Lava Jato intermedeia acordos de delatores com EUA para derrubar Petrobras

Para pesquisador Luiz Alberto Moniz Bandeira, a história repete 1964, quando uma fração das Forças Armadas colaborou com Estados Unidos, derrubando o governo constitucional do presidente João Goulart. O que está em risco agora, lembrou Moniz ao GGN, é o “desmantelamento” da economia brasileira
 
 
Jornal GGN – Pelo menos quatro testemunhas das audiências do processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, convocadas pelos procuradores da força-tarefa, evidenciaram a existência de acordos em andamento ou tentativas do governo norte-americano de se apoiar em delatores da Lava Jato para processar a Petrobras.
 
Para o historiador e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira, os investigadores da Petrobras “seguramente têm consciência do que fazem”. “E, ao que tudo indica, o desmantelamento das empresas brasileiras e a danificação da economia do país constituem o alvo oculto da Operação Lava Jato”, afirmou, em entrevista ao GGN.
 
Moniz lembra que em anos recentes, em 2004, o presidente da Federação Nacional de Policiais Federais (FENAPEF), Francisco Garisto havia confirmado na Comissão de Segurança Pública da Câmara que a Polícia Federal recebia dinheiro da CIA e de outros órgãos dos Estados Unidos como a DEA (Drug Enforcement Administration), de combate ao narcotráfico, e do FBI (Federal Bureau Investigation).
 
“Como defender sua soberania nacional, se o governo, faz mais de uma década, permite que os Estados Unidos financiem seus órgão de segurança e depositem o dinheiro diretamente na conta dos policiais e muitas vezes trocados no câmbio paralelo?”, refletiu.
 
“Os danos causados à economia nacional pela Operação Lava Jato são infinitamente maiores do que a corrupção que o o juiz Sérgio Moro, o procurador-geral Rodrigo Janot et caterva dizem combater”, defendeu o cientista político.
 
Revelações dos delatores
 
No primeiro dia de audiências, o empresário da Toyo Setal, Augusto Mendonça Neto, indicou que as autoridades investigatórias dos Estados Unidos tentaram contato e possivelmente está em andamento uma colaboração que prevê o sigilo. “O senhor é colaborador no Brasil ou também é no exterior também?”, questionou Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente. “Eu não sei se posso responder a essa pergunta”, afirmou Mendonça.
 
A resposta do delator foi seguida por interferências do magistrado do Paraná, Sergio Moro, informando que “se há um acordo de confidencialidade [com as autoridades dos EUA], não se sabe os reflexos jurídicos na eventual afirmação dele”. Sob essa argumentação, de que em tese há um acordo de confidencialidade, Moro indeferiu as perguntas dos advogados sobre o tema.
 
https://www.youtube.com/watch?v=ygtzj0NYF8s]
 
Ainda nesta quarta-feira (23), na mesma sessão, Zanin repetiu as mesmas perguntas ao ex-dirigente da Camargo Correa, Eduardo Hermelino Leite. “O senhor está firmando acordo com o MPF. Está firmando ou firmou algum acordo com algum órgão nos Estados Unidos?”, questionou. “Não, ainda não”, completando: “eu posso vir a firmar, mas hoje não tenho nada firmado com o governo americano.”
 
Hermelino detalhou que foi “procurado pelo governo americano no intuito de buscar um interesse no entendimento das partes”, pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. “E o senhor comunicou isso ao Ministério Público ou juízo?”, perguntou o advogado. “Com certeza, isso foi partilhado junto ao Ministério Público”, respondeu o empresário.
 
Em seguida, revelou: “Na verdade foi uma busca do governo americano através da força-tarefa [da Operação Lava Jato], no qual nós fomos procurados para saber o intuito e interesse de haver um partilhamento, de a gente participar do processo lá.”
 
https://www.youtube.com/watch?v=tDdLVTf1_so]
 
Neste momento, um procurador da equipe da Lava Jato interferiu, questionando a Moro se essas perguntas já não tinham sido indeferidas. O juiz afirmou que a escolha era do delator, testemunha. Após a condusão, Hermelino pediu para se corrigir: “Eu gostaria de consertar. O procedimento eu não tenho domínio, quem tem domínio é meu advogado. Entendo que isso [o acordo com os EUA] deve ter havido uma comunicação [com a Lava Jato].”
 
No segundo dia de audiências, foi a vez dos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró prestarem depoimentos. Junto a Cerveró, Moro novamente ressaltou a testemunha que ele poderia não responder perguntas sobre o tema. 
 
Mas o advogado do ex-diretor da estatal confirmou as suspeitas de que Augusto Mendonça Neto tenha fechado um acordo, ao explicar que, assim como no Brasil, acordos de delação nos EUA têm uma “cláusula de confidencialidade” que impede o interessado de informar se existem ou não negociações.
 
[video:https://www.youtube.com/watch?v=lqS6CsD52K8
 
Já Paulo Roberto Costa confirmou à defesa de Lula que, sim, fechou um acordo de colaboração com órgãos norte-americanos, com o auxílio da Procuradoria-Geral da República. Costa confirmou que houve duas reuniões com autoridades dos Estados Unidos e do Brasil, em conjunto.
 
“Gostaria de saber se o senhor está colaborando com algum órgão americano em relação aos fatos discutidos nesta ação”, afirmou Zanin. “Foi assinado um documento de colaboração com o aval da Procuradoria-Geral da República, mas eu não posso entrar em detalhes, porque é sigiloso”, disse Costa.
 
[video:https://www.youtube.com/watch?v=w701FzrKPL0
 
O ex-executivo da Petrobras foi o que trouxe mais detalhes sobre a atuação do Ministério Público Federal (MPF) junto a delatores da Operação Lava Jato para colaborar com o Departamento de Justiça e a Polícia Federal norte-americana FBI em investigação contra a estatal:
 
Cristiano Zanin: O senhor pode dizer quantas vezes o senhor viajou aos Estados Unidos para fazer esse acordo? 
Paulo Roberto Costa: Nenhuma. 
Cristiano Zanin:  O acordo foi feito no Brasil? 
Paulo Roberto Costa: O acordo foi feito no Brasil. 
Cristiano Zanin: Como esse processo ocorreu, em língua portuguesa, inglesa, ou ambas?
Paulo Roberto Costa: Ambas. 
Cristiano Zanin: Além do advogado do  senhor e dos órgãos americanos, evidentemente, participou mais algum agente público brasileiro? 
Paulo Roberto Costa: Das reuniões, sim. 
Cristiano Zanin: O senhor pode declinar quem são essas pessoas? 
Paulo Roberto Costa: Nome não tenho no momento. 
Cristiano Zanin: Sabe declinar o cargo que elas exercem? 
Paulo Roberto Costa: Pessoas ligadas à Procuradoria. 
Cristiano Zanin: De Brasília ou de Curitiba? 
Paulo Roberto Costa: Eu acredito que é de Brasília. 
Cristiano Zanin: Quantas reuniões foram? 
Paulo Roberto Costa: Acho que foram duas reuniões, uma ou duas. 
Cristiano Zanin: Já se encerrou a colaboração ou continua em curso? 
Paulo Roberto Costa: Como foi dito aqui, se assinou o documento, para no momento apropriado se aprofundar, é um documento muito genérico, vai se aprofundar no momento adequado.
 
Questionado sobre o acordo fechado pelo ex-diretor da Petrobras com as as investigações da Promotoria de Justiça norte-americana, enviando documentos e prestando depoimentos em ações daquele país contra a estatal brasileira, Luiz Alberto Moniz Bandeira fez uma reflexão inversa: “se ele fosse cidadão americano e estivesse a colaborar com a Polícia Federal e o Ministério da Justiça do Brasil, contra uma empresa estatal ou mesma privada dos Estados Unidos, lá seria provavelmente execrado”.
 
“E, no Brasil de outro, Calabar foi enforcado por haver colaborado com as forças de ocupação da Holanda. Judas, por haver colaborado com os romanos e traído o Cristo, condenou-se a si próprio. E enforcou-se.  Não sou a favor da pena de morte, mas tal cooperação se reveste de um caráter antinacional e teria de ser punida”, continuou.
 
O historiador destacou que Costa, ou outros delatores da força-tarefa de Sérgio Moro, não são os primeiros a colaborar com o país norte-americano. “Em 1964 uma fração das Forças Armadas, em conexão com os Estados Unidos, derrubou o governo constitucional do presidente João Goulart. E, atualmente, são os responsáveis pela Operação Lava Jato, que contribuíram para o golpe do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, efetuado pelo Congresso, com a conivência de ministros de tribunais superiores e o respaldo da mídia corporativa”, concluiu.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

43 comentários

  1. já tava feio pros golpistas e

    já tava feio pros golpistas e pros meninos surfistas da farsa a jato….

     

    mas agora ficou horrível, fedorento e criminosos no mais alto grau contra a segurança nacional.

    lesa patria pesado. e as afirmações vem de testemunhas de acusação contra lula…..entregaram o esquemão do leite com pÊra de maringá e vai babar.

     

    babou o golpe.

    vergonha e ridículo eterno para TODOS seus articuladores, fomentadores e tolos úteis ao redor.

    família então, nem se fala. é mimimiSHELzinho do golpe.

    O golpinho!

    é td golpisto!

    DIRETAS JÁ!!!

    eleições gerais na 2a semana de dezembro! é agora!

  2. Alguém especula quais seriam

    Alguém especula quais seriam as motivações para essa colaboração do MP, mesmo prejudicando o país e a Petrobrás?

    O que eles ganham com isso?

  3. Chamem todos a depor,
     
    que

    Chamem todos a depor,

     

    que esclareçam ao congresso essa patranha contra a maior empresa brasileira, e se forem culpados processo neles além de perda do cargo, estão esperando o que??? Informes do fbi e da cia?????

    • CPI

      Já estou sendo muito repetitivo, Naldo, mas tenho insistido desde a primeira notícia sobre a necessidade de uma CPI. Será que não há brasileiros em número suficiente para fazê-la nesse Congresso de maioria golpista, logo, inconfiável? É inútil esperar alguma providência a respeito, partindo desse Executivo. Do Judiciário, nem pensar.

  4. Desde o começo sempre achei

    Desde o começo sempre achei que o objetivo era este mesmo: destruir o sistema partidário porque ele está umbilicalmente ligado as estatais. Não é possível destruir um sem destruir o outro. Foram partidos como o PMDB que impediram a destruição da Petrobras sob o Governo FHC (como Serra prometeu ao FMI em 1995 e o DEM queria porque queria).

    Mas depois ficou claro pra mim que o objetivo da Lava Jato era muito mais fundo: arruinar as empresas para atingir em cheio o Estado-Nacional transformando o país numa neocolonia neofeudal onde imperaria o Darwinismo Social mais selvagem.

    De tudo isso uma coisa fica claro: a Lava Jato foi concebida nos EUA, Moro e quejando são agentes desses interesses e o país, como bem disse Mano Brown, foi sabotado.

     

  5. ….
    Petrobrás sempre foi O Alvo!

    O que me entristece é que seus funcionários parecem não estar nem aí.

    O Povo é quem tem que ir para a Rua….mas os funcionários da Petrobrás bem que poderiam parar o país….se quisessem.

    Gente que não merece trabalhar onde trabalha PORQUE não sabe o que representam!
    Enfim,…. ignorantes com cérebros lavados.

    • De certa maneira, a petrobras

      De certa maneira, a petrobras já foi “privatizada” só que por dentro. A maioria dos trabalhadores da petrobras hoje são terceirizados que dependem de certa maneira de contatos lá dentro para continuarem em seu emprego. Funcionários concursados são minoria, e ainda por cima há uma enorme divisão entre os mais antigos (que entraram antes de 1990) e os que entraram depois de 2002. Este último grupo não tem as mesmas benesses que o anterior e vê a empresa de outra maneira. Não à toa o sindicato dos funcionários hoje é controlado pelos aposentados. Acho que, no que depender, de sua força de trabalho, não haverá grande resistência a um projeto de privatização da petrobras.

  6. Caríssimos concidadãos, De
    Caríssimos concidadãos, De acordo com o texto… “Hermelino detalhou que foi “procurado pelo governo americano no intuito de buscar um interesse no entendimento das partes”, pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. “E o senhor comunicou isso ao Ministério Público ou juízo?”, perguntou o advogado. “Com certeza, isso foi partilhado junto ao Ministério Público”, respondeu o empresário. Em seguida, revelou: “Na verdade foi uma busca do governo americano através da força-tarefa [da Operação Lava Jato], no qual nós fomos procurados para saber o intuito e interesse de haver um partilhamento, de a gente participar do processo lá.” (…) Neste momento, um procurador da equipe da Lava Jato interferiu, questionando a Moro se essas perguntas já não tinham sido indeferidas. O juiz afirmou que a escolha era do delator, testemunha. Após a condusão, Hermelino pediu para se corrigir: “Eu gostaria de consertar. O procedimento eu não tenho domínio, quem tem domínio é meu advogado. Entendo que isso [o acordo com os EUA] deve ter havido uma comunicação [com a Lava Jato].”” Caros concidadãos, mais claro que isso, impossível! Penso que somente o povo nas ruas pode estancar essa sangria… verdadeira conspiração das classes dominantes e instituições por elas dominadas – MP, STF, Congresso, PF etc. – para entregar de vez o País, suas riquezas e o destino de seu povo em mãos estrangeiras… Diretas já! Não vejo outra bandeira que possa nos unir neste trágico momento contra esses criminosos lesa-pátria e anti-povo!!! Viva o Brasil! Viva o povo brasileiro!  

  7. Por que a NSA grampeou a Petrobrás e a Presidente Dilma?

    Seria só por mera curiosidade? Logo depois da visita de Joe Biden, que não conseguiu a abertura do Pré Sal da presidente Dilma? E quem mais eles grampearam? E que chantagens podem ou andam fazendo por aí em relação aos grampeados? Será mesmo que eles só grampearam a Presidente Dilma e mais nenhuma autoridade de Brasília? Será? Se você quisesse dar um golpe de Estado institucional no Paraguai, que autoridades você grampearia? Agora pense: você é mais ou menos inteligente e experiente do que os bandidos da NSA, CIA? É isso aí….

    • Não carece muito. Aqui é a

      Não carece muito. Aqui é a primeira vez que participo. Em todos os outros que participava, citava FHCIA, sites bem informados, filmes e documentários que esclarecem as políticas internas e externas antinacionalistas como inside jobs e os da era Jango, fui bloqueado. Antes de comentar aparece uma mensagem de erro. E não há nada que mude. Então, vou sugerir mais um aqui até ser bloqueado de novo. Vejam o depoimento de Marco Aurélio Carone na ALMG. Tá no YouTube. Vou ter que criar nova conta, mas não desisto. Abracos.

  8. O interessante é que agora

    O interessante é que agora essas conexões internacionais do golpismo (em suas diversas correntes) estão sendo divulgadas amplamente e aparecem inclusive no julgamento (?) do Lula. Ou seja, aquilo que já era sabido ou suspeitado é dito abertamente. Algo mudou, e não foi só a situação internacional com a derrota do establishment que apoiou a candidatura Clinton. Parece-me (mas é apenas uma suspeita) que os setores nacionalistas não só ganharam consciência do caráter do golpe como se sentiram fortes o suficiente para assumir uma postura ofensiva.

    A recente reação de FHC e outros de apoio quase desesperado ao Temer pode ser, na verdade, um indício de enfraquecimento do próprio golpismo.

    Mas falta o povo nas ruas, embora eu tenha observado um aumento da consciência do povo a respeito do caráter do golpe. Em grande parte, devido à situação das escolas e à divulgação do que são as reformas propostas pelo golpismo (PEC 241/55 e, principalmente, a da previdência).

  9. quer dizer que o Moro, o

    quer dizer que o Moro, o Janot, o STF, o tribunal da 4a, o CNJ, o MPF e tantos outros estão “ligados” aos órgãos de segurança e justiça norte-americanos, mesmo que, TODOS, sejam funcionários públicos brasileiros? O Congresso Nacional aprovou essa “participação”? Não? Crime de alta traição… E ninguém diz um vírgula…

  10. Intermedeia, por favor!

    Se bem que, tratando-se de Lava Jato, na qual o Sr. Moro chama Câmara de Deputados de “Câmera”, isso de “intermedia” é café pequeno . . .

    Enfim, mesmo sem importância, aí está registrado o lapso da autora do ótimo artigo. 

     

     

     

     

  11. Lava jato e moro

    Impressionante nossa situação. Político econômica, social, e tudo mais que se possa tratar em nível social amplo. Até vocês que têm tendência mais verdadeira não se preocupam sequer com a grafia, a língua. Vejam o título . A ansiedade pela discussão supera a razão. “Intermedeia”? Mas isto é o menor dos nossos problemas. A hipocrisia e a alma do novo mundo. Ninguém tem pensamento  público, de ideias coletivas sérias ou de longo prazo para a sociedade. Não existem matérias verdadeiras que tratem do nosso mal verdadeiro. A identidade do país hoje é de individualismo e de repulsa a ideias comunitárias. Por pior que o político seja, ele é o representante da moral nacional. TODO mundo quer se dar bem, independente da lei, esmo que para isto, caiba derrubar o governo eleito. Porém sonegar, mentir no IR, pagar bola pra policial, parar em local proibido, tentar receber seguro desemprego estando empregado, bolsa família com carro na porta e emprego formal de salário incompatível com o programa, e até um caso que vi esta semana, de um pai tentando de toda forma receber seguro desemprego da filha que estatrabalhando nos EUA. Tentou convencer a CAIXA que é direito. A cara de pau é tanta que ligaram de lá pedindo pro gerente dar um jeitinho. E depois pau na corrupção. Este é o povo que pôs milhões de votos no lixo pra tentar ressuscitar o velho golpe brasileiro de que eu me dando bem, tá valendo.

  12. O negócio dos EUA são os negócios.

    Não duvido, aliás (que dúvida!), que o governo dos EUA vá pagar nossos ilustres ladrões da Petrobras para que ajudem a liquidar com a companhia. Imagine o impacto geopolítico de uma empresa latino-americana dispor de centenas de bilhões de barris de petróleo, com baixo custo de extração e num cenário de preços altos. Um contexto bem plausível para daqui a alguns poucos anos.

    Tio Sam está recebendo um auxílio luxuoso da turma que vaza a jato.

    • pois é…

      e não só dos EUA

      ordem principal foi isolar o Brasil de todos, até dos nossos vizinhos, pois o Brasil estava chegando ao ponto de ter condições de fornecer praticamente 70% de tudo que eles precisam ou venham precisar pelos próximos 10 anos

      ninguém joga para perder um mercado desses na diplomacia

      mas…………………….dá para entender………………………..mídia bandida fazendo a cabeça de muitos

      ou muitos ainda acreditando que a única coisa que temos no parte sul é o Brasil

      • sem querer, saiu uma chamada….

        chamada para uma participação legal do AA, a quem tenho como um Professor………………….

        dos da parte Sul, quais apresentam melhores condições de se equilibrarem nos próximos 10 anos, incluindo aí saúde, educação, segurança, empregos, renda, enfim, política pública e equilíbrio de dívidas, interna e externa

  13. é por isso que Serra permanece intocável…

    face ao exposto, terceirizaram a diplomacia

    ou lava jato tem uma equipe especializada em influenciar funcionários, ou petrobrasileiros corruptos e safados, ou autoridades brasileiras, a agirem contra os interesses da Petrobras ou do Brasil, em favor dos EUA

    acredito que objetivo principal de tudo que aconteceu foi se vingarem, pelo tempo que o Brasil manteve a audácia de confrontá-los em transações internacionais de comércio e produção

    não pensem que é uma equipe especializada apenas em trair o Brasil para os EUA

    é para o mundo

  14. Basta essa constatação do

    Basta essa constatação do historiador e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira ” Os danos causados à economia nacional pela Operação Lava Jato são infinitamente maiores do que a corrupção que o o juiz Sérgio Moro, o procurador-geral Rodrigo Janot et caterva dizem combater”, defendeu o cientista político, para encerrar a operação lava jato.                                                                                                                                                                                           

  15. O Ato Falho do Traíra-Mór Moro me lembrou do Oliveira

    A primeira vez que apareceu um automóvel no povoado situado no sertção nordestino, onde o adolescente Oliveira morava, lá pro final dos anos 50, enquanto o carro andava nas vielas do povoado o Oliveira subiu no carro em movimento, juntamente com outros adolescentes, para ver como era a sensação de andar de carro. Num descuido, ele caiu do carro e ficou bastante machucado. Só voltou prá casa ao cair da noite a fim de que seus pais não tomassem conhecimento do que tinha se passado. Chegou, entrou pro seu quarto, disfarçando, e passou a noite com dores mas sem poder gemer, para não se entregar..

    Todo dia, cedinho, ele se levantava para trabalhar. Como nesse dia ele continuava no quarto, seu pai mandou-lhe levantar. Ele disse a seu pai que esperasse só um pouquinho que já ia se levantar. Como não aguentava levantar-se, seu pai voltou a chamá-lo, ameaçando lhe bater se ele não levantasse.

    De dentro do quarto, ele pergunta ao seu pai:

    – Pai, o Senhor tá pensando que eu caí do carro, é? Pois eu não caí, não, Senhor.

  16. A mão que alimenta….

    Coxinhas são criados para serem dependentes da mão que os alimenta. Começam na Disney. Hoje se discute o “ingrés” obrigatório nas escolas. Mas, acho que não vai para frente, pois não cabe tanta gente em Miami. “Ingrés” não é para pobre ir morar aos EUA, mas apenas para ir a Disney e comprar importados aqui no Brasil.

    Coxinha adulto precisa de bom salário e benefícios, boa aposentadoria, Green Card e casa em Miami, para receber o merecido premio de final de vida pela sua labor subservente. Coxinha meritocrático se destaca do lado da ignorância e da pobreza, se aproveita dela e, depois de sugar, vai morar longe daqui.

    Toda essa camada meritocrática não consegue enxergar no PT, na democracia tupiniquim, na classe política, no voto popular, e nem muito menos no Temer, a garantia do seu dinheiro a cada final de mês, e da sua aposentadoria no momento em que pararem de fingir que trabalham. Já os EUA (e os tucanos, como engrenagem), eles sim garantem que essas parcelas da população traíra continuem vivendo no primeiro mundo, dentro de uma nação que ainda está longe disso (que nem soberana ainda é). É a remuneração do traidor, do vende pátria.

    Aliás, que maravilha para esses coxinhas viver no Brasil com salário do primeiro mundo, na praia, com carga laboral de coxinha brasileiro e aposentadoria integral e precoce, com duas férias por ano e cheios de privilégios. Ainda, com casa em Mimai, prontos para morar no final da vida num lugar “seguro” para andar de Ferrari e onde as suas esposas possam exibir as joias com naturalidade.

    Existe um 1% da população que se acha do 1º mundo, mas que entende que, durante a vida laboral no 3º mundo, o melhor é ter as benesses de 1º mundo e conviver com outros que não as têm. Morar lá nos EUA dá muito trabalho, há frio, mulher de coxinha se sente humilhada pelas Barbies, embora aqui no Brasil qualquer baranga com dinheiro se acha bacana.

    Brasil é ótimo para viver no 3º mundo, mas com salário, holofotes e privilégios de primeiro mundo. Com preços baratos do 3º mundo. Quem paga e mantém tudo isso, pela vida eterna, não seria obviamente nem o PT nem uma democracia séria. Por isso, coxinha não tem pátria, não acredita num Brasil de todos, mas apenas num Brasil circunstancial, dele e da sua família, num Brasil a ser explorado, num Brasil que seja “uma ponte para Miami”.

    Brasil, para 1% da população, é uma Carajás para engenheiro de minas que faz carreira por poucos anos, o uma Brasília para funcionário público e político que quer enriquecer durante algum tempo. Brasil é um grande acampamento onde esse 1% da população “se sacrifica” em morar um tempo, sugando riquezas, para no final da vida (final de 30 anos ou mais pela frente) voltar por cima no meio dos gusanos de Miami. Brasil é como apartamento funcional ou alugado barato pela casta meritocrática, onde ninguém tem o cuidado de preservar, de limpar, de jogar o esgoto e o lixo com segurança, e cuidar para os novos moradores que nascem a cada ano.

    Brasil, pelo que parece, só com revolução mesmo.

    • Ninguem me respondeu e nao

      Ninguem me respondeu e nao tenho ideia se alguma coisa a respeito do verbo se modificou desde que eu cai fora do Brasil 36 anos atraz:

      O QUE ACONTECEU COM “INTERMEDIA”???????  PORQUE EH QUE TODAS AS “CORRECOES” ABAIXO FALAM EM “INTERMEDEIAR”??????

      FAVOR RESPONDER SEM INTERMEDEIARIOS.

  17. Simples e obvio..

    O “deal” é o seguinte, os americanos passaram informações(departameto de estado,nsa,fbi etc) ao nobre juiz, o juiz força as delações/confissões bem assinadas e reconhecidas pela justiça brasileira, manda os gajos pra la para fazer a mesma coisa(eles não etm alternariva) e a justiça americana aplica multas bilhonarias as empresas….eles tem feito isso muito frequentemente essts ultimos tempos……

  18. Como diria o Mino “Até o

    Como diria o Mino “Até o reino mineral sabia que Janot era mais que um alto servidor público nacional” e que o esquema de traição do país teve início com Barbosa e Gurgel, mas Barbosa, o menino pobre que ia mudar o Brasil é que viajava repentinamente para os EUA e Europa durante o processo do Mensalão, matriz da operação LavaJato. Estão todos no mesmo saco da judiação/judicialização da política  e da economia nacional. Canalhas! Canalhas! Canalhas!

    PS: Não sei se a oposição paraguaia tem ou teve uma visão crítica do seu golpe. Com certeza, a argentina tem e continua a ter das várias tentativas de barrarem a Cristina Kirchner com a tal dívida com clientes americano, os tais fundos podres ou papéis podres da dívida pública, sei lá. Que cilada!

  19. Petrobrás

    O governo brasileiro tem conhecimento destes acordos do Ministério Público? Isto é traição e estes promotores, policiais federais e Juiz Moro e outros devem ser condenados e irem para a cadeia ou serem fuzilados por crimes contra a pátria.

  20. Colapso em vista .

    Moniz Bandeira não está só . Faz tempo que se ouve como voz corrente que a operação lavajato é ato lesa pátria . Mas, pensar em destruir a Petrrobras tem muito alto custo . O Brasil vai quebrar junto . Quem espera ter lucro político com isto ? Nossos guardiões constitucionais deixarão acontecer. Que covardia inominável .

  21. O problema é aqui!

    A gente sabe que se qualquer empresa americana, como já aconteceu no setor elétrico do RJ que foi privatizado, o BNDES emprestou dinheiro e teve “calote” e não aconteceu nada…

    Não adianta caçar briga, eles têm bomba atômica e acabou!

    Então é tirar a Petrobrás da bolsa de NY e prender FHC que fez isso!

    Eles só fazem isso por que estamos cheios de judas querendo vender um pedacinho do Brasil para qualquer um!

    Até China que pode comprar tudo na bacia das almas, pode se tornar nosso pesadelo mais a frente, que também não adianta brigar, pois tem a bomba atômica!

    O problema é aqui, é tratar com dureza os entreguistas!

    Riqueza do Brasil para os brasileiros!

    Quem for contra, Paredão!

  22. crime lesa patria

    criminosos entreguistas, e o pior insititucionlaizado. Só resta ao povo brasileiro, pois o caos virá, ´lutar por lei que puna por açao ou omissao. E um governo forte que denuncie, julgue e condene todos , mas todos…só quando o povo estiver na m…. é que será possivel. E isto será logo, e deve ser definitivo. chega de colonialistas vestidos embruhados na bandeira nacional entregando nossa riquezas. Pátria,… pátria…. pátria para o brasileiro.s

  23. Lava jato, a menina de

    Lava jato, a menina de recados de Tio Sam pra sugar a Petrobras. Com a concordância explícita da Procuradoria Geral da República. Se fosse o contrário, um cidadão americano fazendo acordo com o Brasil pra derrubar uma multinacional americana, a essa hora já estaria no “corredor da morte” esperando vaga na cadeira elétrica.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome