Os problemas da oposição, por Wanderley Guilherme dos Santos

Sugerido por Webster Franklin

Da Carta Maior

Oposição: procura-se

A crítica competente é fundamental para o desempenho de qualquer governo. Quanto a isso, estamos à míngua. A oposição brasileira é rústica como oposição.

Wanderley Guilherme dos Santos

 

Se depender da oposição o País não vai andar. A infantilidade de seus protestos explica o agônico socorro que está pedindo à descabelada desordem urbana. De seu próprio ventre, nada. Criticar a autoridade fiscal, por exemplo, por ter usado tributos e dotações dos leilões para fechar as contas equivale a desancar o quitandeiro porque equilibra o livro-caixa recebendo o que lhe devem. É curial que o governo troca tributação por serviços, administração e projetos. Lá uma vez ou outra parte dos impostos se transforma em subsídios diretos e indiretos ao consumo e às despesas dos grupos vulneráveis. Chama-se redistribuição de renda e vem ocorrendo há pouco mais de dez anos no Brasil. É isso que provoca espuma na garganta oposicionista e a faz perder o senso de ridículo.

Nenhuma oposição que se preze tenta condenar um governo por fazer uma parada técnica voltando de longa viagem. Aliás, nem mesmo se fosse para simples recuperação física, independente de considerações meteorológicas ou de segurança de vôo. Pois este foi um dos brados de guerra, sem eco, da semana oposicionista.  
Desdobrar desembolsos no tempo é uma espécie de versão macroeconômica da compra a crédito, o uso calculado da renda e do gasto futuros. A dívida das pessoas deve ser compatível com a proporção comprometida da renda esperada face ao dispêndio incompressível que virá a ter. Trata-se de uma questão de ser ou não leviano em relação à própria economia. E é preciso muita leviandade para que eventuais desmandos, ou desvairada presunção, conduzam à falência. Desde a redemocratização de 1945 foram necessárias décadas dos mais variados governos, inclusive ditatoriais, até que os livrescos sábios do PSDB conseguissem a proeza de quebrar a economia brasileira três vezes em não mais do que oito anos.
 
Quando as mesmas vozes do passado esgoelam-se em advertências sobre a dívida pública, bruta ou como proporção do produto interno, com que diabos de autoridade pensam estar falando? Não possuem nenhuma imaginação ou criatividade e o bolor das receitas sugeridas tem um só resultado, se aviadas: desemprego. Existe uma crônica morbidez no pensamento conservador que o faz recuar diante da saúde e saudar os sintomas patológicos de vida social. Talvez por isso aplauda a proliferação dos micróbios (pequenos grupos de desordeiros, em geral), sem se dar conta de que estes são a hiperbólica evidência do fracasso oposicionista, ele mesmo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

52 comentários

  1. A santa sabedoria


    Os sabichões da economia que hoje veem uma catástrofe em cada dia que vai chegar já fizeram muito pelo amado Brasil. Eles simplesmente venderam as estatais a preço de banana e conseguiram quebrar o país três vezes nos oito anos em estiveram no comando da economia. Eles realmente têm muito do que se orgulhar!

                                                                                                                                                       Silvio L. Morais

  2. Não é um  problema da

    Não é um  problema da oposição é um  problema da nossa democracia.

    Em uma democracia evoluida a minoria tem tanto espaço quanto a situação, isso é  um  mecanismo para que a democracia não se transforme em uma ditadura da maioria.

    Por isso parece que no nosso país não existe oposição, ela não tem espaço que é dominado hegemonicamente pela situação.

     

     

     

    • Que tipo de espaço?

      Eu peço-lhe que explique a que tipo de espaço você se refere.

      Espaço na mídia, vital para a política, a oposição tem 100%.

      Espaço no poder, conquista-se ganhando eleições. Para ganhar eleições, precisa convencer o eleitorado que seu programa de governo é melhor que os dos concorrentes.

      Portanto, que tipo de espaço?

      • Em dezembro Dilma teve 28 min

        Em dezembro Dilma teve 28 min na tv enquanto Aécio, Campos, nem 2 min .

        O governo tem um orçamento de 1,9 bilhões para comprar a midia e vc vem dizer que a oposição tem 100 % fica dificil levar vc a sério.

        • Oposição incompetente

          Aliança, me desculpe, mas é exatamente por causa de posturas como essa sua que a oposição não consegue entender a realidade social brasileira, não propõe uma única alternativa de modo de se governar e vem dependendo única e exclusivamente da mídia amiga para fazer tempestades em copos d’água. 

          Comprar a mídia??? Criar ilusões e acreditar nelas dá nisso.

          • Vcs estão levando a brasa

            Vcs estão levando a brasa para seu lado, não estão entendendo ou se fazendo.

            A oposição tem propostas e plano de governo etc, a questão como falei é a forma como nossa republica é feita, nossa democracia não tem lugar para o contraditório, as minorias não tem vez.

            E assim para o PSDB, para o PT, para o PMDB, para o DEM.

            A situação tem muito poder, quase uma ditadura da maioria.

            Eu já tinha afirmado que estamos em um processo de mexicanização da politica , cada vez mais isso se confirma.

             

          • Se a oposição tivesse

            Se a oposição tivesse propostas eles as falariam em vez de ficar falando da cor do vestido da presidenta ou de onde que ela jantou durante viagem oficial. A oposição está caindo no ridículo justamente por falta de propostas e projetos e excesso de mesquinharia.

            Ter propostas significa basear sua atuação política nelas, não fazer política provinciana e mesquinha e encomendar uma peça de fição política só para constar como plano de governo na campanha. A oposição só faz a politicagem mesquinha na base das fofocas, então não adianta dizer que tem idéias e propostas agitando um livrinho que contém um texto estéril que nem o candidato conhece o conteúdo. Em 1998 o FHC, após críticas de que ele não teria programa de governo, apresentou um caderninho com uma capa dizendo que era o programa de governo dele. Por acaso uma testemunha viu que a capa envolvia um livro que não tinha nada a ver com o programa de governo, ou seja, ele apresentou uma fraude. A repercussão fez o FHC arranjar desculpas, mas o fato é que para eles programa de governo é só um maço de paéis que eles não se dão ao trabalho nem de ler.

          • Para Aliança Liberal

            Meu caro(a), quando o pessoal diz que a oposição tem 100%, quer dizer o seguinte: a mídia repercute tudo que a oposição faz e ainda a alimenta de pautas. A mídia repercute as más notícias sobre o governo, verdadeiras ou não. As da oposição são escondidas. Exemplo: o escândalo da compra de votos no congresso é chamado de MENSALÃO DO PT. Sobre o caso de Minas, é o MENSALÂO MINEIRO. Sobre o caso do metrô de SP, é chamado de Pagamento de Propinas a Políticos, ou O caso Siemens, coisas dessa linha. Se o governo paulista fosse do PT, como o caso seria tratado?

            Já sobre vc dizer que a oposição tem programa de governo, mas não tem vez, discordo. Basta lembrar que, em 2010, Serra teve todo tempo na campanha e não mostrou uma linha do Programa de Governo. Qual a desculpa? Para o PT não copiar!!!

            Outro exemplo: A mídia demorou anos para falar sobre o perfil DILMA BOLADA. Quando alguém lançou o perfil Aécio Boladasso, um grande veículo da mídia divulgou tão rápido que tinha apenas UM seguidor.

            Compreende agora porque não há como concordar com seu argumento?

          • mexicanização

            Se estamops em processo de mexicanização, a culpaé de quem? De quem somente se preocupou em “enxugar” o Brasil, sugando seu suco ou de alguem que distribuiu, dentro do que foi possível, alguma esperança ao povo eternamente  ficado de escanteio.?

        • Excluindo os grandes jornais e as emissoras de rádio e televisão

          Creio que o Sr. ou Sra, não lê jornais e revistas, muitos menos ouve rádio ou assiste televisão aberta.

           

        • Dona Aliança. a Dilma teve 28

          Dona Aliança. a Dilma teve 28 minutos em pronunciamento oficial da presidência da república, o que é previsto na constituição. Voce quer que pronunciamento oficial possa ser feito também pela oposição? Voce é um pândego (a)

          E quanto à comprar a mídia, de fato o governo tenta, pelo menos “comprar” um pouco de limite na sanha oposicionista piguenta. Mas o pig não entrega a mercadoria. Não sei que governo é esse tão poderoso que é feito de otário na maior cara dura

        • Típico da trollagem

          Típico da trollagem tucanalha, este comentário também foi escrito com mentiras, insídia e má-fé.

          Em primeiro lugar ele conta apenas com o tempo oficial, não considera que a mídia dá muito mais espaço para aécio e pra o Eduardo Campos (agora, no desespero de provocar um segundo turno, quando ele se tornar uma ameaça para o Aécio vão mudar diametralmente), sem falar que as citações ao aécio são todas positivas (incluindo-se aí a prática de esconder informações do público, como fizeram com o tráfico de drogas feito pelos seus aliados, os Perrella) e as da Dilma são todas negativas (utilizando o recurso das mentiras até as raias do ridículo).

          Ou seja, ele desconsidera o tempo total de exposição e o viés da mídia, considerando apenas o tempo de propaganda oficial.

          E até isso o ridículo troll coloca como sendo injusto, só não considera que isso vale para qualquer governante que disputa a reeleição, segundo uma lei que eles mesmos impuseram ao País, a custa de compra de votos com dinheiro de corrupção, para beneficiar eles mesmos quando estavam no governo federal. O aécio, o Alckmin e o FHC tiveram mais exposição quando concorreram à reeleição e não reclamam quando se beneficiam dessa situação, só reclamam quando é a vez dos adversários se beneficiarem. Esses tucanóides são casuístas escancarados e acham que ninguém percebe.

          Depois de colocar de forma insidiosa a sua má-fé, o troll completa com uma mentira grosseira que só demonstra o grau de desespero que o leva a delirar, achando que alguém vai acreditar nela.

          Ele coloca que a imprensa falaria bem do governo porque há os gastos de publicidade. Novamente desconsidera que nos estados e municípios que a oposição governa também há verba de publicidade (o Alckmin explodiu os gastos de publicidade este ano e faz compras sem licitação de material inútil paradar mais grana para a imprensa), mas principalmente desconsidera que os interlocutores do blog tem olhos, ouvidos e cérebro suficientes para constatar que a mídia combate o governo diuturnamente, agindo como um partido político, sem a menor preocupação com a insenção que hipocritamente dizem ter ao mesmo tempo que agem de forma desbragadamente partidária.

          Enfim, os trolls trollam, o que mais se pode esperar dessa escumalha?

        • A senhora Dilma Roussef é a

          A senhora Dilma Roussef é a presidenta da República, Aécio é somente um governante local, de um dos 26 estados da Federação. Dilma teria que ter muito mais espaços na midia, para nos informar do andamento das imensas obras em curso, sobre os reais gastos com a Copa, e muitas outras medidas que todos precisaríamos estar sabendo, mas que nos é solenemente sonegado pelos veículos próprios, que, no entanto, detêm concessão pública justamente para isso, informar. 

    • Não tem espaço?
      A mídia

      Não tem espaço?

      A mídia trabalha para a oposição vinte e quatro horas por dia, trinta dias por mês, trezentos e sessenta e cinco dias por ano, inclusive dando repercussão a factóides ridículos como a escala da Presidente em Lisboa. 

    • A oposição tem praticamente todo o espaço na grande mídia

      Os jornais e revistas com as maiores circulação, a emissoras de rádio e televisão com as maiores audiências, mais espaço que isto é impossível.

      Se dependesse de espaço o PT não venceria nenhuma eleição, e o PSDB venceria a maior das eleições.

      Com todo esse espaço disponível, O PSDB não vence as eleições passadas por erros seguidos, que estão sendo repetido na atual disputa eleitoral.

      As vezes penso que o PSDB ignora que o voto é universal e obrigatório no Brasil, onde a maioria esmagadora da população vive abaixo ou muito próximo da linha da pobreza, onde o Salário Mínimo, o emprego e os  programas sociais são fundamentais.

      Em tese as oposições sempre buscam os pontos fracos de um governo, mas a oposição PSDB, desde de 2006 vem insistindo em tentar criticar  justamente os pontos fortes do Governo do Presidente Lula e da Presidenta Dilma, que são a Política Econômica e a Política Social.

      Hoje a maioria dos brasileiros já nem sabe mais o que uma enorme dívida pública  externa, praticamente já não se lembra mais do que é  o inferno da recessão e do desemprego, muitos estão conhecendo a vida nas universidades, outros muitos aprendendo a viajar de avião e a rotina dos aeroportos, outros muitos conhecendo o trânsito pelo para-brisa do seu próprio veículo, que em muitos caso é zero quilômetros,

      Os programas sociais estão permitindo enfrentar a miséria longe a fome e da desnutrição, com acesso a escola e a cursos técnicos.

       

    • Quá, Quá, quá, rá. quá, quem

      Quá, Quá, quá, rá. quá, quem riu? quá, quá, rá quá, fui eu. A oposição tem tanto espaço  para criar, mas faltam idéias, então só saem abobrinhas, como as de alguem.

    • O Liberal na sua forma de

      O Liberal na sua forma de ver, reduz o espaço da oposição na imprensa a um simples tablóide vendido nas bancas de revistas. Mais espaço que a oposição tem nas diversas mídias brasileira, só estendendo para New York Times, Washington Post, The Wall Street Journal, El País, The Econimist, etc… 

  3. Ficou faltando uma parte do

    Ficou faltando uma parte do artigo:

     

    Mas a pantomima máxima revela-se na busca de recordes. Os furos pelos quais compete a grande imprensa foram transferidos das páginas de esportes e da previsão do tempo para as manchetes, mas com significados distintos.
     
    Excepcionais desempenhos em natação, maratona e salto a distância refletem o aprimoramento físico da espécie, o apuro no treino e a perseverança nos treinos. Já os indicadores de temperatura nos explicam o bem estar ou seu contrário em condições de exacerbado calor ou frio. Por isso comparam números de hoje com os de ontem ou de há dez anos conforme o caso. Mas as manchetes das primeiras páginas são pândegas. Títulos chamativos advertem que aumentou a ameaça inflacionária enquanto o texto explica que houve uma variação para mais no quarto dígito depois da vírgula, algo que não acontecia há dezoito, vinte e três ou não sei lá quantas semanas. Ou seja, o furo jornalístico não quer dizer absolutamente nada.
     
    Pelo andar da carruagem é de se esperar escândalos informando que o desemprego na tarde de quarta feira passada foi o maior já registrado em tardes de quartas-feiras de anos bissextos. Ao anunciá-los os apresentadores de noticiários televisivos farão cara de fralda de bebê, suja.

    Enquanto o País muda a pele, subverte rotinas, enfrenta e experimenta uma realidade inédita – a liquidação da miséria extrema – e veloz reestruturação de seus contingentes sociais, o reduto oposicionista balbucia indignações esfarrapadas. E a crítica competente é fundamental para o desempenho de qualquer governo. Quanto a isso, estamos à míngua. A oposição brasileira é rústica como oposição, não está preparada para governar.  

  4. Os jornais de circulação nacioanal

    Não é a toa que o Estado, a Folha , O Globo e outros jornais menos cotados estão falindo. Seus donos não se preocuparam em outra coisa a não ser defender privilégios pessoais inconfessáveis.

    Cavaram a própria cova, que enterrará a eles e a decendentes.

    Não só não informaram, mas destruiram a tudo e a todos que não lhes fossem úteis. Velhacos mesquinhos e egoístas que terão um fim infame e inglório.

    Já vão tarde.

  5. Tire seu dinheiro do Itaú…

    do Blog do Mello..

     

    QUINTA-FEIRA, 30 DE JANEIRO DE 2014

    Tire seu dinheiro do Itaú, o banco que mais lucra no país e fala mal do Brasil no exterior

     

    Todos criticamos a Secom, o governo Dilma, quando distribui verba de publicidade para a mídia corporativa que a ataca sem parar (ou até, no caso do exótico Mercadante, compra no apagar das luzes uma porcaria da Abril).

    Mas isso não basta. Também temos o que fazer. Principalmente você, cliente Itaú. Se você apoia este governo, retire todo seu dinheiro do Itaú e o transfira para o Banco do Brasil ou a Caixa.

    Se já não bastassem os lucros exorbitantes, acintosos. Se já não bastassem as milhares de demissões. Não satisfeito em ter o maior lucro da história financeira do país, o Itaú, por intermédio de seu economista chefe, Ilan Goldfajn, foi a Davos falar mal do Brasil.

    Enquanto a presidenta Dilma incentivava investidores estrangeiros a virem para o Brasil, Ilan Goldfajn disse que nosso país não tem uma economia estável nem sustentável.

    OK, vamos deixar de sustentá-los e ver como eles ficarão estáveis…

    Tire seu dinheiro do Itaú, o banco que fala mal do Brasil no exterior e aqui apoia a Rede da Marina Silva.

    Corra para o BB ou então vem pra Caixa você também, vem.

     

      • O Celso não reclamou que o

        O Celso não reclamou que o Itaú fala mal do governo, criticou o Itaú por falar mal do País.

        Quando critica o governo é só disputa política, quando vai falar mal do País para espantar investidores eles prejudicam todos os brasileiros.

        Tenho certeza que você entende a diferença mas escreve como se não entendesse para ver se engana algum incauto.

          • Burros, mas orientados por

            Burros, mas orientados por algum sabichão. Porque quando remetem a fatos históricos, tentando forçar associação de idéias fácil a objetos presentes no imaginário popular, como fascismo e nazimo, há uma orientação e fim determinados _ e se vê isso na maioria desses comentários. A origem das ideias deles parece ser sempre de uma cabeça, a de Olavo de Carvalho e seus replicantes, principalmente o tal Rei.

          • São burros mesmo Alexandre,

            São burros mesmo Alexandre, mas essas patacoadas eles fazem por má-fé.

            O modus operandi tucano é formado por mentiras, insídia e má-fé.

      • Batista leia direito,,

        Batista leia direito, com um pouco mais de atenção vc entenderá que esse banco não tem do que reclamar e muito menos ir a um encontro desses fazer política mesquinha, não é a toa que ele é o caixa da Marina..eles ainda não perdoaram Dilma pela traulitada da queda histórica do juros, mas vc tem todo o direito de defender a quem lhe aprouver..quem mais critica a subida da taxa Selic não são os bancos nem a direitra, é a esquerda..

        Estamos no século XXI muito distante da “decada de 40” apesar de alguns ainda sentirem saudades dela, não me refiro à vc pois não o leio usualmente aqui e não sei o que pensas..

      • E um dos maiores bancos do

        E um dos maiores bancos do Brasil ir lá fora e falar mal do país, não significa que eles ão passam de inimigos do Brasil ? Ou seria o que ? Repetir o que fizeram Serra e FHC,entreguistas do país, mostra que esse banco não passa de um inimigo, não do PT ou da Dilma, mas do Brasil.  Dá-se para perceber claramente por onde eles vão atacar p/ tentar ganhar as eleições, em colaboração com revistas Inglesas e agencias de rating.  Como gostam de dizer aqui: É A ECONOMIA, estúpido !

      • Quem mantem conta num tamborete deste é otário!

        Maiores juros do mercado, bancos sem funcionários, filas enormas, donos forçando o aumento dos juros no Brasil que é prejudicial ao Brasil e aos Brasileiros e benéfico apenas para os donos do Banco! E você defende? Então é otário também.

    • ATENÇÃO:
       
       
      Receita Federal

      ATENÇÃO:

       

       

      Receita Federal autua Itaú Unibanco em R$ 18,7 bi

       

      A Receita Federal aplicou um auto de infração ao Itaú Unibanco cobrando do maior banco privado do País cerca de R$ 18,7 bilhões – R$ 11,845 bilhões em Imposto de Renda, além de R$ 6,867 bilhões em Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, acrescidos de multa e juros.

      O montante é referente a valores que o banco teria deixado de recolher em 2008, quando ocorreu a associação entre os conglomerados financeiros Itaú e Unibanco. O banco diz que contesta a medida.

      Esta autuação representa quase o triplo que o Itaú Unibanco obteve de lucro no primeiro semestre de 2013 – R$ 7,1 bilhões

  6. Liberal do Instituto liberal

    Liberal do Instituto liberal é o impagável  Rodrigo Constantino,que  se desdobra em  presidente  do Instituto Millenium.Coerência  é isso ! Concordo com a falta  de espaço.Espaço de credibilidade. Nem a mídia nem a oposição tem  alguma. O contorcionismo de Sardenberg,tentando desqualificar o índice  de  desemprego,menor da história,na GloboNews,

    era de fazer  corar  o Ali Kamel,sobre o vaso.

    Convenhamos, não há como deter   a meteórica descida, ladeira abaixo, do partido de d.Judith Brito…

    • São Pedro ! please

      E ainda na falta de escândalos para seus jornais e revistas, começaram as picuínhas s/ a visita da Presidente  a Portugal, s/ o Governador do RGSul que foi condenado por ter contratado 1 médico, etc. Mas o que tem dado o que falar nos comentários é a falta de chuva, e a divulgação de um suposto aumento da energia em caso de uso das termoelétricas,(que para eles não deveriam jamais serem usadas, bastando ficarem como enfeites) onde se percebe claramente  a torcida por um “apagão” em pleno ano eleitoral.  Afinal o PT está devendo um apagão igual ao do FHC. São Pedro, dá uma mãozinha aí, vai? Não para eles, mas para o povo, que não merece tanto calor e falta de chuva em alguns lugares.

  7. É difícil até para um

    É difícil até para um cientista político comentar a oposição no Brasil. É comentar uma ausência. O que se apresenta em tal papel não se comporta como um partido político clássico, mas sim, como uma agremiação, um clube de interesses privados. Um conjunto de famílias unidas por vínculos de tradição cultural de dominação, sem fundamentos políticos explicitáveis, sem projeto de bem comum. Assim, faz combate, não debate político. E um combate como que a um inimigo, usando armamento pesado de guerra, inviabilizando o debate político. Tão limitada, se restringe a tentar impedir as ações governamentais que promovem o sucesso do inimigo. Obstrui as condições de governabilidade. Qual vertente da oposição se constitui num partido político sério ?

  8. A oposição tem o tamanho da mídia que a repercute, e vice-versa.

    Prezados e Prezadas,

    Permitam-me:

    A mídia hoje tem sérios problemas, tão ou mais sérios que o resto da oposição.

    Só (sobre)vive graças a verbas publicitárias dos governos. Tem que fazer o papel de partido de oposição a governos que as alimenta, e por fim, seu grau de influência só diminui ano a ano.

    Ou seja: o apelo da mídia está encurralado no discurso da “destruição”, para justificar e forçar mais gastos do governo (federal) para contrapor nesta mesma mídia a pauta negativa, o bom e velho, apresentar dificuldades para vender facilidades.

    O problema central é que os estoques de dificuldades que na cabeça dos “jênios” da mídia, que funcionariam para emparedar o governo, vêm se esgotando, quer seja pela gestão do governo, quer seja pela incapacidade da mídia (e da oposição) de enxergar os verdadeiros pontos fracos, ou talvez porque falar destes pontos fracos é atingir interesses maiores que subordinam esta mídia de cabresto. Ou tudo isto junto.

    A partir daí, é preciso cada vez mais a “criatividade” para novas dificuldadades, cada vez menos críveis, restando o governo a “facilidade” de pagar a mídia para ela mentir e acabar com sua própria credibilidade.

    Por isto temos o fato de que o governo (federal) tem se negado veementemente a dar a mídia o papel de vítima, ao contrário do que aconteceu em outros países.

    O espaço é livre para a mídia, e o governo é até chamado (por nós) de covarde ou leniente frente aos ataques. Mas os números de aceitação e popularidade do governo federal mostram o contrário, isto é: quanto mais a mídia bate, mais o governo cresce.

    E do lado contrário, maior o desprezo do governo ao embate, menor o tamanho do poder da mídia, que hoje não consegue eleger um vereador em alguma capital menor, como Macapá ou Maceió.

    O monstro corre o risco de morrer por obesidade mórbida de verbas públicas, e mal consegue se mexer.

    A mídia sempre foi um “poder” anti-democrático no arranjo capitalista, porque ora ela ataca governos populares preocupados com direitos da maioria, ora porque se associa a governos conservadores destinados a manutenção das castas e privilégios.

    A surpresa para o ocaso de sua força política neste momento é só para aquelas que acreditavam que a mídia ou o jornalismo pudesse algum dia ter significado algo na construção da Democracia (favor não desconsiderar que há exceções na mídia, mas que só confirmam a regra).

    Como expressão disto, a oposição política (não midiática), que goza dos favores desta mídia, ao contrário de dar a agenda, acabou por ser engolida pela agenda da mídia, e isto não foi só um jogo de conveniências, mas uma necessidade pragmática, pois não sobrou nenhum espaço institucional ou de políticas públicas onde a oposição possa apresentar algo crível, e por quê?

    Porque seu projeto é falido, já foi experimentado, e ainda arde na memória das pessoas.

    O caso da cracolândia em SP e a reação do governo tucano mostra como a oposição, ainda que neste caso tenha o poder de ser governo em determinada instância, reage mal e atabalhoadamente a iniciativas que firam seus esquemas básicos no tocante às políticas públicas.

    A oposição hoje simboliza o atraso, o retrocesso, acentuado pelo discurso raivoso da mídia.

    Perderam o monopólio da iniciativa, matéria-prima crucial na construção do imaginário popular.

    Saudações.

  9. No Brasil atual poucos querem

    No Brasil atual poucos querem ser oposição. Veja só a base do governo. Todos querem levar uma fatia e o governo tem a caneta. Até Aecio quando governo de Minas se esbaldou das verbas federais liberadas por Lula e não criticava o governo.

      • O sr. mineiro como eu,

        O sr. mineiro como eu, conhece toda a MG? Então venha conhecer a estrada que passa por Poços de Caldas, vindo da direção de Pouso Alegre (pena que não sei o nº da BR) e indo até Muzambinho. Na época do FHC, várias vezes fui pela estrada de terra, pois chegava com o pescoço duro indo pelo asfalto (?)

        • Óh.!… Apareceu uma

          Óh.!… Apareceu uma obra.

          Agora, por gentileza: quanto custou? Vc sabe?

          Porque obra de milhões de reias é muito pouco…

          Só para um panamericano no Rio foi 1 bilhão embora para deixar como legado o quê?

          • Apareceu uma obra que V. Sa.

            Apareceu uma obra que V. Sa. desconhecia, portanto seja menos enfático  ao falar, sr. Chico. Quanto ao custo, não  sei, mas que é uma rodovia de 1º mundo eu sei e tem beneficiado muito os fazendeiros da região, assim como tem dado muito impulso ao setor de turismo, em Poços de Caldas e região. Turistas da capital e cidades do estado do Rio de Janeiro, que tem vindo aos montes prá cá, contribuindo e muito para o ramo hoteleiro, restaurantes, etc. Estes turistas costumavam ir, no máximo até São Lourenço.

          • .
            .
            Esse negócio de viajar

            .

            .

            Esse negócio de viajar com o dinheiro público é um problema né…Chico mineiro ?!?

            Olha só o caso desse Senador Carioca (eleito por MG):

            http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,senador-usa-mais-verba-para-ir-ao-rio-que-a-bh,1012625,0.htm

            “…o senador Aécio Neves fez para o Rio de Janeiro 63% das viagens bancadas pela verba de transporte aéreo (VTA) do Senado. Desde o início do mandato, ele pagou com dinheiro público 83 voos, dos quais 52 começaram ou terminaram na capital fluminense. Na maioria dos casos, ele embarca rumo ao Aeroporto Santos Dumont, o mais próximo da zona sul da cidade, onde passou parte da juventude, cursou a faculdade, mantém parentes e costuma ser visto em eventos sociais. O Senado pagou R$ 33,2 mil pelos voos a partir do Rio ou para a capital fluminense. Dos 25 que aterrissaram ali, 22 foram feitos de quinta a sábado; dos 27 que decolaram, 22 saíram entre domingo e terça”.

            “…Aécio costuma aparecer em colunas e redes sociais que, não raro, registram sua presença em baladas e eventos cariocas nos fins de semana. Em tom bem-humorado, em 27 de agosto a imprensa do Rio registrou a participação do senador numa celebração do ‘PC (Partido do Chope)’, num bar em Copacabana, três dias antes. O Senado pagou R$ 939 pelo voo entre São Paulo e a cidade naquele dia, uma sexta-feira, e mais R$ 172 pelo trecho Rio-Belo Horizonte na segunda-feira seguinte. De 24 para 25 de novembro de 2011, quinta para sexta, o tucano foi fotografado em casa noturna de São Paulo deixando o aniversário do piloto Dudu Massa, na companhia de uma socialite. No sábado, foi para o Rio com passagem que custou R$ 420 ao Senado”.

            Depois do que esse engodo político fez por MG…é bom mesmo ele não aparecer muito por aqui.

            O estado de MG é o mais endividado do Brasil !!!

            Vejam o crescimento da dívida de MG nos 16 anos de (des)governo Tucano em MG:

            https://www.tesouro.fazenda.gov.br/images/arquivos/Responsabilidade_Fiscal/Prefeituras_e_Governos_Estaduais/arquivos/PUBLICACAO_DCL_RCL_Estados_Posio_19-12-2013.pdf

             

             

      • Como o sr. Aécio tinha

        Como o sr. Aécio tinha dinheiro para fazer a sua grande obra que foi a cidade administrativa, pq o governo federal deveria construir pontes em MG ? Apesar da grande dívida do estado, mas o” Há é sim “, nem quis saber. O seu choque de gestão levou a que? Diminuiu a dívida ?

      • .
        .
        Chico mineiro…pensei

        .

        .

        Chico mineiro…pensei que você tivesse ficado lá pros lado do estado de Goáis…rsrsrs

         

        Sobre as obras (que você ensiste em não ver) aí vai um mapa, para a sua melhor vizualização:

        http://www.pac.gov.br/mapa

        Achou as obras ?!?

        Não !!!

        Então você só pode estar cego !!!!

        Só em MG tem 4073 obras com recursos do governo federal !!!

        http://www.pac.gov.br/estado/mg

        É isso que dá ficar escutando a Rádio Itatiaia e lendo o jornal “O Estrago de Minas”.

        Eu, se fosse você sentiria vergonha em dizer tamanha bobagem.

        Mas como a cara dos Tucanos não queima nunca….vida que segue….

        Próóóóóóóóxima, mentira para ser desmascarada, por favor !!!

      • Com respeito sobre ponte eu

        Com respeito sobre ponte eu não tenho os dados, desculpe. Aqui no interior de SP onde moro as pontes são responsabilidade da prefeitura, e mesmo assim há repasses do Governo Federal na maioria das obras.

        Só sei que mais de um milhão de mineiros são beneficiários do BF, veja o Vale do Jequitinhonha hoje e compare com 12 anos atrás. Milhares de mineiros foram beneficiados com o Prouni. Outro tanto de mineiros conseguiram a casa própria com subsídio através do MCMV. 

        Se aí em Minas não tem governador procurem eleger um, para construir as pontes que você precisa.

      • Malha rodoviária!

        Quem andou pela malha rodoviária de Minas Gerais no tempo FHC? Rodovia 262, totalmente esburacada de Uberaba a BH! Como está hoje? Duplicada de BH a Luz, toda recuperada, sem buracos até Uberaba! Rodovia 040 do Rio a Brasilia! Era totalmente esburacada no trecho que eu conhecia de Barbacena a BH e de Sete Lagoas até o trevo de Pompeu. Com está hoje? Duplicada de Sete Lagoas até o trevo de Curvelo. O resto, um tapete. E assim cito outras rodovias esburacadas que hoje são um tapete para quem rodava nelas no tempo FHC e Lula. Barbacena até o trevo da Fernão Dias em Lavras. Trecho de Perdões até Formiga, verdadeira pista assassina no tempo FHC, Trecho Divinópolis até Oliveira. Trecho de Arcos até 262. Tudo tapete hoje, Que trafega nestas estradas sabe a diferença entre FHC e Lula. E o Aécio? Privatizou a MG 50! A estrada continua a mesma, sem terceira faixa, asfalto deformado pelo peso doscaminhões e pedágio paulista. Este é o modo de governar do PSDB. E tu mineiro, é mais falso que uma nota de 3 reais para falar bobagem desta.

  10. Oposição: arrocho, desemprego e contra gastos sociais.

    ela tem um grande pendor pelos juros, ela fazia uma gritaria e clamava alta dos juros e até 

    !denunciava” quando o Banco Central abaixou a selic.

  11. Escrevi cerat vez aqui: O PT

     O PT na situação é substancialmente melhor que a oposição na situação

    e infinitamente melhor como oposição em comparação a oposição ante  a

    situação.

  12.  
    Pelas suas potencialidades

     

    Pelas suas potencialidades (riquezas e reservas naturais, extensão territorial, clima, população) o Brasil está entre os primeiros países mais cobiçados pelo mundo.

    Um Brasil autônomo e independente, regido por seu próprio povo, não interessa a esse mundo.

    Assim, eleições após eleições uma “guerra suja“ e sórdida se desenrola no país.

    Nas últimas eleições, patrocionado pelo grupo do Serra instaurou-se uma obscura campanha de ódio, preconceitos, assassinatos de reputação, dossiês, montagens, fraudes e mentiras às mais vis imagináveis. Até mesmo um “guru” indiano “Ravi Singh” especialista em campanhas de baixaria pela Internet (há poucos dias preso nos EUA por fraude eleitoral) foi contratado pelo esquema. Invadiram e congestionaram as redes sociais, Facebook, Orkut.

    Hoje (ano eleitoral), novamente inicia-se uma nova campanha igual àquela, acrescida  pelos mótes do “destrutismo”, do “catastrofismo, da violência.

    Inocentes são receptivos – e sem qualquer análise e proposta sérias – a repercutem.

    A história do país – desconhecida (é verdade, desconhecida) – se repete: “não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam.

    Lamentável, pois a crítica competente é fundamental à qualquer governo e à democracia.

     

  13. Se Lisboa foi um brado sem

    Se Lisboa foi um brado sem eco, por quê a preocupação? E a oposição é ruim porque…. se comporta como oposição!

    Certos áulicos afoitos em dourar a pílula não perdem a chance de passar ridículo…

    • É justamente o contrário. A

      É justamente o contrário. A oposição NÃO se comporta como oposição.

      Como oposição eles deveriam apresentar uma proposta alternativa ao País. Mas a proposta deles é retomar a política neoliberal entreguista de FHC e isso eles não podem dizer ao público porque é uma proposta que a grande maioria da população rejeita veementemente.

      Resta à oposição agir com  intrigueiros e fofoqueiros, tentando prejudicar o País e colocar a culpa no PT, imaginando ser esse o caminho para retomar o poder.

      Além de perceber a falta de rumo e a atitude oportunista e insidiosa da oposição, a população mbém percebe que a verdadeira intenção da oposição é retomar a privataria neoliberal e saquear as riquezas nacionais.

      É essa a causa da rejeição à oposição, justamente o fato deles não agirem como uma oposição responsável deve agir.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome