CPI da Covid-19 convoca Ernesto Araújo e Fabio Wajngarten

Representantes da Pfizer também foram convocados e prestaram oitiva sobre ações e possíveis omissões do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) na aquisição de vacinas contra o coronavírus

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Jornal GGN – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 aprovou nesta quarta-feira, 05, as convocações do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten. 

Representantes da Pfizer também foram convocados e prestaram oitiva sobre ações e possíveis omissões do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) na aquisição de vacinas contra o coronavírus. 

De acordo com a agenda, devem ser ouvidos na próxima terça-feira, 11, Wajngarten, o ex-presidente da Pfizer Carlos Murilo e a atual presidente da farmacêutica, Marta Díez. Araújo prestará depoimento na quinta-feira, 13.

O depoimento de Wajngarten, na terça-feira, deve ter como foco sua declaração a à revista Veja, de que houve “incompetência” do Ministério da Saúde durante as negociações para compra das vacinas contra Covid-19 da Pfizer, ofertada em agosto passado ao governo, que recusou.

Na quarta-feira, após o depoimento de Wajngarten, a CPI tem previsão de ouvir o diretor do instituto Butantan, Dimas Covas, e a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade.

Já na quinta-feira, é a vez de Ernesto Araújo esclarecer a atuação do Brasil no âmbito internacional. O ex-ministro tem subido o tom das críticas sobre a gestão Bolsonaro, que considera uma “administração tecnocrática sem alma nem ideal”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora