Grupo cotado como ‘terceira via’ durou três meses

Enquanto Huck e Amoedo deixaram disputa presidencial, divergências políticas e vaidades levaram outros políticos a caminhos diferentes

Jornal GGN – Pouco sobrou do grupo que lançou o Manifesto pela Consciência Democrática, organizado há três meses em busca de uma terceira via para disputar a presidência contra Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022.

Reportagem do jornal Folha de São Paulo revela que o grupo de mensagens criado para discutir o texto caiu no ostracismo. Dentre aqueles que assinaram o documento – Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB), Luiz Henrique Mandetta (DEM), João Amoêdo (Novo), Eduardo Leite (PSDB) e o apresentador Luciano Huck —, dois deles deixaram a disputa presidencial, enquanto os outros se distanciaram.

Amoedo deixou a disputa presidencial no último dia 10, em meio a embates com a ala bolsonarista do partido, enquanto Luciano Huck confirmou a troca da disputa presidencial pela apresentação de um programa aos domingos na TV Globo, no lugar de Fausto Silva.

Segundo a reportagem, divergências ideológicas e vaidades apareciam como barreiras para uma aliança mais ampla: com exceção de Ciro Gomes, todos os outros signatários foram simpatizantes de Jair Bolsonaro no segundo turno em 2018, mas atualmente se colocam como oposição ao atual presidente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome