GGN

‘Não lê nota e reclama’, diz Bolsonaro sobre os próprios apoiadores

Foto: Reprodução Live Facebook - Jair Bolsonaro/via Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro tem sido alvo de críticas dos próprios apoiadores por conta da carta divulgada nesta quinta-feira, e tenta colocar panos quentes nas reações dos bolsonaristas ao pedir que eles leiam o comunicado.

Nas manifestações de 07 de Setembro, Bolsonaro afirmou diante de seus apoiadores que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), era um “canalha” e prometeu desobedecer quaisquer decisões tomadas por ele.

Contudo, a nota divulgada nesta quinta-feira desconversou tais afirmações, com Bolsonaro afirmando que o pronunciamento foi feito “no calor do momento” e que não teve “nenhuma intenção e agredir quaisquer dos Poderes”.

Clique aqui e colabore com o jornalismo independente do GGN

“O que aconteceu às três da tarde de ontem. Não posso falar para cima, que o dólar… O que acontece? Cada um fala o que quiser. O cara não lê a nota e reclama. Leia a nota, duas, três vezes. É bem curtinha, são 10 pequenos itens. Entenda…”, pediu Bolsonaro aos apoiadores no cercadinho do Alvorada, ressaltando que “se o dólar dispara, influencia o combustível.”

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, outros ministros entraram na guerra de narrativas: o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, general Luiz Eduardo Ramos, chegou a afirmar que as reações são uma ‘tática esquerdista’.

“O presidente Jair Bolsonaro sempre disse que jogaria nas 4 linhas da Constituição. Mesmo assim, seus opositores o chamavam de antidemocrático. É a velha tática esquerdista: Acuse-os do que você é! Hoje, me surpreendo ao ver muitos caírem no novo discurso opositor de ofensa ao Presidente”, escreveu Ramos.

Leia Também

Carta à Nação provoca reações que não ajudam Bolsonaro

Bolsonaro ameniza ameaças golpistas em carta à Nação escrita com ajuda de Temer

Entidades jurídicas acusam crimes cometidos por Bolsonaro e pedem que Lira aprecie impeachment

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile