Diplomata diz que EUA não querem guerra com Irã, desde que americanos não morram

O embaixador disse, ainda, que os Estados Unidos fariam todo o possível para proteger suas tropas, diplomatas e interesses.

AP Photo

Jornal GGN – Segundo o embaixador dos EUA na Alemanha, Richard Grenell, Donald Trump não quer uma guerra com o Irã e espera uma solução diplomática para o conflito. No entanto, Washington retaliará caso os cidadãos americanos forem mortos como resultado das ações de Teerã.

A declaração foi dada ao jornal alemão Bild. “Acho que a atitude do presidente é que ele certamente gostaria de conversar e ter uma solução diplomática aqui. Não queremos uma guerra, e é uma opção dos iranianos neste momento”, declarou ele.

“Se eles cruzarem a linha vermelha de matar americanos, então, eu acho, eles serão punidos – como o presidente Trump disse, com uma resposta incrível”, acrescentou.

O embaixador disse, ainda, que os Estados Unidos fariam todo o possível para proteger suas tropas, diplomatas e interesses.

“O presidente Trump disse desde o início que não queremos uma guerra, não estamos interessados em uma guerra. É por isso que Donald Trump foi realmente eleito, e fizemos tudo para garantir que isso não aconteça. Presidente Trump teve uma paciência incrível, como vimos nos últimos meses”, prosseguiu o diplomata.

No ataque iraniano à base aérea americana Ain Al Asad e à sede americana em Erbil, a mídia do país declarou que 80 militares dos EUA foram mortos e 200 outros ficaram feridos. Os Estados Unidos, no entanto, não reconheceram vítimas americanas no ataque.

Com informações do Sputnik News

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora