Globo e duas emissoras pagaram US$ 15 mi de propina para transmitir Copas futuras


Presidente da Fifa, Gianni Infantino, ao lado de representantes do United 2026, vencedora na escolha da sede da Copa de 2026 – Foto: AFP
 
Jornal GGN – A rede Globo de televisão volta a entrar na mira do esquema de corrupção do futebol. Uma denúncia movida por acionistas contra a Televisa, emissora mexicana, revela um acordo com a argentina Torneos e a brasileira Globo para o pagamento de US$ 15 milhões para os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030. 
 
Com as novas denúncias, que suscitam o esquema de pagamentos de propina na chamada #FifaGATE, investigada pela Corte do Brooklin, em Nova York (EUA), a Globo aumenta o seu nível de apurações que antes se restringia ao período de 2006 até 2015 para os torneios que nem sequer chegaram.
 
Em novembro do último ano, o GGN trazia detalhes, a partir dos depoimentos prestados por cartolas e dirigentes aos investigadores norte-americanos, que a Rede Globo havia sido delatada por pagar propina diretamente pelos direitos de transmissão de jogos da FIFA no Brasil, em articulação com a argentina Torneos e também com a Televisa. 

 
Depoimentos FIFAGate
 

Alejandro Burzaco, após depoimento nos EUA – Foto: La Nación
 
O argentino Alejandro Burzaco, empresário e ex-diretor da Torneos y Competencias (ex TyC), foi quem trouxe as acusações mais fortes contra os grupos de televisão da América Latina. Como CEO da Torneos de 2006 a 2015, foi este o período delatado. Burzaco declarou-se culpado no final de 2015 por fraude, lavagem de dinheiro e corrupção.
 
“Alejandro Burzaco disse que a Fox Sports, a Televisa, a Media Pro, a TV Globo, a Fill Play e a Traffic, todas as emissoras pagaram propinas em troca de direitos [para a transmissão] do futebol. (…) Ele disse que sua empresa teve parceirias com todas estas companhias [que pagaram propinas pelos direitos de transmissão] e ele, pessoalmente, está ciente do suborno”, havia narrado o jornalista da BuzzFeed, Ken Bensinger, que acompanha de perto o caso.
 
“Testemunha num caso da FIFA disse que seis das maiores companhias de comunicação, incluindo a Fox Sports, pagaram subornos para os direitos de transmissão. (…) De acordo com Burzaco, [Ricardo] Teixeira [ex-presidente da Confederacão Brasileira de Futebol] recebeu subornos da T&T para a Copa Libertadores e a Copa Sul Americana também. A partir de 2006, ele recebeu US$ 600 mil a cada ano”, seguiu.
 
Mas apesar de Burzaco ter mencionado a brasileira Rede Globo, a argentina Torneos e a mexicana Televisa, as apurações detalhavam até o ano de 2015. E as investigações contra os grandes grupos de televisão da América Latina apenas começavam.
 
Livro de Blatter
 

Foto: Marca
 
Em maio deste ano, por exemplo, o próprio ex-presidente da FIFA denunciou que “televisão brasileira” criou uma “caixa-preta” de propina do futebol. A acusação foi publicada em seu livro Ma vérité (Minha Verdade), da editora francesa Éditions Héloïse d’Ormesson, lançado no dia 24 de maio na Europa.
 
Entre as narrativas das 240 páginas de Blatter contando como ele via os fatos hoje deflagrados no chamado FIFAGate, as artimanhas envolvendo o seu antecessor, João Havelange, e Ricardo Teixeira, como ex-presidente da CBF, e que “descobriu” que o dinheiro de uma emissora de televisão brasileira teria sido desviado para a criação de uma “caixa-preta” no futebol.
 
Apesar de não mencionar diretamente “TV Globo”, Blatter estava se referindo à falência da empresa de marketing esportivo ISL, que vendia direitos de transmissão de jogos e é acusada de pagar propinas incluindo aos cartolas brasileiros. 
 
Ao descrever como o caso passou a ser investigado, ainda em 2001, pelo tribunal da Suíça, abrindo um processo contra a ISL e realizando buscas na Fifa, Blatter mostrou-se surpreendido com o envolvimento da corrupção no Brasil: “Eu então descubro que uma caixa-preta foi constituída com o dinheiro desviado da televisão brasileira”, disse.
 
Esquema continuou na América Latina
 

Foto: Reprodução
 
Mas as novas acusações são ainda mais graves. Porque revelam que mesmo após a deflagração do esquema de corrupção no futebol pelas autoridades suíças e norte-americano, gerando a prisão de cartolas e dirigentes esportivos por todo o mundo, os esquemas de compra de direitos de transmissão seguiram.
 
Mas gira em torno da mexicana Televisa, após sofrer uma ação de acionistas por supostamente participar de pagamentos de propina para obter os direitos de transmissão da Copa do Mundo deste ano de 2018, de 2022, 2026 e 2030. Somente para a transmissão dos dois últimos, teriam sido pagos pelo menos US$ 7,25 milhões.
 
Os valores, segundo as novas acusações, eram parte de um total de US$ 15 milhões. Assim, enquanto a mexicana teria investido a metade da quantia da propina, a brasileira Globo e a argentina Torneos teriam entrado com a outra metade.
 
Os acusadores são membros do Plano de Pensões do Colégio de Artes e Tecnologia, que possui ações da Televisa na Bolsa de Valores de Nova York. Eles afirmam que foram lubridiados. Em um dos casos, em 2013, a Televisa teria conspirado com a Globo e a Torneos para pagar os US$ 15 milhões ao ex-executivo da Fifa, Julio Grondona, pelos direitos de 2026 e 2030 na América Latina.
 
A mexicana teria usado a filiar suiça Mountrigi Management Group para o repasse ilícito de US$ 7,25 milhões. A íntegra da acusação foi divulgada por Ken Bensinger:
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Silvio Torres

- 2018-08-10 21:27:21

Globo é parte do BBB

A maioria dos comentaristas mostra que nao tem a menor ilusão quanto a alguma “penalidade” legal contra a Globo. Todos têm uma consciência que parece faltar à mídia progressista e às esquerdas. A Globo é parte do esquema mundial, das grandes máfias que dão as cartas do jogo. E o poder dela é tão grande que basta ver o que acabou de acontecer com os canais Esporte Interativo. Num típico acordo das grandes máfias, que dividem os mercados para evitar banhos de sangue (coisa de bandidos mequetrefes) quem ameaçava o monopólio dela simplesmente sumiu do mapa de um dia para o outro. Esse jabazinho aí de 15 milhões deve estar provocando risadinhas nos altos escalões globais.

euclides de oliveira pinto neto

- 2018-08-10 17:28:30

CORRUPÇÃO NO FUTEBOL

Acho estranho o movimento em torno da pretensa "corrupção" das emissoras de televisão para transmitir jogos da Copa do Mundo. São pessoas juridicas de direito privado, não representam a nação, tem recursos e receitas próprias. Qual o problema de terem pago valores para a FIFA ? O show é da FIFA, ela estabelece as taxas e os clientes irão verificar se lhes é adequado e conveniente o dispêndio ajustado. A FIFA não deve obrigações a nenhum país; suas receitas são privadas, não públicas; se os acionistas norte-americanos (sempre eles !!!) sentiram-se prejudicados, busquem ser ressarcidos pela empresa de televisão, que certamente teve um bom resultado financeiro com a comercialização da exclusividade - faz parte dos negócios. Aquela fanfarronada feita nos USA visava a comprometer a realização da Copa de Futebol de 2018, que seria realizada na Russia. Na ânsia de impedir a realização do evento, os norte-americanos promoveram aquela palhaçada toda, com prisão de diretores da FIFA... não adiantou nada... o evento foi realizado e trouxe altos benefícios para os participantes, principalmente a Russia, que realizou um espetáculo muito acima das expectativas, encantando os turistas que lá estiveram. A raiva dos  políticos norte-americanos é muito evidente... eles nem fazem questão de dissimular...

Michel Arbache

- 2018-08-10 01:41:09

Nada acontecerá com a Globo,

Nada acontecerá com a Globo, parceira fundamental dos EUA no golpe, ou melhor, nos golpes dentro do Brasil. Leiam este post profético de Luiz Carlos Azenha, publicado em 16 de abril de 2016 (um dia antes do primeiro passo do golpe parlamentar), sob o título "O estranho silêncio de Washington e como o Brasil ficará menor se o golpe for aprovado domingo" (clique AQUI). Nesse post, Azenha conta a experiência dele como correspondente da TV Manchete em Nova York nos anos 80. Quando um escândalo de corrupção comprometia os interesses dos EUA, tudo era feito com absoluta discrição por lá, inclusive por parte da mídia. Isto para não comprometer a economia e a reputação daquele país na opinião pública mundial. 

Lucio Vieira

- 2018-08-10 00:48:39

uma organização criminosa organizada e protegida rouba o futuro

tudo a ver. Vamos ver se a justiça daqui vê ou se faz de cega

Milton Pereira

- 2018-08-09 21:54:44

sobre o assunto a pergunta
sobre o assunto a pergunta que fazem as "otoridades" brasileiras e "grande" imprensa e a seguinte: E dai? honestidade na base da pirâmide outros é refresco. Parte de cima é defeito grave.

Maria Luisa

- 2018-08-09 17:55:16

Grupo Globo

Sobre isso, ha pouco tempo eu vi a Héloise d'Ormessan, filha do escritor/jornalista falecido recentemente Jean D'Ormessan, falar desse livro. Sepp Blater ficou com sua imagem (diriamos em tempos recentes honra) arruinada e parece (não li o livro) contou muito do que sabia. Sera que o Bonner, esse senhor de grandes virtudes, vai falar sobre isso em seu jornal para toda a nação ?

 

Neotupi

- 2018-08-09 17:21:40

Globo será odebretchzada pelos EUA depois das eleições?

Cenários possíveis:

Ironia do destino, a Globo só terá utilidade para os golpistas a partir de 2019 se o triplex Lula-Haddad-Manuela vencer as eleições. Aí o "grande irmão do Norte" precisará da TV hegemônica como relações públicas de oposição para um novo impeachment. Mesmo assim é bem possível que os gringos demitam os Marinho do controle via FBI no padrão lava jato, pela incompetência de não conseguirem eleger o chuchu.

Qualquer outro que ganhe, a Globo perde utilidade e será odebretchzada. O Chuchu ou o Bolsonaro vão ter que assinar um PROER da mídia, que transferirá por R$ 1,99 o controle da Globo para a Fox (ou outra). Se o Ciro ganha, ele diz que não fará nada contra a mídia e que se o Congresso quiser, que faça sob neutralidade do presidente. Então é o Congresso que vai se aliar ao Edir Macedo e fazer o mesmo PROERnda mídia, só que para o Macedo entrar de sócio junto com a Fox, pagando R$ 0,99 cada.

Gersier

- 2018-08-09 16:05:15

Pois é...

Essa notícia dever "fake". A globo, a que posa de moralista, de preocupada com a "corrupção generalizada" -( do PT, diga-se de passagem, porque a  dos tucanos e assemelhados segundo ela e o resto do PIG, são "cobranças indevidas")- e que  se diz  ética? Não pode ser.  A  globo a que "cobra" em "editoriais" raivosos" a punição "exemplar" para os corruptos-(do PT, diga-se novamente),e é por isso  que "premia"  os "juizes " e demais togados  salvadores da pátria que fazem a diferença?  Não pode ser. A globo, a que condena o "tráfico de influência" ? Não pode ser. Sabem  aquele dito popular que diz : "sentam em cima do próprio rabo e criticam os dos outros"?  Pois é ...

Claudio Melo

- 2018-08-09 15:40:30

Conspirata

Haviam pedido desculpas por terem apoiado uma ditadura, a acusação agora é de conspiração, segundo o texto. Pode ter havido conspiração para solapar a livre concorrencia e, aqui, para destruir a democracia, no caso, "com o supremo e com tudo".

E agora, como fica a teoria da conspiração? Deixa de ser delirio?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador