CPI aprova convocação de Ana Cristina Valle, ex-esposa de Jair Bolsonaro

A aprovação ocorreu no mesmo dia em que a CPI tomou o depoimento do lobista da Precisa Medicamentos, Marconny Faria, que admitiu ser amigo de Renan Bolsonaro há dois anos

Jornal GGN – A CPI da Pandemia aprovou no final desta quarta-feira (15) a convocação de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-esposa de Jair Bolsonaro, que teria recebido pedido de lobistas para interceder em favor de seus interesses junto ao governo federal durante a pandemia.

A aprovação ocorreu no mesmo dia em que a CPI tomou o depoimento do lobista da Precisa Medicamentos, Marconny Faria, que admitiu ser amigo de Renan Bolsonaro há dois anos. O 04 é filho de Ana Cristina com Jair Bolsonaro. Marconny admitiu ter conhecido a ex-esposa, além de ter atuado para ajudar Renan a abrir uma empresa em Brasília.

O senador Humberto Costa disse após a sessão desta quarta que não há data para ouvir Ana Cristina e falta “vínculo claro e direto” da mulher com o objeto de investigação da CPI. “Não tenho dúvida de que ela praticou tráfico de influência, rachadinhas e outros crimes. Mas o objeto da CPI é a Covid-19.”

O lobista não negou que tem negócios com a advogada eleitoral de Bolsonaro, Karina Kufa. A comissão ainda estuda uma data para intimar a advogada. Kufa e Ana Cristina teriam, segundo mensagens, ajudado a emplacar um nome de interesse de Marconny Faria no Instituto Evandro Chagas, que depois veio a ser investigado pela Polícia Federal.

Na quinta (16), a CPI ouvirá um representante da Prevent Senior – acusada de ter difundido o tratamento precoce às custas dos pacientes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome