O país não comporta mais retrocesso social

Há um jogo oportunista e míope em torno da crise política, cujo ápice foi a orquestração entre a Folha de S. Paulo, Aécio Neves e colunistas aliados, valendo- da fragilidade política de Dilma Rousseff para pressionar por mudanças constitucionais que revertam o Estado de bem-estar implementado a partir da Constituição de 1988.

Todas as manifestações vieram na direção de desvincular as despesas obrigatórias em educação, saúde e transferências constitucionais como condição para de obter a paz.

Esse tipo de exigência é a comprovação de que a perda de rumo e da sensibilidade política não é prerrogativa de Dilma e do PT, mas também desse conjunto fluido de forças autodenominadas de oposição.

***

Momentos pontuais de crise passam a sensação de que o país caminha a reboque da política. Engano! Há uma linha de evolução política e sociológica que vai muito além desses momentos de crise e à qual terão que se subordinar todos os governos do atual aos futuros.

A inclusão já ocorreu, um vitorioso processo que foi inaugurado com a Constituição de 1988, prossegue com a estabilização econômica e se acelera com as políticas sociais. Abriu-se a caixa de pandora e o gênio da cidadania escapou da garrafa – e não volta mais.

Os pessimistas dirão que a era dos direitos chegou antes da era da competitividade; os que enxergam o país para além das planilhas dirão que as exigências da cidadania é que empurram o país para frente.

A impopularidade do governo Dilma decorre de seus erros, sim, mas especialmente do fato de não ter conseguido proporcionar um horizonte que garantisse a continuidade da ascensão das novas classes.

***

Sabia-se desde o início que sua ascensão mudaria radicalmente o cenário, criando uma nova realidade política. Sem o sentido golpista das manifestações subsequentes, as passeatas de junho de 2013 assinalaram o inicio de uma nova era.

Nem Dilma, nem o PT, nem Lula se deram conta da velocidade dessas mudanças, a necessidade de aprofundamento das formas de participação política, a melhoria dos serviços púbicos, a desburocratização.

Se não entenderam, menos ainda a oposição, que se limitou a alianças oportunistas com o rebotalho dos manifestantes, aqueles que exaram preconceitos pelas narinas, e a exercitar diuturnamente o golpismo, jogando fora grandes gestos que, em outros tempos, ajudaram a construir a mística do PSDB, como o partido que não apostava no tanto pior, melhor.

***

O que pretendem desmontando o aparato social da Constituinte? Provavelmente conseguirão acelerar o fim do governo Dilma. Mas criarão problemas intransponíveis para qualquer novo governo que se apresente.

Não é por outro motivo que André Lara Rezende, o mais esperto e mais intelectualizado dos economistas do Real, há tempos fixou como prioridade política o atendimento do bem-estar do cidadão. E, como ele, pensa a parte mais preparada do grande empresariado paulista.

O avanço da cidadania é o dado intemporal, em torno do qual as variáveis deverão se acomodar.

Em vez de buscar o caos, o momento é de juntar as forças para reverter o aprofundamento da crise.

***

PS – O PMDB majoritário, de Michel Temer, não está em vias de pular do barco. Dilma terá que piorar um pouco mais para que pulem do barco.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

63 comentários

  1. Nassif muitos dos nossos

    Nassif muitos dos nossos comentários indicavam que o xeque mate era para reduzir direitos….Tudo isso como consequência de 2013.

     

  2. “PS. O PMDB majoritário, de

    “PS. O PMDB majoritário, de Michel Temer, não está em vias de pular do barco. Dilma terá que piorar um pouco mais para que pulem do barco.”

    E o Gilmar pautando a política tributária sem nenhuma censura que não deve vir do poder executivo? Alguma palavra?

     

     

  3. “Sem o sentido golpista das

    “Sem o sentido golpista das manifestações subsequentes, as passeatas de junho de 2013 assinalaram o inicio de uma nova era.”

    Nassif continua, teimosamente, aliás característica que ele mais acha terrível em Dilma (a teimosia), achando que 2013 representou alento político.

    No decorrer da história teremos tempo de analisar 2013, mesmo com a teimosia do Nassif (coisa que critica ferozmente em Dilma).

    Nassif, 2013 foi o despertar do que tínhamos de mais terrível e com um Gilmar Mendes pela frente, que hoje achou por bem falar de política tributária.

    2013 é o início da explosão de uma tigrada sem noção querendo mais Estado na forma de hospitais padrão FIFA e sem pagar impostos para isso…

    Tigrada sem noção! E esta tigrada sem noção foi capturada pela mídia do Gilmar, do Serra e do FHC. São os que queimam imigrantes negros com querosene. Vastas massas levadas perto do extremismo fascista propagandeado pela Folha, Estadão e sobretudo Rede Globo.

    Dar sentido político a isso é impossível.

    Me desculpe, só você no imenso mar dos seus leitores continua a achar que disso poderia surgir algo cidadão, civilizado, histórico, com sentido de país…Mas você, continua a teimar como a Dilma!

    2013 foi o fim do pacto Lulista e o início do extremismo fascista com o surgimento dos sem vergonha midiáticos apoiados pelo STF, pelos MPs e pala PF. O fim de um periodo medianamente civilizatório para a barbárie. Um período em que um Caiado, escravocrata, político da extrema direita,  aparece nos jornais pedindo o impeachment de uma Presidenta absolutamente honesta, mas ingênua sobre o republicanismo do Brasil. Quando é que uma figura abjeta como este Caiado e do DEM poderia aparecer se não após 2013? A história saberá dar conta disso no futuro. 

     

     

     

    • 2013, o ano que não acabou…

      O que não resta dúvida é que 2013 foi uma surpresa que ninguém esperava. Surpreendidos pelos acontecimentos, cada um tratou de tecer seus “wishful thinkings” favoritos. A oposição achou que o povo havia se voltado contra o governo, esquecidos de que nenhum cartaz clamava Fora Dilma nem Fora PT. O governo achou que o povo havia se revoltado contra a direita e até tentou pegar carona e fazer a tal constituinte que implantaria a “democracia direta”. Esqueceu-se que o legislativo é exercido pelo congresso, e não pelos baderneiros. E muitos estão até hoje tentando entender o que aconteceu em 2013.

      A definição acima foi mesmo a melhor: a explosão de uma tigrada sem noção, querendo mais Estado na forma de hospitais padrão FIFA sem pagar impostos para isso. Foi um arroubo típico de crianças mimadas, sem dúvida. Mas quem mimou essas crianças foi o próprio governo. Faça a experência em casa: pegue uma criança que nunca teve muita coisa, e prometa que lhe vai comprar todos os brinquedos, os celulares de último tipo, os tênis mais incrementados, os joguinhos mais chocantes, viagens à Disney, isso e mais aquilo, e então… não cumpra nenhuma das promessas. É fácil imaginar qual será a reação dessa criança. Pois foi isso que o governo fez com o povo nos anos de bonança da economia. Mas é assim que funciona o populismo. Ao governante populista interessa que o povo seja tanto mais infantil quanto mais dependente do governo. O problema é que um povo infantilizado se comporta como… criança. E característica comum do venal é ser mal agradecido.

      2013 assinalou o fim das ilusões, depois acabou a inocência. Agora as posições são claras, contra e a favor do governo. E os cartazes dizem Fora DIlma, Fora Lula e Fora PT.

      • O PY negou o precário estado

        O PY negou o precário estado economico do Brasil de 2013 em diante para garantir a eleição de 2014.

        Ai assistimos corte de direitos que já estavam prontos antes da eleição, eis que planejados por Mantega.

        Assistimos inflação, arrocho, aumento de impostos

        Porém ………… a culpa é da Tigrada Golpista e do Gilmar Mendes.

        Não foram erros de condução da política economica, foi o palpite de pessoas que nãao tem acesso ao Planalto que devem ser culpados porque agora eu vou pagar ,0,20% ao receber o meu salário, mais 0,20 % quando eu for ao cinema

        Mais a culpa disso deve ser dos que querem dar o golpe e não dos que conduzem o Brasil há 13 anos.

        è um surto coletivo isso ?

    • Sem o sentido golpista…

      Impressionante sua análise Osvaldo. Que bom que aqui tem gente sensível e com bastante domínio de articulação. Seguirei suas observações sempre que possível.

    • incoerencia para defender o governo a qualquer custo!

      Deixa ver se eu entendi: primeiro diz que 2013 era uma ‘tigrada sem noção querenso mais Estado na forma de hospitais padrão FIFA”, depois que esses mesmo que querem hospitais públicos e gratuitos – padrão Estado de Bem-estar Europeu, ou seja, da já falecida social democracia européia – são os mesmos fascistas que queimam imigrantes negros com querosene?? Por favor se você quer defender o governo a qualquer custo atacando toda e qualquer oposição ao governo como ‘fascista’ – uma  manipulação de massas pelo medo, ou seja uma propaganda típica dos fascistas – tente pelo menos escrever um texto coerente. Até porque eu gostaria de saber em que lugar do mundo a polícia prende arbitráriamente fascistas. Que eu saiba em lugar nenhum, nem arbitrariamente nem legalmente…

  4. Ontem, os ministros da área

    Ontem, os ministros da área econômica, Joaquim Levy e Nelson Barbosa, perderam uma excelente oportunidade de reverteram o pessimismo do setor produtivo brasileiro: deveriam afirmar, categoricamtente, que a inflação terá uma queda significativa em 2016 e, consequentemente, os juros cairão. Só este pronunciamento seria a senha para os empresários voltarem a investir e o Brasil voltar a crescer. Setor agrícola batendo recorde de produção, câmbio competitivo, inflação em queda e superávit de US$ 12 bilhões da balança comercial em 2015 são dados animadores. Só falta o banco central tirar este elefante da sala, selic de 14,25%, para o país voltar a crescer rápido.

  5. Vamos dialogar com o Helio Bicudo

    Vamos dialogar com o Bicudo para evitar o Golpe da direita. Enviar e-mails, telefonar, escrever cartas, visitar o Bicudo. 
    Torna-se urgente que as lideranças dos movimentos sociais e intelectuais visitem o Helio Bicudo para levar o pedido de não reapresentação de pedido de impedimento da Dilma ao Congresso. Ele estâ sendo usado pela direita como instrumento polîtico por ter sido militante do PT.

  6. Vamos dialogar com o Helio Bicudo

    Vamos dialogar com o Bicudo para evitar o Golpe da direita. Enviar e-mails, telefonar, escrever cartas, visitar o Bicudo. 
    Torna-se urgente que as lideranças dos movimentos sociais e intelectuais visitem o Helio Bicudo para levar o pedido de não reapresentação de pedido de impedimento da Dilma ao Congresso. Ele estâ sendo usado pela direita como instrumento polîtico por ter sido militante do PT.

  7. Olha, os governos petistas

    Olha, os governos petistas mudaram radicalmnte o jogo, sem que talvez os próprios petistas tenham percebido o que aconteceu. Temos hj muitos mais atores, sensibilidades e interesses a serem contempladas em qualquer arranjo político  e social que se queira estável. Nessa enorme ascensão para as classes médias pode ter faltado muitos serviços públicos, mas a principal variável é a educação superior, que mudou sim e muito e, principalmente, para melhor. Os jovens de origem humilde hj têm o direito de ascender ao ensino superior, que não é o melhor mas dispõe de bons instrumentos de avaliação para melhorar rápido. As consequências dessa mudança, que a sociologia chama de morfológica e considera a “mãe” de todas as outras ainda estão por se completar, mas já podemos sentir o cheiro. Para quem gosta de música, veja as diversas fusões entre rap nacional, samba e MPB…Nossa política está assombrada pela geração da Diretas, que ainda está por aqui e domina tudo, sem ter conseguido aumentar a sensibilidade para essas mudanças recentes. Infelizmente, os petistas tb não. Mas nossas oposições parecem proverbialmente passadistas, raciocinando como se fosse possível voltar para ainda antes da Constituinte. Se estou certo, vamos bater ainda muita cabeça antes de nos reencontrar, mas a tendência geral é para frente. Petistas e peeessedebistas, fiquem espertos, porque a fila anda…. 

    • CPMF

      Sou totalmente a favor da CPMF, ganho um salário de R$ 3.000,00 e vou contribuir com R$ 0,60, quantia insignificante para ajudar meu país, o pior é o que gasto com cerveja que enche o bolso dos empresários, estes sim vão reclamar porque ganham muito e ainda sonegam!

    • CPMF

      Sou totalmente a favor da CPMF, ganho um salário de R$ 3.000,00 e vou contribuir com R$ 0,60, quantia insignificante para ajudar meu país, o pior é o que gasto com cerveja que enche o bolso dos empresários, estes sim vão reclamar porque ganham muito e ainda sonegam!

  8. Imoral
    A Presidenta aumentar impostos e cortar gastos ao invés de cortar a SELIC. Tomar ainda mais do contribuinte pro bolso do rentista.

    Cortar na carne é cortar a SELIC.

    Quer economia? Remunere o compulsório pela poupança E NÃO pela SELIC.

    Quer faturar mais? Vá atrás de quem sonega, como vendedores de carros, corretores de imóveis, advogados (fácil, a justiça já sabe quanto paga e a quem. Desconte na fonte!) E médicos especialistas (faça substituição tributária com eles, imposto sobre o ganho estimado baseado na quantidade de consultas e o valor da consulta nos consultorios). Bem mais difícil mecher com esses vespeiros não é, Presidenta?

  9. Toda merda que aparece é a

    Toda merda que aparece é a DILMA, que fez, que não dialoga, que não tem projetos para o país. È fácil jogar bosta na Geni, propor isso e aquilo outro na politica monetária, fiscal e ter um congresso cheio de piranhas querendo meter o dente.

    • A esquerda é como a fênix

      A esquerda é como a fênix sempre ressurge das cinzas: 1848, 1871, 1917, 1968… E não se apresse muito, na Europa (e até nos EUA – já ouviu falar de Bernie Sanders?) a esquerda já está renascendo. Vocês é que estão atrasados no bonde da história….

    • DIREITOPATIA

      Como vocês adorariam a volta da Monarquia escravocrata!! A Direita quer o capitalismo em que a igualdade de opportunidades seria apenas uma frase. O PT não reflete toda a esquerda mas vocês são muito espertos, inteligentes, competitivos…e entreguistas! Não se trata de xenofobia e sim parceria. mas o mundo que você representa, Marcos, felizmente, a duras penas, está acabando…

  10. A fogueira da responsabilidade

    Em maior ou menor grau nosso jornalismo superestima os poderes de Dilma ao ponto de um tenor – para usar a expressão de Balzac – plantar sua  auto-combustão, em contraponto com os coro da Folha. Ora, gás “élio” se presta entre outras à inflar balão e faze-lo subir, embora seja usado aqui com a finalidade inversa, a de elevar a temperatura, em conjunto com outros balões incendiários. Dai, o velho bode da culpa, insuflando e emprenhando pelos ouvidos dar a impressão que vivemos numa Monarquia, em que as decisões dependem de um só. Sim, Nassif, é preciso unidade, mas em torno do interesse comum, que não são os mesmos do Legislativo, Judiciário e o Quarto Poder (comitês da Casa Grande), contraditórios ao espírito de independência e unidade da República, que jogam gasolina no fogo o julgamento do mensalão, em 2012. Não se trata de eximir Dilma de sua parte pelo que está ai, mas que não imputar a responsabilidade pela ação a quem foram amarrados e limitados o movimento e as mãos.  Responsabilidade pressupoe independência. De modo que ficará no sonho a pretendida unidade, como fica no idealismo essa proposta hegeliana de estado que almeja a conciliação de vontades antagónicas e inconciliáveis. O discurso épico de união é bonito, cristino, mas na hora do conflito não são as elites que estao no front. Ficam confortáveis e incógnitas em seus palácios, assistindo e apoiando conveniente e circunstancialmente Joana D’Arc e seu povo.

  11. “A mística do PSDB”, essa foi boa

    “A mística do PSDB”, essa foi boa

    Também muito boa foi dizer que “…André Haras Rezende (…) há tempos fixou como prioridade política o atendimento do bem-estar do cidadão.”

    Na verdade o Haras Rezende está anos-luz à frente disso e já atende perfeitamente bem até o bem-estar dos seus cidadãos-cavalos, em companhia dos quais viaja constantemente de avião, ao ponto de coxinhas incomodados já estarem dizendo que “aeroporto está parecendo estrebaria”.

    Um horror!

    Que chega ao clímax com a afirmação de que, como ele, Haras Rezende, “pensa a parte mais preparada do grande empresariado paulista.”

    Aquela que dá suporte à polícia do Alckmin, que empurra pessoas do telhado, para diminuir o deficit público paulista, eliminando assim certa demanda por penitenciárias.

  12. Participação política

    “Nem Dilma, nem o PT, nem Lula se deram conta da velocidade dessas mudanças, a necessidade de aprofundamento das formas de participação política”…

    E o Decreto 8243 – Política Nacional de Participação Social – PNPS e o Sistema Nacional de Participação Social – SNPS ?
    Todos os canais de comunicação de massa são obstruídos pela plutocracia, que é absolutamente contrária à qualquer “aprofundamento das formas de participação política”.

  13. O que foi sem nunca ter sido.

    Não existem avanços sociais. Não existem políticas de inclusão.

    O que existe é um desperdício de dinheiro público imenso para apar um buraco maior ainda.

    Assistencialismo nunca foi avanço social. Apenas a manada mudou de dono.

    Inclusão social não se consegue com a divisão do país em castas.

    O pior cego é aquele que nao quer enxergar.  Ou não quer perder a boquinha na .. do LLuLLa.

    AInda bem que, quando esse governo acabar, os partidos nunca mais conseguirão se reerguer.

    • É isto ai Sérgio, vou dar

      É isto ai Sérgio, vou dar apenas dois exemplos:

      – Bolsa pesca – entre 01/2012 a 06/2013, 19 mil benefícios pagos a quem tinha emprego formal, sendo que deste total quase 35% eram funcionários públicos e parmem 376 benefícios pagos a mortos e por ai vai. Dados são do TCU.

      – Gasto com educação – Os gastos do governo federal com a educação subirão 288% de 2004 a 2014 (IBGE e Receita Federal ) e se computarmos os gastos no governo FHC, esta conta deve ser muito maior e o que aconteceu com a educação: em 2000 no PINA estávamos nos últimos lugares em 2013 também no PINA continuamos nos últimos lugares. Os defensores desta gastança vão falar que o PINA, não vale como comparação.

      Falta controle, falta metas, falta cobrança, falta competição, falta eficiência. Sobra ineficiência, sobra incompetência, sobra corrupção, sobra corporativismo.

      Gostaria de saber quantos milhões de beneficios são pagos indevidade BF, quantas pessoas realmente merecem o MCMV, não sou contra ajudar quem realmente precisa, mas dai fazer uma farra é demais.

  14. COPA DO MUNDO E OLIMPIADAS

    Incrivel, nem jornalistas, nem redes de televisão, nem oposição nem governo, nem dissidentes do governo, mencionão os 30 bilhões da copa do mundo e os 38 bilhões das olimpíadas, por que será? será que são eles que não deixaram fechar o orçamento?

  15. Fim PETISTA
    O jornalista está chegando a conclusão que o sonho PETISTA era uma falácia e chegou ao fim, agonizante e diga-se de passagem quem vai querer chutar cachorro morto?

  16. Programas sociais

    Todo programa social so pode ser considerado com exito,  a medida que, com o passar do tempo, menos familias necessitem desse apoio. Fato que nao ocorre no Brasil, muito pelo contrario.  Nao so o Brasil, bem como Tailandia, Indonesia, etc. cresceram economicamente no periodo de 2003 a 2008 devido a globalizacao. Falta muita fiscalizacao.

  17. DIREITOPATIA

    Como a Direita adoraria na volta da Monarquia escravocrata!! As elites liberais massacrando a maioria da população na obtenção de seus gordos lucros. O PT não significa a esquerda no seu conjunto. O mundo deles, felizmente, está morrendo..

    • Ahahahahaha. Os bancos que o

      Ahahahahaha. Os bancos que o digam. Os frigorificos padrão BNDEs  que o digam. as montadoras que o digam (carro mais caro do mundo). As empreiteras que o digam. O capitalismo de compadrio agradece esses 12 anos.

  18. Não para a CPMF

    O que o país não comporta mesmo é mais impostos. O Congresso Nacional tem a obrigação de rejeitar a volta da CPMF.

     

    P. S.:

    “O nome que você usou pertence a um outro usuário já registrado neste site.”

    Que coisa idiota: Só poderá haver um José no mundo?

      • Maria, este imposto foi

        Maria, este imposto foi criado em 1993 com o nome IPMF, com a alíquota de 0,25% e de lá para cá foi recriado, chegando a alíquota de 0,38%, por tanto o “P” de provisório nos seguiu de 1993 até 2007. Observe também que a carga tributária em 1993 foi de 25,6% do PIB e em 2007 era de 34% do PIB, hoje estamos a mais de 38% do PIB. Por tanto  estamos nesta situação não é por falta de dinheiro. É por má gestão mesmo.

        Por fim a sua conta esta errada, pois é um imposto cumulativo, ou seja, ele incide diversas vezes sobre a cadeia produtiva de um determinado produto ( em uma cadeia de apenas duas etapas seria: o comerciante compra o produto e paga a CPMF sobre o mesmo, é logico que isto será embutido no custo do produto, você compra o produto e novamente pagará a CPMF, ou seja, você pagou a CPMF sobre a CPMF, quanto maior for a cadeia de produção maior será a incidência: o comerciante paga a industria, que paga o transporte, que paga a matéria prima e assim vai ). Ou seja é difícil saber quando se paga no final, mas com toda a certeza não representará 0,2% do produto que você comprou.

        Ela também incide sobre a folha de pagamento, ou seja, o seu salario ficou 0,2% mais caro, sem trazer nenhum beneficio a ninguém, também os impostos ficarão mais caros 0,2%, como também o investimento ( uma máquina para uma industria também ficou mais cara) e por ultimo o dinheiro também ficou mais caro.

        Por tanto não é tal simples como você acha e como o ministro quer que acreditamos que é.

        • “pois é um imposto cumulativo”

          e quando a oposição ao Brasil derrubou a CPMF em 2007 não se viu queda de preço NENHUMA.

          Vcs vivem destas falácias. Tudo conversa mole.

           

          Que venha e com 0,38%

          R$3,80/mil reais.

           

          Sou totalmente a FAVOR. Único jeito dos milionarios recolherem algum imposto, oras…

          que diferença fará pra nós 5, 10, 20 reais a mais por mes?

  19. 0,4% em SEGURANÇA PÚLICA, PT?

    0,4% é o que o PT investe do orçamento da União em SEGURANÇA PÚBLICA, estamos abandonados! PT transformou o Brasil no país mais violento do OCIDENTE.

     

  20. Quanto às tais “jornadas de

    Quanto às tais “jornadas de junho” de 2013 não existe ainda uma análise que dê conta. Talvez nem venha a existir, porque foram as manifestações mais esquisofrênicas da hsitória do Brasil, cabiam todas as pautas, a maioria umas contra as outras. Mas de fato, o Nassif está certo, a parit daí o país saiu de um continuísmo reformista tocado por um PT cada vez mais burocratizado, e a pacto social genialmente forjado por Lula, começou a vencer.

    Dilma, como uma amadora na política não tinha condições de “entender a nova era” como diz o Nassif. De qualquer forma, agora “as ruas” estão fáceis de ler, é Marx puro, luta de classes. E novamente o Nassif está certo, não há ambiente para retrocessos sociais. Sem as Força Armadas, um governo golpista teria extrema dificuldade para manter a estabilidade. A esquerda organizada despensaria o cuidado que tem com o governo Dilma, e radicalizaria com sangue nos olhos.

    E a Dilma também tem pouca margem para equilibrar as perdas em programas sociais, sem ir em cima dos ricos também. Porque aí perde totalmente o apoio do lado que a elegeu e não ganha o outro. Por isso, a política tem que ser de gente grande agora. Se a presidenta não entender isso, o país vira um caos

    • Quem dá golpe quer mudança a qualquer custo

      O golpista já está numa situação ruim, perdendo bens, indo para a cadeia, ai, qualquer mudança na situaçã vigente é uma nova oportunidade para se livrar de responsabilidades, não interessa a ele o bem do povo e da nação, quer é se livrar dos enroscos que se meteu.

      A situação internacional não tem nada a ver com os problemas destes infelizes oportunistas golpistas e exige para o bem do povo e da nação brasileira ações coordenadas aqui que vislumbrando as dificuldades que estão no horizonte produzam ações que evitem prejuízos maiores e danos de difícil reparação. Ou seja um planejamento cuidadoso e até artistico para que depois que a tormenta passar possamos rapidamente restabelecer condições para o desenvolvimento e o crescimento do Brasil.

      Seguem as manchetes de hoje do Zero Hedge, com tom fortemente pessimista com relação aos mercados e em expecial ao FX, que trás em seu bojo a depressão das depressões.

      Refugee Crises At Dangerous Tipping Point As Hungary Deploys Army, Germany Loses Patience

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 07:48

       
      NTS: 222READS: 46,241

      Market “Ominously Hints Recession Imminent” BofA Warns Unless “Unambiguous Pessimism” Leads To Stock Rally

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 10:18

      The tone from investors in the latest Bank of America survey is clear: as Michael Harnett summarizes it, the one prevailing theme is “unambiguous pessimism.”  Bottom line: either markets soar, or something bad is about to happen: to wit:”Unambiguous pessimism means risk assets riper for a rally (note investors don’t want a Fed hike this week). If no rally, then markets ominously hinting “recession” and/or “default” imminent.” Good luck Janet.

       
       
      COMMENTS: 13READS: 3,544

      Business Inventories Grow At Slowest Pace Since Jan, Sales-Ratio Signals Recession Imminent

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 10:07

      Following June’s 0.8% surge in business inventories (the most in 4 years) which surged inventrory-to-sales to 1.37x – the highest since 2009 – July’s data confirms the recession looms large as inventory accumulation appears to have hit its limit, up only 0.1% MoM (inventory-to-sales hovers at 1.36x – historic recession levels). Remembering that this data is lagged by 2 months (in the face of disastrous Empire Fed inventory collapse, auto production collapse and retail sales weakness), it appears the “if we build it, they will come” economy just got slapped in the face with the reality that ‘Field of Dreams’ was a fiction, just like The US ‘Recovery’. Time for The Fed to hike rates?

       
       
      COMMENTS: 15READS: 2,514

      The Next Financial Crisis Won’t Be Like The Last One

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 09:45

      It seems increasingly likely the next Global Financial Meltdown will arise in the FX/currency markets. The core paradox – that central banks can’t control both domestic and global FX markets with the same set of policies – cannot be resolved by printing $1 trillion, or even $5 trillion. Printing money to fix one problem leads to another set of problems that are only made worse by additional money-printing.

       

       
       
      COMMENTS: 33READS: 11,697

      Industrial Production Plunges Most In 3 Years As Auto-Maker “Nightmare” Comes True

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 09:26

      Industrial Production missed expectations notably, dropping 0.4% MoM (the 6th of the last 8 months) missing expectations of a 0.2% drop (and notably weaker than the +0.9% upward revised July print). Thjis is the biggest MoM drop since August 2012. The big driver of the decline – just as we warned of nightmares ahead – was auto assemblies which plunged to a 4-year low by the most since Jan 2009. The year-over-year rise in IP is just 0.9% – flashing yet another recession-looming indicator.

       
       
      COMMENTS: 48READS: 12,483

      Investors Paranoid That Other Investors Are Even More Paranoid

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 09:11

      Let’s hope Dr. Yellen has the right medication this Thursday to cure the paranoid investing world of its latest Fed-induced psychosis.

       
       
      COMMENTS: 19READS: 7,116

      Stocks & Bond Yields Surge As Bad-News-Is-Good-News Madness Returns (For Now)

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 09:10

      It appears a slew of terrible data is just enough to re-ignite the bad-news-is-good-news…more data to come soon.

       
       
      COMMENTS: 18READS: 6,377

      Recession Looms As Empire Manufacturing Collapse Show No Signs Of A Bounce

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 08:48

      Despite some strangely optimistic expectation of a -0.5 print, September Empire Manufacturing printed -14.67, showing absolutely no hockeynesian dead-cat bounce mean-reversion. Hovering at the worst levels since April 2009, the underlying data is a total disaster. New Orders remain firmly negative and inventories collapse (who could have seen that coming?), and even more concerningly, employment and average workweek plunged into negative territory for the first time in over a year. Simply put, this report suggests total carnage in the manufacturing sector and, just as we have pointed out (most recently here and here), the exuberant inventory over-accumulation of the past few years – from Fed-deluded malinvestment – is about to come crashing down.

       
       
      COMMENTS: 34READS: 9,135

      Retail Sales Disappoints, Tests Recessionary Waters Ahead Of Fed Meeting

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 08:37

      Following Gallup’s and BofAML’s clear indications of weak retail sales, it should be no surprise that retail sales in August disappointed printing +0.2% MoM (missing +0.3% expectations). This dragged the YoY retail sales change down to a recession-looming +1.6% print. Ironically, while most headline data missed, the GDP-dependent ‘control group’ rose modestly more than expected (+0.4% vs +0.3%). Since this is the last major data point before The Fed’s big decision, it would appear another nail in the coffin of a rate hike was just struck.

       
       
      COMMENTS: 25READS: 7,743

      BMW Chief Faints On Stage During Frankfurt Auto Show

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 08:26

      Meanwhile, in Frankfurt…

       
       
      COMMENTS: 67READS: 21,921

      The Most Loved Stock Market Rally In History

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 08:10

      One survey recently recorded the highest level of expectations for a market rally in its history. If indeed a cyclical top in stocks has been formed, or is in the process of forming, this data series will likely require either a greater crash or, more likely, much more time to fully correct its bullish excess. We would not be surprised if such a scenario unfolded. If that’s the case, you’ll really see what a hated market looks like.

       
       
      COMMENTS: 16READS: 8,524

      Frontrunning: September 15

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 07:33China stocks resume sharp slide as economic worries mount (Reuters)OECD head says sees further cut to global growth forecasts (Reuters)The U.S. Dollar Is Gaining Like It’s the 1980s — For Better or Worse (BBG)Glencore Slumps to Record Low, Erasing Gains Since Debt Plan (BBG)Woman killed, 400 homes destroyed by California wildfire (Reuters)Why Morning Is the Worst Time to Trade Stocks (WSJ)German Investor Confidence Damped by Weaker Emerging Markets (BBG
       
      COMMENTS: 2READS: 2,995

      China Stocks Drop Most Since Late August, BOJ Disappoints Bailout Addicts; US Futures Flat

      Submitted by Tyler Durden on 09/15/2015 – 06:56

      Almost two weeks after we explained why any hope for a QQE boost by the BOJ is a myth, and that any increase in monetization will simply lead to a faster tapering and ultimately halt of Kuroda’s bond purchases the market finally grasped this, when overnight the BOJ not only did not easy further as some – certainly the USDJPY – had expected, but kept its QE at the JPY80 trillion level and failed to offer any hints of further easing that many had hoped for, pushing the Nikkei down from up almost 400 point intraday to virtually unchanged and sending the USDJPY back under 120. JGBs also traded lower on concerns there may not be much more QE to frontrun.

       
       
      COMMENTS: 23READS: 12,912

      Caught On Tape: Topless Femen Protesters Storm Muslim Debate “Whether Wives Should Be Beaten”

      Submitted by Tyler Durden on 09/14/2015 – 23:55

      This Saturday, during a conference at the Muslim Salon in Pontoise near Paris on the role of Muslim women, two Muslim fundamentalist imams were debating the question of “whether wives should be beaten or not”, Telegraph reports that two Femen protester activists, aged 25 and 31, “ripped off their Arab-style cloaks and jumped on to the stage on Saturday evening. One had the slogan “No one subjugates me” inked across her torso. The other bore the words “I am my own prophet.”

       
       
      COMMENTS: 429READS: 97,401

      USDJPY, Nikkei 225 Tumbles After Disappointing “No Change” From Bank Of Japan

      Submitted by Tyler Durden on 09/14/2015 – 23:22

      We noted earlier the premature exuberation in USDJPY and Nikkei 225 – despite most of the sell-side not expecting anything from The BoJ – and it appears the banks were right and the FOMO traders wrong. The Bank of Japan made no change to its monetary policy (no increased buying, no shift in ETF allocations, and no NIRP for now). BoJ members spewed forth their usual mix of “everything is awesome” and “any quarter now” for the recovery but the market wasn’t buying it. That leaves only one thing left to cling to for a “we must buy” crowd – no change today ‘guarantees’ moar QQE in October.

       

    • É como eu disse, Juliano.

      É como eu disse, Juliano. Talvez por falta distanciamento histórico-temporal, ninguém tenha conseguido, até agora, categorizar e analisar corretamente e  exatamente o que foram aquelas manifestações de 2013. Que elas não foram o que Luís Nassif, Alberto Dines e outros jornalistas otimistas (acredito que ingênuos, até) dizem ter sido, ah, disso tenho certeza.

      Quem soube se apropriar das manifestações, para sair do armário e exteriorizar ódio e intolerância, foram a direita e a ultra-direita. Em nenhuma das manifestações, sejam as de 2013 ou as posteriores, vi a população brasileira representada, sabendo o que reivindicar, demonstrando consciência política e cidadã. Se as manifestções de 2013 foram um divisor de águas, essas não são as águas da democracia, da participação política e cidadã, do conhecimento de como funcionam as instituições e de como mudá-las, mantendo o Estado Democrático de Direito, ao mesmo tempo que promovendo as reformas capazes de suprimir privilégios e anacronismos, como os que vigoram no Judiciário, no Legislativo, no MP e n’alguns órgãos e partes do Executivo.

  21. Como assim, Nassif, “Nem

    Como assim, Nassif, “Nem Dilma, nem o PT, nem Lula se deram conta da velocidade dessas mudanças, a necessidade de aprofundamento das formas de participação política, a melhoria dos serviços púbicos, a desburocratização.”?

    E o PNPS? As tentativas de debater o monopólio da mídia, que mais gente tenha voz pública? E o Mais Médicos? E os trabalhos do Afif?

    Em que pese haver três instâncias do estado, Federal, Estadual e Municipal, Dilma não faz milagre, não manda em tudo, há um Congresso e há funcionários públicos na ponta. Sim, é encargo do presidente convencer o Congresso. Só que esse Congresso que temos ainda hoje, com exceções, é mero balcão de negócios, e Dilma não negocia voto de congressista através dinheiro. Pelo contrário, o PT quer afastar o poder do dinheiro do poder político, quer, por exemplo, acabar com o financiamento de campanha pelas empresas.

    Não há dúvida de que o país não comporta retrocesso social nem que esse retrocesso tenha cessado. Mas atribuir esse retrocesso ao executivo federal… acho que cai naquela história: “É tudo culpa do PT”, será que não?

  22. um fenômeno a ser melhor entendido

    Sobre a colocação: “Sabia-se desde o início que a ascensão das novas classes mudaria radicalmente o cenário, criando uma nova realidade política.”

    Estamos começando a compreender que quando uma nova faixa de cidadãos se eleva, os que vem na frente, são justamente os mais competitivos e com energia mais masculina, portanto uma leva maior de pessoas mais polarizadas à direita.

    Assim, a esquerda mais cooperativa e feminina, passa a receber da maioria dos novos que melhoraram de vida, uma certa ingratidão, que vem do fato de serem pessoas com idéias mais à direita e que portanto tem mais dificuldade de reconhecer coerência nas políticas que os ajudaram, considerando que seus méritos e a sua visão das coisas são mais importantes ou verdadeiros. Fazendo com que o equilibrio de forças penda novamente para a direita.

  23. O  jornalista Nassif

    O  jornalista Nassif apresenta um simplório viés ideológico à crise : A impopularidade do governo Dilma decorre de seus erros, sim, mas especialmente do fato de não ter conseguido proporcionar um horizonte que garantisse a continuidade da ascensão das novas classes. Mas que misterioso horizonte é este ? Parece-me que simplesmente seria o horizonte da sustentabilidade economica, isto é , um olho nas receitas, outro nas despesas, e os dois olhos juntos no gerenciamento dos programas sociais.Não há e nunca houve nenhuma conspiração para impedir a ascensão social,  pois seria um tiro no pé. Na verdade a culpa deve-se a visão atrasada e irresponsavel das esquerdas, que acham que o governos tudo podem.Não sabem administrar nem suas contas particulares, quanto mais as de um país.  

     

  24. avanços sociais é muita propaganda

    Se por um lado aumentou-se o salário mínimo, por outro lado aumentou-se a taxa do imposto de renda pra quem ganha menos.

    Se por um lado aumentou-se a bolsa família, por outro o pobre compra menos devido os impostos indiretos e a inflação.

    Por outro lado aumentou-se no social por outro lado aumentou-se exponencialmente a roubalheira.

    Srs. façam as contas.

     

    • Não acho que a roubalheira

      Não acho que a roubalheira aumentou. Apenas se perpetuou.

      Vejo pessoalmente a roubalheira há muuuuuuitos anos. 

      Mas apenas recentemente tenho visto investigações e prisões.

  25. Despesa obrigatória não implica em qualidade do serviço

    Despesas constitucionais obrigatórias não significam garantia alguma que o serviço será bem prestado à população. É a velha megalomania dos legisladores brasileiros: por decreto achar que a realidade vai seguir a lógica dos gabinetes de Brasília. Fazer mais com menos é o que qualquer família ou empresa faz em tempos de crise, mas a eficiência estatal sempre passa longe de ter qualquer proposta séria no Brasill (e lembrem-se: eficiência estatal não tem nada a ver com estado mínimo…). No mais, nossa maravilhosa Constituição faz uma série de indexações a partir do salário mínimo. Ia ser muito interessante desarmar esse gatilho inflacionário. Já a Previdência é outra bomba armada a décadas e todos sabemos que uma hora vai explodir. Poxa Nassif, será que nossa Constituição é tão perfeita assim???? Você não teria nenhuma crítica a fazer a nenhum gasto obrigatório ou à indexação inflacionária insana sobre o salário mínimo?

  26. Não canso de repetir: fico

    Não canso de repetir: fico surpreso com o auto-engano e com a visão ingênua demonstrada por jornalistas experientes, dentre eles Luís Nassif e Alberto Dines, em relação àquelas manifestações de 2013. Talvez falte distanciamento histórico-temporal, para se fazer uma análise mais adequada. Mas eu tenho certeza de que a visão dos dois jornalistas é equivocada. No restante da análise, LN se mostra antenado e coerente com o desenrolar dos fatos e as conseqüências deles advindas.

  27. alguem poderia me explicar,

    alguem poderia me explicar, como o governo não tem condições de dar o aumento aos servidores publicos federais que estão há quatro anos sem reajuste e, será também para quatro anos seguiintes, diluidos, não pode pagar os aposentados mas, para investir 40 bilhões nas olimpiadas do ano que vem tem dinheiro. não entendo tal manobra, alguem está faturando nessa empreitada. lembre-se que a Justiça Federal, a Justiça do YTrabalho, o INSS estão parados em greve há pelo menos setenta dias, lesando o povo necessitado  de uma forma drástica de dar dó. os petistas não estão nem aí, mas, todo o dia se reunem para idealizar manobras politicas. o salário dos politicos estão no banco todo o mes. não entendo, alguem pode me dizer? talvez o NASSIF.

    ISIDRO

    • Quais funcionários federais

      Quais funcionários federais estão sem reajuste salarial há quatro anos? Você tem conhecimento concreto de quais são estas categorias?

  28. A batata esta assando.
    O retrocesso social eh impossivel de uma so tacada. O retrocesso politico e judiciario nao existe, simples eles estao onde sempre tiveram, os partidos reacionarios todos se tornaram, quando escuto o som da rua, das escolas, universidades, os incluidos de alguma forma, maes com pais, operarios , trabalhadores e os invisivel da sociedade brasileira e acompanho os meios de informacoes escrito e falado, simplesmente vejo uma guerra civil social brasileira. Ela cresce momentania e se desfaz a onda. Outras vezes os ataque desta minoria infiltrada e desfarcada do odio e violenta contra o bem estar e as conquistas sociais avanca sem limites alimentados por erros de informacoes e do governo vacilante que o povao em sua populacao se afasta, nao recua, cala e ri.
    As reformas politicas e da justica estao fazendo falta, pq nao houve na constituinte.
    Agora o ataque vem do proprio governo indeciso e eleito por este povao que se cala contra a violenca do conservador disfarcado, muitos chamam de mentirosos e esta politica dos cortes sera o limite entre o suporte ou a reacao da populacao brasileira.
    O norte estava apoiando com os seus governadores, sera que vao continuar?
    Sera que o povo da rua comum, simples e humilde vai aguentar?
    Sera com a economia neste estado vao aguenta e sem empregos.
    Agora senhor!
    Vou ver se a jiripoca vai cantar na cachoeira do planalto.
    Quero ver os tres poderes segurar.

  29. Demandas sociais

    Em artigo de hoje no Valor, o Delfim é a favor da desvinculação de despesas obrigatórias estabelecidas na Constituição de 88.

    As demandas sociais estão sofrendo um revés com o ajuste fiscal. Pode ser que o gênio da cidadania que escapou da garrafa tenha que voltar parcialmente para a garrafa por um ou dois anos. Mas certamente vai escapar novamente.

    Isso porque, independente de quem governar o país até 2018, a Dilma, o Temer ou mesmo o Aécio, não haverá condições de melhorar a vida dos mais pobres, e as demandas sociais voltarão com mais força.

  30. Educação para todos

    No campo social, o maior erro do Brasil, no qual ele insiste, é não educar sua população. Em 1960, a Coreia tinha um nível de desenvolvimento inferior ao brasileiro. Mas, desde então, deu uma arrancada rumo à modernidade tendo como principal fundamento a educaçao de alto nível. Tal medida era ainda mais importante, e teria maior impacto, no caso brasileiro, pois nossa população era, e continua sendo, muito mais jovem. Nossa taxa de natalidade declinou drasticamente desde então e estamos envelhecendo. Esta é a última geraçao em que o Brasil é composto predominantemente de jovens. Nunca mais, nunca mais! Em duas décadas deixaremos de ter uma população jovem. Se perdermos essas duas décadas, é muito pouco provável que nos tornemos, pelo menos no século 21, um país moderno, avançado e justo: nada desfaz a injustiça de de se negar boa educação às crianças pobres. Sem esse investmento nas crianças, os benefícios sociais continuarão sendo meros paliativos para a sua futura pobreza. País desenvolvido é país como povo educado.

  31. A verdade sofre a violência

    A verdade sofre a violência dos juros, por assim dizer, ele devora os impostos que serão cobrados para pagar justamente os movimentos dos valores fictícios que se adequam a qualquer modo concreto que falta a determinação abstrata do governo.

    Os juros existem como repetição figurada da natureza da realidade ao longo do tempo.

    Deve haver uma relação qualquer impelida para lá de toda determinação ao longo do tempo capaz de harmonizar a realidade com a geração precisa do crescimento econômico; uma concretização imediata.

    Esta é a arte exterior que consiste o simbolismo da formação natural do dinheiro que ainda está imperfeito.

    A diferença entre o fora e o dentro fica parecendo que o próprio conteúdo da produção – o valor que se informa da realidade – não presta para fazer esta adaptação puramente exterior.

     

    .

  32. DÚVIDA SOBRE O POST

    Nassif, começando pelo final: se o PMDB de Michel Temer é o majoritário, e não está em vias de pular do barco, como diz, por que houve as sucessivas e fragorosas derrotas do governo sob a batuta de Eduardo Cunha, agora totalmente low profile, por razões óbvias?

    Esse meu questionamento não significa que estou desdizendo sua afirmativa. Mas é sabido que Cunha tem muito deputados alinhados com ele. Gostaria que nos respondesse: 

    1) Quem hoje é o principal líder do PMDB? Temer? Renan? Cunha? Outro? Todos?

    2) Quantos deputados, aproximadamente (não precisa ser em valores absolutos, mas em %) estão sob as órbitas de Cunha / Temer / outra liderança, respectivamente? Pode ser indicativo, não precisa ser exato.

    3) Atualmente o que é, afinal, esse partido tão importante na luta pela democracia e hoje tão complexo chamado PMDB?

    Enfim, se puder fazer uma postagem específica analisando o PMDB, consoante as perguntas anteriores, entre outras, seria muito legal. O PMDB é o fiel da balança, sem ele, não haverá golpe branco. Hoje, ele é peça-chave para que não haja golpe branco.

    Sobre o seu post, em linhas gerais, concordo com ele, pois a caixa de pandora, no melhor sentido, foi aberta e isso se deve, em grande medida (mas não unicamente) à coalizão que tem governado o Brasil desde 2003, com o PT na cabeça de chapa. Discordando em dois pontos, como já disse em comentários anteriores:

    1) Não penso que Dilma é a inépcia que pregam. Pelo contrário, acho que ela tem grandes erros e também grandes acertos. Ela procurou proteger a renda e os trabalhadores ao máximo, além do limite da responsabilidade. E seu principal defeito é também grande qualidade: não ser tão flexível, quando a contraparte é aética.

    2) Os movimentos de 2013 foram um desastre para o Brasil. Sorry, mas é impossível concordar que aquilo ali foi bom. E os nenenzinhos que os começaram pularam fora do barco. Mui amigos. O País vinha em uma toada e a partir daquela irresponsabilidade, tudo mudou.

    Finalizando, tanto Lula quanto Dilma têm grandes erros e grandes acertos. Mas concordo com você que a oposição nossa é horrorosa e continuando assim, fica difícil.

     

  33. Lula mais Dilma: zelai por sua casa: refundai um Partido Zelota!

    nosso país não comporta mais o desmazelo:

    falta de zelo com a coisa pública com a lei paratodos

    está lá no Ministério de Jesus: zelai por sua casa: está escrito:

    A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações. Mas vós fizestes dela um covil de ladrões.

    A própria Roma tinha culpa, por sua má gestão e tributação excessiva da população sitiada. […] Adicione a tudo isso o confisco de terras privadas, os altos níveis de desemprego, o deslocamento e a urbanização forçada dos camponeses e a seca e a fome que devastaram os campos da Judeia e da Galileia.

    […]

    Era o zelo que os inspirava. O mesmo zelo que levou os macabeus a se livrarem do controle selêucida dois séculos antes, zelo que tinha ajudado os israelitas a conquistar a Terra Prometida.

    […]

    Diz-nos: é lícito pagar o tributo a César ou não?

    […]

    “Mostrai-me um denário”, diz Jesus, referindo-se à moeda romana usada para pagar o tributo. “De quem é esta imagem e esta inscrição?”

    “É de César” (por favor, queiram visualizar cara/coroa de Lula/Dima), as autoridades respondem.

    “Bem, então, devolvei a César a propriedade que pertence a César, e devolvei a Deus a propriedade que pertence a Deus.”

    […]

    Em outras palavras, de acordo com Jesus, César tem direito a “receber de volta” a moeda de denário não porque ele mereça o tributo, mas porque é a sua moeda: seu nome e imagem estão estampados nela. Deus não tem nada a ver com isso. Por extensão, Deus tem o direito de “receber de volta” a terra que os romanos tomaram para si, porque é a terra de Deus: “A terra é minha” diz o Senhor (Levítico 25:23). César não tem nada a ver com isso.

    Então, devolva a César o que é dele, e devolva a Deus o que pertence a Deus. Esse é o argumento zelota em sua forma mais simples e concisa. E parece ser suficiente para as autoridades em Jerusalém rotularem imediatamente Jesus como lestes. Um bandido. Um zelota.

    […]

    Foram os lestai, os bandidos e os rebeldes, os zelotas e os sicários, os revolucionários nacionalistas que haviam pregado a independência de Roma, os chamados profetas e falsos messias, que haviam prometido a salvação de Deus em troca de sua lealdade e zelo.

    […]

    Zelo implicava uma adesão estrita à Torá e à Lei, uma recusa em servir a qualquer mestre estrangeiro. […]  Ser zeloso ao Senhor era andar nas pegadas ardentes dos profetas e heróis do passado.

    ZELOTA – A vida e a época de Jesus de Nazaré. Reza Aslan (historiador e colega ilustre de nosso Leão de Harvard, formado em Harvard). Trad. Marlene Suano. Zahar Editora, 2013.

     

     

     

  34. Socorro, Nassif! Me ajuda a descascar esse abacaxi.

    A Globo mentiu mais uma vez?

    Fonte: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2015/09/globo-mentiu-feio-brasil-continua-grau.html

    Globo mentiu feio: Brasil continua grau de investimento.

     https://www.standardandpoors.com/ratings/articles/pt/la?articleType=HTML&assetID=1245386984097Vimos na semana passada a TV Globo e o resto do nosso “glorioso” PIG (partido da imprensa golpista) fazerem um escarcéu com a nota de rating da Standard & Poor’s sobre a dívida brasileira, dizendo que o Brasil “perdeu o grau de investimento”. Aliás foi além e disse que o Brasil “perdeu o selo de bom pagador”.

    Tremenda mentira.

    Já seria exagero levar a sério demais apenas uma agência de risco que já cometeu erros homéricos na crise do subprime em 2008, em vez de levar a sério o conjunto da obra, analisando os fundamentos da economia brasileira como um todo, tais como os US$ 370 bilhões em reservas, a relação dívida/PIB, a melhoria na balança de comercial.

    Mas o pior é que até pelo próprio relatório da Standard & Poor’s, a notícia foi deturpada, pois não passou de “tempestade em copo de água”.

    Vamos ler o relatório direto da fonte , sem a Miriam Leitão intermediar a notícia:
    Dívida em R$: bbb- (CONTINUA grau de investimento!).
    Dívida em US$ ou outra moeda estrangeira): bb+ (esta ficou abaixo do grau de investimento).Resultado: na prática, para a dívida pública, não fede nem cheira, porque o Brasil é credor em moeda estrangeira.

    O Brasil tem muito mais reservas cambiais do que dívida em moeda estrangeira.

    A quase totalidade da dívida pública brasileira é em moeda local, em títulos emitidos em reais, que continua grau de investimento.

    Sorria, você foi manipulado! A notícia na telinha da Globo teve mais de 90% de mentira e menos de 10% de fundo de verdade. É por isso que o Jornal Nacional perde audiência todo dia.

    Em tempo: desconfio que a leitura de risco correta é, na verdade, sobre o risco de empresas brasileiras que faturam em reais e tem dívidas em dólar quebrarem, como é o caso da própria Globo, devido à subida do dólar. 

     

  35. Não só não comporta como não

    Não só não comporta como não aceita.

    Sem sombra de dúvidas de 1988 para cá tivemos três grandes, imemoráveis e soberbos momentos: a Constituição cidadã, a estabilidade econômica/racionalidade administrativa e –  “joia” da tríade – a redução das iniquidades sociais num nível maior que o mais empedernido dos otimistas não preveria. . 

    Quem alardeia o atual contexto como “a maior das crises” ou até mesmo denotando-a como grave,  das duas uma: ou é um analfabeto funcional ou é um tremendo desonesto. A posse de tal discurso serve somente para deseducar e desestimular as novas gerações para dar continuidade ao processo. 

    Infelizmente, poucas lideranças nas diversas searas das estruturas que movem o país(política, empresarial, cultural etc) se deram conta dessa crucial inflexão na nossa história. Vamos abstrair as demais e fiquemos na mais importante, a política: tem sentido essa clima de guerra que se criou nesses últimos doze anos no país? Essa verdadeira autofagia?

    Poderíamos, sim, estar de frente com um crise avassaladora caso não tivéssemos esses três “colchões” citados no início desse comentário: fortaleza institucional, controle das variáveis econômicas e avanços na área social. Quem se lembra da década de oitenta e noventa quando nordestinos ainda morriam de fome ou emigravam para outras regiões do país? Da mortalidade infantil? Do analfabetismo? Da falta de acesso á saúde básica(imagina das subsequentes!)? Da elitização do ensino superior? Das recorrentes crises cambiais? Da inexistência de uma moeda digna desse nome? Da precariedade da mão-de-obra? Da inflação descontrolada? Da dívida externa impagável? De um mercado interno incipiente?

    Mas, insisto, o ponto máximo no processo de mudança de perfil foram os palpáveis avanços sociais. Longe ainda, é claro, do ideal. Entretanto, também distante do tétrico quadro de apenas três décadas atrás. 

    Temos agora que olhar para frente, colocar em segundo plano as picuinhas e exercitar a política com P grande e termos consciência que a perda dessas conquistas comprometerá com certeza o futuro e nos envergonhará perante a novas gerações. 

    • Perfeito, JB.

      Perfeito seu comentário JB.

      Existem algumas análises que não estão se apercebendo que a fila andou e que não tem mais espaço pro retorno.

      Quem ficar no passado ou quiser tê-lo de volta vai se esburacar todo. 

      Há uma instabilidade econômica, faltam recursos momentâneos no caixa do Governo Federal, porém, Dilma e seu Governo não são da turma que quer cair no chão e se esburacar todo. 

      O povo tá de olho. Na hora H o povo dá uma banana para todos os da turma dos esburacados. 

      Tenta mexer com o povo pra ver. As conquistas do povo brasileiro ninguém mais tira. Se tirar o Governante sai na marra do Poder e sem golpe ou “impitman”.

      Abraço,

      Alexandre!

       

  36. Não há mais chances de retrocesso social

    A Economia do Brasil é 5 vezes maior em 2015 em relação a 2002;

    O PIB está perto de 2,5 trilhões e era perto de 520 bilhões;

    O Brasil erradicou a pobreza extrema;

    Ascenderam socialmente mais de 50 milhões de brasileiros;

    Dobrou o número de universitários;

    A infraestrutura teve avanços significativos;

    O Agronegócio cresceu exponencialmente;

    O consumo e a renda do trabalhador ídem;

    O comércio cresceu e se diversificou em todos os cantos do Brasil;

    A Justiça teve um ganho de qualidade e produtividade inigualáveis;

    O combate à corrupção se tornou incansável;

    A transparência do orçamento público Federal teve ganhos de qualidade exponenciais;

    Os bancos públicos CEF, BB e BNDES cresceram exponencialmente, também.

    A Petrobrás e o Pré-Sal são gigantescos aliados do novo País;

    Etc. Etc. Etc.

    Ninguém vai conseguir retroceder esses ganhos para o Brasil.

    A dificuldade momentânea do Orçamento Federal (o caixa) não impedirá de que se continue caminhando para o futuro e o desenvolvimento com soberania e Justiça social.

    O Brasil de 2015 pede passagem. Não há político que possa desmerecer nossas conquistas. 

    A oposição maluca capitaneada pelo PSDB está pensando que o Brasil de hoje é o Brasil de FHC para trás, sabem nada esses políticos. 

    A população já se acostumou com o Capitalismo e quer mais. E muitos querem progredir a cada dia mais. E muitos, ainda, querem adentrar nesse Brasil da prosperidade.

    Quando se acertar o problema do caixa tocamos o barco e essa gente chata da oposição e os teleguiados da Rede Globo e Veja e a velha mídia vem à reboque pela própria sobrevivência. 

    Tudo o que é revolucionário tem resistência do passado, dos brasileiros que pertenceram aos incluídos ao Brasil de 2002 para trás. 

    Uma hora a mistura social que vivenciamos vai falar mais alto e os passadistas perderão forças, serão engolidos pela realidade. E abandonarão preconceitos e a paranoia da perca das exclusividades.

    Hoje, com esta massa de novos universitários e de novos empreendedores não há mais possibilidade de saber quem vai ser bem sucedido na vida e quem vai ocupar espaços de destaque na sociedade, penso eu. 

    A sociedade dos 30% ficou para trás. Se voltasse os 30% de antanho não seriam os 30% de agora. 

    Ou a turma dos 30% acorda ou ficará para trás. 

    O povão é pau para toda obra. 

    Quero ver numa maluquice de uma Direita no Poder cortando direitos trabalhistas, diminuindo a renda /salário do trabalhador, aumentando as horas de trabalho se o filhinho de papai da classe média tradicional vai topar um emprego assim, depois de se acostumar com os governos trabalhistas e os salários em alta, o fim-de-semana livre, as horas de trabalho justas a cada dia.

    O povão aceita o salário que vier, até trabalhar mais horas/dia. Pra quem ganhava mil ganhar três/quatro mil é bom demais. Agora, quero ver Engenheiro, Advogado de classe média tradicional topando ganhar menos da metade do que ganha hoje. 

    É impensado, não é verdade?

    Não fossem os meios de comunicação da velha mídia, a classe média tradicional já teria desembarcado dessa loucura de ser contra o PT, Lula, Dilma e estaria é questionando a oposição via PSDB, e sua loucura de querer o Poder custe o que custar, valendo até quebrar o Brasil.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome