Organização de atos contra Bolsonaro quer retomar cores do país

Movimentos pretendem usar hino nacional e verde e amarelo, que foram atualmente tomados como símbolos dos bolsonaristas

Foto: AgênciaPT

Jornal GGN – Os organizadores dos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro decidiram retomar o uso do hino nacional e as cores verde e amarela, atualmente usadas como símbolos dos bolsonaristas.

“A ideia é que o hino e a bandeira do Brasil sejam resgatados pelo campo republicano. Não faz sentido permitir que sejam apropriados pelas manifestações fascistas”, diz o sociólogo Fernando Guimarães, coordenador do Direitos Já, em entrevista ao Painel do jornal Folha de São Paulo.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

A programação dos atos inclui falas de líderes de partidos como PT, PSOL, PC do B, PSB, PDT, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade, além de centrais sindicais e de movimentos populares. Até mesmo o MBL esteve presente no encontro.

Os atos estão programados para o próximo sábado, 02 de outubro. Até o momento, estão programadas manifestações em aproximadamente 76 cidades, com foco nas capitais. O objetivo é concentrar o maior número de pessoas em São Paulo, na Avenida Paulista.

Leia Também

Anistia Internacional aponta perda de direitos ao longo dos 1.000 dias do governo Bolsonaro

O Brasil é feminino (53%), negro (56%) e dos trabalhadores (66%), por Francisco Celso Calmon

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome