A reabertura econômica nos EUA e o quebra-cabeça de Trump

De olho na reeleição, presidente norte-americano tenta descobrir como receber crédito e rejeitar a culpa durante a retomada econômica do país

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou recentemente que ele tem o poder de reativar as economias estaduais por conta própria – algo que foi desmentido rapidamente.

Contudo, a lógica por trás dessa afirmação é evidente quando se avalia as negociações sobre a reabertura com os governadores: Trump está se preparando para receber os créditos se as pessoas voltarem ao trabalho, e para responsabilizar os governadores caso isso não aconteça.

Em editorial, o jornal norte-americano Washington Post diz que o plano do presidente em liderar a reabertura da economia é quase o reverso de sua abordagem para proteção dos profissionais de saúde e dos cidadãos – para isso, ele deixou o foco nas mãos dos governadores, colocando repetidamente a culpa neles pelo esgotamento dos estoques federais de equipamentos médicos, além de se recusar a pressionar o governador republicano da Florida a manter as pessoas em casa.

Como ele não pode ordenar que os governadores reabram o país até o dia 1º de maio, ele está enquadrando os esforços sobre o que deve ser feito – ele está deixando os líderes de cada estado decidirem o que é melhor, e seus críticos dizem que Trump “mostra falta de vontade de liderar em um momento politicamente perigoso para ele”.

Contudo, quando se trata da retomada à normalidade (algo que Trump enxerga como politicamente favorável), ele se mostra muito mais aberto. “Em outras palavras: é Trump quem diz aos estados o que fazer sem força-los a fazê-lo. Se as coisas correrem bem, ótimo: foi ele quem os “autorizou” a tomar tais ações. Se alguns governadores seguirem suas diretrizes e as infecções subirem em um estado que retoma as atividades muito cedo, bem, Trump pode dizer que entregou o plano aos governadores e foram eles que o implementaram”.

 

Leia Também
Coronavírus: Estados americanos se preparam para prolongar isolamento
Resposta de Trump ao coronavírus foi “catastrófica”, diz Paul Krugman

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora