Relatório da CPI pede indiciamento de 72 suspeitos, como Bolsonaro, filhos e ministros

Só o presidente teria cometido 11 crimes, entre eles: homicídio qualificado, genocídio de indígenas, crime contra a humanidade, prevaricação e mais

Reprodução

Jornal GGN – O senador Renan Calheiros deve pedir indiciamento de 70 pessoas e duas empresas, por crimes cometidos durante a pandemia, no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, que está na reta final.

De acordo com o relatório, cometeram crimes desde o ínicio da pandemia: Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador do Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ); os ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Onyx Lorenzoni (Trabalho e da Previdência), Braga Netto (Defesa), Wagner Rosário (Controladoria Geral da União); os ex-ministros Eduardo Pazuello (Saúde), Ernesto Araújo (Relações Exteriores); as empresas Precisa Medicamentos e VTC Log; empresários; e médicos.

Só o presidente teria cometido 11 crimes: homicídio qualificado, infração de medida sanitária preventiva, charlatanismo, incitação ao crime, falsificação de documento particular e emprego irregular de verbas públicas.

Além de comenter também prevaricação, genocídio de indígenas, crime contra a humanidade, violação de direito social e incompatibilidade com dignidade e honra e decoro do cargo.

Com apenas R$ 10 você pode ajudar o jornalismo independente do GGN. Clique aqui e saiba mais

Nesta noite de terça-feira (29)s, Renan fará uma reunião com o chamado G7, grupo maior de senadores da Comissão, para discutir o texto, que ainda poderá sofrer alterações.

O relatório também pede que o Ministério Público Federal (MPF) peça condenação e reparação por dano moral coletivo à sociedade daqueles que promoveram o uso de medicamentos sem eficácia e a chamada tese de imunidade de rebanho contra a Covid-19.

O relatório deve ser lido na sessão desta quarta-feira (20) e a votação do texto está prevista para a próxima terça-feira (26).

Com informações da Folha de S. Paulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Renan Calheiros pedindo por Justiça. Precisa ser dito algo mais? O desespero é palpável. O Ministro da Justiça de Temer. O último elo a arrebentar no Governo Petista de Dilma. O Capanga que recebeu a tarefa de tentar tirar do caminho o Governo do Povo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome