Itagiba e a Lei Orgânica da PF

Por Hooligan

Lei Orgânica da PF

ADPF veicula nota em apoio a Marcelo Itagiba

Enviado por Iara Vidal em 08/04/2010 23:54:09

Foto: Marcelo Rubartelly

Presidente Sandro Torres Avelar divulga mensagem de apoio ao deputado federal que foi preterido do cargo de relator da Lei Orgânica da PF

Brasília, 8 de abril de 2010

Nota da ADPF

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal – ADPF manifesta sua solidariedade ao deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB/RJ), único representante da carreira policial federal na Câmara dos Deputados, que foi impedido pelo Partido dos Trabalhadores de integrar como relator a Comissão Especial da Lei Orgânica da Polícia Federal ao argumento de que se trata de um parlamentar oposicionista.

O episódio revela que o espírito republicano que deve prevalecer na discussão da norma mais importante da Polícia Federal do Brasil foi substituído pela disputa menor entre governo e oposição.

Os Delegados de Polícia Federal reafirmam a convicção de que a Polícia Federal não é polícia de governo ou de oposição. Não somos Polícia Federal do PT nem do PSDB. Todos os dias nós lutamos pela construção da Polícia Federal como Polícia de Estado.

Prestaram um desserviço à Polícia Federal ao vetar um relator que conhece profundamente a instituição e reúne as melhores condições na apreciação do projeto de nossa lei orgânica. E será mais lamentável ainda a designação de um relator totalmente alheio à realidade de nossa instituição com base apenas no fato de ser parlamentar governista.

Delegado de Polícia Federal Sandro Torres Avelar

Presidente da ADPF

Em Observação

Por Bel

Brincando de ligar os pontos: o signatário da nota, presidente da ADPF, é o mesmo que atuou com o Giba no caso Lunus, que exibiu a montanha de dinheiro responsável pelo naufrágio da candidatura de Roseana Sarney a presidência da república. O Giba foi o cara que, ainda no escritório da empresa, usou o aparelho de fax para transmitir a Brasília a expressao “missão cumprida”. Dizem as más (ou boas) línguas que os dois estavam a serviço de um especialista em divulgar dossiês atacando a reputação de de políticos rivais e que hoje é candidato a presidente do Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome