Oposição troca ofensas no Twitter

 

Oposição troca ofensas no Twitter

Roberto Jeffserson: o aliado de Serra não é um tuiteiro elegante

SÃO PAULO – Adiada até a última hora pelo PSDB, a escolha do candidato à vice-presidência na chapa de José Serra detonou uma onda de comentários pouco diplomáticos no Twitter por parte de figuras importantes dos partidos de oposição ao presidente Lula.

Até a sexta-feira (25), o Democratas, aliado do PSDB na campanha presidencial, ainda tinha esperança de emplacar um vice, enquanto parte do PSDB insistia na necessidade de uma chapa “puro-sangue”.

Serra anunciou que seu vice será o também tucano Álvaro Dias pelo Twitter. Pelo microblog, Dias agradeceu. O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO), vice-presidente do partido, chamou a decisão de golpe, em uma das dezenas de mensagens que postou sobre o tema.

“O PSDB queria que diante desse golpe o Democratas ficasse calado, com o rabo entre as pernas, acatando o desrespeito”, escreveu.

Em seguida, fez referência ao colega Paulo Bornhausen (DEM-SC), líder do partido na Câmara, para mandar um recado aos tucanos.

“Acordo é acordo. A vice era do DEM. Queremos ajudar o País, mas se PSDB não quer ganhar a eleição, como disse @bornhausen, “hasta la vista”!”, afirmou.

Caiado também criticou o próprio José Serra. “O poder do Serra de desorganizar as coisas é fora do comum. O Álvaro Dias não acrescenta nada e desagrega muito”, disparou em mais uma mensagem.

O deputado Felipe Maia (DEM-RN) aproveitou as mensagens de Caiado para se juntar ao coro de insatisfeitos 

“Ele tem razão! O DEM não poderia saber da indicação do vice pela imprensa. Que tipo de parceria é esta?” questionou em seu perfil. O contrapeso ao chumbo grosso dos Democratas veio nas palavras pouco gentis do presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson.

“O DEM é uma merda”, afirmou Jefferson em seu perfil no Twitter, em resposta a um comentário sobre o tema.

Pouco tempo depois, a mensagem foi apagada do perfil do ex-deputado, que não se pronunciou mais a respeito da escolha a vice.

As manifestações pelo Twitter refletem a indefinição em torno da chapa tucana. Diante da recusa do DEM em aceitar uma indicação à sua revelia, a base do partido pode sofrer rachaduras sérias e complicar a situação de José Serra.

Na quarta-feira (24), pesquisa CNI/Ibope apontou a principal adversária de Serra, a petista Dilma Rousseff, em primeiro lugar na corrida presidencial, com 40% das intenções de voto, ante 35% do candidato tucano. Foi a primeira vez que Dilma ultrapassou o rival nas sondagens para a corrida rumo à Presidência.

http://info.abril.com.br/noticias/internet/oposicao-troca-ofensas-no-twitter-26062010-2.shl?2

 


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora