Ex-aliados pedem renúncia de Chávez

Por André

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u687665.shtml

Agora os ex-aliados do governo Chávez, sendo que um deles escreveu a atual Constituição da Venezuela, pedem a renúncia do Hugo em questão, alegando que ele não tem mais legitimidade ou capacidade de governar nosso vizinho do norte.

Dizem Luis Alfonso Dávila, ex-ministro de Relações Exteriores, Raúl Isaías Baduel, ex-ministro de Defesa, Herman Escarrá, um dos redatores da atual Constituição e Yoel Acosta e Jesús Urdaneta, dois ex-comandantes da tentativa de golpe de 1992, entre outros, que Chávez precisa deixar o governo por conta de “seu projeto absolutista e totalitário”, “pela falta de prestação de contas”, e pela “linguagem imprópria” que “despe a alma intolerante, mesquinha, cheia de ódio e ressentimento”.

O grupo, chamado Polo Constitucional, também diz que o venezuelano tem direito à propriedade privada, educação plural e pluralismo político. Acusa também Cuba de ingerência e diz que o país está se centralizando excessivamente.

De minha parte, continuo com aquela forte impressão de que Chávez tornou-se uma pálida caricatura de si mesmo, mais pálida ainda quando comparado àquele cara raçudo de 2002. Como já disse em outras ocasiões, aprecio o modelo dos cinco poderes e o acho muito mais moderno que o dos três poderes, bem como li no blog do Eduardo Guimarães, em postagens de 2007, que as empresas que cumprem rigorosamente a lei em momento algum foram atrapalhadas pelo governo (algo que ganha consistência se pensarmos que a petrolífera Chevron segue sossegada com seus projetos naquele país, e isso sendo americana).

A questão agora é que o documento é escrito por ex-aliados de Chávez, mas que parecem compromissados com o modelo de estado que criaram a partir da nova Constituição. Esses caras com certeza têm um conhecimento de causa muito maior que o da oposição tradicional ao atual presidente daquele país e não podem ser roboticamente chamados de “traidores”, “quinta-coluna”, “burgueses” e outros tantos adjetivos, alguns com cheiro de coisa rançosa por tão antiquados serem os conceitos que neles encerram.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora