Recuo de Bolsonaro desagradou militares do governo

Presidente mostrou “subserviência” ao ministro Alexandre de Moraes, embora tenham considerado diálogo entre ambos como algo positivo

Reprodução: Jair Bolsonaro/Facebook

Jornal GGN – A mudança de postura do presidente Jair Bolsonaro desagradou os militares do governo, por considerarem que o chefe do Executivo mostrou “subserviência” ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) sem que houvesse contrapartida.

Auxiliares presidenciais ouvidos pela jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, reconhecem os “rompantes” e “exageros” do presidente, mas dizem que Moraes também colabora com a tensão por tomar decisões consideradas “excessivamente duras” pelo governo, mas que a ala militar considera positiva a conversa que o presidente e o magistrado tiveram por telefone.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

A nota divulgada por Bolsonaro nesta quinta-feira – e que contou com a ajuda do ex-presidente Michel Temer – apontava que boa parte das divergências existentes com os outros poderes “decorrem conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas” por Moraes dentro do inquérito das fake news e que existem “naturais divergências” sobre algumas decisões tomadas.

Vale lembrar que, em discurso realizado a seus apoiadores em São Paulo no dia 07 de Setembro, Bolsonaro chamou Moraes de “canalha”, dentre outras críticas – e que o ministro do STF é responsável por inquéritos que envolvem o presidente e seus aliados.

Leia Também

Carta à Nação provoca reações que não ajudam Bolsonaro

Bolsonaro ameniza ameaças golpistas em carta à Nação escrita com ajuda de Temer

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome