Metade do Brasil não isenta Bolsonaro da culpa pelos 100 mil mortos por Covid-19

Uma pequena parcela, 11%, veem o presidente como principal culpado pelas mortes e outros 41% dizem que ele é um dos culpados, mas não o principal.

Foto Sergio Lima - Poder360

Jornal GGN – Pesquisa do Datafolha demonstra que 52% dos brasileiros consideram Jair Bolsonaro responsável pelos 100 mil mortos por covid-19. Outros 47% acham que Jair não tem culpa nenhuma. No frigir dos ovos, os entrevistados acabam por considerar os próprios brasileiros responsáveis, por não terem feito o necessário para conter a doença.

Uma pequena parcela, 11%, veem o presidente como principal culpado pelas mortes e outros 41% dizem que ele é um dos culpados, mas não o principal.

A pesquisa Datafolha foi feita por telefone com 2.065 pessoas.

Os que não creem que o presidente seja responsável pelas mortes estão no universo dos que consideram seu governo ótimo, ou seja, 80% dos que o aprovam consideram que ele não tem nenhuma responsabilidade. Já os que consideram o governo ruim ou péssimo, 86% acreditam em sua responsabilidade parcial ou total pelos óbitos.

Dos brasileiros que ganham mais de dez salários mínimos, 61% veem Bolsonaro como o principal ou um dos culpados pela morte, enquanto os que ficam na faixa até dois salários mínimos, 49% acham que ele não tem nenhuma culpa, empatando em percentual com aqueles que o veem como principal culpado ou corresponsável.

Na divisão por raças, os pretos representam os que mais veem culpa do presidente, com 14% o colocando como principal culpado e 48% como um dos culpados. Também nesse grupo está o menor percentual dos que não veem nenhuma responsabilidade de Bolsonaro, 37%, ante 49% dos pardos e 44% dos brancos.

Quase metade dos brasileiros (49%) considera que o Brasil não fez o suficiente, e 24% consideram ter sido feito o necessário e 22% afirmam que nada poderia ser feito.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora