Intenção de voto para o Senado

Da Folha

Com 43%, Marta lidera corrida pelo Senado em São Paulo

Se eleição fosse hoje, disputa pela 2ª vaga seria acirrada entre Romeu Tuma, Quércia, Netinho de Paula e Soninha

Eleitores escolherão dois senadores em outubro; de acordo com Datafolha, 24% dos entrevistados disseram não saber em quem votar

ANA FLOR

DA REPORTAGEM LOCAL

A primeira pesquisa de intenção de voto para senador em São Paulo realizada pelo Datafolha mostra a ex-prefeita Marta Suplicy (PT) na liderança, com grande vantagem em relação aos principais adversários apresentados.

No levantamento, Marta aparece com 43% das intenções de voto. A seguir, com 25%, vem o senador Romeu Tuma (PTB), que concorre à reeleição. Logo após estão o ex-governador Orestes Quércia (PMDB), com 22%, e o vereador e cantor Netinho de Paula (PC do B), com 19%. A ex-vereadora Soninha (PPS) se destaca em quinto lugar, com 18%.

Foram pesquisados também os nomes do vereador Gabriel Chalita (PSB), que tem 8% das intenções de voto, do chefe da Casa Civil do governo José Serra, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), com 6%, e de Ricardo Young (PV), presidente do Instituto Ethos, com 3%.

A eleição de outubro renovará duas das três vagas ao Senado. Hoje, além de Tuma, São Paulo é representado pelos petistas Aloizio Mercadante, que será candidato ao governo de São Paulo, e por Eduardo Suplicy, reeleito em 2006. O mandato é de oito anos.

O Datafolha ouviu 2.001 eleitores no Estado em 25 e 26 de março. Cada pessoa indicou dois nomes, já que o eleitor terá, em 3 de outubro, de votar em dois candidatos a senador. Por essa razão, a soma total dos percentuais ultrapassa 100%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O levantamento mostrou ainda que 33% dos pesquisados pretendem votar em branco ou nulo, enquanto 24% afirmaram não saber em quem votar. Este percentual, se as eleições fossem hoje, seria especialmente decisivo para a acirrada disputa pela segunda vaga.

Definições

A candidatura de Marta ao Senado pelo PT foi definida nas últimas semanas, após o partido bater o martelo no nome de Mercadante para a disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

Até fevereiro, o partido insistia em uma chapa ao governo encabeçada pelo deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE). Nesse caso, Mercadante concorreria à reeleição. Ciro chegou a trocar seu domicílio eleitoral do Ceará para São Paulo, para viabilizar uma candidatura ao governo paulista.

Segundo o levantamento, a ex-prefeita tem a maior parte de seu eleitorado concentrada na capital, onde atinge 48%.

A pesquisa revela ainda que Marta mantém um bom resultado, acima de 40% das intenções de voto, até mesmo entre aqueles que avaliam como “ótimo/bom” o governo de José Serra (PSDB) e a administração do prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), seus principais opositores políticos.

“Isso mostra que, pelo menos enquanto a campanha não começa, ela não enfrenta resistência entre os simpatizantes do governador e do prefeito”, diz Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha.

Segundo Paulino, o levantamento revela o desconhecimento do eleitor acerca dos candidatos ao Senado. Aqueles que já concorreram a cargos eletivos atingiram os melhores resultados. “A definição do voto ao Senado se dá muito mais à frente, nos últimos dias”, diz.

Apesar de Nunes Ferreira, desejado por parte do tucanato como candidato ao governo, aparecer com apenas 6%, ele alcança 14% das intenções de voto entre os eleitores simpáticos ao PSDB. “Quando a campanha começar, ele deve crescer nesse segmento”, diz Paulino.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome