A Vulnerabilidade da Indústria Farmacêutica Brasileira

Eduardo Costa Pinto entrevista Julia Paranhos, que aponta como a crise do covid-19 exacerba a vulnerabilidade da oferta de medicamentos no Brasil

Enviado por Ronaldo Bicalho

A Vulnerabilidade da Indústria Farmacêutica Brasileira

Eduardo Costa Pinto entrevista Julia Paranhos, que aponta como a crise do covid-19 exacerba a vulnerabilidade da oferta de medicamentos no Brasil, devido à enorme dependência externa, a baixa capacidade inovativa e a atual ausência de políticas industriais e de CTI para a indústria farmacêutica nacional. Eduardo e Julia são professore do Instituto de Economia da UFRJ.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora