Fidel quebra silêncio e fala sobre morte de Chávez

Por Paulo F.

Do Diário de Notícias de Lisboa

Fidel quebra silêncio sobre “melhor amigo” de Cuba

por Susana Salvador

Quase uma semana depois da morte do presidente venezuelano, o antigo líder cubano, Fidel Castro, publicou um texto no ‘Granma’ a lamentar a perda “do melhor amigo que teve o povo cubano ao longo da sua história”.

Fidel Castro revela que foi alertado para a morte de Chávez, a 5 de março, através de um telefonema. “Apesar de conhecermos o estado crítico da sua saúde, a notícia atingiu-nos com força”, escreveu o ex-líder cubano, de 86 anos.

“Tivemos a honra de partilhar com o líder bolivariano os mesmos ideais de justiça social e de apoio aos explorados. Os pobres são os pobres em qualquer parte do mundo”, acrescentou.

Considerado o mentor de Chávez, Fidel não esteve nas cerimónias fúnebres de sexta-feira, em Caracas. Cuba esteve representada pelo seu irmão, Raúl Castro, que assumiu oficialmente o poder na ilha em 2008, depois de Fidel ter sido obrigado a abdicar por motivos de saúde.

“Recordava as vezes que brincou comigo dizendo que quando ambos tivessemos concluído a nossa tarefa revolucionária, me convidaria para passear no rio Arauca, em território venezuelano, que o fazia recordar o descanso que nunca teve.”

“Até à vitória, sempre, inesquecível amigo!”, escreve Fidel no fim da mensagem, depois de dizer: “Nem sequer ele suspeitava de como era grande.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador