Financial Times: Bolsonaro deve “enfrentar indiciamento criminal”

Leitura do relatório repercute no exterior; jornal britânico afirma que texto pede que presidente “enfrente acusações de resposta à pandemia”

Jornal GGN – A leitura do relatório final da CPI da Pandemia repercutiu inclusive na imprensa internacional, onde o presidente Jair Bolsonaro não é visto com bons olhos principalmente pela forma negacionista como gerenciou a pandemia de covid-19.

“O documento há muito aguardado pede que o líder populista de direita, que sempre minimizou a gravidade da Covid-19, seja acusado de nove crimes, incluindo crimes contra a humanidade, charlatanismo e prevaricação”, disse o jornal britânico Financial Times.

A publicação ressaltou que o texto do Senado Federal “Um relatório contundente de um comitê do Senado brasileiro recomendou que o presidente Jair Bolsonaro enfrentasse uma acusação criminal por seu papel na pandemia do coronavírus , após uma investigação altamente crítica sobre como seu governo está lidando com a crise”.

Dentre os pontos citados pelo texto, estão a promoção de tratamentos sem eficácia comprovada, não comprar vacinas a tempo, divulgar fake news que estimulassem o desrespeito às regras sanitárias e até mesmo falsificação de documentos.

Embora o jornal britânico sinalize que poucos esperam que Bolsonaro seja julgado enquanto estiver no cargo por conta da proteção existente em torno de um presidente em exercício, especialistas dizem que as revelações podem ser “politicamente prejudiciais” às vésperas das eleições de 2022 – sem contar as outras investigações que andam em paralelo na Suprema Corte, e que podem gerar mais problemas legais ao presidente caso não seja reeleito.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome