Na Argentina, protesto critica Macri e defende Ley de Medios

Jornal GGN – No centro de Buenos Aires, dezenas de milhares de pessoas ocuparam a Praça de Maio para manifestar apoio à Ley de Medios, que o governo de Maurico Macri pretende modificiar por decreto. 

A manifestação defendia a liberdade de imprensa e prestava solideriedade ao radialista uruguaioa Víctor Hugo Morales, crítico do governo Macri e demitido esta semana da Rádio Continental.

A Ley de Medios foi aprovada em 2009 com ampla maioria no Congresso, e o novo governo argentino pretende eliminar as restrições sobre a concentração de empresas de mídia.

Da AFP

 
Manifestação foi convocada pelas redes sociais

Convocado pelas redes sociais para manifestar apoio à lei contra o monopólio dos meios de comunicação na Argentina, que o governo pretende modificar por decreto, milhares de pessoas protestaram nesta terça-feira contra a administração de Mauricio Macri, que completa 32 dias na presidência.

Dezenas de milhares de pessoas ocuparam a Praça de Maio, no centro de Buenos Aires, convocadas para defender a liberdade de imprensa, contra a censura e em solidariedade ao popular radialista uruguaio Víctor Hugo Morales – crítico do governo macrista – demitido na véspera da Rádio Continental.

“Não à censura! Liberdade! Liberdade! Liberdade! – diziam cartazes em meio a bandeiras de grupos políticos kirchneristas e de manifestantes sem identificação partidária.

Nesta terça-feira, dois juízes suspenderam os decretos presidenciais que alteraram a lei contra o monopólio dos meios de comunicação. Macri apelou da decisão, deflagrando uma batalha judicial.

As modificações decretadas por Macri visam liberalizar as áreas de telefonia, Internet e televisão, além de eliminar restrições sobre a concentração de empresas de mídia.

A lei foi aprovada em 2009, por ampla maioria no Congresso, por iniciativa da então presidente Cristina Kirchner.

Famílias inteiras participaram do protesto desta terça-feira, aos gritos de “Macri, lixo, você é a ditadura”.

Muitos manifestantes carregavam uma faixa preta no peito com a inscrição: “Cidadãos de luto, morreu a liberdade de expressão”.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. a luta continua
    Não demorou muito é já começou a contestação.
    Ainda bem!

    A direita não pode achar que pode tudo, que a polulação mais jumilde tem que sujeitar a tudo!

    O que me impressiona é o descaramento da velha e nova direita.

    Não podemos aceitar isto!

    Como diziam os mais antigos: a luta continua!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome