Suplicy é preso e arrastado pela PM por resistir à reintegração de posse

Jornal GGN – No alto de seus 75 anos, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) foi arrastado pela Polícia Militar por ter impedido uma reintegração de posse na zona sul de São Paulo, na manhã desta segunda (25), contra 350 famílias assentadas.

Ao deitar no chão em frente aos oficiais do Estado comandado por Geraldo Alckmin (PSDB), Suplicy acabou sendo preso e levado ao 75º Distrito Policial, sob a alegação de ter resistido à ação policial. O deputado federal Paulo Teixeira (PT) usou as redes sociais para dizer que o ex-senador já depôs na delegacia.

No vídeo abaixo, publicado na página da Mídia Ninja, no Facebook, é possível ver o registro de Suplicy deitando no chão, em frente à tropa de choque, para evitar a passagem dos agentes. Alguns militantes copiaram a ação e deitaram ao lado do ex-secretário de Direitos Humanos de São Paulo, que este ano concorre a uma vaga na Câmara de Vereadores. 

A área alvo da reintegração de posse pertence à prefeitura de São Paulo, capitaneada por Fernando Haddad (PT), mas cabe à Defesa Civil a decisão sobre a remoção das famílias, sob alegação de que há risco de deslizamento por ser região de encostas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

25 comentários

  1. É preciso que se divulguem

    É preciso que se divulguem informações mais completas sobre o caso. Quem pediu a reintegração, quem autorizou, quem chamou a PM, etc. Tudo que a direita quer, neste momento em que as eleições se aproximam, são fatos que desgastem Haddad. O próprio prefeito precisa imediatamente prestar os esclarecimentos.

  2. O Tucanistão não merece o

    O Tucanistão não merece o Suplicy. Alckmins, Serras, Dórias são o que eles merecem. Bem que aquele movimento separatista podia dar certo.

  3.  
    “Boa-tardemente”, ‘FORA

     

    “Boa-tardemente”, ‘FORA ‘temer’!

    RESISTIR A UMA DITADURA DE UMA QUADRILHA DE HEDIONDOS MAFIOSOS USURPADORES

    A ‘ditabranda’ cavalgando à ditadura
    CHOCANTE:
    o senador Eduardo Suplicy sendo arrastado por reles policiais a mando da QUADRILHA do conluio PSDBosta-DEMo e infames partidos associados

  4. O Fascismo definitivamente

    O Fascismo definitivamente está à todo vapor em SP.

    O ovo da serpente já eclodiu e ela está aí assombrando os não-fascistas.

    Rede Globo e PIG, PSDB, PMs, PF e Judiciário estão de parabéns.

  5. Quem dera se pelo menos uma

    Quem dera se pelo menos uma parte dos políticos tivessem a honra, a dignidade, a humanidade e o compromisso do Eduardo Suplicy. Nossa realidade, pelo menos na seara da Política, seria bem menos tenebrosa. 

    Não gosto da expressão. Vou usá-la pela primeira e ÚLTIMA vez:

    SUPLICY! VOCÊ É O CARA!

    • Sim, Suplicy é de uma

      Sim, Suplicy é de uma dignidade e honestidade exemplares. Além de muito gente boa. Um dos primeiros quadros do PT, desde sua fundação, e muitas vezes atacado por gente ignorante que supostamente apoia o PT. Inclusive, aqui no blogue, já houve quem o chamasse de tucano…

  6. Coincidência? Na mesma hora e

    Coincidência? Na mesma hora e dia a ocupação do Minc aqui no Rio estava sofrendo reintegração de posse. Amigos meus que ocupam lá não estão dando notícia. A unica que se tem é que os advogados foram proibidos de entrar. 

    Está começando a ditadura versão “soft” no Brasil? Algo assim como a extrema-direita “light” de que quer o Bolsonaro?

  7. No país dos temers.

    Triste ver. Mas esta é nossa horrorosa realidade . Estamos vivendo sob o jugo de moro, temer, janot, alexandres, e outros que nos infernizam e desrespeitam a quem já na senilidade muito  ainda devemos a seus atos de coragem

  8. Suplicy é o verdadeiro

    Suplicy é o verdadeiro político que requer a democracia, é um digno representantre da esquerda, imagina Temer e outos lixos comparados com ele, Suplicy não merece esse tramaento dos brutamontes de Temer ( eu sei que Temer não é governador de SP), mas é tudo a memsa coisa.

  9. Pessoal, que parte do 
    “A

    Pessoal, que parte do 

    “A área alvo da reintegração de posse pertence à prefeitura de São Paulo, capitaneada por Fernando Haddad (PT);”

    não foi entendida?

  10. preservar vidas ou apoiar a invasão?

    A prefeitura de Sâo Paulo pediu a justiça agindo para preservar vidas, a área é de alto de risco, E me parece que a ocupação é nova, já se sabendo que área de risco.

  11. Tem que existir ou criar uma

    Tem que existir ou criar uma Operação tipo Lava Jato para passar a limpo a administração paulista. “Para o jornalista Paulo Nogueira, editor do DCM, “não há nada mais simbólico” do que a prisão do ex-senador Eduardo Suplicy (PT) nesta segunda-feira, 25, pela PM de Geraldo Alckmin (PSDB) por protestar contra reintegração de posse; “Um país que prende Suplicy e deixa solto Eduardo Cunha é um país doente”. Concordo com o Paulo Nogueira…é um tipo de hipnose coletiva onde impera o “quanto pior…melhor !”

  12. E por que não prendem o helicóptero do Zezé Perella?

    O Senador (que não foi eleito pelo povo, mas, era suplente comprado),amigo do Aesim, o playboy do Lebrão,tem um helicóptero que levava 450 quilos de cocaína. I piloto recebia salários da Assembléia Legislativa de Minas Gerais (outra excrecência!!!!), a gasolina do helicóptero era reembolsada pela Assembléia ao “Senador”. O helicóptero continua voando livremente, o “piloto” voltou a receber o salário e seguramente a ALMG continua pagamento a gasosa do helicóptero.

    Mas, o ex-senador Suplicy é arrastado pelo Polícia do Sr. Alkmim….O que é isso povo?   Temos de nos revoltar.

  13. Eduardo Suplicy foi

    Eduardo Suplicy foi preso.

    Comerciante de 62 anos, dono de banca de jornal, está preso porque xingou juiz.

    Guarda de trânsito foi condenada por juiz a pagar multa por dizer que ‘juiz não é deus’.

    Mas…

    Carlinhos Cachoeira tá solto,

    Demóstenes Torres tá solto,

    Eduardo Cunha tá solto,

    Zé Sarney tá solto,

    Roseana Sarney tá solta,

    Fernando Brasif Cardoso tá solto,

    José Serra tá solto,

    Aécio Neves tá solto,

    Geraldo Alkimin tá solto,

    Gilmar Mendes tá solto,

    ACM, o velhaco, morreu e jamais foi preso,

    Bolsonaro tá solto,

    Michel Temer tá solto,

    Romero Jucá tá solto,

    Eliseu Padilha tá solto,

    Todos os juízes, desembargadores e ministros corruptos estão soltos e foram premiados pelo CNJ,

    José Oliveira Costa, vulgo Zezé do Perrela, traficante de cocaína e senador tá solto,

    Gustavo Perrela, filho de Zezé Perrella, dono do helicoca apreendido com 450 kg de pasta de cocaína está solto e foi nomeado para o governo Temer

     

  14. Quem dera se tivessemos pelo

    Quem dera se tivessemos pelo menos uma meia dúzia de politicos como Suplicy:

    Eduardo Suplicy: 24 anos no Senado 

    Por Eduardo Suplicy*, no Brasil247 

     

    Divulgação.Eduardo Suplicy em 1982. 

    Em 1991, cheguei ao Senado com o propósito de empenhar-me para o aperfeiçoamento das instituições democráticas, pela liberdade, pela ética, pela transparência nos atos públicos, pela construção de um Brasil civilizado e justo.

    Naquele ano comecei a acessar o Siafi (Sistema Integrado Financeiro da União) e apontar abusos nos gastos. Por cem dias, quando foi interrompido o acesso, fui à tribuna defender o direito de fiscalizar os gastos da União, até que o acesso foi restabelecido.

    Ainda naquele ano, apresentei projeto de lei para instituir o programa de Renda Mínima por meio de Imposto de Renda negativo, aprovado pelo Senado em memorável sessão. Do debate que o projeto suscitou, surgiram as iniciativas que resultaram no Bolsa Família.

    Após interação com especialistas no tema, convenci-me de que a maneira mais eficaz de erradicar a pobreza absoluta é a instituição de uma renda básica de cidadania incondicional. Com esse objetivo, em dezembro de 2001, apresentei novo projeto de lei, aprovado pelas duas Casas e sancionado pelo presidente Lula como lei nº 10.835, de 2004, instituindo, por etapas, a Renda Básica de Cidadania em nosso país.

    Em 2014, foi aprovado pelo Congresso o projeto de lei de minha autoria que institui a linha oficial de pobreza. Por essa proposição, é definido um rendimento anual mínimo para que todos os brasileiros tenham uma vida digna. Estabelece que o governo apresente metas de redução da pobreza e da desigualdade na sua gestão.

    Considero importante que todas as crianças, jovens e adultos tenham uma boa chance de educação. Destinei emenda ao Orçamento de 2015 direciona para Centro Educacional Paulista desenvolver atividades que significarão ensino de tempo integral para 12 mil jovens.

    Empenhei-me para que ampliássemos a boa assistência à saúde para toda a população brasileira, com apoio de mais recursos para o SUS (Sistema Único de Saúde) e ao programa Mais Médicos.

    Em um país ainda tão desigual, defendi a realização da reforma agrária e os movimentos sociais que por ela se empenham.

    Em todo o meu mandato, procurei sempre estar presente nos mais diferentes lugares para atender a chamados quando direitos humanos foram feridos. Foram milhares de cartas de cidadãos com relatos dos mais diversos problemas, que enviei às autoridades para que pudessem resolvê-los.

    Para garantir transparência, apresentei projeto de lei para que todas contribuições a partidos e candidatos fossem divulgadas em tempo real. Defendi a proibição de contribuições de pessoas jurídicas em campanhas eleitorais. Propus um limite para as contribuições de pessoas físicas. Infelizmente, nenhuma das proposições foi aprovada.

    Apresentei, em 1999, um projeto de lei, aprovado neste mês, que estimula as formas de economia solidária. Essa proposição define as diretrizes e normas das sociedades cooperativas. Leva em conta o projeto do senador Osmar Dias e o parecer da senadora Gleisi Hoffmann.

    Atendi ao apelo do Instituto Baresi, que sugeriu que eu apresentasse projetos de lei que criam a Política Nacional, um Fundo de Pesquisas e o Dia Nacional de Doenças Raras. Apresentei projeto que define os objetivos, métodos e modalidades da participação do governo brasileiro em negociações comerciais multilaterais ou bilaterais.

    Em avaliações do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) e dos sites Congresso em Foco e Atlas Político, estou dentre os melhores senadores, o que me dá a certeza de ter agido bem.

    Onde eu estiver, continuarei a defender os ideais que me fizeram ter a honra de servir ao meu Estado de São Paulo, meus eleitores e meu partido no Senado. 

    *Eduardo Suplicy é senador (PT/SP).

    http://www.vermelho.org.br/noticia/256544-1

  15. Suplicy para presidente.

    Se o Suplicy foi preso pela policia em uma manifestação por resistencia pacifica contra uma reitegração de posse ordenada por uma prefeitura do PT, isso só aumenta meu respeito por ele. Esse nunca foi ‘pragmático’ sempre viveu e militou de acordo com princípios’ concorde-se ou discorde-se deles.  Se o PT não fosse um partido ‘pragmático’ lançava o Suplicy como candidato a presidente. Ninguém melhor no PT para dar um tapa na cara da direita, com luva de pelica. Alguém originario da burguesia que que adquiriu uma consciencia de classe trabalhadora é melhor do quem fez o caminho contrário.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome