GGN

CPI quer ouvir coordenador de estudo contra uso do ‘kit Covid’, ao invés de Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante sessão da CPI da Pandemia, no Senado. | Foto: Agência Senado

Jornal GGN – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia decidiu nesta terça-feira (12) suspender um novo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e no lugar, pretendem convocar o médico Carlos Carvalho.

Carvalho coordenou um estudo contra o uso dos remédios do chamado “kit Covid” no tratamento de pacientes infectados pela Covid-19. A ineficácia desses medicamentos no combate à doença já foi comprovada por estudos feitos em todo mundo. O presidente brasileiro, no entanto, insiste na defesa das drogas que podem, inclusive, piorar o quadro clínico dos pacientes. 

O estudo de Carvalho deveria ainda ter sido avaliado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do Sistema Único de Saúde (Conitec), mas foi retirado da pauta do órgão. 

Com apenas R$ 10 você pode ajudar o jornalismo independente do GGN. Clique aqui e saiba mais

O requerimento de convocação do médico à CPI ainda não foi aprovado, o que só deve ser feito em uma reunião extraordinária na próxima sexta-feira (15).

De acordo com informações do G1, nos bastidores, senadores da CPI já conversaram com Carvalho para entender as conclusões do estudo sobre o uso do chamado “kit Covid” e a avaliação é de que seu depoimento será mais importante que o de Queiroga, que seria ouvido pela terceira vez. 

Segundo os senadores, a oitiva de Carvalho servirá para dar uma “sentença final” sobre a prescrição dos tais remédios para o enfrentamento da doença.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile