Especialmente em relação às corporações com poder de Estado – Judiciário, Ministério Público e Polícia Federal -, seguindo o modelo norte-americano, a Constituição definiu claramente formas de subordinação ao poder popular – expresso no Presidente da República, eleito pelo voto do povo.

Essa subordinação se dá na definição da política de atuação da PF (não confundir com interferência em processos), na nomeação de juízes dos tribunais superiores, do Procurador Geral da República e do delegado geral da PF.

Os legisladores entenderam que o dar autonomia às corporações criaria poderes dentro do Estado, colocando em risco a governabilidade (leia, a propósito, artigo do jurista Luiz Moreira em http://migre.me/qF9aj).

A visão política de Lula era de que as ameaças à governabilidade estavam na mídia e Forças Armadas. Mas a mídia só ganhava força em momentos de instabilidade no mercado financeiro.

Julgava que agindo dentro do mais amplo republicanismo esvaziaria por si a campanha midiática, sobre pretensões bolivarianas, chavistas, castristas. E a governabilidade seria garantida pela popularidade do presidente e pela revolução econômica dos incluídos.

No Judiciário e sistema policial, cometeu uma série infindável de erros:

Erro 1 – as indicações para o STF.

Erro 2 – a falta de interlocução com o Procurador Geral da República.

Erro 3 – a perda de controle sobre a Polícia Federal, especialmente após a descentralização  da inteligência

Erro 4 –falta de estratégia na comunicação pública e falta de sensibilidade para entender o fenômeno das redes sociais.

Erro 5 – o Mensalão. A decisão inédita de tornar público o julgamento acabou fornecendo uma munição inédita e fatal.

O resultado final foi a terra arrasada no PT, com a prisão das suas principais lideranças e a marca indelével da corrupção pregada na testa do partido.

Os erros de Dilma

Em algum momento de 2013, Dilma perdeu o eixo. Queda do nível de crescimento, pressão da inflação e, depois de junho, a popularidade despencando. Por cima de tudo, o fenômeno das redes sociais acelerando drasticamente as demandas sociais, inclusive dos recém-incluídos.

Tornou-se um trem desgovernado, agindo de impulso, isolando-se, atropelando regras básicas de política, economia e sociabilidade.

Fechamento – foi gradativamente se afastando dos melhores conselheiros, Lula, Delfim, Belluzzo e dos amigos que ousavam apontar para os erros que estavam sendo cometidos.

Obstrução dos canais de participação – Conselhão, os conselhos empresariais da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), os conselhos sociais do Gilberto Carvalho, contatos com associações e sindicatos.

Desmonte da política fiscal – as desonerações não levaram à recuperação da economia, mas temia-se que não as renovando aprofundaria a crise.

Desatenção com os sinais de junho –teriam sido providenciais, se bem compreendidos e gerando mudanças no comportamento da presidente. Mas não captou os sinais.

Paralisação de políticas estruturantes – O Conselho de Gestão foi abandonado assim como os trabalho da EPL (Empresa de Planejamento e Logística), os programas do MCTI (Ministério de Ciências, tecnologia e Inovação). Até alguns bens elaborados programas do MEC, da gestão Haddad perderam-se por falta de cuidados na implementação, como aconteceu com o Fies.

Queda de braço nas concessões – tentou-se reduzir a Taxa Interna de Retorno das concessões, como meio de diminuir o Custo Brasil. Deu errado. Assim como deu errado o modelo de redução da conta de luz, muito devido a problemas climáticos.

Erros de comunicação na Copa – houve um trabalho exemplar de organização, mas que só ficou claro em plena Copa, quando foram tirados os tapumes dos aeroportos e estádios.

Mesmo assim, Dilma logrou vencer as eleições e encaminhar-se para o segundo mandato.

Aí cometeu uma sucessão adicional e inédita de erros.

Demora em começar o governo – Em vez de se repensar o segundo governo, mergulhou em dois meses de retiro onde a única preocupação foi montar uma base política própria para as eleições na Câmara, desdenhando as lições de Lula. E promover uma reforma ortodoxa na economia, sem o cuidado de comunicar aos diletos eleitores.

Erros com a Petrobras – criou o falso escândalo da refinaria de Pasadena, dando vida a uma denúncia morta por uma questão não resolvida com o antigo presidente José Sérgio Gabrielli. Quando estourou a Lava Jato, manteve a diretoria por meses, ao custo da saúde da presidente Graça Foster. A Petrobras ficou sangrando por 8 meses.

Erros com a Lava Jatos – deixou a Lava Jato correr solta, julgando que o fato de nada dever significaria que nada deveria temer. Não cuidou de defesas mínimas legais, como o de impedir vazamentos e manipulações de depoimentos, enquadrar os faltosos.

Erros na Câmara – a tentativa de eleger um presidente da Câmara produziu um desastre que entregou o poder de bandeja para Eduardo Cunha.

Quadro atual

A história do Procurador Geral da República Rodrigo Janot e do delegado geral da Polícia Federal de que ambos os poderes vão atrás de fatos, não de pessoas, e que a impessoalidade domina as investigações é boa para o eleitorado, não para quem domina as entranhas do poder.

Ministério Público, Polícia Federal, Judiciário em geral, buscam sempre ampliar seus espaços e subordinam-se a quem detem de fato o poder. Se esse alguém é externo ao Executivo, aderem.

Quando alcançam seus objetivos não é por nenhuma conspiração, mas pela lógica nayural, intrínseca ao exercício do poder por estamentos burocráticos, que dá certo quando os governos falham.

A partir de determinado momento, a inação do governo Dilma e a pro atividade da mídia – e de seu aliado preferencial, o PSDB – deixaram claro onde estava o centro de poder. E decididamente não era no Palácio do Planalto.

É isso o que explica o fato de Rodrigo Janot não ter aceito a denúncia contra Aécio Neves, apesar da profusão de detalhes sobre propinas na delação de Alberto Yousseff. Ou ainda manter na gaveta inquérito que desde 2010 tramita na PGR sobre contas de Aécio em paraísos fiscais. É o que explica também a não tomada de medidas contra vazamentos. Ou o fato do MPF e a PF não terem investigado as relações da Abril com Carlinhos Cachoeira e dificilmente aprofundarão as ligações da Globo com a CBF. Nem sequer prestado esclarecimentos sobre as investigações da cocaína encontrada no helicóptero de um senador mineiro.

Estratégias

A frente que quer derrubar Dilma é bastante heterogenea, de Eduardo Cunha a Aécio Neves, do conservadorismo evangélico ao preconceito mais abjeto, tudo devidamente estimulado pela mídia – muitos dos grupos dependem da entrada de um presidente acessível para sobreviver.

Por outro lado, essa heterogeneidade levará fatalmente a uma disputa intestina.

Enquanto Eduardo Cunha serviu ao propósito de derrubar Dilma, foi poupado. À medida que a queda de Dilma deixa de ser uma possibilidade distante, passa a ser bombardeado pelos jornais.

A Globo tem nos evangélicos a maior ameaça ao seu predomínio. Se Dilma cair, o protagonismo será do PMDB, não do PSDB. Logo, em breve voltarão os ataques a Renan.

Por outro lado, os principais programas implantados no primeiro governo Dilma sobrevivem, esquecidos, andando de lado, mas sobrevivem.

A presidente ainda teria espaço para reagrupar ideias e trabalhar com a única arma que lhe resta: um programa de governo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

115 comentários

  1. O TCU não tem poder para

    O TCU não tem poder para processar um governo, pois é um tribunal político.

    Quem tem esse poder é o STF e as últimas escolhas da Dilma foram mais acertadas.

    O governo correu bastante risco durante o julgamento do Mensalão com os holofotes todos em cima do Joaquim Barbosa, mais o procurador Gurgel agindo na surdina.

  2. “manter na gaveta inquérito

    “manter na gaveta inquérito que desde 2010 tramita na PGR sobre contas de Aécio em paraísos fiscais. É o que explica também a não tomada de medidas contra vazamentos. Ou o fato do MPF não ter investigado as relações da Abril com Carlinhos Cachoeira e dificilmente aprofundar as ligações da Globo com a CBF. Nem sequer prestado esclarecimentos sobre as investigações da cocaína encontrada no helicóptero de um senador mineiro”. . . . . . Pô, então este tal de MPF é uma merda,  . . . . um penduricalho de aristocratas . . . . . AGORA FALANDO SÉRIO, voces falam em derrubada de Dilma etc etc, mas que realidade haveira no Brasil se tal acontecesse? voces acham que iria ficar tudo bem? que iria ser tudo numa boa? que no dia seguinte ONGs que batalham por ecologia iriam promover campanhas de limpar as ruas e as praias? acham que se iria pegar onibus normal, tudo numa boa? . . . . 

     

  3. Nascido, volto a perguntar:

    Nascido, volto a perguntar: será que a Dilma te lê? Pois desde 2014 você escreve esses diagnósticos acerca do governo Dilma e suas acões e nada acontece por parte dela. Para nós leitores que estamos distantes fisicamente e mal informados pela grande mídia, percebemos que suas análises tem respaldo nos fatos. Eu arrisco a afirmar que o próprio governo é culpado por tudo isso que está acontecendo, uma vez que não reage nem que a vaca tussa. Pois não adianta a gente fazer a defesa de Dilma se não esboça qualquer reação. Na verdade seus 54  milhões de eleitores estão no meio de uma guerra sem um general. Infelizmente. As pessoas gostam de ver seus comandantes combatendo, contestando, afrontando e desmentindo seus opositores. Foi assim na campanha de 2006, 2010 e2014. É de reação que precisamos! 

  4. Sem desculpas

    O resumo de toda essa ópera é que simplesmente Dilma é a pior presidente que o Brasil já teve desde Washington Luís, se é que não é pior que ele. É uma completa inepta na política, um poste que o Lula colocou lá depois de engabelar o país com o marketing ilusionista do não-projeto.

    Dilma vai entrar para a história como a grande traidora das causas e expectativas populares. Ela simplesmente perdeu por inteiro o rumo. É apenas ela que está se desconstruindo. E, obviamente, como o PT já tinha perdido o rumo muito antes (por tê-lo trocado por cargos), vai pagar pela sua absoluta incapacidade de ditar rumos aos chefetes guindados à duvidosa e ingênua condição de “grandes timoneiros”.

  5. Digo e repito: não adianta

    Digo e repito: não adianta mais investir tempo e artigos e mais artigos, na tentativa de nortear o governo Dilma. É da personalidade da presidenta a incapacidade de compreender politicamente o que está acontecendo. O governo dela já era, morreuuuuu. Qd for deposta, no outro dia ela se olhará no espelho e dirá, orgulhosa, que caiu com a cabeça erguida e a reputação imaculada. 
    A novidade deste post do Nassif foi abordar a guerra intestina que tomará conta da oposição. Por isso, e até para aproveitar tal flanco, digo e repito igualmente: é preciso dar espaço a pessoas que possam capitanear liderança nas esquerdas. Ciro Gomes é um desses nomes. 

  6. Só pra completar…

    Os comentários publicados até aqui (23p6 de domingo) estão à altura do post. Pelo visto, o blog como um todo abdicou da resistência. Afinal, se golpe houver, a culpa terá sido única e exclusivamente de Dilma, que estaria FORÇANDO os golpistas a agirem. E admitamos: por mais democrático que se seja, quem resistiria a uma oportunidade como esta, não é mesmo? Então, lavemos nossas mãos e vamos todos aderir. Vamos que vamos! Oba, oba!

    Licença, que eu vou ali vomitar.   

    • Eh, ana s., o bloco

      Eh, ana s., o bloco reacionário se rearticula em uma ofensiva sistemática e desinibida desde setembro de 2012 contra um governo que passara dez anos se equilibrando para não cair mas a culpa é sempre da vítima. Uma oposição irresponsável que não mede esforços para inclusive paralisar a economia, mas a culpa é do governo.

      O que é evidente é que não é mais possivel a esse governo montar uma base de apoio no congresso como todos os governos fazem, seja nos Estados ou nos municípios: lotear ministérios e secretarias e liberar a execução orçamentária, em relaçãoao Congresso. Em relação à imprensa, distribuir gordas verbas de publicidade. É esse o “projeto de pais” desses atores. Estado indutor, redução de desiguldade e ampliação de direitos é secundário pra eles.

      Como continuar insistindo que o governo se voltou contra sua base se não é o tema da corrupção que vem sendo martelado há décadas?!

      O problema simples é que contra a hipocrisia e o cinismo o silêncio é uma péssima estratégia. Não dá pra ficar esperando “bom senso” de uma oposição que tem sêde de poder. Uma oposição que chega ao ponto de exibir tamanha cara de pau ao dizer que os fundos de campanha que eles recolhem são “para o bem” e os do adversário são para um sinistro e malévolo “projeto de poder”. Ou seja, já mandaram às favas todo e qualquer escrúpulo há muito tempo. Sobretudo a paartir de 2012, quando passarm a viver o real temor de ver a infraestrutura deslanchando enquanto faltava água no terreiro onde eles cantam de galo há décadas dizendo-se muito competentes. Foi aí que pensaram: se não for agora nunca maiss ganhamos eleições nenhuma; nem pra síndico.

      • Sabe de uma coisa, Lucinei?

        Ultimamente, aqui neste blog, quando aparece um comentário que se aproveita (raríssimo!), quase sempre é de mulher. Parabéns!

        (Não vá me dizer que Lucinei é nome de homem. Se for o caso, perdoe a confusão.)

        • Já que perguntou…

          Hahahahh, ana s., você “alucinou” (desculpe-me porque a piada está pronta há muuuito tempo): não é “‘a’ Lucinei”; é “o’ Lucinei”…

          …Deixo “rolar” porque, como uns e outros repetem sempre: o que importa são os “argumentos”.

          É engraçado, sim. Eu dou risada disso há muuuuito tempo, repito.

          Saudações.

  7. Só pra completar…

    Os comentários publicados até aqui (23p6 de domingo) estão à altura do post. Pelo visto, o blog como um todo abdicou da resistência. Afinal, se golpe houver, a culpa terá sido única e exclusivamente de Dilma, que estaria FORÇANDO os golpistas a agirem. E admitamos: por mais democrático que se seja, quem resistiria a uma oportunidade como esta, não é mesmo? Então, lavemos nossas mãos e vamos todos aderir. Vamos que vamos! Oba, oba!

    Licença, que eu vou ali vomitar.   

  8. O golpe está em marcha pois
    O golpe está em marcha pois tornou-se a garantia maior para livrar a pele de Cunha, Renan, Aécio e toda a camarilha do PSDB et caterva. Derrubando Dilma imaginam que submeter~ao MPF, PF e Justiça aos seus interesses e tudo voltará a ser como dantes no quartel de Abrantes.

    Dialma pegou a galinha pulando. O método usual de garantir governabilidade comprando votos de reacionários e desprezando a formação da cidadania e sem mais ouestímulo à mobilização social está cobrando seu preço. Primeiro o PT e por consequência Dilma perderam a capacidade de dar rumo ao país.

    O naufrágio do PT deixará a esquerda brasileira à deriva por vários anos

  9. Oposição e Sua Suspeita Retórica Exaltada.

    Parodiando um comentário sobre O Alienista de Machado de Assis: podemos dizer sobre o “julgamento” da operação lava-jato.

    Está se conduzindo à ironia final: Existe mais CORRUPÇÃO na pretensão de estabelecer com nitidez a linha divisória entre quem é CULPADO e quem é INOCENTE, do que em perder-se entre seus supostos limites.

    O comentário original:

    O que conduz à ironia final: parece haver mais loucura na pretensão de estabelecer com nitidez a linha divisória entre Razão e Loucura do que em perder-se entre seus supostos limites.

  10. Só não consigo entender uma

    Só não consigo entender uma coisa…..pq ela não reage?

    Eu só queria entender isso! somente!

    As vezes eu penso que ela ta fazendo isso de proposito com que motivo eu não sei!

    Pq qualquer presidente na situação dela, sendo de esquerda ou direita teria a muito tempo tomado decisões severas

    contra essa tentativa de golpe branco!

     

    • Eu tambem gostaria de saber.

      Eu tambem gostaria de saber. Acho que a Dilma foi abduzida. Vive agora em um mundo paralelo. Mas na verdade acho que ela cansou. Só que ela não pode e não pode se dar o direito de cansar. Se não quisesse, se não tivesse apetite para a presdiencia que tivesse desistido de disputar a reeleição. Ninguem a obrigou. No primeiro mandato até houve uma obrigação pois o Lula não tinha ninguem confiavel para apresentar.

    • Suponho que os motivos pelos

      Suponho que os motivos pelos quais não reage são muito fortes. Acho que sei quais são, mas como são apenas suposições, prefiro aguardar. Mas tenho certeza de que ela reagirá. E daí, veremos.

      • Você apenas acha que sabe de alguma coisa.

        No fim das contas é um sonhador obtuso.

        Tem imensa dificuldade da análise factual porque desconhece teorias elementares. 

        Aqui é o lugar perfeito para você. Boa parte age de maneira igual.

  11. . Nassif
    Em sua análise você

    . Nassif

    Em sua análise você considera  que o plano de governo de Dilma foi  mal realizado, de que a execução  não  teve o timing adequados. 

    Questiono  se o plano é  viável ?

    A mídia pode  até   ser  contra, mas você inclui  em seu raciocinio  que o povo  não  sabe o que quer. 

    Essa idéia de que políticas sociais  satisfazem o brasileiro é   uma  falácia.

    E ainda tem o sentimento que Lula expressou quando afirmou  o PT   está a fim de cargos ..

    O conceito que representa o brasileiro é  aquele  que  afirma ……  eu quero me dar bem  ….

     

     

  12. . Nassif
    Em sua análise você

    . Nassif

    Em sua análise você considera  que o plano de governo de Dilma foi  mal realizado, de que a execução  não  teve o timing adequados. 

    Questiono  se o plano é  viável ?

    A mídia pode  até   ser  contra, mas você inclui  em seu raciocinio  que o povo  não  sabe o que quer. 

    Essa idéia de que políticas sociais  satisfazem o brasileiro é   uma  falácia.

    E ainda tem o sentimento que Lula expressou quando afirmou  o PT   está a fim de cargos ..

    O conceito que representa o brasileiro é  aquele  que  afirma ……  eu quero me dar bem  ….

     

     

  13. Infelizmente Dilma assim como Joaquim Barbosa

    Infelizmente Dilma assim como Joaquim Barbosa parecem ter sido escolhas erradas de Lula. O ex-ministro pecava pelo hiperativismo em causa própria, a presidente pela letargia que move seu Governo e pela inanição que sofre seu comando.

    Dá-se a impressão que se Dilma pudesse ela pulava fora da vida de ser Presidenta da República. Falta-lhe motivação e coragem para capitanear de fato o país. Tem uma história que deve ser respeitada, mas como presidenta está deixando a desejar e muito.

    Deveria tomar umas aulas com Cristina Kirchner, quem sabe mudaria essa postura que somente agrada a direita e irrita muito a esquerda.

  14. a tese golpista é insustentável

    Lamento demais que o blog tenha aderido a linha de pensamento que considera o golpe de estado como algo factível. Não há razões objetivas que sustentem o impeachment da presidenta. Em caso de golpe, a ferida aberta na nação jamais seria cicatrizada. Há registros por demais detalhados que caracterizam o planejamento de um golpe de estado. O país estaria condenado à condição de republica das bananas por décadas. Uma análise objetiva e desapaixonada do governo Dilma mostra numeros muito satisfatórios, um eventual crescimento da economia em 2016 transforma completamente o quadro do país. Esta análise afoita e imediatista de uma crise muito mais fabricado do que real, é comparável ao procedimento da mídia venal. Não sei onde o Nassif quer chegar com isto.  

    • Espero que tenhas razão, que
      Espero que tenhas razão, que a economia melhore o suficiente e no tempo necessário para evitar o que está sendo tramado nas altas esferas dos podres poderes da república.

  15. Faltou nessa análise um
    Faltou nessa análise um personagem secundário: o povo.

    Como seria o day-after da queda da Dilma? Como séria a reação dos “haters” de direita ou mesmo das vítimas desses?

    Ficaria tudo numa boa, teríamos uma noite dos cristais ou um contra golpe como na Venezuela em 2002?

    No mais, será que a queda da Dilma seja mesmo fava contada?

  16. Nassis mostrou aqui outro dia
    Nassis mostrou aqui outro dia a incompetência do PT – para não dizer outra coisa – quando ajudou a livrar a pele de Daniel Dantas e do esquema do PSDB e exilando o delegado Paulo Lacerda da Diretoria geral da PF.

  17. É luta de classes e

    não haverá lugar no muro. Se a direita der golpe, o País vai pegar fogo. Ou a esquerda tá com as nádegas amolecidas ? Não acetaremos. Ponto. Se quiserem, paguem pra ver. O Brasil melhorou muito e não aceitaremos retrocesso.

  18. A VIDA PODE…

    “A vida pode nos  derrubar, mas nós é que escolhemos se queremos levantar de novo”, uma frase do filme Karate kid,cai como uma luva nesse momento… Se o diploma da Dilma não for cassado é que a voz do universo está lhe dando outra chance e outra chance para que PT mude radicalmente. A escolha de levantar de novo está na vontade e na força que terá a Dilma e a militância do PT. Penso que não devemos atrair a negatividade no nosso pensamento, não é porque Fux condenou no Mensalão isso significa que ele fará o mesmo agora. Ele terá tempo para ver o processo… Nós sabemos que isso é golpe, não é golpe  branco… É golpe preto mesmo e descarado onde o Moro, Delegados da PF, Cunha, Renan, a corja PSDB, DEM e sei lá mais quem estão envolvidos. A saída da Dilma não vai fazer com que o país melhore, muito pelo contrário, talvez  nós fiquemos pior que a Grécia porque lá o povo está mais unido bem diferente do que aqui. O povo vai lamentar como se tivesse perdido alguém que se gosta e dando valor depois.

  19. Grande parte das observações

    Grande parte das observações está acertada. Mas nada é assim tão definitivo. Dilma e sua equipe erraram muito, mais do Lula e a sua. Muita gente e eu mesmo apontamos isso aqui, há tempos. Mas também não se deve embarcar nessa onda de “o-golpe-está-aí”, “não-há-saída”, etc, como muitos concluem esse diagnóstico. Tá feio e triste o quadro, inclusive pelo fascismo cotidiano alimentado pela grande mídia e disseminado pelas redes ditas “sociais”. Mas a coisa só piora se a economia piorar. Nada de abaixar a cabeça, baixar a guarda.

    • Jair
      Jair,
      Já mais de 09 meses desde que toda essa cantilena repete-se diariamente sem que se esboce reação do Governo, institucionalmente, ou de Dilma, pessoalmente.
      Ou falta espinha ou há algo que desconhecemos.
      Acontece que o tempo está corroendo as estruturas e o apoio – meu, seu, de todos os que, mesmo sabendo das fraquezas e ameaças, acreditaram na força e retidão da Presidenta. Ocorre que força e retidão qualificam um Governo, mas o que o define a perenidade é a ação (pense nos Governos Lula – rapidamente “definiveis”).
      Não tenho frequentado espaços de discussão política, uma vez que não há Governo. Ou não há a percepção de que haja, o que dá no mesmo: resulta que não se acredita. Por isso não temos Oposição: somente a turma da rapina e da carniça lutando pelos nacos dos cadáveres. Não há a o que opor-se. Amorfo e acéfalo encontra-se o governo hoje; e quem já detém o poder quer tomá-lo, legitimando-se assim.
      Louvo a persistência do Nassif e dos comentaristas deste Blog, assim como tua esperança e otimismo, mas no meu entender, agora é esperar o desembarque geral e o desenlace.
      Oxalá eu esteja absolutamente equivocada.

      • Mãos atadas

        Anna, há algo sim, mas não é mais desconhecido. Já é notório de todos o fato do partido do governo estar envolvido num esquema bilionário de corrupção. Ninguém quer estar associado a um escândalo desse, e ninguém vai apoiar quem esteja. Se a Dilma não está envolvida, o que ela teria que fazer seria o mesmo, se desassociar. Como eu não imagino a Dilma se desfiliando do PT, o que lhe resta é a inércia, porque se vai contra a investigação, será reprimida por excesso de controle, mostra que tem algo a temer e todo seu discurso de combate à corrupção vai pro ralo (mais um). Se vai a favor, corre o risco de ajudar a por na cadeia os próprios colegas. Ela está de mãos atadas.

        • Devagar
          Discordo. O que é notório não necessariamente é verdade. E uma visão crítica da reação do Governo não significa que atribuo as ações e “verdades” que você citou a Dilma ou a quem quer que seja.
          O ambiente que se criou deriva – notoriamente segundo o uso que você fez da palavra – de falácias, manipulação, e uso de uma estrutura midiática que não tem vergonha na cara e menos ainda escrúpulos e ética. Que vai ao governo em busca de dinheiro com a maior desfaçatez. Que apóia movimentos antidemocráticos. Tô fora!!!
          Que não haja qualquer engano: Não estou posicionada contra este Governo, per si. Votei neste projeto e continuarei votando em seu sucedâneo; alinhado o quanto esteja a causas que os bucaneiros de plantão atacam diuturnamente, para diante dos eleitores pusilanimemente recuarem e defenderem “ações e políticas sociais” que lhes garantam votos. Programas estes jogados fora na 1a. Oportunidade. Basta ver a ação dos “socialmente responsáveis” governos estaduais. Sim, são as finanças, estúpida! Mas estamos discutindo intenções e projetos distintos, mais do que qualquer coisa. E não adianta alegar que Dilma fez promessas de campanha que descumpriu. Naquele momento o assalto à mão armada ainda não estava claro.
          De novo, torço para estar equivocada quanto à falta de responsabilidade e de ação efetiva dos atores dessa peça.

  20. É luta de classes e
    não haverá lugar no muro. Se a direita der golpe, o País vai pegar fogo. Ou a esquerda tá com as nádegas tão amolecidas ? Ou os estrategistas concluíram q é melhor entregar a rapadura, para retomar mais na frente ?

    Fato é q o Brasil está muito menos injusto do q era antes. Isso é o q conta.

  21. Dilma parece não considerar

    Dilma parece não considerar que, se for deposta, será presa ou não poderá sair às ruas, sob o risco de ser apedrejada pela esquerda e pela direita. Sua inapetência política está cobrando caro ao país. A única coisa sobre a qual parece ter controle hoje é seu peso. E parece que isso já lhe satisfaz plenamente.

    Lembro de uma visita que Lula fez ao Vietnam. Dilma pediu para se encontrar com um velho general da época da guerra contra os americanos. O general é heroi daquele país. Para que conhecer herois que lutaram contra forças muito maiores que as suas, se na hora da batalha, mesmo de posse das armas mais poderosas, ela apenas se encolhe covardemente, abandonando suas tropas e todo um projeto de governo que tanto demorou a chegar ao poder? Resistir não é apenas uma escolha pessoal. É um dever para com seus eleitores e os companheiros de partido que lutaram para colocá-la alí. Se ela cair, terá sorte se se transformar em um Gorbatchev brasileiro. 

     

  22. Só prá pontuar: o pior

    Só prá pontuar: o pior governo da história do Brasil, disparado, é o do sinistro FHC. Dito isso, concordo em muitos pontos com a análise e com comentários sobre os vários erros de Dilma e, principalmente, sobre sua inépcia politica. E, mais surpreendente para uma mulher com seu passado, a flagrante falta de coragem que demonstrou e demonstra nos momentos críticos dessa guerra sem quartel promovida pelos políticos corruptos, pela justiça corrupta, pela PF corrupta e, claro, pela mídia maldita e corrupta. Dilma não teve jogo de cintura para negociar e controlar as máfias nem foi para o confronto com os grupos que tentam, há mais de dez anos, ganhar o jogo que sempre perdem nas urnas. A única vez que fez isso, no segundo turno de 2014, antecipou para o país a verdadeira face de Aécio: o menino mimado que foge com medo da Venezuela e arrota valentia quando está ao lado dos fortões da turma. Nada está perdido, presidenta. “Sem coragem não se chupa nem um picolé na praia”. 

  23. Gregos derrotam a Globo de Atenas

    Somos um pais que se vangloria de não ultrapassar a barreira dos 30 anos sem uma derrubada de governo, nos  orgulhamos disso mesmo sabendo que logo ali o precipicio nos espera. A elite tupiniquim, prá lá de burra e ignara mas muito esperta e sorrateira, tem uma superestrutura atuante em  todas as Instituições e sabe muito bem nos engambelar:  sabe muito bem “baruiar” a cabeça da população a ponto desta cavar sua pópria sepultura como fez ao apoiar o fim  da CPMF, nada de melhorar a vida do povo, o que assusta a zelite zelotes näo é a corrupçäo é sim o salário minimo em ascençäo, bem como as politicas de inclusäo social avançando, como bem delineou Marieta Severo no chega prá lá no Faustäo. O povo grego teve a oportunidade de dar sua opiniäo, enquanto aqui o Projeto de Participaçäo Social foi detonado nas jornadas conservadoras de junho 2013 que, vencendo nas urnas com cada Estado enviando para o Congresso o lixo do lixo da politica (Cunha, Zé Serra,  Zé Agripino,  Renan, Heraclito, Feliciano, Bolsonaro),  sepultou de vez a participação da população nos assuntos de seu próprio interesse.

    Apesar do terrorismo da  Globo grega, troika é rejeitada

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/apesar-do-terrorismo-das-globos-locais-e-das-pesquisas-fajutas-gregos-rejeitam-acordo-com-a-troika-por-ampla-maioria.html

     

     

     

  24. Tem muita estoria mal contada

    Tem muita estoria mal contada ainda, o pgr não denunciar o senador mineiro por que ele hoje é um dos centros do poder, com um telhadaço de vidro que ele tem? Contem outra, o que explica esse medão todo desse senador? Parece o medo que até os jornalistas boquirrotos da bobonews  tem do Putin;  em quais estados mp e policia fazem o que querem nas costas do governardor? Nenhum, se fizerem tomam um “bonde” e vão parar pra lá de marrakesh; quando a pf fez operações em sp ou qualquer outros estado com governardores tucanos? tem muito mais estorias do que a lenga lenga institucional, a Dilma errou no começo de seus dois governos, no primeiro deu uma paulada no pib que foi a NOVE!! pontos o que fez o sinistro da manha dizer que parecia ser uma boa noticia MAS NAÔ ERA!! No segundo veio com esse ajuste estapafurdio e que prometeu que não faria, ou seja, a presidente tem o arrocho na cabeça, não á toa levou a economia a esse estado, pisou em cima dos servidores, dos aposentados, quis mudar as regras do minimo por que achou que o aumento era alto, a classe media está jogada ás baratas, enquanto surfou na alta popularidade esses absurdos foram toleradas, hoje não mais, agora precisamos da tal gerente, será que ela vai aparecer?

  25. Tudo muito nebuloso

    Acho tudo isso que está acontecendo muito nebuloso, desde os tempos de Jango que não vejo um governo aceitar com passividade tão grande o que estão fazendo. Me custa a crer que tudo o que seja dito e noticiado seja verdade, mas fica nítido que tem coisa ai, não é possível que o governo se cale de tamanho decaramento. Vamos ver o que vai dar!

  26. Enquanto no blog da Cidadania

    Enquanto no blog da Cidadania o Eduardo e nós a tratar de preservar AS NOSSAS VIDAS.

    Será que o martírio de Dilma vilipendiada na internet fará o Brasil mudar para torná-lo menos injusto? Pois bem o que faremos depois? Só o martírio dela será suficiente para a nossa omissão? Ou temos medo do que nos espera?

    Os golpes hoje em dia não são através da brutalidade das armas. É mais sutil, distante da compreensão simples do povo para se posicionar. Ainda mais assistindo a Globo, os Datenas da vida (exceto Jô e Marieta gotas dagua no oceano)

    O que Dilma e Lula estão pensando para nos ajudar reagir não sabemos. Desconhecemos a causa para o que consideramos como inércia.  Devem saber se defender mas talvez não tenha chegado a hora. O clima está em já depô-la do que ir sangrando o Brasil até 2018 e mesmo este objetivo talvez tornasse a volta de Lula inviável em defesa do projeto de consolidar a diminuição da desigualdade de rendas das famílias, tão mais indecente no país mais rico do planeta

    Nessa guerra com o que contamos senão com a reação saudável de Jô e da Marieta diretamente do covil do golpe e a informação critica abalizada pelos blogs que denominamos progressistas e que eles nos chamam de sujos. (cf. Serra)

    O filme já não é inédito. No Paraguai deram as impossíveis 24 horas para Lugo se defender. Em Honduras colocaram Zelaya de pijama no avião. Pela democracia no Chile o povo escolheu Piñera. Este tentou impor os planos da direita e o povo se revoltou e se manteve em revolta até as eleições quando se redimiram agora escolheram de novo a Bachelet.

    Noticia quente na Grecia o povo disse Não. E daí o dinheiro o que fará?

    Aqui no Brasil os interesses imperialistas dos americanos; aqueles que consomem 50% de toda energia gerada no planeta, encontra no moldes de “ o mais odioso não são os estrangeiros que nos compram mas os brasileiros que nos vendem” um Serra a propor a quebra da partilha do presal.

    Aqui se cria o clima propicio para que a defesa seja impossível. Porem algo nos empurra a não desistir. Um tanto rezam para preservar Dilma como rezam para derrubá-la.  Outros ajudam minimamente os blogs progressistas como tantos think thanks a jorrar dinheiro para apoiar “sultimente” o golple branco

  27. Risco ?

    Nassif, 

     

    Por acaso vc não inclui em seu raciocínio a possibilidade real de guerra civil, se Dilma for deposta ?

    Além disso, percebe a possibilidade de as forças de esquerda se afastarem ou combaterem sempre que puderem setores como Ministério Público, Judiciário ou Polícia Federal ?

  28. A culpa é do …

    Incrível. Curto circuito que afloraram as vulnerabilidades deixadas pelo governo LLuLLa e pelo PT.

    Com certeza isso se chama esquizofrenia hereditária conjunta.

    Mas podem ficar tranquilos que o próximo governo vai demitir, privatizar e fazer tudo aquilo que FHC fez para colocar o país de volta no rumo do crescimento e desenvolvimento. E pelos mesmos motivos.

    • Deus nos livre!!!!

      Sérgio Ricardo, vc pode quebrar quantos violões vc quiser, mas  Deus nos livre, dessas desgraças voltarem, foi os piores anos da minha vida, essa coisa de um país só para alguns acabou.

    • Lavoisier e sociedade

      Nada é deflagrado do nada. Não existe a mágica da geração espontânea na vida social.

      As manifestações de junho não deflagaram nada que já não estivesse na razão da deflagração dessas manifestações.

  29. Dilma, o PIG só pensa em golpe. Só o golpe salva o PIG.

    Publicado em 06/07/2015, no Conversa Afiada

    Dilma, desiste. 
    Com o PiG não tem acordo

    Dias mostra que o Bolsa PiG é jogar dinheiro no lixo. Literalmente – PHA

    COMPARTILHEVOTE  (+3) IMPRIMIR

     

     

     

    O Conversa Afiada publica texto de abertura da imperdível seção “Rosa dos Ventos”, de Mauricio Dias, na Carta Capital
     

     

  30. Nassif deve estar andando

    Nassif deve estar andando muito com Geraldo Alckmin de demais tucanos. O raio X dele bate exatamente com o grasnado dos tucínicos em convenção ontem.

    Geraldinho soltou essa pérola: 

    http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/2015/07/geraldinho-e-um-mentiroso-ou-um.html

    Pura verdade né luís?

    Rss

    *É esposa do Joel Neto (Meu Cândido) uso esse email quando tou no not dela.

    Abraços.

    Ah, vamos aumentar a aposta?

    Sugiro hum salário mínimo, que tal? 

     

     

     

     

  31. Quanta conversa fiada.

    Vamos trabalhar gente, minha vida está e sempre esteve boa com o PSDB, PT ou qualquer outro que vier. Viva o liberalismo. Trabalho e muito para viver sempre melhor não espero nada de governo nenhum.

    • Falou pouco e falou (quase) tudo!

      Boa!

      Só complementando: buscando gastar menos do que ganhar, e planejar corretamente os gastos.

      O que, na visão dos governos (todos!) isso é desnecessário porque o dinheiro é do contribuinte.

       

      O que me preocupa é que de todos os artigos escritos e de todos os comentários ninguém dá bola exatamente para o principal. Os governos gastam mal, planejam errado, jogam as contas para os contribuintes e os absurdos escritos pela mídia e eleitores se resumem a um Fla-Flu ou um SP-Corinthians, em que só existem trocas de farpas sem querer aprender lições.

      Mas vamos lá, trabalhar e pagar os impostos que a vida segue!

  32. Não alimente um monstro.

    Há muito em jogo. Não se trata de direita ou esquerda. Trata-se de uma quebra de paradigma que está acontecendo. Que tipo de sociedade queremos? E muito se manipula pra efetivamente mudar sem mudar nada.

    A grande mudança é a persucução penal de alguns privilegiados. Os da elite.

    A Lava Jato conete uma série de abusos, em meu ponto de vista, mas o Judiciário está apoiando em massa as decisões do Sr. Moro. Poucos habeas corpus foram deferidos. Inclusive os que foram às instâncias superiores – STJ e STF. E alguns deferidos no STF foram por 3 a 2. 

    Não nos esqueçamos pairam suseitas – e sempre pairaram – fortes da atuação pouco republicana sobre os Srs. Cunha e Renan, além de outros prócerres da República, não só da situação, mas da oposição também. Agora eles são investigados.

    Há empresários da fina flor da elite brasileira presa, e outros investigados seja na Zelotes, seja no Swissleaks.

    Não é o Governo que vai mal, mas a sociedade que está tendo as podres visceras expostas, tudo isso espetacularizado por uma mídia corrupta – vide caso da Zelotes, Swissleaks, e caso FIFA/CBF – e parcial. Até o filho do Sr. Nardes (qual a novidade disso?) Ministro do TCU está atolado na Lava-Jato.

    A Receita Federal hoje cobra dívidas tributárias, desenquadra empresas do SIMPLES, cruza dados em malhas e faz lançamentos de tributos sonegados de grandes pequenas, médias e grandes empresas. A sociedade – e a elite – não gosta disso.

    Essa sujeira exposta desagrada a todos. E melhor focar na Sr.a Dilma. Ela está patrocinando isso. Ela deixa essas investigações rolarem soltas. Ela e o Sr. Cardozo não coibem a Polícia Federal. Melhor então deixar outro que esconda tudo pra debaixo do tapete. Que não cobre tributos e apure desvio de condutas ,dentro e fora do serviço público. 

    Melhor fazer conchavos e trabalhar na surdinas dando um agrado aqui e outro acolá, pois afinal toda classe política e empresarial está atolada nesse lamaçal. Melhor um Alckmin da vida, que investiga tudo sem investigar nada, aonde se investiga um cartel metroferroviário, busca se punir alguns empresários, mas de leve, só de leve, e se esquece de investigar a correlação entre esse empresa´rios e agentes públicos, como diretores do Metro e da CPTM e até um Conselheiro do TCE de SP.

    Será que se apuração à moda Alckmin – ou seja, tucana – incomada alguém que faz desvios? Creio que não. Essa é a atitude esperada de um governante, ou seja, a acomodação política? Creio que não.

    O Sr. Haddad chegou na Prefeitura de São Paulo e idenficou sujeiras na fiscalização do ISS. Logo arrumaram pra cabeça de um dos Secretário dele, o Vereador Sr. Donato, que tivera parte da campanha patrocinada pelos fiscais cometedores de malfeitos. Ou seja, a mídia arrumou um jeito de combater o cambate à sonegação e clamar pelo afastamento do Vereador Sr. Donato da Secretaria do Prefeito. Em Minas Gerais, o Sr. Pimentel importou o Corregedor do município de São Paulo e fez um raio X dos desmandos do Governo tucano de lá – deve ter desagradado a elite empresarial e política local – e como prêmio é investigado pela PF republicana do Sr. Cardozo.

    Mas em que o Sr. Cardozo e Sra. Dilma falham? Em permitir a “partidariazação” da PF. Isso é inconcebível mesmo. Agentes desrespeitadores das instituições republicanas e grampeadores devem ser sumariamente afastados. A manifestação política afasta a isenção nma apuração. Isso não precisa estar nem nos manuais. A responsabilidade aumenta com a autonomia.

    (Engraçado é que o Delegado Protogenes foi condenado por quebra de sigilo no STF por conta da Sathiagraha.) 

    E se a Sra. DIlma – na surdina – inteferir na ação da Justiça – outro poder – comete crime de responsabilidade. E por conta disso a Sra. Dilma perde apoio político – no Congresso Nacional – pois não atua em favor dos investigados. O Sr. Cunha, e o Sr. Renan também, abrem fogo contra o PGR, pois ele investiga os dois, e outros Deputados também. O PGR não é de agrado deles.

    Melhor, então, o Parlamentarismo, pois o PGR seria indicado por eles, ou afastar logo a Sra. Dilma, pois aí o Sr. Cunha poderia inteferir na nomeação do PGR.

    Somos ridículos, ou não estamos percebendo isso. Ou pior, estamos negando isso.

    E o que impede que essa volta ao passado  em que não se investigava nada no Brasil? A presença da Sra. Dilma no Governo, de certo. A Sr. Dilma, como já dito, comete grande um pecado mortal que é o de permitir a investigação. Se a investigação estiver eivada de nulidade cabe ao Judiciário se pronunciar.

    O grande erro da Sra. Dilma é permitir que agente público vilipendiem instituições como a Presidência da República. A permissividade do uso de imagens da figura da Presidenta em situações vexatórias, xingamentos contra a figura dela, e outras coisas mais – como até a manifestação política de agnetes públicos (como a de a chamar de “anta”) – essa pacividade incomoda bastante. Parece que quer ser superior a isso, sem tomar as devidas medidas administrativas e judiciais, revelam uma pobreza de ação. Esse é um fato incontestável.

    Ou ela estaria querendo se vitimizar? Isso é péssimo para a autoridade. Ter autoridade não é agir com autoritarismo. Cobrar o resultado de sindicâncias é essencial. Quando se alterou o perfil de jornalista na Wikipedia ela cobrou resultados, e os teve. E agora, para saber se o agente está cometendo crime contra a honra da Presidenta é muito tranquilo apurar, ainda mais se há a manifestação dele nas redes sociais. Caberia, então, ao Ministro da Justiça requisitar a ação penal privada perante a Justiça. Mas, como sabemos, ela não porcessou a Veja…

    Não influenciar na ação investigativa seria um pecado mortal contra ela? Ou seria na verdade uma virtude? E isso incomoda, e incomoda muito, e a muita gente.

    Tirar a Sra Dilma é voltar àquele bom e velho Brasil maravilha. Como o Brasil de São Paulo é hoje. Limpo, sem corrupção.

  33. Dilma sabia o que lhe aguardava quando o marinho a visitou…

    O que será que Dilma ouviu do presidente da globolus quando a visitou no início do ano. Que iria mostrar onde fica o centro do poder ou fazer um pacto? Ela não parece muito chegada a pactos, então a noite se estendeu…

  34. O raio-x do Nassif foi ferino…E totalmente real!

    As análises pontuada pelo o Nassif vai na gene de quase todos os problemas decorrentes na atualide em nosso país. Porém,faltou mencionar que grande parte destas orquestrações, mesmo que haja deficiência do governo Dilma em fazer política (opostamente ao tecnicismo), deve-se pelo  bombardeio por parte de uma elite saudosista do poder central, idem pelo o desespero eminente do Tio Sam e Europa pela perda de  influência externa (os quais lhes traziam enormes somas em seus PIB´S), fazendo com que estes arsenais estejam voltados contra a nossa cabeça, e contra o nosso futuro! 

  35. Doleiro Youssef: um depoimento “robusto” contra Dilma. Veja

    Publicado em 06/07/2015

    O golpe tucano,
    doa a quem doer !

    A sequência do Ricardo mostra que já deu chabu no Golpe – PHA

    Compartilh 

     

     

    Agora na companhia do sepulcro Caiado, que deu a partida ao Golpe da Eleiçao-já !, artigo afiado de Ricardo Melo, na Fel-lha (ver no ABC do C Af):

     

    O golpe está em marcha

    ​(…)

    Bem, sempre tem o pessoal do Moro e sua equipe de delações. Incrível: o Brasil é o único lugar teoricamente democrático em que candidatos a réus são informados de crimes pelo jornal, TV ou internet. O conteúdo, então, é de espantar.

    “O doleiro [Alberto Youssef] não identifica com precisão a pessoa que o teria procurado para pedir ajuda, e deixa claro que não participou da campanha da presidente […] Se não me engano, o pai dele tinha uma empreiteira. Não consigo lembrar do nome da empreiteira […] O doleiro afirmou não saber se Felipe (acusado de ser o intermediário) buscou outros operadores. Questionado sobre o valor do dinheiro a ser internalizado, o doleiro respondeu: ‘Acho que era em torno de R$ 20 milhões’”. (FSP, 03/07, Pág. A4)

    Tal depoimento, como se percebe robusto, cheio de evidências, em que o acusador ignora o nome do interlocutor, desconhece para quem ele trabalha e sequer sabe o valor exato da propina –tal depoimento está no processo que serviu de base para o PSDB pedir a cassação de Dilma!

    Para completar a mistificação, aparece a entrevista do delegado geral da Polícia Federal ao “Estado de S. Paulo”. Somos informados que na democracia da jabuticaba existem quatro poderes: o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e a…Polícia Federal. “O ministro da Justiça não é o seu chefe?”, perguntam as repórteres. Resposta: “O ministro da Justiça é o responsável pela PF, mas na esfera administrativa. As ações da PF na esfera de investigação são feitas no limite da lei”.

    Pelo jeito, a mesma lei que muda votações na Câmara ao sabor de um presidente que dispensa comentários; deixa impunes sonegadores graúdos da Receita; fornece habeas corpus a banqueiros selecionados; prende antes de julgar e vem transformando o Supremo Tribunal Federal num órgão tão decisivo quanto cerimônias de chá na Academia Brasileira de Letras.

    E o governo, o ministro ( – PHA) da Justiça, não têm nada a dizer antes que seja tarde ?

     

  36. Nassif, 
    O que me incomoda em

    Nassif, 

    O que me incomoda em todos os comentários é : a culpa do governo do PT refere-se somente a erros administrativos cometidos pelo próprio partido.  Aliás, se bem entendi seu texto (e sim, entendi muito bem), você é a favor de um maior controle governamental sobre órgãos como a PF, justamente para que investigações nunca reverberem no poder central, neste caso, você gostaria que Dilma tivesse cortado as asinhas da PF para que as investigações contra seu partido não tivessem sido feitas. Bom, não concordo com essa posiçõa, mas, nesta discussão meu ponto é outro. 

    Até quando você irá tratar o governo do PT como límpido e impoluto, apesar das denúncias gritantes ? Os governistas são todos santos e puros, e nunca cometeram nem cometeriam crimes de corrupção, por que o PT não tolera esse tipo de bandidagem, e todas as acusações são sempre fruto da mídia golpista ?????  

    É isso mesmo ??? Só os outros é que cometem os erros ? Os petistas nunca ? Mensalão, dinheiro na cueca, Silvinho Pereira, José Dirceu mais uma vez enrolado em consultorias no “mínimo” suspeitas  …Enfim, nada a se considerar sobre corrupção, certo ? É TUDO INVENÇÃO dos golpistas contra o partido santo que erra somente por ser bonzinho demais .

    Ahhh …e ver os números oficiais sobre Pasadena e dizer que ali está tudo certinho e que não merece pelo menos que sejam suscitadas dúvidas é demais da conta pra qualquer mortal. 

         

     

         

       

  37. A direita entreguista é isto

    A direita entreguista é isto aí. Agora está por cima, mas tudo que sobe desce. E quando chegar a hora deverá ser tratada com o mesmo carinho e respeito que demonstra pela democracia. A redemocratização foi uma farsa, porque os mesmos grupos que controlavam o estado durante a ditadura vestiram peles de cordeiros para retira-las quando estivesses reorganizadas e forte.

  38. “O grande momento foi em

    “O grande momento foi em outubro de 2012, quando o Banco Central ganhou a briga de braços com o mercado e baixou a Selic para 7,14%. Antes disso, quando conseguiu mudar as regras da poupança, para jogar o piso dos juros para patamares inferiores.”

     

    Foi justamente aqui que o governo Dilma perdeu. É só prestar atenção ao que aconteceu depois.

    Já escrevi isto aqui várias vezes.

  39. Mas o Lula não era

    Mas o Lula não era considerado por ti um Estadista, Nassif?

    Uma pessoa tão bem dotada de habilidades?

    Um verdadeiro estrategista do xadrez político?

    • Meu caro Cavalo

      Sinceramente, eu também acho que o Lula é. Ele é sim um grande estrategista. Foi outra coisa que lhe faltou. Faltou-lhe um projeto que fosse além das estreitezas da visão de mundo de um peão. E o PT se rendeu fácil demais a esse romantismo obtuso.

      Parece ter faltado ao Lula informação (inclusive aquela oriunda da formação). E talvez tenha lhe faltado o ethos político de ouvir gente inquieta, e não simplesmente gente acomodada com o poder. Quando o Lula começou a parceber essa necessidade, já era tarde demais. E o grande erro do Lula foi o de patrocinar uma figura política (a Dilma) ainda mais obtusa que ele.

      Nenhum dos dois (Lula ou Dilma) tem entendido muita coisa do ambiente político desde junho de 2013. Isso é grave. Ambos parecem ter sido colhidos não apenas por suas limitações em enterder, mas igualmente por suas limitações em ouvir.

      Essa síndrome da inepcia intelectual parece ter colhido o PT como um todo, porque o PT foi um partido que se embalou demais, que se deslumbrou demais com a própria soberba. Nós vemos isso continuamente por aqui.

      • Ora vejam!

        O grande cientista político, melhor dizendo, o grande pensador Ricardo Cavalcanti-Schiel deu o seu diagnóstico definitivo: faltou a Lula a devida e imprescindível formação acadêmica para fazer as coisas de tal maneira que os golpistas não fossem OBRIGADOS a agir como tais. Tá vendo como eram sábios aqueles que diziam não ser correto votar em alguém limitado pelas “estreitezas da visão de mundo de um peão”? E nordestino, ainda por cima!

        Ricardo Cavalcanti-Schiel, o comentarista-símbolo da atual fase deste blog. Né fofo?

        • Não, filhinha!

          Não faltou ao Lula formação acadêmica. Faltou ao Lula formação intelectual mesmo, que é algo que também se adquire com formação política. Não apenas com politicagem, mas com política no sentido grande, no sentido do questionamento social, da inconformidade, da crítica, da inquietação, da ambição dos projetos verdadeiramente transformadores. Faltou ao Lula alargar horizontes, sair da estreiteza da visão de mundo de peão, pra quem bem-estar social é carrinho na garagem e TV de plasma na sala.

          Agora, se você me acha símbolo de alguma coisa, só tenho a lhe responder parodiando o ministro Varoufakis: “A ira dos militontos é trunfo que ostento com orgulho”.

          Quando, como petista dos primeiros anos do partido, eu questionava por aqui os rumos do petismo-empresa, os militontos só faltavam me linchar. Agora é a hora da onça beber água.

          • Provavelmente você nunca foi

            Provavelmente você nunca foi peão, e certamente não foi presidente da república. Muito fácil falar, meu caro, mas o problema não é só falar, mas desdenhar, e ser arrogante, com essa empáfia e suposta superioridade. Lula é a principal liderança de uma das mais importantes experiências políticas da nova esquerda democrática no mundo. E num país complicado como o Brasil, que além do mais não tem tradição política partidária, a não ser a das oligarquias e dos oportunistas em geral. Sempre apoiei o PT criticamente, ainda mais depois dos governos Lula e Dilma e compartilho de diversas críticas suas a eles, bastante pertinentes, mas vejo em muita gente “sabida” como você o antipetismo elitista, supostamente “de esquerda”, que revela todo seu preconceito de classe, ressentimento, gozo com a catástrofe e incapacidade para a alteridade, o sentimento do outro. Algo muito semelhante ao antipetismo fomentado atualmente, infelizmente, só que sem seu viés fascista, e com uma aura “intelectual”.

  40. Resumo.

    Então se o governo não for forte, todos os outros poderes mostraram o que realmente são “desonestos”. Pegando pesado no eufemismo dessa última palavra.  Tenho duvidas se essa afirmação é a correta, ou se temos hoje de fato a falta de grandes homens públicos nesse país.  Na verdade essa falta de homens públicos decentes explica em muito o atraso do país. E a vida segue.

  41. Tenho 51 anos.
    nasci um ano

    Tenho 51 anos.

    nasci um ano antes da ditadura militar ser instaurada. mais da metade de minha vida vivi sob a ditadura militar, e, toda minha vida vivi sob a ditadura da mídia. penso que não sei direito  o que é ser livre mas acredito que consigo pensar minimamente com meu cérebro. Em volta de mim, vejo muiita gente presa na ditadura da mídia. totalmente aloprados repetem as mesmas baboseiras que vêem na globo e na veja e não conseguem enxergar a mudança sofrida pelo brasil nos últimos doze anos.

    Nunca imaginei que veria um governo democraticamente eleito sofrer uma campanha de extermínio liderada pela mídia como agora. depois esta mídia vem falar em democracia? que tipo de democracia querem impingir à população?

    Já escrevi aqui antes e escrevo de novo: há uns seis anos ou mais o Paulo henrique Amorim afirmava que o golpe seria dado no judiciário. creio que será mesmo e com apoio fundamental da mídia.

    e, após este golpe, na minha percepção, viveremos a pior das ditaduras. a ditadura da mídia.

    lembrem-se no que deu o fascismo e o nazismo. será que teriam existido sem apoio da mídia?

     

    • o mesmo

      Amigo , tenho a mesma idade que você e me senti escrevendo teu texto. Sinto exatamente a mesma coisa em relação a liberdade e tenho as mesmas percepções.

    • Santa ingenuidade, Batman!

      Jossimar, meu querido

      A direita está apenas fazendo a parte dela. A parte que ninguém devia ser ingênuo ou idiota de ignorar.

      Foram a Dilma, Lula e o PT os que foram incapazes de dar o combate que deveria ter sido dado DESDE SEMPRE.

      Você por acaso acha que fazer política no Brasil é fazer piquenique em um clube de críquete? Coitadinho! Você realmente acreditou na Carta aos Brasileiros!…

      Agora chore as pitangas, neném. Ninguém tem o direito de ser ingênuo em política.

      A política é apenas a continuação da guerra por outros meios.

      • Caro Ricardo, eu tenho

        Caro Ricardo, eu tenho exatamente a metade da idade do senhor que você debocha; e sinceramente não sei pelo que ele passou ou se foi engajado ou não na luta contra o regime, ou quem sabe se perdeu parentes torturados / desaparecidos, mas o que me chama atenção no discurso dele é –  e ao “Senhor” parece ingênuo – que ainda consegue manter as esperanças em um mundo mais humano (como ele o foi em sua narrativa) e com menos “pessoas” parecidas contigo. O tom que é utlizado na sua argumentação soa mais como um flerte aos Facistas do que propriamente uma crítica ao que ele disse; estes facistas que resurgem, muito embora nunca saíram do cenário político – vide Maluf, mas os quais antes eram silentes ou bradavam com seus militantes. De outro ponto, seu discurso é empregna-se de ódio, por quem o Senhor não deixou claro, abrindo uma lacuna e esta pode ser preenchida pela sua própria inaptidão de dialogar; Ademais, ingenuidade é muito diferente do que humanidade. OBS: Ganhar uma discussão utilizando elementos schopenhauerianos não te faz um Ser melhor, nem traz inovações intelectuais; só satisfaz o ego. 

  42. Esqueceu de mencionar o erro

    Esqueceu de mencionar o erro crasso no seguramento de preço dos derivados da Petrobras que alem de atrapalhar muito as finanças da empresa, ajudou a aguçar a gana na lava jato e também afetou sobremaneira todo o setor sucro alcooleiro.

    Só este ponto trouxe vários outros atores contra o Governo Dilma.

  43. O MISTÉRIO DE USAR A FRAQUEZA PARA DESCOBRIR CONSPIRADORES.

     A LENDA DE UMA REAÇÃO QUE TALVEZ NÃO VIRÁ NUNCA.

    O limite que DILMA buscou para descobrir quem conspirava é o limite estrategicamente correto. Descobriu todos que conspiravam contra o BRASIL e contra ela e seu governo. Ela arriscou mas conseguiu expor barbaramente os bárbaros. Agora só falta descobrir quem é mais forte, se os conspiradores ou os conspirados, eis a questão. Esse episódio será o marco histórico da nossa democracia, expor quem está atrás da porta escutando escondido foi linear, partindo do ponto que se expôs a nossa melhor polícia ao ridículo partidário. Qual a carta da DILMA? Porque deixar um ministro da justiça tocar piano? O que será feito a afrontar os desmandos além do limite que PF, justiça e etc.? Porque a PRESIDENTA não informou ao povo que a sua estratégia era descobrir conspiradores? Quem será o acusador a enfrentar essa turma? Não acredito que a presidenta não tenha informantes em tempo real de tudo que acontece, simplesmente porque tem, e parte do PT já se sabe conspira também. Agora chegou a hora de mostrar lista dos conspiradores e de onde parte o projeto do GOLPE. É essa a reação, os conspiradores ficam tão seguros que esquecem de quem os vigia. A Presidenta pegou a turma inteira, agora é só eliminar quem conspira que consegue governar. Foi simples e arriscado, mas foi uma boa tática. Um passarinho me contou que já tem gente tomando lexotan, porque o bicho já começou a pegar. Vamos aguardar os próximos dias.

  44. Em defesa do Brasil

     

     

     

    Petrobras – Carta aberta aos senadores

     

    Por Paulo Cézar, edição de Adriano Benayon

     

    Prezados senhores senadores, venho através deste, como cidadão, me manifestar a respeito do Projeto de Lei do Senado (PLS) 131/2015 de autoria do senador José Serra, que extingue a obrigatoriedade de participação da Petrobras como operadora única na exploração de campos do pré sal. Na justificativa, o senador agride a Petrobrás, afirmando ser ela uma “empresa endividada, que apresenta sérios problemas de gestão, está inundada por denúncias de corrupção e com enorme dificuldade de geração de caixa”.

    A Petrobrás tem, hoje, cerca de R$ 68 bilhões em caixa; a Companhia é líder mundial na exploração / produção de petróleo em águas profundas; em apenas 8 anos já está produzindo, no pré-sal, mais de 700 mil barris de petróleo dia. (1). No Golfo do México foram necessários 20 anos para atingir a marca de 500 mil barris, e no Mar do Norte 10 anos. E com um fato inegável e que vai na contramão das justificativas apresentadas pelo (PLS) 131/2015: Enquanto no Mar do Norte e no Golfo do México havia várias empresas explorando, no Brasil a Petrobras é operadora única, e mesmo assim foi muito mais eficiente (2).

    Apenas no primeiro trimestre de 2015 já foram investidos pela Petrobras aproximadamente US$ 5 bilhões de dólares na exploração de petróleo no Brasil (1).Em 3 meses, prezados senadores, a empresa investiu na exploração do petróleo nacional mais do que a multinacional Shell em 15 anos de operação no Brasil. “Desde 1998, a Shell já investiu mais de US$ 4,4 bilhões em sua atuação de upstream no Brasil.” (3)

    Com relação ao citado “endividamento” da Petrobras, é extremamente necessário contextualizá-lo. Ora senhores senadores, este endividamento está diretamente ligado ao aumento expressivo de investimentos da Petrobras nos últimos anos, investimentos esses que já estão dando retorno, como mostram os dados citados acima a respeito de recordes na produção do pré-sal. Além disso, senhores, há uma omissão grave no cálculo do endividamento da Petrobras através do percentual de alavancagem. Segundo o PhD na área de petróleo e gás, Paulo César Ribeiro Lima, deveriam ser contabilizados no patrimônio liquido da companhia os barris de Petróleo que foram cedidos a empresa através da cessão onerosa, mesmo utilizando um valor de barril muito menor do que o valor de mercado, pelos recursos estarem ainda “in situ”, inexplorados, o patrimônio liquido da empresa poderia triplicar, diminuindo e muito o percentual de alavancagem e dando uma situação mais realista da empresa hoje.(4) Situação que hoje distorcida, esta sendo utilizada para justificar uma medida que prejudica o País e a empresa.

    Se não bastam esses fatos reais apresentados acima, que desmistificam e contrapõe as justificativas apresentadas para a aprovação do (PLS) 131/2015, ainda temos outros motivos de ordem financeira para o País. Segundo estimativa da Associação dos Engenheiros da Petrobras o País poderá perder cerca de US$ 12 trilhões de dólares ao retirar da Petrobras a responsabilidade pela operação única da exploração do Pré Sal (5). De acordo com o vice-presidente da AEPET, Fernando Siqueira, somente em royalties o Brasil deixaria de arrecadar US$ 1,8 trilhão. Isto porque as fraudes na medição do petróleo extraído e nos custos de produção costumam ficar entre 30% e 50% do que é produzido, algo que não acontecerá se a Petrobrás continuar no controle. “O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a quem caberia a função de fiscalizar, já se mostrou omisso”, resumiu, acrescentando que a Petrobrás como operadora única garante também o domínio da tecnologia e incentiva a inovação, que garantiu prêmios e recordes à Companhia.(5)

    Como se vê, senadores, há perda financeira enorme para o Brasil, e não somente financeira, mas tecnológica, pois com a operação única a inovação da Petrobras, já amplamente premiada mundialmente, é incentivada, gerando conhecimento no País, e por consequência empregos de maior qualidade e desenvolvimento científico que é fundamental para a melhora da competitividade do País.

    Tão gigantescas como são, as perdas financeiras e tecnológicas não estão sozinhas. Há um componente estratégico enorme nessa questão. Em primeiro lugar, senadores, temos que analisar o mercado mundial de Petróleo para entendermos melhor a questão. Estamos num contexto de baixa nos preços mundiais do Petróleo, muito por conta da inundação do mercado mundial pelo shale oil, proveniente de areias e rochas betuminosas da America do Norte. Esse óleo altamente poluente tem custos altíssimos de produção, tanto financeiros como ambientais, muito acima dos custos do pré-sal. O custo de extração da Petrobras está em US$ 9,00 por barril no pré-sal (6), enquanto o shale oil tem custo entre US$ 60 e US$ 80 o barril (7). Para o PhD na área de petróleo e gás, Paulo César Ribeiro Lima, este custo é factível, pois é possível recuperar a mesma quantidade de barris de óleo por dia no pré sal com muito menos poços, do que normalmente ocorre em outras áreas semelhantes. “Isso aqui é um verdadeiro tesouro”, afirmou. (4)

    Como dita a lei da oferta e da procura, quanto maior a oferta, menor o preço, e com o preço do barril girando em torno de US$ 60, o shale gas fica inviabilizado. Ora senadores, se estão inviabilizadas as principais reservas à disposição das grandes petroleiras internacionais, é lógico que eles se voltariam as reservas brasileiras. E seria do nosso interesse jogar ainda mais petróleo no mercado neste momento através da abertura da exploração a empresas estrangeiras?? A reposta é óbvia demais para ser ignorada, senadores. Ao fazer isso estaríamos diminuindo ainda mais o preço do barril e perdendo boa parte do importantíssimo dinheiro de nossas reservas petrolíferas ao monetizá-lo de forma precipitada e incorreta.

    Temos que controlar o ritmo da exploração de nossas reservas para monetizá-las de forma correta e gerando o maior beneficio financeiro possível senadores. Essa é uma lição estratégica básica aprendida há 40 anos atrás pelos Países árabes quando da criação da Opep no chamado choque do Petróleo. E é uma lição que estaremos ignorando completamente ao aprovarmos o (PLS) 131/2015. É estratégico para o Brasil que o governo dite o ritmo da produção de petróleo, algo que somente a Petrobrás atuando como operadora única iria cumprir.

    Essa é uma verdade que não pode ser ignorada, e o exemplo da Indonésia é extremamente claro para exemplificar a questão estratégica do controle do ritmo da exploração. O País asiático abriu totalmente suas reservas à exploração por empresas estrangeiras, e hoje importa petróleo, depois que suas reservas foram quase completamente exauridas pelo ritmo não controlado da exploração das multinacionais. O México também é outro exemplo de exploração predatória que prejudicou o País. Nas palavras do professor da UFRJ, Carlos Lessa, “A Indonésia foi membro da Opep, exportou a US$ 2 o barril; com o esgotamento de seus campos,passou a importá-lo, em julho de 2008, a US$ 147 dólares o barril. O México viu ¾ de suas reservas de petróleo desaparecerem, após a renegociação de sua dívida externa. Houve a exploração predatória dessas reservas, e o México corre o risco de se transformar em importador de óleo.” (8)

    Com tudo que foi explanado, senhores senadores, fica cristalino que a aprovação do (PLS) 131/2015 não se justifica e compromete o debate democrático, na profundidade que o tema merece. Não há necessidade de se realizar novos leilões, porque os campos em operação e em desenvolvimento são suficientes para atender e desenvolver o mercado interno e ainda exportar quantidade suficiente de Petróleo para garantir a monetização inteligente e benéfica de nossas reservas. Uma que reverta a maior parte de recursos possíveis para a educação e saúde, conforme aprovado pelo congresso.

    Logo, não há necessidade ou ganho em se alterar a lei. Esta pauta atende apenas ao interesse das multinacionais do petróleo que viram suas reservas não convencionais se inviabilizarem.

    E o que é mais estranho, prezados senadores, é que houve vazamentos de relatórios da inteligência dos Estados Unidos da América, que sugeriam que conversas a respeito do atendimento de interesses destas multinacionais por políticos brasileiros já acontecem há algum tempo (9). Com certeza, os congressistas brasileiros que apoiarem tal projeto, depois das vastas contrarrazões expostas aqui, estarão sujeitos ao juízo da opinião pública à luz dos vazamentos citados acima.

    Se não bastasse tudo o que foi colocado, a AEPET ainda listou outras questões objetivas, que tiram qualquer dúvida a respeito da necessidade de manter a Petrobras como operadora única do pré-sal no documento “As 14 principais razões porque a Petrobrás deve ser a operadora única do pré-sal”. (10)

  45. Estado Empresário

    Vale lembrar – dos 40 bilhões de prejuízo apresentado no balanço da empresa fetiche dos brasileiros, apenas 8 bilhões eram por motivo de corrupção. O restante foi incompetência mesmo. E sem disfarces.

    Teria Dilma sido reeleita pelos principais acionistas (nós) daquele cacareco se o balanço tivesse sido publicado na data correta, da maneira como empresas corretas e com direção idônea devem fazer? Você votaria na Dilma se as contas do governo tivessem sido publicadas da maneira como determina a Lei e não da forma desonesta como ocorreu?

    Dilma é reincidente no crime de maquiagem do contas. No mundo empresarial, isso tem nome e dá cana. Bem, se o Estado resolveu ser empresário, precisa arcar com o ônus. Dilma e a direção econômica devem ser presos.

     

    •  Prezado Senhor   Renato

       Prezado Senhor   Renato Ferreira:

       

       

                                                         Se “apenas”  “8 bilhões de reais”  foram roubados por corrupção,  por favor me encaminhe tão somente  0,01  por cento desse valor…..

  46. “Enquanto Eduardo Cunha

    “Enquanto Eduardo Cunha serviu ao propósito de derrubar Dilma, foi poupado. À medida que a queda de Dilma deixa de ser uma possibilidade distante, passa a ser bombardeado pelos jornais.”

    Santa inocência, Nassif!

    O bombardeio contra o Eduardo Cunha não pretende derrubá-lo, mas apenas atraí-lo para o centro de poder paralelo – a mídia.

    É apenas uma amostra do que poderá acontecer caso ele se rebele contra o roteiro traçado.

    Para que sacrificar o imperador, se você pode o controlar?

     

  47. Desconstruindo um Governo

    A Dilma queria fazer um bolo gostoso, mas esqueceu a receita na lixeira do 1º mandado. Essa receita ja havia sido retirado da lixeira do Lula, pois já no Governo do Lula o bolo solou.

    Não adianta tentar administrar qualquer coisa sem planjamento prévio. Pode até dar certo, mas o resultado é imprevisível. Primeiramente temos que analisar as despesas e depois ver o que sobra para ser administrado.

    Tanto o Governo Dilma, quanto o do Lula, houve gastos excessivos na área social para provocar a reeleição de ambos, vindo a faltar recursos para a continuidade.

    Tentaram apadrinhar os menos favorecidos. A ideia era ótima, se bem planejada e com recursos bem direcinados. Não foi o caso.

    Existem pessoas que são funcionários publicos, com salário condisente com suas atividades, mesmo assim recebendo BOLSA FAMÍLIA. Isso se chama falta de controle.

    Como pode um Governo desgovernado continuar na direção de um País do tamanho do Brasil?

    É preciso ser “sem noção” para acreditar que isso é possível.

    • Caramba!!! Tá dificil de
      Caramba!!! Tá dificil de aguentar tanto boçal!!! Quer dizer que o problema do país está no gasto social? Verifica quanto gasta o judiciário. Será que ele cumpre com a sua tarefa? Verifique quanto gasta os governos que vc apoia (DEM, PSDB, PPS e outros de extrema direita).

  48. Análise perfeita! Com certeza

    Análise perfeita! Com certeza será usada por historiadores no futuro, para explicar como mais uma vez no Brasil, setores ultraliberais da sociedade conseguiram paralisar um governo popular, capitalista de Estado e progressista, e espero que nessa análise não esteja o pior como consequência disto!

  49. Dilma

    Nem o Hitler no auge do poder conseguiu uma campanha tão difamatória, como esta que a Mídia Brasileira está fazendo contra a Dilma. Os santos que a mídia elegeu para salvadores da Pátris, em sua maioria são BANDIDOS, não têm um mínimo de credibilidade, e a mídia-leia-se Globo, está achando que irá levar vantagem na hora da divisão do botim, ledo engano, os crentes vão engolir o Sistema Globo, sem fazer careta. Agora era hora de união, mas todos preferem um País destruído a um País governado pela Esquerda, essa nossa Direita é muito forte e só será exterminada com uma Ditadura de esquerda, o que é quase impossível.

    • Titulo ERRADO!!!!!!!!!!!!

      Caramba, amigo. Você deve mesmo se considerar um gênio.

      O texto de Nassif tem:

      1.527 palavras

      8.148 caracteres (sem espaços)

      9.639 caracteres (com espaços)

      54 parágrafos

      138 linhas

      E você acha mesmo que pode desqualificá-lo apenas trocando o título e postando uma charge qualquer?

      Sem nem mesmo apresentar um mísero argumento ou contestação?

      Quando eu crescer quero ser um gênio igual a você.

      • “Charge qualquer” não! Charge

        “Charge qualquer” não! Charge mal desenhada e de direita, como todas que esse troll antipetista posta aqui.

  50. Questão de capacidade

    Senhores, ao entro no mérito da mídia golpista, direira raivosa, rede globo e etc. Apenas proponho um teste: ofereçam à presidente um desterminado assunto para que ela discorra sobre o mesmo durante 15 minutos. Se ao final, algém houver entendido alguma coisa….O problema desta senhora é somente um: TOTAL INCAPACIDADE PARA O CARGO, alido à uma arrogância descomunal. Somente isto, o resto é chororô…..

    • Questão de INcapacidade …
      Aparentemente a sua ideia para a avaliação de pessoas parece boa. Tentei desenvolvê-la com alguns eleitores do PSDB e verifiquei que é um fracasso esta teoria. Relatarei a minha experiência.
      1) Estabeleci uma discussão sobre um tema político com um eleitor do PSDB.
      2) Estabeleci como 1 minuto o tempo razoável para que o mesmo descrevesse porque detesta o PT.
      3) Estabeleci o mesmo tempo para o mesmo dizer porque vota no PSDB.

      Resultados:
      1) Resposta da questão 2: porque o PT rouba.
      2) Resposta da questão 3: não houve, foi embora depois de responder a primeira pergunta.

      Continuou-se a pesquisa com outros eleitores, obtendo-se, na maioria das vezes, o mesmo resultado. Com exceção daqueles, que assumidamente votam no PSDB, mas disseram que política não discutiriam, apenas futebol.

      Análise:

      O eleitor do PSDB se espelha nas notícias da grande mídia, não tendo discernimento para avaliar outras informações. Normalmente, não tem a mínima ideia do que está falando, e quando fala não leva mais de um minuto de exposição de suas ideias. Com exceção quando o tema é futebol. Desta forma, para se manter uma conversa com os mesmos, devemos mesclar tempos menores do que 1 minuto sobre política com assuntos sobre futebol. Devo salientar que, apesar disto, acredita-se que o eleitor do PSDB tem cérebro, e podemos alimentá-lo com outras informações. Outros estudos terão que ser feitos para comprovar esta suposição. Alguns autores acreditam que os eleitores do PSDB sejam seres extraterrestres, pelo fato de ignorarem tudo que aconteceu antes de 2002. Outros autores aventam para a possibilidade de serem estes, o cruzamento dos homos sapiens com outros seres pré-históricos. Esta analise está baseado no perfil psicológico pré-histórico dos mesmos. Este tipo de análise deu inspiração ao filme ” o exterminador do passado. Um filme onde seres pré-históricos viajam para o futuro, elegem-se políticos da oposição ao governo e tentam acabar com todas as conquistas sociais.

      Solução:
      Alguns estudiosos falam em lobotomia como a solução para possibilitar o convívio destes eleitores com a democracia .

      Conclusão:
      Aguentar um eleitor do PSDB é um pé no saco. Porém, pode-se minimizar o problema através de uma conversa enviesada (política+futebol). Com relação ao tratamento, não se recomenda lobotomia, pois não se sabe se há algum cérebro no interior do seu crânio. Recomenda-se, portanto, a castração.
      Agora, caso haja um cérebro, será a maior revelação de todos os tempos. Desbancando a partícula de Deus. Se
      constatará que Deus não existe, pois, de acordo com os religiosos, cada parte do homem é um instrumento perfeito. Como o cérebro do eleitor do PSDB não teria função, logo estará contradizendo a afirmação anterior.

      Agradecimentos:
      Agradeço a pessoa que fez o comentário anterior pela fonte de inspiração. Em nenhum momento quis dizer que esta pessoa seja eleitor do PSDB. Mas se for, contate-me para que eu possa continuar a pesquisa.
      Obrigado

    • “Como descontroem governos??

      “Como descontroem governos?? Resposta: Com atitudes irresponsaveis, e corruptas,, ponto final.”. Verdade, atitudes irresponsáveis e corriuptas” iguais as da direita que você defende e da mídia que você consome. 

  51. Duas observações:
    1 – A

    Duas observações:

    1 – A frase: Presidentes são muito mais fortes que a imprensa” expressa mais um desejo que uma verdade. Há configurações de poder nas quais a imprensa consegue atuar como um atacante ou algoz implacável – ainda mais em um país onde há tantos meios concentrados nas mãos dos mesmos grupos e pessoas, com a mesma ideologia. 

    2 – O tal do ‘momento de virada negativa’ não ocorreu de modo autônomo. Foi planejado e induzido. A verdadeira tragédia, aí, foi juntarem-se grupos à esquerda de Dilma e acenderem o estopim para depois, durante um certo tempo, até marcharem junto com a direita contra ela. Não importaria o desempenho real da economia e nem espaços para paticipação popular: a mídia só conseguia enxergar o preço do maxixe e o vaticínio de crise – também induzida em boa parte. Campanhas pró-inflação, por exemplo. Depois foi só divulgar ao máximo os protestos em um país onde todos podem filiar-se a qualquer partido, associação, sindicato – de acordo com suas posições ideológicas e profissionais, e atuar politicamente. 

     

    O que houve, então? Alguns erros significativos? Sim. Muitos acertos também. Mas a direita e certa esquerda não se conformam que o PT governe … e querem apeá-lo do poder: simples assim. Dizem em uníssono: Dilma é vaca e o PT acabou. Só que não.

  52. Governos não se descontroem…

    Meu caro, a lambaça maior foi feita pelo LULA! Existe uma teoria muito interessante no meio Espírita: “a culpa de nossos erros recaeem sobre nós mesmos – Lei de Causa e Efeito”. Ninguém paga pelo que não fêz e ponto final.

    • No mundo espiritual pode até
      No mundo espiritual pode até ser. Fico impressionando como uma pessoa que mora no Brasil conhece tão bem a justiça do “outro lado”, mas desconhece profundamente a do seu país. Aqui se faz, aqui se paga, só acontece em banheiro de rodoviária .

      • No mundo espiritual existe

        No mundo espiritual existe meritocracia, não democracia de alianças. Jesus quando foi escolhido pra ser o responsável por esse mundo não teve que fazer alianças com espíritos menos evoluídos para ter o poder. Teve o poder por ser o melhor nesse canto do universo para conduzir esse planeta e veio na terra pra dar exemplo. O cara não fala perdoa 70 vezes 7 pros outros e não faz nada, não cometeu pecados mas sofreu como cordeiro de Deus e perdoou todos os seus algozes. Lá quem tem grandes poderes é o que tem mais responsabilidades. E as cumpre. Não coloca culpa nos mais fracos como a Dilma em Passadena e agora nas pedaladas.

      • No mundo espiritual existe

        No mundo espiritual existe meritocracia, não democracia de alianças. Jesus quando foi escolhido pra ser o responsável por esse mundo não teve que fazer alianças com espíritos menos evoluídos para ter o poder. Teve o poder por ser o melhor nesse canto do universo para conduzir esse planeta e veio na terra pra dar exemplo. O cara não fala perdoa 70 vezes 7 pros outros e não faz nada, não cometeu pecados mas sofreu como cordeiro de Deus e perdoou todos os seus algozes. Lá quem tem grandes poderes é o que tem mais responsabilidades. E as cumpre. Não coloca culpa nos mais fracos como a Dilma em Passadena e agora nas pedaladas.

    • Vem de muito longe

      Se fosse pensar como um espírita, diria que a culpa, vem de muito longe meu amigo. De outras encarnações. Para um país que há 500 anos começou roubando terras de índios e escravizando povos,  diria que estamos reencarnados aqui sofrendo para pagar o que fizemos há séculos, em outra reencarnação, vai saber se nós também ajudamos a colonizar o Brasil com ferro e fogo.

      Agora o certo, não é saber de quem é a culpa, mas saber o que podemos fazer de correto, para não assumirmos novas culpas. O que passou, passou, não tem como mudar, o que precisa ser feito daqui por diante é que é a questão.

  53. “A Globo tem nos evangélicos

    “A Globo tem nos evangélicos a maior ameaça ao seu predomínio.”

    E é aqui o nó da questão: Edir Macedo não é Lula; muito menos Dilma. E, entre Edir Macedo e os irmãos Marinho, Cunha prefere o primeiro. E Renan não perderá tempo: vai atrás. O PMDBN continuará dividido o que favorece as negociatas homem a homem, muito mais vantajosas

    Os irmãos Marinho e seus sócios nas demais mídias conseguiram derrubar o PT; mas este não cai sozinho. Nunca mais as famílias classicamente donas da mídia no país terão o poder que já tiveram. Há novos atores em cena, tão competentes quanto, e com uma sede de recem-chegado do deserto.

  54. Com a economia patinando, é

    Com a economia patinando, é IMPRESCINDÍVEL uma redução da taxa de juros SELIC rapidamente para 10%a.a. O Brasil conseguirá em pouco tempo voltar a crescer e criar milhares de empregos. Só falta atitude de Estadista da presidente Dilma.

  55. Dilma não está cometendo erros sozinha…

    Ela mantém um triunvirato com Cardoso e Mercadante. Ela não se sente isolada pois eles dão suporte ao seu ego, acenando com um futuro brilhante quando a economia melhorar. Os únicos que podem mudar o comportamento de Dilma são os que estão próximos a ela, caso eles deixem de ser oportunistas e digam à Dilma que ou ela muda ou eles abandonam o governo.

    Outra saída seria um autogolpe. Dilma  é internada para tratamento de saúde e o vice Temer assume. Seria um mal menor ao Brasil.

  56. Economia normal: ruim; 3ºtrim/13: o cerne e Pasadena: impessoal

     

    Luis Nassif,

    Essa alteração de humor tão ciclotímica, não precisaria inundar o blog todo o fim de semana depois das edições da Veja. As edições da Veja vão permanecer mesmo lá à frente quando a economia melhorar. E antes de tudo e mais do que nunca, o mundo político é essencialmente fruto da economia. E a economia é basicamente geração de empregos e inflação. Em 2016, os resultados serão bem melhores para o governo da presidenta Dilma Rousseff do que os resultados de 2015.

    Quanto ao seu posts eu faria os seguinte contrapontos. Primeiro contraponto diz respeito a frase sua segundo a qual “durante certo tempo o país experimentou o sabor inesquecível de uma economia normal”. A tabela abaixo mostra o crescimento do PIB, em um trimestre em relação ao trimestre imediatamente anterior e Crescimento da Formação Bruta de Capital Fixo, também considerando o trimestre em relação ao trimestre imediatamente anterior (Dados coletados do boletim “Indicadores IBGE – Contas Nacionais Trimestrais – Indicadores de Volume e Valores Correntes” no período em que o dado aparece pela última vez, ou seja, após a última atualização. Para o PIB os dados são obtidos na “Tabela II.1 – Principais resultados do PIB a preços de mercado . . . ”. Para a Formação Bruta de Capital Fixo os dados são obtidos do “GRÁFICO I.2 – Componentes da Demanda (com ajuste sazonal)”:

       Ano                    PIB                  FBCF

    1º de 2009     =   – 1,5%             – 11,2%

    2º de 2009     =   1,5%              2,1%

    3º de 2009     =   2,6%              7,7%

    4º de 2009     =   2,5%              7,5%

    1º de 2010     =   2,2%              4,0%

    2º de 2010     =   1,8%              4,1%

    3º de 2010     =   1,0%              2,8%

    4º de 2010     =   1,1%              0,0%

    1º de 2011     =   0,9%              1,2%

    2º de 2011     =   0,6%              1,1%

    3º de 2011     =   0,1%              – 1,4%

    4º de 2011     =   0,1%              – 0,1%

    1º de 2012     =   0,1%              – 2,2%

    2º de 2012     =   0,1%              – 1,5%

    3º de 2012     =   0,6%              – 1,4%

    4º de 2012     =   0,9%              1,8%

    1º de 2013     =   0,4%              3,9%

    2º de 2013     =   2,1%              3,4%

    3º de 2013     =   – 0,5%            – 1,7%

    4º de 2013     =   0,1%              – 2,1%

    1º de 2014     =   0,7%              – 0,5

    2º de 2014     =   2,1%              – 4,3%

    3º de 2014     =   – 0,5%

    4º de 2014     =   0,1%

    O que eu queria enfatizar com o quadro acima era a inconsistência de se considerar que “durante certo tempo o país experimentou o sabor inesquecível de uma economia normal” para um período em que o PIB decrescia desde o primeiro trimestre de 2010, ainda que no primeiro e no segundo trimestre de 2010, as taxas de crescimento de um trimestre comparativamente com o trimestre anterior eram excessivamente elevadas. De todo modo, a taxa de crescimento do PIB trimestral comparando um trimestre com o trimestre imediatamente anterior veio caindo até chegar a 0,1% no terceiro trimestre de 2011, ritmo que equivale a um crescimento anualizado de 0,4%. Só no terceiro trimestre de 2012 é que houve um início de reversão do processo e o PIB trimestral voltou a subir. Nesse interim, isto é, no período em que “durante certo tempo o país experimentou o sabor inesquecível de uma economia normal”, os investimentos (FBCF) chegaram a cair em taxas bem expressivas como no 1º trimestre de 2012 em que a taxa anualizada corresponde a uma queda do PIB de – 6,1%.

    A partir do segundo semestre de 2012 a economia volta a crescer e no quarto trimestre de 2012, a taxa de crescimento da Formação Bruta de Capital Fixo assume valores elevados.

    É bom que se diga que tanto a queda como a recuperação do PIB não foram obras do acaso. O governo sabia que precisava de corrigir o excesso de 2009, política que foi adotada já no segundo semestre de 2010, e assim o país iniciou um longo processo de redução do crescimento até ter condições de relançar novamente a economia na fase de crescimento.

    Quem tiver tempo e consultar os “Indicadores IBGE – Contas Nacionais Trimestrais – Indicadores de Volume e Valores Correntes – Janeiro / Março 2015” poderá verificar na página 14, no “GRÁFICO I.9 – PIB a preços de mercado – Taxa (%) acumulada em quatro trimestres” que nunca dantes na história do Brasil se construiu uma curva de arrefecimento do crescimento e retomada de crescimento tão perfeita como a se observa no período que vai do terceiro trimestre de 2010 em que a taxa de quatro trimestres comparado com os quatro trimestres imediatamente anterior alcança o pico de 7,6% até o segundo trimestre de 2013, onde depois de ter alcançado o ponto mínimo de 1,8% no quarto trimestre de 2012, a economia mostra sinais de recuperação atingindo 2,8% no segundo trimestre de 2013. O link para consulta do boletim “Indicadores IBGE – Contas Nacionais Trimestrais – Indicadores de Volume e Valores Correntes – Janeiro / Março 2015” é:

    ftp://ftp.ibge.gov.br/Contas_Nacionais/Contas_Nacionais_Trimestrais/Fasciculo_Indicadores_IBGE/pib-vol-val_201501caderno.pdf

    O segundo contraponto seria enfatizar que a mudança da Selic, ou o cavalo de pau na Selic, ocorreu na 161ª Reunião do Copom em 31/08/2011, quando – vindo de uma sequência de aumento desde a 150ª Reunião de quarta-feira, 28/04/2010, quando a Selic passou para 9,5 pontos percentuais em um aumento de 0,75 pontos, até atingir 12,5 pontos percentuais na 160ª Reunião de quarta-feira, 20/07/2011 – a Selic caiu 0,5 pontos percentuais para 12,00 e manteve em queda até atingir 7,25 pontos percentuais na 170ª Reunião de quarta-feira, 10/10/2012, patamar em que permaneceu até a 174ª Reunião de quarta-feira, 17/04/2013, quando a Selic subiu para 7,5 pontos percentuais. Assim, em minha avaliação outubro de 2012 não foi quando o Banco Central ganhou a briga de braços com o mercado.

    Também achei forçado a seguinte afirmação sua, que diz respeito mais ao governo do PT do que propriamente ao primeiro mandato do governo da presidenta Dilma Rousseff: “No Judiciário e sistema policial, cometeu uma série infindável de erros:   (referindo-se ao mensalão) [a] decisão inédita de tornar público o julgamento acabou fornecendo uma munição inédita e fatal”.

    Ora, o problema é que a decisão de tornar público o julgamento da Ação Penal 470 foi do STF e não do PT. E segundo, há que se pensar se o melhor não seria tornar públicas todas as ações. Não poderia mais haver segredo de Justiça. As pessoas poderiam solicitar que não fosse divulgado na mídia qualquer referência ao nome da pessoa e quem o fizesse arcaria com o ônus de desrespeito a ordem da justiça. Esta, entretanto não é a questão. A questão é que você de certo modo responsabilizou o governo por uma medida que na sua avaliação parece não ser correta, mas que não foi tomada pelo governo e que no meu entendimento é medida correta.

    E em seguida você diz:

    “Em algum momento de 2013, Dilma perdeu o eixo”.

    Eu tenho especificado como o grande problema econômico do Brasil o terceiro trimestre de 2013. De certa forma a sua frase não distancia da minha. O conteúdo das frases é bem diferente. Eu me prendo a questão econômica. Você se prende à presidenta Dilma Rousseff como a responsável pelo que aconteceu. Você tem um pouco de razão quando se sabe que tudo aconteceu em junho de 2013. Em junho de 2013, a popularidade da presidenta Dilma Rousseff caiu, se não me engano, 29%. Nunca dantes na história de nenhum país democrático do mundo, a popularidade de um presidente caiu tanto em tempos de paz. A presidenta Dilma Rousseff tem responsabilidade nisso à medida que ela não tem carisma (Como eu dizia quando ela foi candidata em 2010, a presidenta, na época a candidata, Dilma Rousseff tem o carisma do general Lott). Não creio, entretanto, que uma pessoa carismática reverteria o que aconteceu em junho de 2013.

    E por fim faço o contraponto a seguinte frase sua “criou o falso escândalo da refinaria de Pasadena, dando vida a uma denúncia morta por uma questão não resolvida com o antigo presidente José Sérgio Gabrielli”. Poucas pessoas deram atenção a frase antiga sua em relação a essa quizília. Trata de afirmação sua que consta do seu post “A teimosia (quase) insuperável de Dilma” de quinta-feira, 26/06/2014 às 06:00, aqui no seu blog e que transcrevo a seguir:

    “Recentemente, esse movimento ganhou impulso devido a dois erros de Dilma: o de não montar uma política de informação sobre as ações na Copa e do governo; e a vendetta pessoal em relação ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli, gerando o falso escândalo de Pasadena (somando-se ao escândalo real de Paulo Roberto Costa”.

    A minha birra foi você transformar o problema da venda de Pasadena em uma mera questão de vendetta pessoal. Em comentário que eu enviei terça-feira, 01/07/2014 às 18:20, para você lá no post “A teimosia (quase) insuperável de Dilma”, eu deixo os links que mostram que a posição da presidenta Dilma Rousseff não poderia ser outra. O endereço do post “A teimosia (quase) insuperável de Dilma” é:

    https://jornalggn.com.br/noticia/a-teimosia-quase-insuperavel-de-dilma

    Se tudo for um dia informado sobre a compra de Pasadena vai-se verificar ou que tudo foi feito dentro da lei, e que no momento da compra foi uma boa compra que apenas se redundou em uma compra ruim no longo prazo, ou se vai verificar que houve corrupção na compra da refinaria de Pasadena.

    A questão é que se fosse informada da Cláusula Merlim, ainda que se tratasse de uma boa compra, a, na época, presidenta do Conselho de Administração da Petrobras, Dilma Rousseff, não teria aprovado a compra. No mundo capitalista teria sido um erro não comprar Pasadena, supondo que não houve corrupção para a compra, mas um erro que a presidenta Dilma Rousseff poderia alegar que foi cometido porque não se admitia que um governo do PT aceitasse uma cláusula depois de o ministro Eros Grau ter considerado que no serviço público ela dava espaço para ser acoimada de enriquecimento sem causa.

    Então é isso, você fez um bom post, mas considero bem falhas suas afirmações para as quais fiz o contraponto.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 06/07/2015

  57. O PT colhe o que planta!!

    O PT colhe o que planta!! Eles poderia ter reformado a PF, tal como os agentes pediram. Nada de inovador. Apenas desencastelá-la, assim como é o FBI. Deixou os agentes à deriva com alto índice de suicídio entre eles enquanto os delegados sonham em ser chamados de vossas excelências ou, quiça, vossa majestade. Isso em pleno século XXI.

    Não reformou o poder judiciário, colocando pessoas mesquinhas e sem visão de futuro no STF tal como vimos e ainda vemos.

    O MPF, meu Deus, assim como os membros do judiciário, parecem mais deuses sagrados. Enquanto nós países democráticos, eles são eleitos e ocupam cargos de forma transitória. Aqui, por outro lado, vossas majestades são vitalícias com direito a todo tipo de mordomia, auxílios e super-salários. O que esperar de um homem que se locupleta em mordomias às custas do dinheiro público?? Que ele seja altruísta? Que coloque o interesse público e coletivo acima de vaidades mesquinhas? Claro que não. Um homem que se locupleta de mordomias não serve nem para si mesmo quanto mais para um projeto de país…

    Mas, o país improdutivo avança. Avança mais…Eles querem mais!! As demais carreiras jurídicas e burocráticas querem autonomia. Querem poder. Eles dizem que o controle é um fim em si mesmo. Um futuro tenebroso, eu vejo.

    Dilma, fez certo em seu último suspiro. Correu para negociar com a burguesia capitalista internacional nos EUA. É melhor entregar o país à burguesia internacional do que nos transformarmos, ainda mais, na república bacharelesca que somos. Talvez o melhor termo seria BarnabéCracia: o país onde o setor produtivo é criminalizado enquanto os barnabés encastelados são os heróis.

    A nossa Revolução Gloriosa ocorre às avessas!!!

  58. Política e economia não são

    Política e economia não são assuntos de família que te permite a capacidade de dominar as paixões

    Ninguém pode ficar repetindo o que o PIG lhe ensina, exatamente como a extrema direita paga.

    Os políticos não têm neles mesmos nem lugar para pormenores que se queira introduzir em pensamentos maus.

    Que os diga Eduardo Cunha.

    Há a vida que se aliena, e há o real para variedades de formas. 

    Se a Dilma te causa embaraços é porque da economia provém a ignorância de levar a questão para o lado pessoal.

     

  59. Conspiração

    Creio que a conspiração para a derrubada de Dilma também busque atingir Michel Temer. Talvez seja uma reviravolta total.

    Se isso se concretizar, teremos aí o maior golpe branco da história, todo com ares de plena Democracia.

    O que me chamou a atenção, de Outubro até aqui, é a incansável campanha difamatória (como já acontecia, mas dessa vez não houve nenhum momento de trégua) contra tudo o que se relacionasse a Dilma e PT por parte da mídia.

    Quem disse que ela não tem poder? Nassif erra ao afirmar que um presidente tem mais poder que ela.

    Mantiveram acesso o clima de ódio anti-petista e anti-esquerda brotado durante as eleições. A imprensa:

    – Incensou o Moro como paladino da moral e da Justiça;

    – Fez o diabo para tentar mostrar que a Petrobrás estava falida (!);

    – Deu mostras cabais de que lado está no cenário político;

    – Noticiou as manifestações dos “Revoltados” como se fossem a representação do sentimento legítimo do povo;

    – Noticiou, e até incentivou, os panelaços promovidos pelas dondocas, madames, mauricinhos e patrões nos bairros nobres. Tudo elevado a dimensões desproporcionais;

    – Nobilitou o Judiciário, que, na figura de Gilmar Mendes, principiou um movimento de rejeição das contas de campanha de Dilma, contestando-a;

    – O TCU voltou à baila com as contas de campanha novamente, dessa vez na figura suspeitíssima do procurador Julio Marcelo de Oliveira, que sugeriu aos ministros que as contas de Dilma fossem rejeitadas;

    – Poupou e blindou Aécio Neves, Aloysio Nunes e o PSDB de tudo o que pudesse ser levantado contra eles no caso da Lava Jato;

    – Agora, por último, o Pessoa, cujo depoimento parece valer ouro. Óbvio, pois para a imprensa só valerá o que atingir o PT. Mesmo com o envolvimento de outras siglas. Pouco importa: para o “boobus” manipulado não interessa se informar a respeito do todo, mas só com a parte que lhe é conveniente.

    Ao que tudo indica, o processo de golpe foi refinado ao extremo. Com todos os personagens antagonistas entrosados e motivados. O intuito (como sempre foi) é dar ares de legitimadae ao golpe. Um golpe à paraguaia. Mas como não somos o Paraguai, a conspiração deve contar com mais etapas. Não dá pra golpear Dilma como golpearam Lugo.

    Uma bela trama alla “House of Cards”.

    Se tudo isso não for mais um enredo para o maior golpe branco da história, que será mais notório pois o golpe, travestido de “impeachment” será jogado contra o PT e toda a sua história.

  60. Dilma sucumbiu à

    Dilma sucumbiu à “austeridade”.

    Esqueceu que o Estado não é uma empresa. O fim do Estado é o bem estar do seu povo: emprego, vida digna, lazer. Valores e princípios humanos não são (e não devem ser nunca) sobrepuljados por planilhas econômicas, mas ainda quando se sabe incompletas, de eficacia duvidosa e contestadas (na grande maioria das vezes – se afirma – de resultados contrários aos previstos). 

    Dando asas a um antigo temor acadêmico sobre a ameaça de governança de economistas, o respeitável cômico italiano Antonio Albanese cunhou a frase: L’ECONOMIA È UNA COSA TROPPO SERIA PER LASCIARLA FARE AGLI ECONOMISTI” (a economia é uma coisa muito séria para ser deixada fazer por economistas).

    Toda a crise tem um fim. A atual crise econômica mundial não tem sido resolvida pelas medidas de austeridade impostas (de cima para baixo: sem o exclarecimento das propostas restritivas e de austeridades apresentadas e, posterior, aprovação popular. Exemplo: a vergonhosa Carta Secreta de 2011 enviada pelo BCE ao governo italiano proposto cortes dolorosos aos seus cidadãos. A título elucidativo ver os videos abaixo enunciados). Esta, atual, um dia chegará ao fim mas não por méritos da atual política de austeridade (isso vem sendo confirmado a cada dia que se passa).

    Por fim, como a solução deve ser política, entendo que o foco atual de nossa economia deveria se voltar intensamente aos pequenos/medios produtores e empreendedores (familiar, de vizinhança, agro-negócio, industrial, comercial e autônomo) através de medidas econômicas expansionistas e distributivas.

    Dilma ainda tem forças para reverter a situação??? ou o país ainda continuará a ser  governado pela oposição???…

    http://video.repubblica.it/dossier/crisi-grecia-2011/grecia-landini-dimissioni-di-varoufakis-in-italia-non-lo-farebbero-gli-inquisiti/206313/205419  

    e, também,

    http://video.repubblica.it/economia-e-finanza/d-alema-gli-aiuti-alla-grecia-sono-andati-alle-banche-tedesche-e-il-video-diventa-virale/206213/205319?ref=tblv).

     

  61. Não cogita que o povo também queira mudança?

    Nazistas, homofóbicos, menos o eleitor não gosta de Dilma? Ora…

    Não foi em 2013 que Dilma perdeu a nau, desde 2007 minou boas ações que Lula tomaria na economia (chamou de rudimentar ajuste fiscal que agora corre atrás desesperada) e na área petrolífera e de energia (bancou a put-option que é a partilha, quebrou a Petrobrás com populismo tarifário e travou as concessões tentando fazer capitalismo de estado).

    A herança maldita de Dilma veio da própria ainda quando infiltrada no governo Lula!

  62. Evangélicos
    Quando o autor coloca os evangélicos no meio desse arremedo golpista, parece Nero buscando um culpado para o incêndio de Roma. A história registra que a marcha pela família e propriedade em 1964 era de maioria católica. Pode conferir.

  63. A saída é investir

    A saída para qualquer crise é investir. Quando o Estado o faz, chamam de gasto público. Quando a inciativa privada é convidada a investir, são medíocres e pífios os investimentos.

    O problema do Brasil é que nunca foi preparado para crescer, ou porque não acreditavam ou porque foram subservientes aos interesses externos. Quando se “aventurou” por uma estrada de inclusão social, capacitando a população, outrora alijada deste processo de consumo, se fez, utilizando os mecanismos públicos a favor (empresas e bancos públicos). Isto tem um alto custo financeiro…e agora, político. A maré nos era favorável enquanto as commodities nos garantiam o equilibrio na balança comercial. Havia excedentes que podiam ser investidos pelo estado brasileiro, e desta forma, se garantiu uma ascensão social jamais vista na nossa história. A partir de 2011, começamos a gastar as gorduras acumuladas na expectativa de que atraissemos investimentos. Acontece que o capital externo não vem investir aqui para nos ajudar ou ajudar o povo. Vem para ter lucro e quando este ficou reduzido, algo precisaria ser feito. As crises, ao contrário do que se pensa, não são consequencias, mas produto do Sistema Capitalista. É o que estamos vivendo, por diversos fatores. Não condeno Dilma por querer acertar a mão, mas a questiono, junto com o PT, por não ter aproveitado o período de bonaça para “politizar” o processo. Só se paga pelo que não se faz. E o PT e Dilma estão pagando por seus acertos sociais para que o novo estabelishment seja a velha ordem social mundial, aqui estampada na bandeira: “ordem e progresso”, ou seja, Ordem burguesa, progresso das elites.

     

  64. O pior erro da Dilma foi

    O pior erro da Dilma foi entrar na onda da mídia e subir a SELIC para controlar a inflação do tomate. Ali ela começou preparar o laço com que se enforcaria.

    Uma taxa SELIC de  14,15%  era tudo que os golpistas queriam para justificar todos os ajustes que eles pretendiam realizar sem levarem a culpa. Afinal de contas, não foram eles que subiram a taxa a níveis tão absurdos ao ponto de agravar o déficit público, aumentar a recessão e o endividamento das empresas que contrairam dividas para financiar seus investimentos. Os golpistas só criaram situações para piorar o quadro e assim justificar todo remédio amargo que nos farão tomar.

     

     

  65. Não quero mais pensar sobre

    Não quero mais pensar sobre os problemas desse país de merda. Já tenho minha saída: vou me mandar os que ficarem que se explodam.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome