Porto de Mariel: o que tucanos têm a dizer, por José A. Valente

Enviado por Webster Franklin

Porto de Mariel: o que tucanos e aliados têm a dizer sobre isso?

Por José Augusto Valente

Da Carta Maior

O ataque ao financiamento da Odebrecht, na construção do porto, mostrou a pequenez daquele que se apresentava como projeto de estadista.

A cada dia que passa, fica mais claro o que representavam as candidaturas presidenciais em 2014. De um lado, Dilma com visão de estadista, com protagonismo internacional, com independência em relação aos EUA e com um programa progressista.

Do outro lado, candidaturas de Aécio e Marina navegando ao sabor de ventos e correntes conservadoras, pensando no imediato, sem visão estratégica, com projeto de dependência aos EUA e com programa conservador e, em alguns casos, reacionário.

Um dos pontos que marcou esse confronto foi o financiamento de empresa brasileira, pelo BNDES, para construção do Porto de Mariel, em Cuba.

Neste vídeo de campanha (clique aqui), que foi ao ar no dia 25/9/2014, Aécio comete duas barbaridades: mentir sobre o financiamento da obra do Porto de Mariel, em Cuba, dizendo que se destinava ao governo cubano, quando o destino era a empresa brasileira Odebrecht; mostrar uma situação de caos portuário brasileiro inexistente, para “justificar” que o governo brasileiro priorize investir aqui e não lá.

O ataque ao financiamento da Odebrecht, na construção do porto, mostrou a pequenez daquele que se apresentava como projeto de estadista. O que estava em jogo, nesse ataque à Dilma, era consolidar sua posição com a direita conservadora que consegue ser mais realista do que o rei.

Sim, nos EUA, o empresariado quer as relações comerciais com Cuba e elas já ocorrem há tempos. Com o impedimento – para Cuba – de fazer suas trocas comerciais com crédito para pagamento a prazo. Tem que ser tudo à vista, por causa do embargo que, acredito, será suspenso em breve.

Se o empresariado dos EUA é a favor de relações comerciais com Cuba, o que impede então a suspensão do embargo? Pelo que pude apurar, quem não aceita a suspensão é a colônia de cubanos que mora nos EUA, que tem muito voto.

Na banalização ideológica desse tema, Aécio mostrou que não seguiu, sequer, a avaliação da FIESP, que congrega uma boa parte do empresariado brasileiro.

Para fundamentar o que estou escrevendo, ouça (clique aqui) o que disse Thomaz Zanotto, diretor de infraestrutura da Fiesp, em entrevista concedida à Record News. Nesta entrevista, Zanotto explica em detalhes por que o financiamento do BNDES à Odebrecht, para construção do Porto de Mariel, foi um golaço estratégico do Brasil.

Segundo o site da EBC, as obras no Porto de Mariel, tocadas pela Odebrecht, exigiram investimento de US$ 957 milhões, financiado pelo BNDES. Do montante, US$ 682 milhões foram aportados pelo Brasil. Como contrapartida, houve exigência de que pelo menos US$ 802 milhões do total fossem gastos na compra de bens e serviços comprovadamente brasileiros. Isso foi insuficiente para comover o candidato tucano.

A retomada das relações de Cuba com os EUA, estabelecida ontem (17/12/14) pelo presidente Obama, mostra o quanto Lula e Dilma são verdadeiramente estadistas e líderes mundiais e o quanto Aécio não é, nem nunca chegará a ser.

O que se espera, a partir de hoje (18/12), é uma declaração de autocrítica de Aécio e seus aliados, em relação às duras críticas feitas ao apoio do governo brasileiro ao porto cubano de Mariel. Terão grandeza para isso?

(*) José Augusto Valente – especialista em infraestrutura de transportes

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

24 comentários

  1. Nem Aécio, nem tucano

    Nem Aécio, nem tucano nenhum,, tão pouco o PIG, que, a contra gosto, estão sendo obrigados a aceitar a realidade dura, não aquela que foi com a didatura, mas com um Governo que deu uma patada de urso na cara desses apátridas, que não querem o desenvolvimento do Brasil, sempre torcendo pelo pior. 

    Obama, com todos os seus defeitos peculiares de todos os presidentes da potência mundial, decidiu o que nem se previa, e de última hora. Sabemos que ele não fez mais que sua obrigação, e o fez muito mais por ver que ali, em Cuba, com aquele porto maravilhoso, umas relações renovadas com Cuba só darão ao seu país muito lucro. Mas, sem dúvida, como diz o a´dagio: “Nada melhor que um dia atrás do outro, e uma noite no meio pra atrapalhar”.

  2. Mariel e os demotucanos,

    O grande discurso nas eleições foi que o dinheiro do BNDES gasto em Cuba seria em detrimento de aplicação em portos brasileiros. A baixa apetite de nossos empresários na expansão dos portos possibilitada pela edição de nova lei sancionada para o setor mostra a falácia deste discuso, de forma igual ter democracia nas siglas partidárias e se dedicar ao golpismo.

  3. Mariel: entrevista JRNews (o de Heródoto Barbeiro):

    Um visitante postou a entrevista que vi ontem e recomendo (o JRNews, mas o de Heródoto Barbeiro, tem reprise noutros horários)o melhor e mais crítico.O Bispo vai passar a plim-plim,logo,logo.O JRNews é captado em canal aberto com uma simples e baratinha antena UHF adequadamente instalada,e tb em TV paga(a Sky se negava,mas atualmente reproduz – a minha é GVT).O vídeo,pelo visitante hugo1,tá lá no mulitimídia do dia. Nassif e Equipe,reitero a sugestão pra q sejam flutuantes (subindo de posição no decorrer do dia,as 3 seções Fora de Pauta,Cliiping do Dia e o diferencial e xodó crescente de outras pessoas,coisas q noutras seções não há,Multimídia do Dia,e é claro, do maravilhoso Hortêncio.

  4. Foi um erro enorme financiar

    Foi um erro enorme financiar este porto. Se receberem o que emprestaram, já estarão no lucro.

    Quer dizer então que o dinheiro foi emprestado à Odebrecht ? Que beleza. Quer dizer então que a Odebrecht é dona do porto ?

    Mentira. A dona do porto é a ZEDM ( Zona especial de desenvovimento de Mariel ), que, com seus lucros, se eles vierem, pagará ao BNDES.

    Além de todas as confusões que já estão se formando em torno dessa ZEDM, como por exemplo, os trabalhadores, na conversibilidade das moedas, pois a zona livre de Mariel irá operar com uma outra moeda ( um peso especial que só valerá lá ), irão perder 68% de seus salários, que ficará com o governo cubano. Ou seja, uma empresa qualquer resolve montar seu negócio na zona livre de Mariel e contrata trabalhadores cubanos a um salário já baixo, desse salário o trabalhador receberá efetivamente 32%. 

    Enquanto o Brasil, que quase não tem problemas de infraestrutura enfiava 800mi em Mariel, os americanos enfiaram 1,3 bi no seu porto de Miami, ali do lado,  1 bilhão no tunel sob o mar que liga agora o porto malha rodoviária americana e mais 300mi na dragagem para possibilitar o atraque dos pós-panamá.

    Não adianta o sujeito ficar de blá-blá-blá. Tem que dar a resposta :

    Quanto dindim, e como, o porto de Mariel e a ZEDM vão injetar na economia brasileira ?

    Porque se é para tirar a fábrica da Marco Polo daqui e levar prá Cuba, porque a mão-de-obra é mais barata e terá isenções fiscais, não adianta muita coisa, objetivamente, para os brasileiros. Aliás, só vai roubar empregos e impostos daqui e colocar lá.

     

     

    • Da pra combinar com os russos

      Da pra combinar com os russos pra nao fazer comentario tao incoherente assim?

      Primeiro eh “SEEEEEE” houver pagamento:

      “Se receberem o que emprestaram, já estarão no lucro”

      Agora eh “teve lucro sim, mas a Odebrecht nao eh dona da zona”:

      “A dona do porto é a ZEDM ( Zona especial de desenvovimento de Mariel ), que, com seus lucros, se eles vierem, pagará ao BNDES”

      E embora tambem esteja perdendo dinheiro (“SEEEEE os lucros vierem”, ne?)

      Agora um paragrafo inteiro pra mostrar que os trabalhadores cubanos com os quais voce esta Oh Tao Preocupado nao vao ter lucro nenhum e vao ser escravizados mais que medicos cubanos:

      “Ou seja, uma empresa qualquer resolve montar seu negócio na zona livre de Mariel e contrata trabalhadores cubanos a um salário já baixo, desse salário o trabalhador receberá efetivamente 32%”

      Agora uma comparacao completamente irrelevante com Miami que nao vou repetir.

      Agora a logica cai aos pedacos:  Odebrecht nao eh dona da zona nem teve lucro, o BNDES nao vai ser pago nem ter lucro, os trabalhadores nao vao ser pagos nem ter lucro, a ZEDM nao vai ter lucro e nao foi paga (pois o dinheiro ta indo “pro governo”!  E o lucro que o Brasil nao teve, BNDES nao teve, Odebrecht nao teve, trabalhadores cubanos nao tiveram, e trabalhadores brasileiros nao tiveram…  ta nas maos “do governo de Cuba”, nao eh mesmo?

       

      Nem voce le esse piriri que voce escreve.

    • Capim gordura ou do comum, Mr. Alex?

      Por favor, garçom, este prato de alfafa é para aquele rapaz, Alex Sotto, sentado em cima daquela mesa, com as ferraduras à mostra.

    • Pelo que sei não é a empresa

      Pelo que sei não é a empresa que negocia com a comunidade europeia que o porto venha fazer parte. Se isso ocorrer, exporta ou importar direito do porto de Muriel para o Brasil será un 10% mias caro que se for outros intermediários

  5. mais uma matéria que comprova

    mais uma matéria que comprova que os tucanos são

    retrógrados e incompetentes…

    visão de estadista?

    piada.

    os caras nem se enxergam.

  6. Alex Sotto:
    “Quer dizer então

    Alex Sotto:

    “Quer dizer então que o dinheiro foi emprestado à Odebrecht ? Que beleza. Quer dizer então que a Odebrecht é dona do porto ?”

    ———————

    Quanta besteira!

    vai ler, estudar e se informar sr. mentecapto!

    Bem sei que você se faz de tonto só para disseminar  a desinformação, más francamente, não tem vergonha de fazer este papel? Ou é pago para isto?

     

  7. Uma operação de financiamento

    Uma operação de financiamento de obra publica por um banco de fomento se faz de forma classica:

    1.O ente DONO DA OBRA é o tomador do emprestimo, PORTANTO É O devedor.

    2.A construtora recebe do banco o pagamento da obra, MAS ELA NÃO É A DEVEDORA.

    É simplesmente inacreditavel a IGNORANCIA de alguem em achar que o emprestimo se faz à construtora, algo que não tem o melhor senntido, o emprestimo se faz ao dono da obra que com ele paga a construtora, esta NÃO É A FINANCIADA.

    Esta operação é SUPER NEBULOSA ,  parte do custo da obra foi paga a fundo perdido pelo Tesouro brasileiro, outra parte financiado à Republica de Cuba para pagamento em 4 anos.

    O BNDES alega sigilo bancario para esconder todos os dados do financiamento, é um ESCAPE, todos os bancos de fomento do mundo divulgam os detalhes de suas operações em seus sites, é só consultar os sites do Banco Mundial, do Banco Interamricano de Desenvolvimento, etc, não pode haver sigilo com DINHEIRO PUBLICO.

    http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/bndes-ja-repassou-r-1-bi-para-odebrecht-em-porto/

    • Questão de interpretação

      Quem de fatou tomou empréstimo ao BNDES foi a Odebrsct. Com isso o Brasil tornou-se ´credor e uma espécie de sócio privilegiado de um dos portos mais importantes e lucrativos do mundo. 

      • Nada a ver. A ODEBRECHT não

        Nada a ver. A ODEBRECHT não tomou coisa nenhuma e não deve nada ao BNDES, ela foi a CONSTRUTORA e não dona do porto, o emprestimo só pode ser para o dono do porto, como é da logica. No caso do Estadio do Corintians o emprestimo do mesmo BNDES foi tambem para a Odebrecht, que não é dona do Estadio? Cada uma.

      • “”Socio privilegiado de um

        “”Socio privilegiado de um dos portos mais importantes e lucrativos do mundo””  É um delirio.

        O Brasil NÃO É SOCIO DE NADA, o porto ´do Governo de Cuba, administrada por um consorcio de Singapura.

        Sobre ser um dos mais importantes, seguramente não está entre os 200 maiores porto do mundo e sobre ser lucrativo será preciso ver daqui a cinco anos.

    • Independente de até ter ido

      Independente de até ter ido bilhões para corrupção,  desde dos tempos da Gloriosa que tais gsdtos são sigilosos até para  o congresso, foi um grande negócio para o povo cubano e,  ao contrário dos rebultalhos da aqui, esses merecem o que preste

    • clássico é achar que o

      clássico é achar que o petismo faz negócio seguino a via clássica quando há outra que pode ser usada para se gastar recursos público sem que se preste conta de nada, pois sendo o petismo o que há de mais honesto, nada precisa prestar conta de nada

    • Hellooooooooo…..que

      Hellooooooooo…..que comentário simplista, esperava mais de ti!!  O Porto Mariel “, sua construção, “se pagou”,  como o próprio texto deixa explicito ao revelar que:

      “US$ 682 milhões foram aportados pelo Brasil. Como contrapartida, houve exigência de que pelo menos US$ 802 milhões do total fossem gastos na compra de bens e serviços comprovadamente brasileiros. “

      E, outro detalhe “monstro”  que podemos tirar do texto é o seguinte: se o dinheiro foi gasto na compra de bens e serviços comprovadamente brasileiros, significa que gerou empregos AQUI!!!

      A verdade é que o Brasil tá na cara do gol com Cuba que é um grande parceiro nosso, importando nossos produtos e o comércio só tende a aumentar  com abertura gradual do mercado. Outro ponto importante é a aproximidade com o canal do Panamá e a China do outro lado, ou seja, logistica, meu amigo. É preciso enxergar todos esses movimentos mundiais

      Esse chororô é de quem ainda enxerga pra trás!!  Que histórinha mais marcartista essa sua.  Se não fosse o Brasil/Bndes…seria outro país que bancaria essa obra pelo ponto estratégico que significa. Financiando a obra, ganhamos com a própria construção, com os bens e serviços além dos empregos. 

      • ótimo, Dê

        vou fazer uma exceção (impaciência minha, etc) e parar onde houver comentário seu. Não vejo nemmentade do monte de posts-títulos, e, quando entro, só leio 1, 2 ou 3 comentários. Pena que a maioria é mais repetição , puxasaquismos e variantes de mesmos comentários, mais repetitivos e mais chatos do que os meus que fico mais no multimídia do dia vendo outros participantes ou postando alguma coisa lá.

  8. Sobre o Porto de Mariel

    Localiza-se na entrada do Golfo do Méxixo. Perto de Canal do Panamá. Mais perto ainda da extremidade atlântica do futuro Canal Interoceânico da Nicarágua. Ora, ora. Tá mais mais do que evidente mque o porto é um dos mais importantes e rentáveis do mundo. O comércio nunca conheceu ideologias. Se tenho um objeto pra vender e aparece um sujeito pra comprar, eu vou querer saber se o sujeito é boa gente, se reza todos os dias, se é comunista ou coxinha? Ah, vá… Eu quero saber é se o cara tem dinheiro pra me pagar e nada  mais.

  9. É evidente que a posição

    É evidente que a posição anti-Mariel da direita brasileira é meramente eleitoreira, e visa os votos da classe média reacionária.

    Quando eles está no governo, não têm problema de tirar fotos apertantdo as mãos dos irmãos Castro. Se ganhassem a eleição, rapidamente receberiam os seus 10% da Odebrecht, e o assunto Mariel desapareceria do horizonte público, para que tudo continuasse como dantes. No porto de Mariel e no quartel de Abrantes…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome