Suiça protege contas de ditadores haitianos

Por André

http://br.noticias.yahoo.com/s/04022010/25/mundo-ex-ditador-fala-doar-us.html

E como dizem os carcereiros em “Estação Carandiru”, o pior bandidão é seu maior aliado dentro de um presídio, pois ele quer cumprir a sua cana sem maiores sobressaltos e repudia rebeliões e outras coisas.

Desta vez, o bandidão aliado chama-se Baby Doc, líder da quadrilha que haitianizou ainda mais o Haiti e herdeiro do ainda mais bandidão Papa Doc. Ele, que hoje vive um exílio discreto em Paris, quer enviar US$ 5 milhões à nação que ajudou a destruir, a título de ajuda para recuperá-la do terremoto. Esse dinheiro viria de contas bloqueadas em Genebra.

A grana, que está há décadas na Suíça, enfrenta uma situação delicada, pois o Tribunal Federal Suíço considerou que deve ser devolvida a Baby Doc e sua família, pois refere-se a crimes prescritos (sim, não é só no Brasil que ditadores saem impunes. Se bem que há a grande diferença de a Suíça ser Primeiro Mundo e o Brasil, apenas um país riquíssimo). Porém, o governo da terra dos cantões avisa que manterá a gaita bloqueada, mas já tenta reformar a lei para que os recursos voltem a Porto Príncipe (espero eu que com belos juros e correção monetária). O motivo do bloqueio de uma quantia que muito ajudaria a nação mais pobre das Américas? A política do país trilíngue de evitar que se torne refúgio de recursos ilegais, isso anos após ter acolhido recursos roubados dos judeus alemães e de mais uma série de gente “boa” pelo mundo.

Um juiz suíço havia dado no ano passado autorização para que recursos depositados no UBS fossem repatriados ao Haiti. Porém, por ora eles seguem bloqueados e quem lucra com isso é o banco, captando juros.

E esses US$ 5 milhões que Baby Doc quer destinar à sua ex-galinha dos ovos de ouro são troco de café, pois se estima que ele tenha US$ 100 milhões em contas numeradas. C’est la vie.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome