Home Coronavírus Após um ano de pandemia, Bolsonaro anuncia comitê contra Covid-19

Após um ano de pandemia, Bolsonaro anuncia comitê contra Covid-19

Após um ano de pandemia, Bolsonaro anuncia comitê contra Covid-19

Jornal GGN – Um dia após o Brasil registrar 3,2 mil mortes por coronavírus em 24 horas, Jair Bolsonaro promoveu uma reunião com representantes dos três poderes da República e anunciou a criação de um comitê de gestão da pandemia, que se reunirá semanalmente para tirar diretrizes que valerão para todos os estados.

Segundo Bolsonaro, a reunião que contou com chefes do Senado, Câmara e Supremo Tribunal Federal, além de alguns governadores – foi “bastante proveitosa”. O Consórcio Nordeste não foi convidado, reportou a CNN Brasil. O ministro Luiz Fux disse que saiu do encontro satisfeito pois houve “exemplo e esperança”.

“Resolvemos, entre outras coisas, que será criada uma coordenação junto aos governadores. Da nossa parte, o comitê se reunirá toda semana para decidirmos os rumos do combate ao coronavírus. Vamos nos dedicar cada vez mais à vacinação em massa”, disse Bolsonaro ao mudar o discurso sobre os imunizantes.

Apesar disso, o presidente negacionista insistiu em “na possibilidade de tratamento precoce, que fica a cargo do ministro da Súde, que respeita o direito e o dever do médico brasileiro em tratar os infectados.” Não há tratamento precoce cientificamente comprovado contra a Covid-19. Mais do que isso, segundo a BBC Brasil, alguns médicos já associam a gravidade dos casos de Covid-19 no Brasil com o uso de medicamentos que Bolsonaro costuma citar como de tratamento precoce.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que vai apostar no “fortalecimento do SUS, articulado três níveis” da federação e “prover à população, com agilidade, uma campanha de vacinação que possa atingir uma cobertura vacinal capaz de reduzir a circulação do vírus.”

Fux disse que o Poder Judiciário não participará diretamente do comitê, mas pode colaborar com “estratégias” para reduzir a judicialização de medidas que venham a ser adotadas.

O governador Ronaldo Caiado afirmou após o encontro que haverá maior coordenação do governo federal junto aos governadores, e mais dedicação no campo diplomático na questão das vacinas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile