Fatores endógenos e exógenos do golpe, por Marcos Gomes

 
Por Marcos Gomes
 
 
Fatores Endógenos
 
É verdade que ao ganhar quatro eleições seguidas e a possibilidade de um retorno do Lula para comandar o Brasil por mais 2 mandatos, tornou o PT um alvo de diversos grupos políticos e econômicos. Já que cada vez esses grupos estavam se afastando do poder, por exemplo PSDB, DEM, Itaú e Fiesp. Há ainda questões de indicações para órgãos importantes, tanto nacionais quanto internacionais, tribunais e Mp´s. Portanto, é verdade que  existiam motivações internas para tomada de decisões mais drásticas. Além disso, a perda das eleições de forma traumática, já na prorrogação, deixou esses grupos baratinados. Uma vez que houve uma esforço abissal na desconstrução econômica e política do governo Dilma.  

 
Fatores exógenos
 
No entanto, analisar o que houve no Brasil sem incluir questões externas, parece-me um equívoco. É inegável que durante o governo Lula o país quis alcançar vôos mais altos e seguir uma política internacional mais independente dos EUA e até mesmo da Europa. O país visava se tornar um peça importante em questão de geopolítica, a partir de uma liderança na América do Sul. A construção do Brics, do qual o Brasil participou ativamente, desagradou esses dois poderes centrais já constituídos, pois a tendência, a partir da influênncia do Brasil,  seria levar todo o Mercosul e ampliar ainda mais o Brics. Além disso, o país quis mais independência em áreas sensíveis no tabuleiro global, tais como defesa (caças e submarinos) e produção industrial (Construção civil, Indústria naval e óleo e gás – pré-sal).
 
Quem nasceu primeiro o Ovo ou galinha?
 
isso é uma pergunta que será respondida no futuro. Mas temos outras: Foram os EUA que procuraram agentes internos para dar o golpe ou foram os agentes internos que procuraram os EUA para ajudar no golpe? Como a lava jato (PF, MPF e moro) conseguiu toda essa expertise de grampos, chantagens e operações intermináveis e bem cronometradas?  Por que a questão da fifa não deu fruto no Brasil e questão da Petrobras foi para frente?
 
“Na política, a verdade deve esperar o momento em que todos precisem dela.”
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora