Dança das cadeiras amplia poderes de Luiz Eduardo Ramos

General atuou ao lado de Braga Netto em troca de comando das Forças Armadas e na coordenação da liberação de verbas para parlamentares

General Luiz Eduardo Ramos. Foto: Marcos Corrêa/PR

Jornal GGN – As recentes mudanças no corpo ministerial do governo Jair Bolsonaro mostraram a influência do general Luiz Eduardo Ramos dentro do Planalto. Ao lado do general Braga Netto, Ramos operou a missão de demitir a cúpula das Forças Armadas e reforçou a aliança fechada com o Centrão.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, Ramos estava na casa de Braga Netto, em Brasília, quando Bolsonaro decidiu substituir o ministro da Defesa, general Luiz Fernando Azevedo e Silva, e o comandante do Exército, Edson Pujol – o que também levou à saída dos comandantes da Marinha, Ilques Barbosa, e da Aeronáutica, Antônio Carlos Bermudez

Na prática, Braga Netto e Ramos adotaram procedimentos militares para conter as mudanças realizadas no comando ao priorizar a redução de danos: para conter o descontentamento com as trocas, a sucessão foi montada em menos de 24 horas e com nomes respeitados tanto pelas tropas quanto pelo Altos Comandos.

A troca não só afetou os poderes na caserna, como também mexeu com os ministérios: Braga Netto assumiu o Ministério da Defesa, e Ramos ocupou a chefia da Casa Civil. Nos últimos meses, os militares mostraram coordenação ao agir nas “missões” dadas por Bolsonaro, na visão de interlocutores do Planalto e, com isso, ficaram com ministérios estratégicos.

Pelo lado político, Ramos também se mostrou influente: foi ele o responsável por coordenar a ofensiva que despejou R$ 3 bilhões em emendas parlamentares para obras, atropelando articulações no Congresso, um plano que garantiu a vitória de Arthur Lira (Progressistas-AL), líder do Centrão, para o comando da Câmara e de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à presidência do Senado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora